Outubro rosa: Associação Brasileira de Nutrologia esclarece mitos e verdades sobre alimentação e câncer de mama

(Foto: Ilustração)

A disseminação de informações falsas pelas redes sociais, conhecidas pelo termo em inglês fake news, está diretamente ligada ao alarmismo e à falta de credibilidade no jornalismo. Muitas vezes, a oferta de conteúdo sobre saúde e os canais são tantos que a população fica à mercê de boatos e desinformação.

Os dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) demonstram que o câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, correspondendo a 25% e 29% dos casos novos a cada ano respectivamente.

O câncer de mama não tem uma causa única. Diversos fatores estão relacionados ao aumento do risco de desenvolver a doença. Pensando nisso e na importância da prevenção, a Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) esclarece as dúvidas mais frequentes que chegam aos consultórios dos médicos nutrólogos associados. Quem responde as indagações é o presidente da ABRAN, Dr. Durval Ribas Filho, esclarecendo as questões com evidências científicas. O especialista também reitera que, em ciência, é necessário avaliar com precisão os estudos, as metodologias empregadas para não incorrer em análises superficiais.

LEIA MAIS

Nutricionista dá dicas sobre consumo de alimentos tradicionais da páscoa 

Na semana de Páscoa, seja nos almoços, jantares ou nos demais encontros entre familiares e amigos, certamente vamos encontrar alguns alimentos tradicionais desta época. Dentre eles, com certeza teremos chocolate, vinho e peixe, estes dois últimos, juntamente com o pão, vêm da tradição religiosa cristã. Diante destas delícias, muitas pessoas perdem o controle e acabam exagerando, o que nunca é aconselhado. Porém, consumidos com moderação, todos eles trazem muitos benefícios para saúde.

A nutricionista do IMIP, Laila Brasil, recomenda o consumo de 15 gramas de chocolate por dia, isso representa mais ou menos três quadradinhos de uma barra. Dê preferência a chocolates amargos, que têm menos açucares e mais cacau.

LEIA MAIS

Projeto desenvolvido no IF Sertão -PE  estimula uso de palma forrageira na alimentação humana

(Foto: ASCOM)

O preparo dos alimentos utilizando a palma forrageira foi o objetivo da oficina “Receitas com palma”, ofertada na última semana para produtores do município de Casa Nova (BA). A ação faz parte do projeto de Extensão Uso de palma forrageira na alimentação humana: alternativa de combate à fome e à desnutrição no Semiárido nordestino”, desenvolvido no Campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE.

O projeto, que teve início em novembro, visa estimular a alimentação com a planta e desmistificar a ideia de que a palma só pode ser direcionada ao animal. “A palma é riquíssima em nutrientes, como aminoácidos, vitamina A, rica em cálcio, ferro e tem uma versatilidade muito grande. Além disso, é uma planta que dá no semiárido, que tem pouca exigência de água, qualquer pessoa pode cultivar, sem precisar de irrigação”, afirmou a orientadora do projeto, professora Elizângela Souza.

Na oficina, além do preparo das receitas, foi demonstrada a forma de manipulação da palma. Para incorporá-la como ingrediente, é necessário que sejam retirados os espinhos e as bordas de raquetes jovens. Depois disso, pode ser aferventada em água com vinagre, para retirar o excesso de baba, refogada e utilizada em diversos pratos. “A baba é nutritiva, mas muitas pessoas não gostam por causa da textura”, informou Elizângela.

LEIA MAIS

IF Sertão-PE realiza chamada pública para aquisição de alimentos da agricultura familiar

(Imagem: Divulgação/ IF Sertão-PE)

O IF Sertão-PE publicou, nesta segunda-feira (19), a Chamada Pública nº 01/2018, destinada à aquisição de alimentos de agricultores familiares pelos campi Petrolina (PE) e Petrolina Zona Rural. Os produtos são destinados à alimentação e merenda escolar dos estudantes, e deverão ser oriundos, exclusivamente, da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural, organizados ou não em grupos formais.

Na chamada pública constam 28 itens: abacaxi, abóbora, abobrinha, alface, banana-prata, batata-doce roxa, berinjela, beterraba, brócolis, carne caprina/ovina, de primeira qualidade, cebola, cenoura, coentro, couve-flor, couve-folha, farinha de mandioca fina, feijão de corda / fradinho / macáçar, goiaba vermelha, Iogurte integral, sabor morango ou frutas vermelhas, macaxeira, mamão formosa, melancia, melão, pepino, pimentão verde, quiabo, repolho branco e tomate cereja.

Cada produto tem suas especificações, quantidades e preços, por isso é necessário que o candidato interessado leia atentamente o edital da chamada. No edital também constam os procedimentos, documentos, orientações, questões legais e critérios para participação na seleção. 

