Legista George Sanguinetti avalia desdobramentos do Caso Beatriz: “A história não convence”

Suspeito apresentado pela PC-PE não convenceu população sertaneja (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Caso Beatriz voltou aos holofotes nesta semana, quando a Polícia Civil de Pernambuco anunciou a prisão de Marcelo da Silva, de 40 anos. Ele tem histórico de crimes sexuais contra crianças e seria o autor das facadas que mataram Beatriz Angélica Mota.

LEIA TAMBÉM

“Ele precisa ser preservado”, afirma advogado dos pais de Beatriz sobre homem apontado como autor do crime

Nesta sexta-feira (14), o programa Super Manhã com Waldiney Passos entrevistou por telefone o legista George Sanguinetti. Ele é um dos principais nomes do país e atuou em casos como a morte de PC Farias e de Isabella Nardoni. Em entrevista a Rádio Jornal Petrolina, Sanguinetti disse que o apresentado não foi o autor do homicídio de Beatriz. “É fraca a argumentação, a história não convence”, disse Sanguinetti.

LEIA MAIS

“Ele precisa ser preservado”, afirma advogado dos pais de Beatriz sobre homem apontado como autor do crime

Marcelo é apontado pela SDS como autor do homicídio (Foto: TV Globo/Reprodução)

Para o advogado dos pais de Beatriz Angélica Mota, o Governo de Pernambuco precisa adotar medidas para proteger Marcelo da Silva, apontado como autor do homicídio. Segundo Lécio Rodrigues, o possível assassino ainda tem muito a responder.

LEIA TAMBÉM

Tribunal de Justiça de Pernambuco confirma transferência de suspeito de matar Beatriz Mota para presídio em Petrolina

“Existem questões que precisam ser esclarecidas. Ele, me parece, que não teria de estar dentro do Colégio Maria Auxiliadora. A questão dele ir praticar um furto, também causa estranheza, pela forma como Bea foi assassinada. Por que que houve tanta facada?”, elencou Lécio.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: perguntas que ainda continuam sem resposta, mesmo após prisão de suspeito

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Na noite dessa terça-feira (11), a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) anunciou a prisão do suspeito de matar a garota Beatriz Angélica em dezembro de 2015 com 42 facadas no Colégio Maria Auxiliadora. No entanto, algumas questões que aparentam estar ligadas ao caso ainda continuam sem resposta.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: autor do crime narrou com detalhes assassinato e revelou motivação em depoimento

Segundo o secretário, Humberto Freire, em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (12), a motivação do crime apresentada pelo suspeito foi para silenciar Beatriz. “Durante o interrogatório, ele [o suspeito] disse que transitou no local e teve contato com algumas pessoas. Quando teve contato com a vítima, e após breve contato, ela teria se assustado. A motivação foi silenciar Beatriz porque ficou preocupado de que houvesse um revés contra ele”, disse.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: autor do crime narrou com detalhes assassinato e revelou motivação em depoimento

Com mais de 1h de atraso, a Polícia Civil de Pernambuco promoveu a esperada coletiva de imprensa sobre o Caso Beatriz, nesta quarta-feira (12). De acordo com as informações repassadas pelo titular da Secretaria de Defesa Social (SDS), Humberto Freire, Marcelo da Silva é o homem que desferiu as 42 facadas em Beatriz Angélica Mota.

LEIA TAMBÉM

PRESO ASSASSINO CONFESSO DE BEATRIZ ANGÉLICA MOTA

Ele foi ouvido ainda ontem e confessou o homicídio. “O suspeito foi indicado cientificamente, foi devidamente interrogado e confessou a prática do homicídio da menina Beatriz. Ele confessou, inclusive, apresentando a narrativa temporal que se coaduna perfeitamente com tudo que havia sido [apresentado] no inquérito“, afirmou Freire.

LEIA MAIS

Após serem barrados na entrada da coletiva, pais de Beatriz são recebidos por secretário

Lucinha Mota e Sandro Romilton, pais de Beatriz Angélica Mota, estão no Recife para acompanhar a coletiva de imprensa sobre o Caso Beatriz, nesta quarta-feira (12). Eles viajaram para a capital ainda na noite de terça-feira (11), após a Polícia Civil informar que havia prendido o possível autor do crime.

Exames de material genético teriam confirmado a autoria do crime. Mas ao chegar à sede da Secretaria de Defesa Social (SDS), o casal foi barrado. Após desabafar e cobrar a entrada, juntamente com os advogados, Lucinha e Sandro foram recebidos pelo titular da pasta, Humberto Freire.

Segundo o portal Preto no Branco, eles participaram de uma reunião fechada com o secretário. A informação também foi confirmada pela Assessoria de Imprensa da SDS. A coletiva de imprensa sobre o caso estava marcada para 9h e ainda não começou.

