Gonzaga Patriota avalia governo de Miguel Coelho: “Ninguém pode ser hipócrita e dizer que ele não está trabalhando”

Deputado federal afirmou que prefeito de Petrolina faz um bom trabalho (Foto: Blog Waldiney Passos)

O prefeito Miguel Coelho tem feito um bom trabalho. Essa é a avaliação feita pelo deputado federal Gonzaga Patriota (PSB), que participou do programa Super Manhã com Waldiney Passos nessa sexta-feira (25). Cumprindo agenda em Petrolina, Gonzaga afirmou que seria hipocrisia dizer que o atual gestor municipal não trabalha.

“Faltam muitas coisas, porque Miguel não é santo pra chegar em três anos de governo e poder chegar lá em [Riacho das] Almas, no [Sítio] Carretão, em Rajada, no João de Deus, chegar em todos os bairros de Petrolina. Mas também ninguém pode ser hipócrita e dizer que ele não está trabalhando muito, porque ele está”, destacou o deputado federal na Rádio Jornal Petrolina.

Apoio familiar

Ainda segundo o deputado, Miguel é inteligente e se aproveita da aproximação com o Governo Federal para ter uma gestão relevante. “Está se aproveitando de recursos que poderiam ir para outros municípios e trazer para Petrolina. O pai é líder, o irmão já foi ministro, é deputado federal. Isso é ruim pra Petrolina? É não, é bom que venha mesmo”, disse.

Datafolha: reprovação de Bolsonaro chega a 38%

Nova pesquisa aponta queda na aprovação e crescimento na reprovação

A reprovação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) segue crescendo. Foi o que apontou a nova pesquisa do Datafolha, a pedido da Folha de São Paulo, publicada nessa segunda-feira (2): 38% dos eleitores entrevistados reprovam o trabalho do Bolsonaro.

Segundo o Datafolha, a aprovação do presidente também caiu de 33%, em julho para 29% — dentro do limite da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos. Por outro lado, a avaliação do governo como Regular ficou estável: antes 31% e agora 30%.

Com 38% de reprovação, Bolsonaro segue sendo o presidente eleito mais mal avaliado em um primeiro mandato, levando em conta os governos de Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Nos primeiros oito meses de governo, ele apresenta maior rejeição que seus antecessores Dilma (11%), Lula (10%) e FHC (15%).

(Com informações de O Globo)

Pela primeira vez, avaliação negativa do governo de Bolsonaro supera positiva

(Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Pela primeira vez desde que assumiu a Presidência da República a avaliação negativa de Jair Bolsonaro (PSL) superou a positiva. A pesquisa foi divulgada nessa sexta-feira (24), uma semana após a manifestação dos estudantes contra o corte na educação anunciado pelo Governo Federal.

A pesquisa foi realizada pelo XP/Ipespe nos dias 20 e 21 de maio. Os entrevistados que consideravam o governo como bom e ótimo ficou em 34% (estava em 35%), enquanto os que avaliavam a gestão como ruim ou péssima ficou em 36% (estava em 31% antes).

A margem de erro da pesquisa é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram 1000 entrevistas realizadas. Já a avaliação regular foi de 26%, quando anteriormente totalizou 31%. Não souberam ou não opinaram teve 4%.

O Ipespe questionou aos eleitores se a manifestação do último dia 15 foi relevante para o país: 57% disseram que os atos foram importantes, enquanto contra 38% que consideraram irrelevante. A pesquisa foi divulgada há pouco, momentos antes do desembarque de Bolsonaro em Pernambuco. (Com informações do JC Online).

40% dos eleitores aprovam governo de Bolsonaro

(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

A primeira pesquisa avaliando o governo de Jair Bolsonaro (PSL) foi divulgada nessa quinta-feira (17). O levantamento foi encomendado  pela XP Investimentos em parceria com o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe).

O levantamento concluiu que 40% dos entrevistados avaliam como boa ou ótima a gestão do novo presidente. Outros 20% classificaram como ruim ou péssimo o início do mandato e 29% consideram o início da gestão regular, enquanto 11% não souberam opinar ou não responderam.

A pesquisa foi realizada por telefone e ouviu mil pessoas, entre os dias 9 e 11 de janeiro. Aos entrevistados também foi perguntado qual a expectativa deles para o novo governo. 63% acreditam que o presidente fará um mandato ótimo ou bom, enquanto 15% consideram que será negativo. A margem de erro de 3,2 pontos percentuais.

Com informações de Band

Governo Temer é aprovado por apenas 4% dos brasileiros, afirma pesquisa

(Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República)

O trabalho do presidente Michel Temer (MDB) é aprovado por 4% dos brasileiros, segundo pesquisa realizada pelo Ibope. Os dados foram divulgados na terça-feira (18) e se assemelha ao levantamento de junho, quando os mesmos 4% avaliavam como Bom/Ótimo o trabalho de Temer.

Ainda segundo o Ibope, 16% avaliam como Regular o governo do emedebista, Ruim/péssimo chegou a 78% e 2% não souberam ou não opinaram. A pesquisa ouviu 2.506 eleitores, entre os dias 16 e 18 de setembro, o índice de confiança é de 95%.

Em relação a maneira de governar do presidente da República, 6% aprovam o trabalho de Temer e outros 90% desaprovam. Não souberam ou não responderam somam 4%. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e o jornal Estado de São Paulo.