LEIA MAIS

São João de Petrolina tem diversidade gastronômica com comidas nordestina e oriental

Do milho ao sushi. O ‘Melhor e Mais Forte São João do Brasil’, em Petrolina, tem garantido uma diversidade gastronômica aos turistas e petrolinenses que encontram um vasto cardápio da culinária nordestina e até oriental no pátio Ana das Carrancas.

Os comerciantes estão animados e prometem oferecer aos seus clientes as melhores condições e atrativos nas várias barracas distribuídas ao longo do pátio.

De acordo com a empresária do segmento da Culinária Oriental, Vanessa Kikuti, a diversidade gastronômica é muito importante e agrada a todos os públicos.

“Quem vem para o pátio de eventos tem essa variedade que vai desde as comidas típicas da culinária junina até o nosso Sushi. Pois, temos um grande público que opta por uma alimentação mais leve e saudável”, disse Vanessa.

A variedade, também está presente nas proximidades da cidade cenográfica onde é possível encontrar: maçã do amor, churrasquinho, churros, pipoca, entre outros.  A ‘Vila São Francisco’, fica aberta das 20h30 às 2h e possui mercearia; budega; lambe-lambe; igrejinha; prefeitura e também tendas com brincadeiras como roleta da sorte, jogo de argolas e escalada que completam o encanto e a diversão no pátio de eventos.

Uma boa alimentação pode ajudar na hora da prova do Enem

(Foto: Internet)

É comum entre os estudantes levar diversas guloseimas para a maratona de provas, com mais de 5h, do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Neste domingo (5) o primeiro dia conta com redação, Linguagens, Códigos e sua Tecnologia e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Para manter um bom ritmo, além de dividir bem o tempo, os alimentos escolhidos para consumir durante a prova são importantes para ajudar na concentração, raciocínio e para diminuir o nervosismo.

“Alguns alimentos tem o poder de estimular a memória, concentração e manter a tranquilidade. A glicose é o principal ‘combustível’ para o funcionamento dos neurônios e a falta dela ocasiona a hipoglicemia, que pode comprometer o raciocínio, atenção e concentração”, explica o nutricionista Adilson Aguiar.

Outra dica do nutricionista é a ingestão de carboidratos complexos para combater a ansiedade. Adilson liberou o chocolate, mas é preciso moderação. “Cereais integrais, batata doce e inhame, ajudam no combate a ansiedade por facilitar a absorção do aminoácido triptofano aumentando os níveis de serotonina, considerado o hormônio do humor. O chocolate, com moderação, contendo mais cacau, auxilia no fornecimento de antioxidantes, ao favorecer um melhoramento das funções motoras e aumento da velocidade de reação”, explica o nutricionista.

A hidratação é indispensável para os estudantes durante a prova, não esqueça de levar água e boa sorte!

Greenpeace identifica veneno em 60% dos alimentos mais comuns na mesa dos brasileiros

O estudo foi uma iniciativa do Greenpeace. (Foto: Internet)

Uma análise de 12 alimentos comuns nas dietas dos brasileiros revelou resíduos de pesticidas em 60% das amostras e vestígios do uso ilegal de agrotóxicos em mais de um terço do material. A lista de itens contaminados inclui arroz, feijão, banana, mamão, laranja, tomate, café e pimentão.

O estudo foi uma iniciativa do Greenpeace. A organização adquiriu 113 quilos de 12 variedades de alimentos, entre os dias 11 e 13 de setembro, em centrais de abastecimento de São Paulo e de Brasília. As amostras obtidas foram analisadas pelo Laboratório de Resíduos de Pesticidas (LRP) do Instituto Biológico de São Paulo, ligado ao governo do estado.

Os 113 quilos de alimentos foram divididos em 50 amostras, das quais 30 continham resíduos de agrotóxicos. Desse total, 18 apresentavam algum tipo de irregularidade, como a presença de agrotóxicos proibidos no Brasil, que não são permitidos para determinadas culturas, ou em concentrações superiores à máxima estipulada pela legislação.

No total, 13 amostras apresentavam agrotóxicos proibidos para aquela cultura específica. Três amostras continham agrotóxicos permitidos, mas em nível superior ao máximo permitido.

LEIA MAIS

Em Orocó, pais fazem denúncia sobre falta de segurança e merenda em escola municipal

(Foto: Orocó News)

Os pais de alunos que estudam em uma escola municipal de Orocó (PE) fizeram denúncias quanto a gestão da unidade educacional. Segundo os pais, a Escola Antonio Ancelmo da Silva está sem segurança e sem merenda para os jovens.

De acordo com os pais, a falta de alimentação estaria contribuindo para a evasão escolar. Com a intenção de chegar a uma solução para a situação, um abaixo-assinado foi criado para ser entregue ao prefeito da cidade, George Gueber.