PRESO ASSASSINO CONFESSO DE BEATRIZ ANGÉLICA MOTA

Foto: TV Globo/Reprodução

Depois de seis anos de buscas a Polícia Civil de Pernambuco prendeu, nesta terça-feira (11), o autor do crime que vitimou a menina Beatriz Angélica Mota, no Colégio Maria Auxiliadora de Petrolina, em 2015. Segundo a TV Globo apurou, trata-se de Marcelo da Silva, de 40 anos.

Ele já está preso, em Salgueiro, no Sertão do Estado e teria confessado o crime. Porém, não revelou a motivação do homicídio bárbaro. Os detalhes sobre a prisão e mais informações sobre o caso serão divulgados numa coletiva de imprensa nesta quarta-feira (12).

Ainda segundo a perícia, o que ajudou a identificar o autor foi a faca utilizada no dia do crime. Outras 125 pessoas também já teriam sido analisadas pelo banco de dados da polícia pernambucana.

LEIA MAIS

Grupo de promotores vai fazer investigação complementar do Caso Beatriz

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O grupo formado por quatro promotores de Justiça, que estão à frente do Caso Beatriz, decidiu realizar investigações complementares para tentar acabar com o mistério que envolve a morte de Beatriz Angélica Mota. A decisão vem após a Polícia Civil de Pernambuco concluir o inquérito pela segunda vez e não apontar nenhum suspeito pelo crime, cometido há seis anos.

Segundo relata o Jornal do Commercio, no dia 13 de dezembro de 2021, o resultado da investigação foi entregue ao Ministério Público Estadual (MPPE), que analisa o caso para dar início às novas diligências.

LEIA MAIS

“Eu vivo pra garantir à Beatriz um inquérito justo”, diz Lucinha Mota em matéria especial do Fantástico sobre Caso Beatriz

“Eu vivo pra garantir à Beatriz um inquérito justo“. É o desejo por justiça que move Lucinha Mota e Sandro Romilton, pais de Beatriz Angélica Mota, morta no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, em 2015. Até hoje, mesmo com a repercussão do caso, ninguém foi preso ou julgado pelo crime.

Para chamar atenção das autoridades, Lucinha e Sandro fizeram uma caminhada de Petrolina até Recife. O trajeto foi concluído no dia 28 de dezembro. E no domingo (2), o Fantástico da TV Globo exibiu uma matéria especial sobre a caminhada (confira aqui).

“Foi tirada dela a vida, o bem mais precioso que ela tinha, seus sonhos, e a Polícia Civil de Pernambuco não deu a ela o mínimo, que seria um inquérito justo, que seus assassinos fossem presos, punidos e condenados. Então hoje eu vivo pra garantir isso à minha filha“, disse Lucinha.

Fantástico deste domingo abordará caminhada dos pais de Beatriz cobrando justiça

O primeiro Fantástico de 2022 terá uma reportagem especial sobre o Caso Beatriz. O programa da TV Globo deste domingo (2) mostrará a caminhada de Lucinha Mota e Sandro Romilton, de Petrolina até a capital Recife. O trajeto foi concluído no dia 28 de dezembro, dia no qual o governador Paulo Câmara (PSB) assinou a demissão do perito Diego Leonel e também deu apoio à federalização do Caso Beatriz.

A caminhada por justiça teve início no dia 5 de dezembro e por onde passaram, Lucinha e Sandro receberam apoio da população. O movimento contou com a adesão de famílias como a do menino Miguel e do soldado Joanilson, as quais também esperam punição aos envolvidos nos crimes.

Pais de Beatriz Angélica Mota chegam ao Recife e clamam: “Queremos federalização já”

Lucinha Mota, Sandro Romilton e o grupo que participava da caminhada por justiça já está na capital Recife e daqui a pouco chegam ao Palácio dos Campos das Princesas. Por volta das 11h50 desta terça-feira (28) eles alcançaram a Praça do Derby, localizada a pouco mais de 3km da sede do governo estadual.

Foram mais de 20 dias a pé, percorrendo os municípios com um único desejo: justiça por Beatriz Angélica Mota. Lucinha chegou de mãos dadas com o esposo. Ambos estavam visivelmente emocionados. Ela clamava a plenos pulmões: “Queremos a federalização já”.

Lucinha ainda lembrou da filha. “Eu sei que você está aqui comigo, meu amor. Eu te amo Beatriz, eu vivo por você”, disse. Ainda não está confirmado se o governador Paulo Câmara (PSB) receberá os pais da menina morta em 2015, na cidade de Petrolina.

“Se for para realmente contribuir não vamos nos opor”, afirma Paulo Câmara sobre federalização do Caso Beatriz

São seis anos sem resposta sobre a morte de Beatriz Angélica Mota (Foto: Blog Waldiney Passos)

“Se for para realmente contribuir não vamos nos opor.” A afirmação é do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) sobre o pedido de federalização do Caso Beatriz. Nesta terça-feira (28), o Jornal do Commercio publicou uma matéria com o gestor estadual, que pela primeira vez reconheceu o trabalho abaixo do esperado por parte da Polícia Civil.

