Prefeito de Juazeiro envia à Câmara de Vereadores proposta de criação do projeto arte contra a pandemia

(Foto: ASCOM)

A Prefeitura de Juazeiro vai usar a arte e os talentos locais para conscientizar a população sobre medidas preventivas ao contágio pelo novo coronavírus. Nesta quinta-feira (14), o prefeito Paulo Bomfim enviou para a Câmara de Vereadores proposta de criação do “Projeto Arte Contra a Pandemia”, que contemplará produções locais nas mais diversas linguagens.

“Sabemos como a pandemia tem afetado a economia mundial e deixado muitos artistas sem suas fontes de renda. Com este projeto, além de contemplarmos os profissionais deste segmento, vamos usar a arte como fator de convencimento da população sobre importância de adoção de medidas preventivas”, disse o prefeito Paulo Bomfim.

LEIA MAIS

Galeria de Artes Ana  das  Carrancas recebe Salão Universitário de Arte Contemporânea

(Foto: Ascom)

A Galeria de Artes Ana das  Carrancas, do Sesc Petrolina, receberá a partir desta quarta-feira (4), a décima primeira edição do Salão Universitário de Arte Contemporânea do Sesc – Unico.  A mostra tem como tema “Estratégias para o contorno”, com trabalhos que apresentam visualidades para diversos territórios desestruturando padrões. A abertura acontecerá às 19h, com um vernissage, e  contará com a participação dos artistas.

Com curadoria da artista visual Ariana Nuala, foram selecionados para o Salão trabalhos de dez estudantes de graduação de instituições públicas e privadas de Pernambuco: Ana Flávia Mendonça, Caetano Costa, Coletivo Saída de Emergência, Felipe Correia, Humberto Botão, Luiz Marcelo Gomes, Mangueio Coletivo, Marcos Haas, Narciso Mendes e Rayellen Carolina.

LEIA MAIS

‘Feira Rebuliço’ movimenta Centro de Petrolina neste sábado

Artistas da região São Franciscana estarão reunidos no Beco da Cultura, neste sábado (7), em Petrolina (PE), divulgando e comercializando seus trabalhos durante a primeira edição da ‘Feira Rebuliço’. Ótima opção para quem curte trabalhos autorais na área das artes visuais.

A Feira Rebuliço surgiu com a proposta de ampliar a divulgação e fomentar a produção de arte impressa ou desenvolvida sobre papel no Vale do São Francisco. A quantidade de artistas visuais espalhados pela região é expressiva.

Os visitantes vão poder conferir pintura, desenhos, gravuras, impressos, escritos, cordéis, zines e livros que estarão expostos na Feira. A visitação ao evento que acontecerá no Beco da Cultura, Centro de Petrolina, será gratuita e deve começar a partir das 15h de hoje. O evento conta com o apoio da Prefeitura de Petrolina, através da equipe da Secretaria Executiva de Cultura.

Aldeia do Velho Chico celebra 15 anos com grande programação em Petrolina, Juazeiro e Lagoa Grande

(Foto: Ascom)

Durante o mês de agosto Petrolina vai se tornar a capital cultural do Sertão pernambucano.  De 16 a 31 o Sesc, em parceria com a Prefeitura Municipal, movimentará a cidade com a realização da 15ª edição da Aldeia do Velho Chico – Festival de Artes do Vale do São Francisco. A programação comemorativa de 15 anos do festival, que acontecerá em Petrolina, Juazeiro (BA) e Lagoa Grande (PE), foi lançada na manhã desta quinta-feira (8)  no Teatro Dona Amélia. Consolidado como importante projeto multicultural do Vale do São Francisco, a Aldeia é um desdobramento do Palco Giratório, maior projeto de artes cênicas em circulação no país, e contará com a participação de mais de cem artistas regionais e nacionais.

O homenageado desta edição será o Grupo TPA (Teatro Popular de Arte) de Petrolina, companhia que contribuiu para a construção do movimento teatral na região, com uma trajetória de mais de 30 anos. O tema escolhido para a edição é a hashtag  #SOMOSALDEIA. “O projeto solidificou uma política de cultura. Desde 2005, se a gente for fazer uma avaliação, a quantidade de grupos que surgiu a partir da expectativa do festival, para acolher suas produções, é muito grande. Percebemos ao longo dos anos o crescimento das linguagens artísticas, mostrando que é possível profissionalizar a arte. É o festival que tem trazido espetáculos atuais, contemporâneos, artistas que trazem outros modos de produzir. É um festival atento ao tempo, as discussões atuais, como: racismo, intolerância, violência contra a mulher, homofobia. Pensar isso dentro dos recortes curadoriais também são demandas deste festival, que acaba sendo também um lugar de educação através da arte”, destaca o supervisor de cultura do Sesc Petrolina, Jailson Lima.