Mais de 16 mil alunos da rede pública são beneficiados com merenda escolar de qualidade em Campo Formoso

(Foto: ASCOM)

A Prefeitura de Campo tem investido em constantes melhorias e adequações no cardápio da merenda escolar para que as refeições servidas sejam saudáveis, equilibradas, saborosas e contenham todos os nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento de mais de 16 mil crianças e jovens estudantes do município.

Atualmente mais de 200 pessoas – que tiveram capacitação sobre boas práticas, manipulação dos alimentos, aproveitamento dos alimentos e organização do armazenamento dos gêneros – trabalham para que os alunos tenham a melhor nutrição.

“A escolha do cardápio é feita pelas modalidades: creche, fundamental, quilombola e integrais, priorizando sempre hábitos alimentares regionais e também por estação (cardápio na época do frio, calor, por exemplo). Esses alimentos são calculados rigorosamente para atender as exigências do FNDE em relação ao fornecimento de necessidades nutricionais. A distribuição é feita da seguinte forma: gêneros secos são entregues mensalmente e as frutas semanalmente”, explica a nutricionista do município, Talita Galvão.

LEIA MAIS

Parceria garante doação do bagaço da cana da Agrovale para alimentação dos rebanhos de Juazeiro

A ação foi firmada no dia 20 de julho com a doação de 300 toneladas do bagaço. (Foto: ASCOM)

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária, Tiano Felix, esteve na manhã desta quinta-feira (14), na sede da Agrovale em Juazeiro, reunido com o gerente administrativo da empresa, Marcos Rocha.

O encontro teve como objetivo, buscar dar seguimento ao processo de doação do bagaço hidrolisado da cana-de-açúcar como suporte alimentar para os animais (caprinos e ovinos) da zona rural, nesse período de grande estiagem.

Também participaram da reunião a diretora de Desenvolvimento Econômico, Lilian Koshiyama e o diretor de Pecuária da ADEAP, José Wilson Chaves (Chaveco).

A ação foi firmada no dia 20 de julho, com a doação de 300 toneladas do bagaço da cana-de-açúcar para associações de produtores rurais de Juazeiro pela Agrovale. A ADEAP realizou o cadastramento das associações interessadas e a distribuição do material para as mesmas.

“Com a forte estiagem, a alimentação dos animais ficou escassa e os produtores têm passado por grandes dificuldades nesse sentido. Com a parceria da Agrovale, conseguimos obter esse volumoso que tem contribuído para minimizar o problema, estamos aqui hoje para buscar a continuidade dessa ação”, destacou o secretário Tiano Felix.

LEIA MAIS

Nutricionista garante alimentação balanceada na rede municipal de ensino de Petrolina

Aliado ao trabalho referente à alimentação dos alunos, ações de prevenção à saúde são praticadas nas unidades. (Foto: Divulgação)

A merenda escolar é uma preocupação constante da gestão municipal nas escolas e creches da Rede municipal de ensino de Petrolina. Profissionais atuam para garantir uma alimentação saudável para os estudantes.

De acordo com a nutricionista do programa de Primeira Infância, Geórgia Freitas, o cardápio é variado e elaborado para atender a necessidade da reposição de calorias e nutrientes necessários para o adequado desenvolvimento físico e intelectual do estudante.

“A escola como espaço de aquisição de conhecimentos e valores, desempenha um papel fundamental na formação dos hábitos alimentares das crianças, com a promoção de uma alimentação equilibrada e balanceada, promovendo a saúde e prevenindo contra as doenças, pois uma alimentação inadequada, rica em sódio, açúcar e produtos industrializados podem acarretar consequência à saúde na infância e progredir para vida adulta”, explica.

LEIA MAIS

Aula Gourmet incentiva adolescentes de Petrolina na prática de hábitos alimentares saudáveis

A iniciativa do Plenus Colégio e Curso começa falando sobre a importância da dieta alimentar. (Foto: ASCOM)

Começou nesta terça e vai até sexta-feira (1º), em Petrolina (PE), um projeto que incentiva adolescentes na prática de hábitos alimentares saudáveis. Com o nome de ‘Aula Gourmet’ e a proposta de sensibilizar 156 alunos de quatro turmas do 9º Ano do Ensino fundamental – Anos finais, a iniciativa do Plenus Colégio e Curso começa falando sobre a importância da dieta alimentar.

Durante a aula prática, que vem sendo ministrada pelo professor de Química da escola, Mauro Roberto, os alunos com idades entre 13 e 15 anos, têm acesso a informações de diferentes formas de regime alimentar, em vários países do mundo, e conhecimento da importância dos alimentos para a saúde.

