Petrobras anuncia novo reajuste no preço da gasolina

(Foto: Ilustração)

A Petrobras anunciou que vai reajustar mais uma vez os preços da gasolina em suas refinarias a partir de quinta-feira (dia 12). Só neste ano a gasolina acumula uma alta de 51%. Desde janeiro, a Petrobras já aumentou o preço nove vezes.

De acordo com a estatal, o preço médio por litro do combustível vendido às distribuidoras vai subir de R$2,69 para R$ 2,78. É um avanço de R$ 0,09 ou 3,34% por litro, que deve ser repassado ao preço final ao consumidor por distribuidores e revendedores.

A Petrobras destacou que até a gasolina chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais (39,1%); custos para aquisição e mistura obrigatória de etanol anidro (15,7%); além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores (12,2%).

Odacy Amorim diz ser a favor do aumento da cota de combustível para vereadores de Petrolina

Odacy Amorim em entrevista a Waldiney Passos.

Em entrevista ao programa de Waldiney Passos, na Rádio Jornal, Odacy Amarim (PT) disse ser a favor do acréscimo de mil reais para os vereadores da cidade. Segundo o ex-deputado, os parlamentares que andam pelo município gastam muito se deslocando para o interior da cidade.

LEIA TAMBÉM

Justiça determina suspensão de verba adicional para combustível dos vereadores de Petrolina

Presidência sanciona aumento na cota de combustível para vereadores de Petrolina

De acordo com Odacy, “estão fazendo muito barulho com esses mil reais que aumentou”. “O que quero dizer com isso é que são 23 vereadores, então aumentou R$ 23 mil por mês. No ano, esse valor é de R$ 230 mil”, afirmou.

Petrolina é um dos maiores municípios de Pernambuco. Eu não tenho vereador me apoiando, mas eu ando por aí e encontro alguns no interior se movimentando. Daqui para Rajada é longe, daqui para o Caititu é longe, e você aumentar mil reais para um vereador que anda no interior, com o preço da gasolina que está?”, disse.

LEIA MAIS

Conta de energia dos pernambucanos ficará mais cara a partir desta quinta

(Foto: Arquivo)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (27) um reajuste médio de 8,99% para a tarifa de energia da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). As novas tarifas entram em vigor a partir da próxima quinta-feira (29) para 3,8 milhões de clientes espalhados pelos 184 municípios do Estado, além do Arquipélago Fernando de Noronha.

Para os clientes residenciais, o aumento será de 7,46%. Assim, o consumidor residencial que pagava R$ 100 por mês terá que desembolsar R$ 107,46. Já para clientes não residenciais que demandam menos gastos energéticos, o reajuste será de 8,01%. Por sua vez, as indústrias verão o valar crescer 11,89%.

De acordo com a Aneel, ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. Entre os itens que contribuíram para o aumento da tarifa estão o custo de aquisição de energia, a inclusão de componentes financeiros, e os custos de distribuição.

A Celpe solicitou diferimento na revisão tarifária em razão da previsão de receita decorrente da ação judicial sobre os créditos tributários advindos da retirada do ICMS da base de cálculo do PIS e Cofins“, explicou a agência reguladora em nota divulgada nesta terça-feira (27).

'; } else { echo ''; } ?>

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

(Foto: Arquivo)

A Petrobras anunciou hoje (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no da gasolina. Os valores serão reajustados a partir de amanhã nas refinarias da estatal, onde o litro do diesel passará a custar R$ 2,76, e o da gasolina, R$ 2,64. 

A última mudança nos preços dos combustíveis ocorreu no sábado passado, quando a Petrobras havia anunciado uma redução de R$ 0,08 no preço do diesel e mantido o preço da gasolina em R$ 2,59.

LEIA MAIS

Sindsemp na luta pelo servidor consegue aumento no salário base de coordenadores de escolas

Presidente do Sindsemp, Walber Lins.(Foto: Blog Waldiney Passos)

A categoria dos professores coordenadores da rede municipal de ensino, conseguiu após muita negociação entre o Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp) e a secretaria municipal de educação, um aumento de 50 horas no salário base dos profissionais. Nesta quarta-feira (03) o secretário de educação, Plínio Amorim garantiu que o contracheque do mês de março já contará com 200 horas para os coordenadores.