Programação

A abertura acontece no dia 16 de agosto, a partir das 15h, no Sesc Petrolina, com a Mostra Pedagógica das Oficinas que terão início no dia 12, seguida pelo Painel de Visualidades da Aldeia, apresentação do Reisado da Comunidade Quilombola Mata de São José (Orocó-PE) e Maracatu Beira-rio (Petrolina). Logo depois, às 17h, o tradicional cortejo Abre Alas pro Velho Chico parte do Sesc e vai percorrer as principais ruas do centro comercial da cidade com a Frevuca, até a Orla. A partir das 18h, a programação acontecerá no palco montado na Orla de Petrolina, com apresentações do Reisado da Comunidade Quilombola do Lambedor (Lagoa Grande-PE), São Gonçalo de Amarante de Zezinho do Vira Beiju (Petrolina), Quadrilha Explode Coração (Petrolina) e Quadrilha Buscapé (Juazeiro-BA). Os shows musicais serão abertos às 19h30 com a cantora caruaruense Gabi da Pele Preta e logo depois o grupo Mande in Quebrada (Juazeiro-BA). A noite de abertura será encerrada com o show Tecnomacumba, da cantora maranhense Rita Beneditto.

LEIA MAIS

Programação da segunda edição do Corpocircuito começa nesta quarta-feira em Juazeiro

(Foto: Divulgação)

Depois de passar por Nilo Peçanha e Itacaré, a segunda edição do CorpoCircuito 2019 chega a Juazeiro, nos dias 29, 30 e 31 de maio com diversas apresentações gratuitas. Além de partilhar com o público os espetáculos, o projeto oferece uma programação diversificada que inclui oficinas, intervenções, intercâmbio com artistas baianos, do Ceará e de São Paulo.

O CorpoCircuito não tem apenas diversidade no corpo artístico, mas nos locais onde são apresentados os espetáculos.  O público vai encontrar apresentações  não só em teatros ou centros culturais, mas nas comunidades quilombolas, praças e terreiros. O intuito é  descentralizar a arte, envolver e conquistar novos públicos, além de garantir que todas as pessoas possam ter oportunidades de assistir as apresentações.

LEIA MAIS

‘Experimenta Cena’ acontece neste fim de semana em Petrolina

(Foto: Arquivo)

Neste fim de semana, o Sesc Petrolina realiza, na Praça do Bambuzinho e no Teatro Dona Amélia em petrolina (PE), a oitava edição do ‘Experimenta Cena’. O projeto, que visa promover a experiência teatral, tem como tema este ano o mote “Entre Lugares”. A proposta celebra a experimentação e reflete sobre o lugar de assimetria entre a criação teatral e performática e o intérprete na cena contemporânea. A maioria das atividades é gratuita, sendo apenas um espetáculo pago, a preços acessíveis.

Realizado na semana em que se comemora do Dia Mundial do Teatro (27/3), o Experimenta Cena traz para o público performances, espetáculo e mesas-redondas. A abertura aconteceu na última quinta-feira (28), na Praça do Bambuzinho, com a performance “Digerindo Lixo”, apresentada pelo multiartista Lucas Tavares (Juazeiro-BA). Em seguida, no Teatro Dona Amélia, foi realizada a mesa-redonda “Qual o lugar de fala da atriz na Cena Contemporânea?”, com a participação das artistas Cátia Cardoso, Fabiana Pirro, Juliene Moura e Raphaela de Paul. A mediação será de Monique Paulino.

Hoje (29), o Rizoma Companhia de Teatro (Jacobina-BA) levará à Praça do Bambuzinho, a partir das 18h, a performance “Evocando as Ausências”, um duo com os performers Iago Setúbal e Ana Vicente. Às 19h, acontecerá mais uma mesa-redonda no Teatro Dona Amélia, desta vez sobre o tema “Entre Lugares: Performance e cena teatral”, com a participação de Breno Fitipaldi, Iago Setúbal, Lucas Tavares e José Lírio. A mediação será do diretor Thom Galiano.

