Homem é morto a tiros em Casa Nova

Homicídio foi registrado na noite de sexta-feira

Um homem foi morto a tiros na noite de sexta-feira (8), no bairro Vila Malvão, em Casa Nova (BA). A vítima chegava à uma residência quando foi atingido por disparos de arma de fogo. Ele estava em um veículo e foi surpreendido por dois homens em uma moto.

Segundo testemunhas, um dos disparos atingiu a vítima na cabeça. O SAMU foi acionado, mas o homem morreu no local. A Polícia Civil da Bahia investiga o homicídio e tenta identificar os autores do crime, que fugiram em seguida.

Dia do Líder Comunitário passará a ser comemorado anualmente no final de semana

Sessão desta terça deve ser bastante movimentada. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Nove projetos constam da pauta para votação na sessão desta terça-feira (17) na Câmara Municipal de Petrolina. Grande parte das matérias diz respeito a denominação de vias públicas e concessão de título de cidadão.

Um dos projetos apresentados da autoria do vereador Manoel da Acosap, tem como finalidade alterar a lei n° 2.557/13, que instituiu o dia 1° de maio, como dia municipal do Líder Comunitário. Na proposta o Dia Municipal do Líder Comunitário, passará a ser comemorado anualmente no final de semana.

“Quando elaboramos a referida lei, colocamos o dia 1° de maio, sem imaginar que geraria algum conflito com o dia do trabalhador que se comemora no dia 1° de maio e também não queríamos o dia 05 de maio que é quando se comemora o dia de nacional do líder comunitário, em lei aprovada pelo ex-presidente Lula, mas realmente não da para conciliar. Em conversa com alguns líderes comunitários, eles solicitaram que eu pudesse alterar a lei, e que colocasse o dia municipal do líder comunitário, no final de semana quando da passagem do 1° de maio – dia do trabalhador”, explica.

Campanha já supera 2 milhões de assinaturas contra aumento de salário do STF

A iniciativa foi feita pelo Partido Novo, que também peticionou o presidente Michel Temer contra o aumento

Uma campanha online contra o reajuste de 16,38% no salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) já conta com mais de 2 milhões de assinaturas. A iniciativa foi feita pelo Partido Novo, que também peticionou o presidente Michel Temer contra o aumento.

Segundo a legenda, o reajuste “causa enorme impacto fiscal em todos os Estados brasileiros, devido a alteração do teto de salários do funcionalismo público”. Se sancionado o projeto de lei que prevê o aumento, a remuneração dos ministros passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil mensais.

Cálculos feitos por consultorias da Câmara dos Deputados e do Senado apontam que o chamado “efeito cascata” causado pela expansão do teto do funcionalismo público pode custar cerca de R$ 4,1 bilhões. Estados que enfrentam crises financeiras, como o Rio de Janeiro e Minas Gerais, poderão sofrer para cobrir o aumento na folha de pagamento dos servidores.

“O NOVO sustenta que o chefe do Poder Executivo não pode aumentar a despesa com os servidores faltando menos de 180 dias para término de seu mandato, conforme dispõe a Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirma o partido.

A campanha online, que até o fim da noite da última sexta-feira, 9, contava com 2.273.834 assinaturas, foi anexada à petição encaminhada ao Planalto. A meta do partido é atingir a meta de 3 milhões.

Vereadores de Juazeiro aprovam mudança de nome de rua para homenagear Pedro Borges

O Câmara de Vereadores de Juazeiro, na sessão ordinária desta segunda-feira (29/10), aprovou o projeto de Lei 3420/2018 de autoria do Vereador Joseilson Marcelino, propondo alteração na Lei 1532/2018, alterando o nome da Rua 15 de Julho, localizada no centro de Juazeiro, para Rua Dr. Pedro Borges Viana, uma homenagem ao fundador da Pro Matre.

Para o vereador a homenagem justifica-se pelos relevantes serviços prestados pela entidade às mães de Juazeiro: “A Pro Matre colocou Juazeiro, desde seus primórdios, em um novo patamar no atendimento à gestante. Dr. Pedro Borges merece todas homenagens”.

Lula vence em todos os cenários de segundo turno diz nova pesquisa Datafolha

Lula venceria a eleição com Bolsonaro em segundo lugar. (Foto: Ilustração)

Divulgada neste sábado (02) pelo o Instituto Datafolha, nova pesquisa  aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva permanece na liderança da disputa presidencial de 2018. O levantamento também indica que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) se consolidou no segundo lugar, superando Marina Silva, anunciada hoje (02) como pré-candidata da Rede, que até então aparecia tecnicamente empatada com o parlamentar.

