FTC Petrolina promove ‘Mega Revisão’ para o Enem em outubro

O diferencial do evento, que se tornou referência, é a abrangência dos conteúdos tratados. (Foto: ASCOM)

A FTC de Petrolina vai realizar no dia 18 de outubro mais uma edição da Mega Revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O evento, que é gratuito, acontecerá no Coliseu Hall, na Av. Monsenhor Ângelo Sampaio, e deve começar as 17h e seguir até às 22h. Os interessados já podem realizar as inscrições por meio do site da instituição.

A Mega Revisão ENEM FTC tem como objetivo proporcionar aos estudantes a oportunidade de tirar suas dúvidas com professores que têm grande experiência na preparação para provas dos principais vestibulares do país.

O diferencial do evento, que se tornou referência, é a abrangência dos conteúdos tratados. Os participantes recebem dicas de todas as disciplinas fundamentais: História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Química, Biologia, Física, Matemática, Língua Portuguesa e Redação.

“Na Mega Revisão ENEM FTC, há um projeto pedagógico por trás das aulas e os nossos professores são os melhores e mais conceituados da Bahia e de Pernambuco”, ressalta o mestre em educação, professor Ricardo Carvalho, coordenador pedagógico das Mega Revisões FTC.

LEIA MAIS

Facape promove roda de conversa sobre suicídio e sala de aula

(Foto: ASCOM)

No próximo dia 15 de setembro, às 17h, a Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina – Facape promove a primeira roda de conversa sobre Suicídio e sala de aula, o evento faz parte da programação que a Instituição realiza para marcar o Setembro Amarelo.

O objetivo do encontro é reunir professores, pedagogos e gestores em um momento que possam dialogar sobre como identificar, no ambiente acadêmico, sinais de que estudantes ou pessoas do círculo de convivência podem estar enfrentando algum tipo de transtorno mental ou emocional.

Também é uma finalidade do evento oferecer instruções sobre o acolhimento, orientação e encaminhamento para a rede de referência em saúde mental, além de desmistificar tabus sobre o suicídio e esclarecer alguns mitos sobre o tema.  O encontro vai ser mediado pelos membros do Grupo de Suicidologia no Vale Grace Barros e Silvio Guimarães.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde a faixa etária mais atingida por casos de suicídio é de jovens entre 15 e 29. Para a direção da Facape, realizar este evento é uma forma de preparar professores e demais agentes da educação para perceber e auxiliar alunos que podem ser potenciais suicidas e desta forma evitar que novos casos aconteçam.

Seguindo a programação do mês, no dia 18 de setembro acontece uma palestra, gratuita e aberta ao público, com o tema ‘Setembro Amarelo: valorização da vida, acolhimento e prevenção’.

O Setembro Amarelo

Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção. Ocorre no mês de setembro, desde 2014, por meio de identificação de locais públicos e particulares com a cor amarela e ampla divulgação de informações.

Prova Brasil: metade dos professores não consegue cumprir conteúdo planejado

Apenas 7,3% dos estudantes aprendem o mínimo adequado em matemática e 27,5% em português. (foto: Ilustração)

Metade dos professores do ensino fundamental (51%) conseguiu desenvolver pelo menos 80% do conteúdo previsto para o ano. Na outra ponta, 11% concluíram menos de 60% daquilo que deveria ter sido ensinado aos alunos.

Os dados são do questionário da Prova Brasil 2015, aplicado a diretores, alunos e professores do 5º e do 9º ano do ensino fundamental de todo o país. As informações foram organizadas e divulgados hoje (20) na plataforma QEdu.

Quando considerados apenas os professores do 9º ano, menos da metade (45%) desenvolveu pelo menos 80% do conteúdo previsto para as turmas que fizeram a Prova Brasil em 2015. Já entre os professores do 5º ano, a porcentagem chega a 55%. A questão foi respondida por mais de 262 mil professores.

A maioria dos professores (91%) disse ainda que gasta até 20% do tempo da aula com tarefas administrativas como fazendo a chamada ou preenchendo formulários. Outros 20% da aula são gastos para manter a ordem e a disciplina em sala de aula para 70% dos professores.