LEIA MAIS

Juazeiro: espetáculo ‘Entre Nós’ mistura arte e história da ditadura militar

(Foto: Michele Luz / Divulgação)

Em comemoração aos 45 anos de carreira, o ator e diretor teatral, Hertz Félix, protagoniza em Juazeiro (BA) o espetáculo ‘Entre Nós’, sob a direção do juazeirense Marcos Velasch. A montagem, que tem no elenco Joyce Guirra, Mikael Andrade e Elder Ferrari, sobe ao palco do Centro de Cultura João Gilberto no dia 14 de abril, às 20h.

Na trama criada pelo dramaturgo Aloísio Villar, um renomado escritor se instala no litoral do Rio de Janeiro, no auge do Golpe de 64, para escrever seu oitavo livro. É lá que conhece um jovem poeta filho de militar. A relação entre os dois gera conflitos envolvendo a esposa do escritor e o pai do rapaz, o que pode comprometer a vida dos personagens.

De acordo com a sinopse, todas as discussões trazidas pelas figuras em cena, visam levar o espectador a uma reflexão sobre as renúncias de uma pessoa em nome dos sentimentos, além de criar algumas ligações da peça com as lutas por memória, verdade e justiça diante das vítimas do regime militar.

LEIA MAIS

Petrolina recebe a 10ª edição do Salão Universitário de Arte Contemporânea

(Foto: Ascom)

A Galeria de Artes Ana das Carrancas, do Sesc Petrolina, recebe, a partir de sexta-feira (22), a décima edição do Salão Universitário de Arte Contemporânea do Sesc – UNICO.  Com o tema “Fabulações para um mundo em catástrofe”, a exposição apresenta trabalhos que estimulam o debate sobre o entendimento político e ético da estrutura social e como buscar estratégias poéticas para essa realidade. A vernissage será às 19h e aberta ao público. O momento também vai marcar os 10 anos do Salão com o lançamento de um catálogo sobre a trajetória do projeto.

Com curadoria assinada por Marcelo Coutinho, o Salão Universitário já passou pelo Recife, com temporada no Sesc Santo Amaro, e agora chega ao Sertão, onde fica aberto para visitação até o dia 18 de maio. “O Salão Universitário tem como proposta despertar o olhar crítico do público e chamar atenção para a importância de falar sobre temas atuais, por meio do conceito subjetivo das artes visuais”, explica a coordenadora do Salão Universitário de Arte Contemporânea, Valkíria Dias.

LEIA MAIS

Pátio de escola se transforma em palco para dança no Bairro Fernando Idalino

Pátio da Escola Municipal Professor Nicolau Boscardin. (Foto: ASCOM)

Na manhã da última quinta-feira (11), o pátio da Escola Municipal Professor Nicolau Boscardin, no Bairro Fernando Idalino, em Petrolina, ficou lotado durante a apresentação do alunos da escola que apresentaram o resultado de três oficinas realizadas pelo 1º Circuito de Dança na Periferia. Colegas estudantes, professores e familiares assistiram a mostra pedagógica que encerra o primeiro ciclo do projeto, que desde agosto realizava atividades na comunidade.

Essa vivência com arte modificou a escola, os meninos e meninas que se apresentaram viraram pequenas celebridades. “Todo mundo está falando comigo. Chegou um monte de meninas para tirar fotos”, conta empolgada a jovem Marisa Olinda, 12 anos. Ela integrou a turma de dança experimental e diz que aprendeu bastante. “A dança quer expressar alguma coisa, tipo o respeito, cada uma quer mostrar algo. Foi uma experiência muito boa porque é uma coisa diferente do que a gente faz e também porque aqui não é uma escola que tem muito”, disse.

LEIA MAIS

Crianças e adolescentes do bairro Quidé, em Juazeiro, participam da segunda edição do Festival Mistur’arte

(Foto: ASCOM)

A praça da feirinha do bairro Quidé, em Juazeiro (BA), se transformou em palco, na última sexta-feira (27), para as apresentações culturais dos meninos e meninas que participam dos projetos do Núcleo de Arte e Educação Nego D’água (NAENDA), uma organização não governamental que atua no bairro a mais de 15 anos, desenvolvendo oficinas de dança, circo, teatro, percussão, poesia e vídeo, com crianças e adolescentes da comunidade.

