Réveillon de Juazeiro vai contar com “Oz Bambaz” e reggae do Adão Negro

(Foto: Ilustração/Internet)

A Prefeitura de Juazeiro (BA), através da Superintendência de Eventos, está preparando um réveillon inesquecível para os juazeirenses comemorarem a chegada do Ano Novo. E desta vez com uma grande novidade. A festa terá início na sexta-feira (30), a partir das 19 horas, no bairro Piranga, com trio elétrico animado pelo pagode do grupo “Oz Bambaz”, de Salvador, mais uma atração local.

Já o tradicional show pirotécnico na Orla 1 contará com uma programação musical diversificada com inicio a partir das 20h30. A primeira atração será a Orquestra São Francisco com marchinhas carnavalescas. Em seguida, a banda Mirage sobe ao palco com um envolvente repertório de baile.

Para os amantes do reggae, a cultuada banda Adão Negro mais uma vez apresenta seus sucessos para o público juazeirense. E o cantor de vaquejada André Mendes encerra a festa com muita animação e alegria.

Veja quanto a prefeitura pagou pelos shows do São João do Vale 2016

São João do Vale 2016

São João do Vale 2016/Foto:Waldiney Filho

Após muita polêmica acerca dos valores pagos as bandas e cantores que se apresentaram no São João do Vale 2016 em Petrolina, finalmente recebemos a relação dos cachês pagos durante a festa.

A disparidade entre os artistas locais e os de renome nacional é gritante.  César Adriano, por exemplo, recebeu R$ 7.000,00 enquanto Leonardo e Eduardo Costa embolsaram R$ 460.000,00 pelo show “Cabaré”.

Já Wesley Safadão levou R$ 450.000,00. Como aqui ninguém protestou o artista não doou nada para as instituições de caridade locais, como aconteceu em Caruaru/PE.

Confira a relação dos valores publicados no Portal da Transparência:

LEIA MAIS

Para vereador Ronaldo Cancão valores gastos com bandas no São João são exorbitantes

Ronaldo Cancão 02

Vereador Ronaldo Souza (Cancão), questiona valores pagos as bandas no São João do Vale 2016

Não conformado com os valores gastos na festa de São João em Petrolina este ano, o vereador da oposição Ronaldo Souza, Cancão (PTB), questionou mais uma vez o montante que o município paga as bandas musicais para tocarem no máximo até duas horas.

“Eu acho isso um abuso, uma falta de respeito com o dinheiro público, seis bandas por noite, se os contratos das bandas é de uma hora e meia, duas horas, compute o tempo e vai perceber que é jogar dinheiro no ralo. Teve banda que custou R$  250 mil e tocou 40 minutos, será que a sociedade não está enxergando isso?”, questionou.

Outra observação feita pelo edil diz respeito a segurança já que a festa vai até de madrugada. “Quando diminui o tempo de festa no Parque Ana das Carrancas, se coíbe também a violência que campeia em Petrolina, aí as festas estão indo até 5 horas da manhã, mas quando é para colocar ordem nas festas privadas coloca até às 3 horas da manhã, a lei é para todos, inclusive, para o município”, salientou.