Lula ganha em todos os cenários de segundo turno e ampliou em quatro pontos percentuais sua vantagem, em comparação com setembro, em relação à disputa com Bolsonaro (51% a 33%), Alckmin (52% a 30%) e Marina (48% a 35%). Nos demais segundos turnos pesquisados, Alckmin e Ciro Gomes empatam tecnicamente, com 35% e 33% dos votos respectivamente, e Marina vence Bolsonaro, com 46% contra 32% dos votos.

Em todos os cenários estimulados, Lula também aparece em primeiro lugar, com intenções de voto que variam entre 34% e 37%, dependendo dos possíveis candidatos citados. No que apresenta o maior número de nomes, Lula aparece com 34% dos votos, seguido por Bolsonaro, com 17%. Marina aparece com 9%, tecnicamente empatada com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e com Ciro Gomes (PDT), ambos com 6%. O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa soma 5%. As intenções de voto em branco e nulo chegam a 12%.

A candidatura de Lula, no entanto, pode ser barrada, com a previsão de julgamento em segunda instância da sua condenação pelo juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal do Paraná, no caso do tríplex no Guarujá. No principal cenário em que o ex-presidente não está na disputa, Bolsonaro lidera com 21%, seguido de Marina (16%) e Ciro Gomes (12%). Alckmin aparece com 9%, empatado com o senador Álvaro Dias (Podemos-PR). O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, um dos cotados para substituir Lula na disputa, soma 3% e empata tecnicamente com Manuela D’Ávila, já anunciada como pré-candidata do PCdoB. Sem Lula, as intenções de voto saltam para 28% e 30%.
O instituto Datafolha fez 2.765 entrevistas entre 29 e 30 de novembro, em 192 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

Segundo a “Folha de S. Paulo”, não houve mudança quanto ao perfil do eleitorado dos dois principais candidatos. Lula tem a preferência entre mais pobres, menos escolarizados e moradores da região Nordeste. Bolsonaro, por sua vez, tem maior adesão entre eleitores homens, jovens e com renda maior.

Estão abertas as inscrições para Coordenadores Regionais da Secretaria de Educação

secretaria de educação

A Secretaria de Educação do Estado (SEE) abre a partir de segunda- feira (09), processo seletivo para preenchimento de 16  vagas de coordenadores regionais para atuação nas ações do Pacto Nacional para Alfabetização na Idade Certa -PNAIC. Cada Gerência Regional de Educação -GRE indicará cinco nomes, sendo escolhido apenas 01.

O processo seletivo será dividido em duas etapas, sendo a primeira de análise da experiência profissional e de títulos, e a segunda com a realização de entrevista que terão caráter classificatório e eliminatório e serão realizadas pela Comissão de Avaliação, que analisará toda a documentação comprobatória e as informações prestadas no ato do encaminhamento, com pontuação de 0 a 100 pontos. Participarão da entrevista, ou seja, a segunda etapa, os candidatos que por ordem de classificação ocuparem as três primeiras posições na primeira etapa. A entrevista também contará com pontuação de 0 a 100 pontos.

O candidato que obter a primeira colocação em cada GRE terá até 03 (três) dias úteis para se apresentar na SEE, além de cumprir a jornada integral de trabalho no desenvolvimento das atividades do Programa.

As inscrições seguem até o dia 11 de maio, que serão realizadas na Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas, 3º andar do bloco A da SEE, situada na Avenida Afonso Olindense, 1513, Várzea, Recife/PE.

STF veta crédito extra de R$ 100 mi para publicidade da Presidência

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes determinou a suspensão de crédito extra de R$ 100 milhões destinados à Presidência da República para gastar mais com publicidade.

O ministro concedeu uma liminar (decisão provisória) em uma ação apresentada pelo Solidariedade ao STF questionando a constitucionalidade da medida provisória (MP) 772, publicada pelo governo na sexta­-feira (29).

Essa MP abriu crédito extraordinário de R$ 180 milhões, sendo R$ 100 milhões destinados para a Presidência gastar com comunicação institucional e com publicidade de utilidade pública e R$ 80 milhões para o Ministério do Esporte.

O partido afirmou ao Supremo que a verba seria destinada “a fins pessoais e partidários” em meio à crise política, quando se discute o impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Diante deste momento sombrio, estamos nos deparando com todo tipo de práticas espúrias e ilícitas de nossos governantes, visando um único objetivo: a perpetuação do poder”, afirmou a legenda, que classificou o uso dos recursos como um “flagrante desperdício de dinheiro público” num momento atípico pelo qual passa o país.