Espaço do Leitor: moradores do Dom Avelar aguardam drenagem de água acumulada na última chuva

A chuva do final de semana em Petrolina causou problemas aos moradores do bairro Dom Avelar, que até hoje (25) aguardam a água empoçada ser drenada em quatro ruas da comunidade. Angustiados com as muriçocas e o fato de não conseguirem sair de casa para comprar o essencial à sobrevivência, eles entraram em contato com o Blog.

“Essa água da última chuva que deu no sábado, a gente acionou a Prefeitura e ficaram de mandar uma bomba [pra drenar]. Já foi prometida a drenagem e nós estamos pedindo ajuda pra imprensa“, comentou o leitor. Isso está acontecendo nas ruas Sensações, Oração, Prudência e Crença.

Nossa Produção procurou a Prefeitura de Petrolina, que até o momento não se pronunciou sobre a demanda apresentada nessa matéria. Seguimos aguardando uma resposta.

Após queixa de moradores do Dom Avelar, Prefeitura afirma que equipes seguem trabalhando para solucionar demanda

Moradores querem solução para problema na Rua do Ouro (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Os moradores da Rua do Ouro, no bairro Dom Avelar, em Petrolina, querem uma solução urgente para a lagoa de esgoto formada na via. Ela é uma das afetadas desde a semana retrasada, depois que um Poço de Visita extravasou. Desde então equipes da Prefeitura de Petrolina estão trabalhando para solucionar a demanda.

LEIA TAMBÉM

Compesa retoma abastecimento dos bairros Dom Avelar e São Joaquim

Contudo a situação, segundo a comunidade, piorou com a chuva de ontem (8). “A empresa de saneamento veio no sábado, mas a engenheira falou que não pode atender a demanda até fazer uma nova caixa. O esgoto vem de outras ruas e agora misturado com água da chuva estamos sem saída”, contou uma leitora.

Procurada pelo Blog Waldiney Passos, a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de Petrolina (Armup) afirmou que “as equipes seguem trabalhando, incansavelmente, para fazer a desobstrução das áreas afetadas”.

Confira a seguir a resposta da Prefeitura:

LEIA MAIS

Além do Dom Avelar, São Joaquim também teve abastecimento interrompido nessa terça-feira

(Foto: Ilustração)

Conforme anunciado na segunda-feira (2), o bairro Dom Avelar, em Petrolina está sem água desde as primeiras horas da manhã. Segundo a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a Prefeitura solicitou o desligamento da rede de 6h até às 9h de quarta-feira (4), para fazer um serviço emergencial.

LEIA TAMBÉM

Dom Avelar terá abastecimento interrompido nesta terça-feira para manutenção emergencial

Dessa forma, além do Dom Avelar, o São Joaquim também está sem água. Equipes da Prefeitura buscam solucionar um problema num Poço de Visita que extravasou e acabou alagando com esgoto ruas do bairro.

A previsão é que o fornecimento seja normalizado a partir do final da manhã de quarta. “A paralisação do sistema de distribuição deve prosseguir até as 9 h desta quarta-feira (04), que é o prazo solicitado pela Prefeitura para a execução dos serviços. Após a finalização dos trabalhos o sistema será reativado o abastecimento normalizado gradativamente“, destaca a Compesa.

Dom Avelar terá abastecimento interrompido nesta terça-feira para manutenção emergencial

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Desde a semana passada o Blog está acompanhando o drama dos moradores do bairro Dom Avelar. Em pelo menos quatro ruas formou-se uma lagoa de esgoto. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) havia informado que a situação não compete a ela.

LEIA TAMBÉM

Em resposta ao Blog, Compesa afirma não operar no Dom Avelar

Esgoto estourado impede famílias de saírem de casa no Dom Avelar

Em nota enviada a nossa equipe nessa segunda-feira (2), a Prefeitura de Petrolina afirmou que a competência sob o problema é dela. Para solucionar esse transtorno, o abastecimento de água na comunidade será interrompida a partir das 6h desta terça-feira (3). Segundo o Poder Executivo, é necessário recuperar um Poço de Visita na comunidade.

