Aplicação da BCG na UBS da Cohab Massangano mudará de data a partir de março

(Foto: Jonas Santos/AscomPMP)

A aplicação da vacina BCG na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Cohab Massangano passará por uma alteração a partir da segunda semana de março. A Secretaria de Saúde de Petrolina informa que as equipes estarão disponíveis às sextas e não mais às segundas-feiras.

Já na UBS Bernardino Campos Coelho, no bairro Vila Eduardo, o serviço continua sendo ofertado às quartas-feiras. “Mudaremos para a sexta-feira por ser um dia considerado mais tranquilo, proporcionando assim um ambiente com menos aglomeração de pessoas, garantindo mais agilidade no atendimento aos recém-nascidos“, justifica a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro.

Ela também alerta aos pais de recém-nascidos no Hospital Dom Malan/IMIP: “As crianças que nascem no Dom Malan continuam recebendo essa vacina dentro da maternidade”, finaliza.

Aplicação de vacina BCG para recém-nascidos é centralizada na unidade de saúde da Vila Eduardo, em Petrolina

Vacina é conhecida por deixar marca no braço.

Após receber poucas doses da vacina BCG, distribuída pelo Governo do Estado, a Prefeitura de Petrolina centralizou a aplicação do insumo. A BCG, que protege os bebês contra as formas graves da tuberculose, está sendo disponibilizado na Unidade Básica de Saúde Bernardino Campos, na Vila Eduardo.

O serviço acontece às quartas-feiras, durante todo o dia, enquanto houver estoque do imunobiológico. De acordo com a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro, a medida é temporária e é necessária diante do quantitativo recebido, através do VIII Regional de Saúde, de apenas 540 doses para o município.

LEIA MAIS

Secretaria de Saúde de Juazeiro esclarece falta da vacina BCG no município

Segundo a secretaria, não existe previsão de normalização no abastecimento da vacina BGC.

A Secretaria de Saúde de Juazeiro (SESAU), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde, esclarece que, conforme nota informativa, o Ministério da Saúde distribuiu aos estados um quantitativo de apenas 68% da cota mensal da vacina BGC, prevista para o mês de julho. A situação se deve ao fato de que alguns lotes da vacina aguardam liberação do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

As vacinas que compõem o calendário básico de vacinação são distribuídas aos municípios de acordo com cronograma estabelecido pelos estados, conforme pedido realizado pelas Secretarias Municipais de Saúde. Entretanto, há alguns meses o quantitativo não vem sendo fornecido em virtude do desabastecimento nacional.

LEIA MAIS

Criança sem cicatriz não precisa refazer vacina BCG, diz ministério

A dose deve ser dada o mais precocemente possível.

Crianças que não apresentarem cicatriz vacinal após receberem a dose contra a tuberculose – conhecida como BCG – não precisam ser revacinadas. A recomendação foi divulgada nessa terça-feira (05) pelo Ministério da Saúde e está alinhada com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Comitê Técnico Assessor de Imunizações.

Por meio de nota, a pasta informou que estudos comprovaram a eficácia da vacina também em crianças que não ficam com cicatriz após a aplicação. A orientação, segundo o governo federal, foi encaminhada aos estados e municípios na última sexta-feira (1º).

Prevenção

De acordo com o ministério, a principal maneira de prevenir a tuberculose em crianças é por meio da BCG, ofertada gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS). A dose deve ser dada ao nascer, nas maternidades, ou na primeira visita da criança ao serviço de saúde, o mais precocemente possível.

LEIA MAIS

Em Juazeiro, estoque de vacina BCG começa a normalizar

vacina injeção

A Secretaria Municipal de Saúde de Juazeiro está abastecendo, de forma gradativa, as unidades de saúde com doses da vacina BCG, que estavam sendo racionadas desde julho do ano passado em todo o país, por problemas com a empresa fabricante do produto.  De acordo com o setor de Imunização, 2 mil doses foram entregues ao município.

A coordenadora do setor de Imunização do município, Renata Moreira, explica que mesmo com a falta da vacina, a secretaria adotou estratégia para que não faltasse no município. “Apenas as Unidades Básicas de Saúde dos bairros Dom José Rodrigues e Angari tinham a vacina, mas na Maternidade Municipal todos os recém-nascidos já saem imunizados com a dose única da BCG. Felizmente, a situação está normalizando e voltamos a disponibilizar a vacina na rede de atenção básica”, explicou Renata.

A BCG é uma vacina que protege da tuberculose, doença infectocontagiosa que ataca principalmente os pulmões, porém pode ocorrer em outros órgãos. Ela faz parte do Calendário Básico de Vacinação, sendo obrigatória para crianças recém-nascidas, que devem ser vacinadas preferencialmente nos primeiros dias de vida,  e é disponibilizada de graça pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para crianças de até 5 anos.