LEIA MAIS

Alunos de escola no João de Deus recebem aula de combate ao mosquito da Dengue

Combate a dengue João de Deus

Nesta sexta-feira (19), mais de 400 crianças, de  6 a 11 anos, participaram de uma grande ação de combate ao mosquito Aedes aegypti, na Escola Municipal Professora Luiza de Castro Ferreira e Silva, João de Deus. A ação foi promovida pela Secretaria de Saúde de Petrolina, dentro da Mobilização Nacional da Educação contra o Aedes aegypti.

Sobre o objetivo da ação a secretária de Saúde, Lucia Giesta, destacou que as crianças são grandes multiplicadoras da informação e de maneira lúdica, a pasta procura orientá-las sobre cuidados que devem ser tomados para evitar a proliferação do mosquito Aedes e sobre os sintomas das doenças transmitidas por ele, para que, em casa, essas crianças possam repassar as informações aos seus pais.

Aluno do 2º ano, Giovani Dias Rodrigues, 7 anos, já anunciou que vai passar o que aprendeu adiante. “Eu aprendi que a gente não pode deixar água parada porque água parada é a casa do mosquito, agora eu vou contar para a minha mãe”, disse o garoto.

Em Juazeiro(BA), Dilma dá aula a crianças de combate ao mosquito

biofabrica

Em aula super prestigiada a presidente ensinou as crianças da Escola Militar Alfredo Vianna, Juazeiro/BA, as formas de combater o mosquito e assim evitar que “brasileirinhos e brasileirinhas nasçam com um problema neurológico”.

E seguiu seu magistério, fazendo o apelo “para que ajudem o pai e a mãe de vocês a dedicarem 15 minutos, uma vez por semana, para olhar onde os mosquitos podem nascer, precisamos vedar a caixa d’água e limpar a calha das casas”.

As crianças ainda foram conscientizadas dos sintomas das doenças que o mosquito pode transmitir através do  zika, dengue e febre amarela o qual se encontra em 113 países.

No final, a presidente agradeceu a atenção dos alunos e finalizou: “15 minutos , uma vez por semana, olhem e verifiquem os criadouros!”.

Ainda na cidade baiana Dilma visitou a primeira biofábrica de  Aedes transgênico do mundo.

Aulas em simulador de direção nas autoescolas passam a ser obrigatórias este ano

SimuladorDVG-carrosselgrande

A partir deste ano, é obrigatório o uso do simulador de direção veicular nas autoescolas para quem vai tirar carteira de motorista e dirigir carros de passeio, na Categoria B. Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada em julho do ano passado, deu prazo até o dia 31 de dezembro de 2015 para que a exigência fosse implantada. Os motoristas que vão adicionar à habilitação a Categoria B também devem ter aulas no simulador.

O candidato que for tirar a primeira habilitação terá que fazer, no mínimo, 25 horas de aula prática. Do total, 20 horas em veículo de aprendizagem, sendo quatro horas no período noturno. As demais cinco horas serão feitas no simulador de direção, sendo uma hora com conteúdo noturno. Quem já tem carteira de motorista e vai adicionar a Categoria B faz 20 horas de aula, sendo cinco horas no simulador.

No simulador, os alunos têm reproduzidas situações como ultrapassagem, mudança de faixa, direção com chuva e manobra em marcha à ré. De acordo com o Contran, numa segunda etapa será obrigatório o uso do simulador para quem dirigir veículos comerciais, caminhão, ônibus e motos.

A obrigatoriedade de aulas no simulador de direção veicular foi prevista, inicialmente, pelo Contran, e depois suspensa. Em fevereiro de 2014, donos de autoescolas protestaram nas proximidades do Congresso Nacional contra o uso de simuladores. Eles alegavam que o equipamento custava caro, entre R$ 30 mil e R$ 40 mil, e não traria grandes benefícios aos alunos. Por meio da Resolução 543, de 15 de julho de 2015, a obrigatoriedade foi retomada. À época, o Contran informou que o pedido para a volta da obrigatoriedade partiu dos Detrans de todo o país.