“Por conta disso, uma paralisação emergencial no abastecimento de água será feito a partir das 6h desta terça-feira (3)”, destaca a Prefeitura. A Agência Reguladora do Município de Petrolina (Armup) informa que a previsão é de que o fornecimento de água seja normalizado até às 6h da quarta-feira (4).

Em resposta ao Blog, Compesa afirma não operar no Dom Avelar

Lagoa impede que famílias tenham qualidade de vida (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Na quinta-feira (27) o Blog mostrou um problema em várias no bairro Dom Avelar, em Petrolina. A queixa foi apresentada por um leitor, que denunciava a formação de “lagoas” de esgoto nas ruas do o Ouro, do Calcário, do Ferro e da Granada.

LEIA TAMBÉM

Esgoto estourado impede famílias de saírem de casa no Dom Avelar

Em nota, a Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) informou que “a Compesa não opera o sistema de esgotamento sanitário do Dom Avelar”, não sendo sua responsabilidade sanar o problema.

O Blog também procurou a Prefeitura de Petrolina, que desde então não retornou nosso questionamento. Seguimos no aguardo de uma resposta.

Obra de saneamento deixa rua do Dom Avelar alagada e moradores cobram providências da prefeitura

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Os moradores da Rua do Caulin, estão inconformados com os transtornos provocados pela obra de saneamento da bacia do bairro Dom Avelar, em Petrolina (PE). Desde o início da semana, equipes da empresa terceirizada contratada pela prefeitura municipal, responsável pelo saneamento, atuam na referida via, porém, ontem (7), uma ação deixou a rua alagada.

De acordo com a população local, na última sexta-feira,  os trabalhadores cavaram uma valeta, ligaram bombas para drenar a água oriunda do solo, e canalizaram a água para a Rua do Caulin. O volume de água foi considerável e acabou alagando a via, o trânsito foi impactado e os moradores reclamam dos transtornos.

Para a água não invadir a minha casa eu tive que pegar uma enxada e abrir caminho para escoar a água. A gente não pode sair de casa, a lama tomou conta das calçadas. Nós queremos providências da prefeitura, eles precisam mandar a equipe aqui para resolver essa situação”, disse uma moradora.

Ainda segundo os moradores, não poderia ter descartado água na via. “Já não basta os transtornos causados pela chuva, agora tem mais essa. Uma vizinha que tem um restaurante não pode nem abrir hoje porque a água alagou a frente do estabelecimento dela. O correto deveria fazer um sistema de drenagem para levar essa água até a lagoa ou contratar um pipa”, ressaltou um morador.

O Blog Waldiney Passos tentou contato com a prefeitura de Petrolina, para saber quais providências serão tomadas, mas até o momento não fomos atendidos.

Após chuvas, morador do Dom Avelar cobra ação da Prefeitura; SEINFRA explica situação

Rua fica próxima a subestação da Celpe (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Desde a chuva que caiu no dia 31 de dezembro passado os moradores da Rua da Harmonia, no bairro Dom Avelar não têm sossego. Com a água acumulada na via, equipes da Prefeitura de Petrolina foram até o local para tentar fazer a drenagem da via, aumentando o desnível da mesma. Mas a situação piorou nos últimos dias, segundo um morador.

Ele relatou via WhatsApp que a chuva dessa semana agravou o estado da rua – sem pavimentação – e até para sair de casa com veículos de grande porte é uma tarefa difícil. Sem respostas do Poder Executivo, já que segundo ele as equipes não apareceram nessa semana, ele pediu ajuda do Blog.

Nossa equipe procurou a Prefeitura. Em nota, a Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA) justificou que “foi preciso aumentar o desnível da rua para que não houvesse alagamentos no local. Assim que cessar o período chuvoso, a Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA) irá fazer o patrolamento da via”, destaca.

Leitores registram alagamentos e quedas de árvores após chuvas na região

A chuva que caiu na noite de segunda-feira (6) acabou agravando alguns problemas estruturais de Juazeiro (BA) e Petrolina. Vários leitores flagraram alagamentos e árvores caídas nos dois municípios. As situações mais preocupantes foram próximo ao Viaduto dos Barranqueiros, na subida para Juazeiro e no Parque Lagoa de Calu, na cidade baiana.