LEIA TAMBÉM

Lucinha Mota apresenta imagem de suposto assassino da filha conversando com pessoas antes do crime

Lucinha Mota comenta pedido de demissão do perito do Caso Beatriz: “A demissão dele é pouco, eu quero ele preso”

O JC lembrou da demora na elucidação do caso. Beatriz Angélica Mota foi morta com mais de 40 facadas em 2015, durante uma festa no Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora. Desde então, oito delegados passaram pelas investigações e ninguém foi preso.

“A gente sempre esteve muito atento a este caso da Beatriz, inclusive eu estive com a mãe dela aqui no Palácio (do Campo das Princesas) e em outras oportunidades em Petrolina, mais de uma vez. Desde o início, nós solicitamos uma apuração rigorosa com relação a isso. Infelizmente o trabalho da polícia não atingiu o êxito que nós gostaríamos de ter atingido, que era justamente chegar a autoria e a responsabilidade. Mas estamos à disposição como sempre estivemos“, disse o governador.

LEIA MAIS

Lucinha Mota se aproxima da reta final da caminhada por justiça

Lucinha Mota está se aproximando do Recife. Nesta segunda-feira (27), a mãe de Beatriz Angélica Mota está rumo a Moreno, cidade que fica a pouco mais de 24 km da capital pernambucana. A caminhada por justiça teve início no dia 5 de dezembro e Lucinha tem encontrado apoio popular por onde passa.

LEIA TAMBÉM

Lucinha Mota comenta pedido de demissão do perito do Caso Beatriz: “A demissão dele é pouco, eu quero ele preso”

Com ou sem chuva, diversos pernambucanos abraçaram a luta da mãe de Beatriz e caminharam junto com Lucinha e sua equipe. Hoje, ela encontrou mais uma família que vive com o luto. “Por onde a gente passa, a gente encontra muitas famílias que estão passando pela mesma dor“, disse nas redes sociais.

A expectativa é que a Lucinha chegue a capital nesta terça-feira (28). Quem deve se juntar a ela nessa caminhada é Mirtes Renata, mãe do menino Miguel. Ambas lutam por punição aos envolvidos nas mortes dos seus filhos.

Lucinha Mota comenta pedido de demissão do perito do Caso Beatriz: “A demissão dele é pouco, eu quero ele preso”

Lucinha Mota está em Bezerros, nesta sexta-feira (24) e segue firme na sua caminhada até Recife. O protesto cobrando justiça por Beatriz Angélica Mota vem se fortalecendo em cada cidade que a mãe da garota passa. Fato é que a força do movimento refletiu no pedido de demissão, apresentado pela Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS)  nesta semana.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: Corregedoria da SDS sugere demissão de perito denunciado por Sandro e Lucinha

Há dois anos Lucinha e Sandro Romilton denunciando irregularidades e apresentaram um dossiê cobrando o afastamento do perito do Caso Beatriz. E somente agora, no final de 2021 alguma movimentação concreta do Governo de Pernambuco ocorreu.

LEIA MAIS

Mirtes Renata, mãe de Miguel estará ao lado de Lucinha Mota na caminhada por justiça

A voz de Lucinha Mota se fortalece a cada cidade que ela passa na caminhada por justiça. E nesta semana, a mãe de Beatriz Angélica Mota voltou a receber apoio de Mirtes Renata, mãe do menino Miguel. Mirtes disse em um vídeo divulgado nas redes do Caso Beatriz, que caminhará com Lucinha.

“Lucinha Mota está lutando por justiça por sua filha Beatriz. Lucinha está vindo de Petrolina a Recife caminhando […] eu apoio essa luta de Lucinha. Em breve estarei encontrando ela em caminhada a Recife“, disse Mirtes. Assim, as duas mães que brigam por justiça estarão juntas na capital, cobrando punição aos que hoje estão impunes.

Mirtes também mandou um recado ao governador Paulo Câmara (PSB). “Veja a luta dessa mãe. O senhor tem filhos, graças a Deus o senhor tem eles. Lucinha está sem Beatriz“, destacou.

URGENTE: Governo de Pernambuco convoca coletiva de imprensa sobre o Caso Beatriz

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A caminhada da justiça de Lucinha Mota e Sandro Romilton parece ter surtido efeito no Caso Beatriz. O Governo de Pernambuco enviou há pouco um email à imprensa, convocando uma coletiva para o meio dia desta terça-feira (21), para tratar do caso.

A coletiva será realizada na capital, no Auditório da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). Não há informações sobre o que será abordado na entrevista. Entretanto, os pais de Beatriz não vão participar do momento, pois estão em Sanharó, no percurso da caminhada até a capital.

Ontem, Sandro já havia informado que a suposta reunião com o governador Paulo Câmara (PSB) havia sido marcada unilateralmente, já que a família não havia confirmado horário. Também na segunda-feira (20), a imprensa recifense informou que a Secretaria de Defesa Social (SDS) solicitou a demissão do perito denunciado pelos pais da menina.

1234