Durante a 2ª edição do Festival Mistur’arte, além de apresentarem seus números ensaiados com muito capricho, aconteceu também a exibição de um curta metragem sobre demarcação de terras. Como a proposta do festival desse ano era discutir a a luta dos povos indígenas, o estudante indígena Gabriel Marinheiro Tumbalalá mediou o diálogo sobre o direito de existência, social e cultural dos povos indígenas.

Para os coordenadores do evento, “estamos enfrentando fortes ataques de censura e repressão e é de suma importância criarmos ou ocuparmos espaços para expressar e fazer ouvir nossa voz”.

Outras ações sendo planejadas para serem realizadas no bairro durante o ano.

“Janeiro Tem Mais Artes” começa nesta sexta-feira no Sertão do São Francisco

(Foto: Rubens Henrique)

A partir desta sexta-feira (19) até o dia 28 de janeiro, o Sesc realiza a 11ª edição do Festival Janeiro Tem Mais Artes. A programação conta com shows musicais, dança, teatro, literatura e artes visuais nas cidades de Petrolina e Lagoa Grande, em Pernambuco, e Juazeiro, na Bahia.

Com o objetivo de valorizar a produção local, democratizar o acesso à arte e fortalecer a economia criativa, há mais de uma década o projeto amplia os espaços de apreciação estética no mês de janeiro, período onde tradicionalmente eram oferecidas poucas programações culturais na região.

“O Janeiro Tem Mais Artes tem uma programação pensada a partir de espetáculos produzidos no Vale do São Francisco que tiveram estreias ou temporadas no ano de 2017, e espetáculos convidados que estão em circulação pelo Estado”, explica o supervisor de Cultura do Sesc Petrolina, Jailson Lima.

A abertura do festival acontece no dia 19/1, às 19h, na Casa de Cultura Nego D’água Naenda, em Juazeiro, com o espetáculo “Yabás – Deusas do Amor e da Guerra”, apresentado pela companhia de teatro Sarau das Seis (Jacobina-BA). A classificação indicativa é de 12 anos.

No mesmo horário será aberta na Galeria de Artes Ana das Carrancas, no Sesc Petrolina, a exposição “Pernambuco, Um Estado de Liberdade – A Revolução de 1817”, do Museu do Estado de Pernambuco (Recife-PE). Às 21h, a cantora Camila Yasmine (Petrolina) apresenta no Teatro Dona Amélia, também em Petrolina, o show “Ribeirinha”, título homônimo do seu primeiro álbum lançado ano passado.

Acesse aqui a programação completa.

Os ingressos para as apresentações que acontecem no Teatro D. Amélia são gratuitos para  comerciários e dependentes, R$ 10 (inteira) e R$ 5 (estudante). Nos demais locais a entrada é gratuita, porém, limitada à capacidade de cada espaço.

Informações: (087) 3866- 7454

Centro de Cultura João Gilberto recebe exposição itinerante Navio Negreiro

Será aberta neste sábado (16), às 19h, no Centro de Cultura João Gilberto a exposição itinerante Navio Negreiro – Castro Alves e Hansen Bahia.

A exposição é organizada pelo Centro de Memória da Bahia​ (CMB), unidade da Fundação Pedro Calmon​ (FPC), órgão vinculado à Secretária de Cultura do Estado da Bahia (Secult BA​).

A exposição segue aberta para visitação até 02 de janeiro, das 09h às 21h.

Ainda na programação da exposição, durante os dias 18 e 19, haverá a Oficina de Xilogravura com o artista plástico Zimaldo Baptista Melo. A inscrição pode ser feita no próprio local e é gratuita.

Após confusão, vereador Osinaldo Souza promete resposta a Gilmar Santos na próxima sessão

Gilmar e Osinaldo discutem durante sessão da última terça-feira. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Parece que a confusão entre os vereadores Osinaldo Souza (PTB) e Gilmar Santos (PT) está só começando. Durante a sessão ordinária dessa quinta-feira (26), na Casa Legislativa, Osinaldo afirmou que irá responder o petista na próxima terça-feira (31). Cabe a todos esperar o que o vereador tem a falar.

Entenda

Na última terça-feira (24), os parlamentares protagonizaram uma discussão sobre o artista que urinou em uma mulher pintada de preto na Universidade de São Paulo (USP).