A água acumulada tomou a rua, impedindo a passagem de veículos e pedestres que tentavam chegar até suas residências. Sem outra alternativa, muitos tiveram que esperar o escoamento para enfim retornar às casas.

No bairro Dom Avelar as ruas Sensações, Oração e Prudência permanecem debaixo d’água. Em Petrolina também foram registradas quedas de árvores nas Ruas Lagoa Grande, no Centro e na Estrada da Tapera. Não houve registro de feridos.

Defesa Civil está nas ruas

Procurada pelo Blog, a Prefeitura de Petrolina informou que a Defesa Civil está nas ruas desde às 4h da manhã, fazendo o levantamento das comunidades afetadas. Quem precisar de ajuda das equipes pode ligar para o número 153. O Poder Executivo de Juazeiro ainda não retornou nossos questionamentos.

Petrolina registra vários pontos de alagamento após chuva; equipes da Prefeitura estão visitando localidades

Avenida dos Minérios, no Dom Avelar registrou problemas hoje (Foto: Thamires Santos/Cortesia)

A chuva dessa terça-feira (31) foi muito celebrada pelos petrolinenses, mas por outro lado trouxe preocupação aos moradores dos bairros periféricos. Desde o início da manhã algumas vias do Centro já registravam alagamento e nas comunidades mais afastadas a situação é semelhante.

Centro de Petrolina (Foto: Blog Waldiney Passos)

A Avenida dos Minérios, no bairro Dom Avelar ficou debaixo d’água, mas segundo informações coletadas pela nossa equipe, até o momento não há registro de maiores danos aos moradores. No Centro, as vias próximas ao River Shopping também alagaram. Já nas Palhinhas o canal extravasou e a água tomou boa parte da pista.

Equipes nas ruas

Em vídeo no seu Instagram, o prefeito Miguel Coelho (MDB) orientou a população para acionar a Defesa Civil através do 153. “Vou rodar os bairros com toda a equipe da Prefeitura, essa chuva começou desde a madrugada. A chuva no Sertão é motivo de alegria, mas infelizmente alguns bairros não têm condições de absorver toda água”, disse Miguel.

Prefeitura de Petrolina realiza reparo em poste que animais foram eletrocutados

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Após a morte de dois jumentos, ocorrida no bairro Dom Avelar, em Petrolina (PE), a prefeitura municipal realizou reparos no poste de iluminação. A suspeita é de que os animais tenham sido vítimas de descarga elétrica.

LEIA TAMBÉM

“Poderia ser qualquer um da gente”, diz morador que encontrou jumentos mortos no bairro Dom Avelar

Em nota enviada ao Blog Waldiney Passos, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) esclareceu que a rede de iluminação pública, bem como as estruturas que compõem o sistema, são de responsabilidade da administração municipal. A empresa informou ainda que, “visando a segurança da população, enviou uma equipe ao local, eliminando o risco com a eletricidade.”

Assim que recebeu a demanda, a Prefeitura de Petrolina “encaminhou uma equipe para o local da antiga Quadra do Dom Avelar, onde realizou os devidos reparos.”

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (Seinfra), as demandas referentes a iluminação pública devem ser encaminhadas para a Central de Iluminação do Mais Luz pelo telefone 87 3862-2993.

Compesa afirma que fornecimento do Dom Avelar será normalizado hoje

Vazamento foi identificado ontem (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Mais cedo o Blog mostrou a reclamação de um leitor sobre a falta d’água no bairro Dom Avelar. Um outro morador encaminhou ao Blog o vídeo de um vazamento de água limpa que jorra desde a tarde de ontem (4), na Avenida dos Minérios, causador do problema.

LEIA TAMBÉM:

Dom Avelar está sem água nas torneiras desde ontem, afirma leitor

O leitor afirma que a comunidade acionou a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), mas nenhum reparo foi feito ontem. A Compesa emitiu uma nota ao Blog. Segundo a Companhia, desde o vazamento detectado ontem o bairro está sem água, pois foi necessário interromper o abastecimento.

“As equipes já trabalham no conserto da tubulação e a previsão é de que às 17h de hoje, os serviços sejam finalizados o e abastecimento retomado gradativamente”, conclui a nota.