Participaram da reunião virtual de hoje, a vice-presidente do Sindsemp, Maria Inês Souza; o diretor jurídico, Valdemar Gomes Pereira e um grupo de professores que estão no cargo de coordenadores pedagógicos. A vice-presidente do Sindsemp, Maria Inês Souza destacou que as negociações foram mais produtivas neste ano e ganharam um desfecho positivo, com o secretário Plínio Amorim, que garantiu o aumento no contracheque dos coordenadores já no mês de março.

LEIA MAIS

Contas de luz devem subir 13% em 2021, maior aumento em 3 anos

(Foto: ilustração)

O aumento médio nas contas de luz em 2021 deve ser o maior desde 2018, de acordo com o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone. Atualmente, informou ele, a estimativa da agência é que o aumento médio fique em 13% em 2021. Segundo o G1, esse percentual cairia para 8% com a devolução aos consumidores de uma parte dos R$ 50 bilhões em impostos cobrados a mais nas contas de luz nos últimos anos.

Mesmo assim, o aumento de 8% continuaria sendo o maior desde 2018, quando a alta média das tarifas foi de 15%. No sábado (20), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que vai “meter o dedo na energia elétrica”. Segundo ele, isso é “outro problema” do país.

Ele deu a declaração um dia depois de anunciar a troca do presidente da Petrobras, em meio a pressões geradas por seguidos aumentos no preço dos combustíveis. Esse forte reajuste nas contas de luz viria num momento em que o país ainda sofre com os reflexos da pandemia da Covid-19 na economia. Por isso, segundo informou Pepitone em entrevista ao G1, já estão sendo feitos estudos de medidas adicionais para aliviar a pressão sobre as tarifas de energia.

Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras

(Foto: Ilustração)

A Petrobras reajustou o preço médio do litro da gasolina vendida nas refinarias em R$ 0,15. O novo valor será de R$ 1,98 para as revendedoras e entrará em vigência a partir desta terça-feira (19). O preço final aos motoristas dependerá de cada posto de combustíveis, que tem suas próprias margens de lucro, além do pagamento de impostos e custos com mão de obra.

“Os preços praticados pela Petrobras têm como referência os preços de paridade de importação e, desta maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo. No ano de 2020, o preço médio da gasolina comercializada pela Petrobras atingiu mínimo de R$ 0,91 por litro”, esclareceu a companhia.

LEIA MAIS

Aumento da pena para quem maltratar cães e gatos vai à sanção

Em sessão remota nesta quarta-feira (9), o Plenário do Senado aprovou projeto que aumenta as penas para maus-tratos a cães e gatos (PL 1.095/2019). O texto foi aprovado na Câmara no final do ano passado e segue agora para a sanção.

Pela proposta, a prática de abuso, maus-tratos, ferimento ou mutilação a cães e gatos será punida com pena de reclusão, de dois a cinco anos, além de multa e proibição de guarda. Hoje, a pena é de detenção, de três meses a um ano, e multa — dentro do item que abrange todos os animais. O projeto altera a Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605, de 1998) para criar um item específico para cães e gatos, que são os animais domésticos mais comuns e principais vítimas desse tipo de crime.

O deputado Fred Costa (Patriota-MG), autor da proposição, acompanhou a votação da sala da Secretaria de Tecnologia da Informação (Prodasen), de onde são transmitidas as sessões remotas do Senado. Para o deputado, o projeto responde a um problema concreto da sociedade brasileira, que tem se revoltado a cada caso de violência com os animais.

LEIA MAIS

Sem Renda Brasil, Orçamento eleva em 18% verba do Bolsa Família

(Foto: Internet)

A proposta do Orçamento de 2021, enviada nessa segunda-feira (31) ao Congresso, não terá recursos para o programa Renda Brasil, novo programa de transferência de renda em estudo pelo governo, mas elevará em 18,22% a dotação para o Bolsa Família. Segundo o texto, a verba para o Bolsa Família passará de R$ 29,485 bilhões em 2020 para R$ 34,858 em 2021.

De acordo com o secretário de Orçamento Federal, George Soares, o aumento deve-se à expectativa da adesão de famílias ao programa social depois da pandemia do novo coronavírus. A equipe econômica estima que, no próximo ano, 15,2 milhões de famílias se enquadrarão nos critérios para receber o benefício, contra 13,2 milhões em 2020.