Depois de ressaltar o valor nutricional, principalmente dos vegetais e frutas, o professor Mauro convida os alunos para prepararem alguns pratos, a exemplo de saladas verdes e sanduíches naturais. “A intenção é introduzir o aluno no contexto da Química relacionando os conteúdos vistos na sala de aula com o cotidiano voltado para uma alimentação adequada”, adiantou.

A expectativa da ‘Aula Gourmet’, segundo o professor, é que ao final de cada experiência prática todos absorvam as informações e adquiram hábitos alimentares que farão a diferença no crescimento de cada um. “A escolha do universo adolescente é justamente por ser este o momento ideal para efetivar mudanças de comportamento que vão ter reflexos durante toda a vida dessas pessoas”, conclui Mauro.

Na semana do estudante, CDL Petrolina realiza Projeto de Educação Alimentar para crianças e adolescentes

(Foto: ASCOM)

Uma semana educativa sobre saúde nutricional, com objetivo de orientar professores, estudantes e pais sobre educação alimentar e a importância de adquirir bons hábitos para o desenvolvimento físico e intelectual das crianças e adolescentes, esse é o projeto desenvolvido pela Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL de Petrolina, que acontece de 07 a 11 de agosto, em cinco escolas de Petrolina, e marca a Semana do Estudante e a Semana da Saúde.

O Projeto Educação Alimentar é uma ação social da CDL de Petrolina, em parceria com o SESC e apoio de parceiros, com a realização de palestras educativas e dinâmicas para crianças e adolescentes nas escolas.

Durante a Semana do Estudante e a Semana da Saúde, os nutricionistas parceiros da CDL Petrolina realizarão palestras educativas nas escolas, para que os estudantes tenham acesso ao conhecimento sobre bons hábitos alimentares, assim como a importância de incluir alimentos saudáveis em sua alimentação, beneficiando sua saúde.

LEIA MAIS

Juazeiro tem gestão positiva no Programa Nacional de Alimentação Escolar

(Foto: ASCOM)

Agentes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar (CECANE/UFRB), se reuniram nesta quinta-feira (27), com integrantes da Secretaria de Educação e Juventude (SEDUC) de Juazeiro e municípios vizinhos para a ‘Formação dos atores sociais envolvidos no PNAE’, no auditório da SEDUC.

Durante a semana as agentes visitaram algumas escolas e unidades de Educação Infantil da cidade para verificar o cumprimento da execução do Projeto. Critérios como a estrutura física dos depósitos alimentares, condições higiênico-sanitárias das cozinhas, aspectos de móveis e utensílios, toda a parte nutricional oferecida aos alunos, a prestação de contas e outros pontos foram acompanhados pelos técnicos do PNAE.

“O FNDE possui alguns métodos para visitar os municípios, e Juazeiro entrou no critério de gestão positiva em relação à documentação, prestação de contas, estrutura física, condições higiênico-sanitárias, a parte nutricional oferecida aos alunos, entre outros aspectos. A Secretaria de Educação de Juazeiro demonstrou que tem seriedade e comprometimento com o trabalho que envolve a alimentação escolar, por isso parabenizamos Juazeiro pelo cuidado com a alimentação das crianças”, ressaltou a agente do PNAE, Daniela Lessa.

LEIA MAIS

Iniciativa do Governo Federal retira 17 mil toneladas de sódio dos alimentos

(Foto: Ilustração)

Um acordo entre o governo federal e a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia) foi responsável pela retirada de 17 mil toneladas de sódio dos alimentos fabricados entre 2011 e 2016. A parceria, renovada nesta terça-feira (13) até 2022, tem objetivo de retirar, no total, 28,5 mil toneladas de sódio dos produtos.

Em 2011, quatro fatias de pão por dia representavam 40% da quantidade de sódio diária (796 mg). Após o acordo, esse índice, em 2016, passou a ser 22% (450 mg). Em 2020, a expectativa é chegar a 20% (400 mg). Na ocasião de assinatura da parceria, foi lançado também o Portal Saúde Brasil, ferramenta digital com orientações sobre os benefícios da adoção de hábitos saudáveis. De acordo com informações do Ministério da Saúde, a primeira categoria a reduzir sódio em sua composição no novo acordo foi a de pães, bisnaguinhas e massas instantâneas.

“É uma área importante já que é a que mais aporta sal na alimentação da população. A parceria com a indústria é essencial para permitir uma redução de sódio na composição dos alimentos”, ressalta a coordenadora-geral de alimentação e nutrição do Ministério da Saúde, Michele Lessa.

O brasileiro ingere 12 gramas de sódio por dia, mais que o dobro do máximo sugerido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de cinco gramas. Esses hábitos são responsáveis por causar doenças como hipertensão, diabetes e obesidade que, junto a doenças cardiovasculares, respiratórias e câncer, respondem por 72% dos óbitos no País.

Com informações do Portal Brasil

12