Dom Avelar está sem água nas torneiras desde ontem, afirma leitor

Vários leitores do Blog procuraram nossa Redação para cobrar uma resposta da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Desde a tarde da última segunda-feira (4) o bairro Dom Avelar está sem água e a situação ainda não foi resolvida nessa manhã de terça (5).

Os moradores afirmam que o problema começou por volta do meio dia, a Companhia foi acionada e nada foi resolvido. Enquanto isso, a população enfrenta dificuldades para executar tarefas diárias como cozinhar e lavar roupa.

Outra queixa é relacionada ao atendimento da Compesa, já que o número para registro de demandas não permite ligações via celular. “Estou tentando ligar para a Compesa no 0800 e infelizmente o sistema é antigo, não completa ligação de celular. Na época que a gente vive hoje, atrapalha mais ainda a comunicar que está faltando água”, contou o leitor.

Nossa equipe entrou em contato com a Compesa para saber se há uma previsão para o fornecimento ser restabelecido, contudo a Companhia ainda não respondeu.

“Poderia ser qualquer um da gente”, diz morador que encontrou jumentos mortos no bairro Dom Avelar

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Na manhã desta segunda-feira (4), dois jumentos foram encontrados mortos, no Bairro Dom Avelar, zona norte de Petrolina. O fato aconteceu em uma quadra antiga da localidade, localizada na Rua das Sensações.

Moradores supõem que os animais morreram após terem sofrido uma descarga elétrica oriunda de uma poste. A população local alerta e cobra providências da Companhia Energética de Pernambuco.

“A Celpe precisa tomar providências. Poderia ser qualquer um da gente. Fios descascados, na quadra velha do Dom Avelar”, diz um morador.

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com a Celpe, para saber quais providências serão tomadas. Até o momento não obtivemos resposta.

Prefeito Miguel Coelho vistoria obra de saneamento no Dom Avelar que já beneficiou 2600 moradores

(Foto: Jonas Santos)

As obras de saneamento do bairro Dom Avelar, em Petrolina, foram vistoriadas nesta quinta-feira, pelo prefeito Miguel Coelho. A intervenção iniciada em setembro deste ano segue em ritmo acelerado e já garantiu o tratamento de esgoto das moradias de 2600 moradores da referida comunidade. A previsão é concluir os serviços em abril do próximo ano.

A obra já contemplou ruas como a Sentimento, Afeto e Generosidade. Os operários promovem a desobstrução do esgoto, que antes era despejado na rua, e fazem a ligação com a rede de tubulações para encaminhar à estação de tratamento do bairro Vila Marcela.

LEIA MAIS

Por recomendação do MPPE, Compesa não deve se envolver no saneamento do Dom Avelar

Prefeitura resolveu sanear bairro após impasse com Compesa (Foto: Jonas Santos)

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) não deve se envolver na obra de saneamento do bairro Dom Avelar, em Petrolina. A orientação veio do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), na última sexta-feira (11). O MPPE recomendou à Companhia não concluir a licitação n° 193/2019, já que o serviço está em execução por parte da Prefeitura.

Segundo a promotora de Justiça de Defesa do Meio Ambiente de Petrolina, Rosane Cavalcanti, o MPPE identificou que tanto o projeto do município quanto o da Compesa preveem a recuperação da rede de esgotamento sanitário já existente no Dom Avelar. A única diferença no projeto da Compesa é a ampliação da rede.

“O Ministério Público, tendo conhecimento de que existem dois projetos para a mesma área, tem o dever de buscar uma solução mais eficiente para o emprego dos recursos públicos. O município já iniciou os serviços no Dom Avelar. Como a Compesa tem um objeto mais amplo para o Dom Avelar é razoável que ela direcione os recursos para a parte do projeto que não será coberta pelas obras do município”, argumentou a promotora.

Cavalcanti disse ainda que a situação do Dom Avelar já é alvo de um inquérito civil instaurado pelo MPPE e conforme apuração do órgão, os problemas operacionais do equipamento estão gerando danos ambientais, incluindo o despejo de esgoto sem tratamento no Rio São Francisco.

123