Segundo Osinaldo, o artista precisava receber “pelo menos uma paulada no seu órgão sexual”. Gilmar respondeu e afirmou que vai “procurar o Ministério Público” e exigir que a “Casa retire dele essa função (de presidente da Comissão de Direitos Humanos da Casa), essa representação”.

É arte?

A discussão sobre se essas performances de artistas nus são ou não arte tem tomado de conta das sessões na Câmara de Vereadores de Petrolina. Além disso, outra desavença recorrente é sobre as ações que correm sobre o ex-presidente Lula e sobre Temer, além do impeachment de Dilma.

Polêmica: Vereador Gilmar Santos faz crítica a Osinaldo Souza por afirmar que artista nu deveria ser surrado; Veja entrevistas

Gilmar e Osinaldo discutem durante sessão. (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão ordinária desta terça-feira (24) na Câmara Municipal de Petrolina caminhava para um final sem polêmicas, até o vereador Osinaldo Souza (PTB) dizer que o artista que urinou em uma mulher pintada de preto na Universidade de São Paulo (USP), durante uma demonstração de arte, segundo os criadores da cena, precisava receber “pelo menos uma paulada no seu órgão sexual”.

A afirmação veio durante a discussão do projeto do vereador Gaturiano Cigano (PRP), que instituía uma biblioteca e um teatro itinerante na cidade. O vereador Gilmar Santos (PT) tentou rebater o discurso de Osinaldo. Contudo, por tentar fazê-lo após o fim da discussão do projeto, foi impedido pelo Presidente da Casa Legislativa, Osório Siqueira (PSB).

Ao final da sessão, Gilmar falou com a imprensa sobre o fato e afirmou que vai procurar o Ministério Público para retirar Osinaldo Souza da presidência da Comissão de Direitos Humanos por incitar a violência.

“Imagine o presidente da comissão de Direitos Humanos ser o primeiro a contribuir para a violação desses direitos. Vamos continuar denunciando, seja a hipocrisia de Osinaldo, que se diz cristão, o cristianismo que promove o amor ao próximo, o acolhimento, que cristão é esse que contribui para o estado de violência? Vou procurar o Ministério Público, vou exigir que essa Casa retire dele essa função, essa representação. É a mesma coisa que você dizer que um ditador vai defender a democracia”, disparou.

Osinaldo Souza

Osinaldo não mudou seu posicionamento e afirmou que a população presente “deveria surrar o órgão sexual dele, mandar ele se vestir para deixar de imoralidade no meio da rua”.

Além disso, o parlamentar disse que não fez apologia à violência e atacou Gilmar. “Não fiz apologia à violência nenhuma. Agora se o vereador quer se despir igual aquele cidadão e achar bonito, é problema dele”, disse.

Opine: criança interage com homem nu no Museu da Arte Moderna

Segundo o MAM, a performance aconteceu apenas uma vez, em sessão fechada para convidados. (Foto: Intenet)

A arte tem passado por processos de modernização, ao menos é o que os novos artistas alegam ao apresentar suas performances. Em uma demonstração dessa nova arte, uma criança interage com um homem completamente nu na abertura do 35º Panorama da Arte Brasileira, no Museu de Arte Moderna (MAM), em São Paulo, nesta terça-feira (29).

O vídeo do momento artístico tem circulado nas redes sociais e recebido diversas críticas. No vídeo é possível perceber o artista fluminense Wagner Schwartz deitado de barriga para cima e com a genitália à mostra. Como as imagens mostram o rosto da criança, o blog não vai publicar o vídeo.

Na performance, o artista se posiciona completamente nu em uma espécie de tatame e, então, pode ser manipulado pelos espectadores. A menina toca na canela e nos pés de Schwartz e depois sai engatinhando do espaço, e volta a assistir à performance. Ela está acompanhada de uma mulher adulta – segundo o MAM, sua mãe.

O deputado federal e pré-candidato à presidência do Brasil, Jair Bolsonaro, criticou a ação em sua página no Facebook, quando compartilhou o vídeo com uma traja preta escondendo as partes íntimas do artista. “Cenas que revoltam… uma criança é estimulada a tocar homem nu ’em nome da Cultura’. Coloquei a tarja no vídeo em respeito a vocês. CANALHAS, MIL VEZES CANALHAS!”, diz a publicação de Bolsonaro.

LEIA MAIS
123