LEIA MAIS

Petrobras confirma alta de 4% na gasolina a partir de quinta-feira

(Foto: Ilustração)

A Petrobras informou que a partir da quinta-feira (13) a gasolina vai subir 4% nas suas refinarias. Já o diesel terá um aumento de 2%, refletindo a ligeira melhora do preço do petróleo no mercado internacional.

Antes, a Abicom (Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis) havia informado ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) que a estatal havia avisado às distribuidoras que a partir desta quinta-feira o diesel iria aumentar R$ 0,0366 o litro nas refinarias e a gasolina subiria R$ 0,0662 por litro.

Pouco antes do fechamento deste texto, o petróleo tipo Brent usado como referência pela Petrobras subia 1,75%, cotado a US$ 45,28 o barril.

Petrobras anuncia reajuste de 5% para a gasolina nas refinarias

(Foto: Ilustração)

A Petrobras anunciou, nessa terça-feira (7), reajuste médio de 5% no preço do litro da gasolina vendida nas refinarias. O novo valor entra em vigor amanhã (8). O preço do diesel não sofreu reajuste.

Segundo levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre os dias 28 de junho e 4 de julho, o preço médio da gasolina comum nos postos de abastecimento do país foi de R$ 4,064. O preço médio do diesel S-500 ficou em R$ 3,147 e o etanol, em R$ 2,737. O valor do botijão de 13 quilos dokg gás de cozinha foi de R$ 69,85.

Os preços são referentes ao valor vendido para as distribuidoras a partir das refinarias. O valor final ao motorista depende do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

LEIA MAIS

Remédios terão reajuste de até 5,2%, após aval de Bolsonaro

(Foto: Ilustração)

O presidente Jair Bolsonaro autorizou o reajuste nos preços dos medicamentos em até 5,2%. O aval foi publicado em edição extra do “Diário Oficial da União” desta segunda (1°).

Em 31 de março, em sua conta no Facebook, o presidente anunciou que o reajuste seria adiado por dois meses, em razão da pandemia do novo coronavírus, após acordo com a indústria farmacêutica. A Medida Provisória 933 formalizou a suspensão, mas ainda aguarda votação no Congresso.

LEIA MAIS

Contribuição do MEI terá dois reajustes a partir deste mês

(Foto: Internet)

A contribuição mensal do Microempreendedor Individual (MEI) está maior a partir deste mês. O Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DASN), usado para o pagamento das obrigações dos empreendedores, vai variar entre R$ 52,95 e R$ 57,95, refletindo o aumento de 4,1% concedido no valor do salário mínimo em janeiro de 2020, passando de R$ 998 para R$ 1.039.

A quitação deve ser feita até o próximo dia 20. Já em março, os empresários terão outro reajuste, variando de R$ 53,25 a R$ 58,25, em função da nova correção do mínimo, de R$ 1.039 para R$ 1.045.

LEIA MAIS

Preço da gasolina tem reajuste de 3% nesta quinta

(Foto: Ilustração)

Nesta quinta-feira (20), o preço da gasolina será aumentado em 3% em mais um reajuste no valor do combustível. O preço do diesel não sofrerá alterações. A alta representa o valor real de R$ 0,50 por litro.

Esse é o primeiro aumento em 2020 após quatro cortes seguidos. No entanto, a diminuição do valor da gasolina não foi percebida pelos consumidores. A demora para que os repasses chegassem ao consumidor motivou uma campanha do presidente Jair Bolsonaro contra governadores.

LEIA MAIS

Governo eleva salário mínimo para R$ 1.045

(Foto: Ilustração)

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciaram na tarde dessa terça-feira (14), em Brasília, que o salário mínimo de 2020 será elevado de R$ 1.039 para R$ 1.045. Uma medida provisória (MP) será editada pelo presidente nos próximos dias para oficializar o aumento.

“Nós tivemos uma inflação atípica em dezembro, a gente não esperava que fosse tão alta assim, mas foi em virtude, basicamente, da carne, e tínhamos que fazer com que o valor do salário mínimo fosse mantido, então ele passa, via medida provisória, de R$ 1.039 para R$ 1.045, a partir de 1º de fevereiro”, afirmou Bolsonaro no Ministério da Economia, ao lado de Guedes.

LEIA MAIS
123