Leitor reclama do IPEM por não divulgar nomes dos postos que tiveram as bombas de combustíveis reprovadas

Imagem ilustrativa

Semana passada o Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE), divulgou o resultado da Operação “Cibus”, realizada aqui em Petrolina com a participação do Procon, da Agência Nacional de Petróleo (ANP), da Secretaria da Fazenda (Sefaz) e da Polícia Militar, e que reprovou 20 bombas de combustíveis que apresentaram irregularidades como vazamento no bico e defeito no totalizador e no desligamento automático da bomba.

Apesar de parabenizar o Ipem pela operação, um leitor deste Blog chamou a atenção do instituto por não divulgar os nomes dos postos autuados. “Parabéns a ação do IPEM na fiscalização dos postos de combustíveis de Petrolina-PE, tenho uma queixa, faltou a divulgação dos postos autuados para nós consumidores separarmos os que trabalham de forma correta, dos espertalhões que vivem com a cabeça no velho Brasil, temos que valorizar os que procuram o correto”, comentou.

O Ipem informou apenas que os postos têm até dez dias para apresentarem a defesa ao Instituto, mas não relacionou os postos autuados, tampouco os que não foram encontradas irregularidades. Desta forma o leitor tem razão, assim fica difícil para o consumidor distinguir quem trabalha com seriedade dos que lesam o nosso bolso.

Denúncias sobre irregularidades no mercado de combustíveis podem ser feitas pelo telefone 0800 081 1526.

Compesa diz que multa milionária aplicada pela prefeitura é infundada

Compesa afirmou que quantidade de bombas atende às necessidades durante o período dos serviços de manutenção. (Foto: ASCOM)

Após ser multada pela prefeitura de Petrolina em mais de R$ 2 milhões por apresentar irregularidades em estações de esgoto na cidade, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) se manifestou e chamou de “infundada” a decisão da prefeitura.

De acordo com a companhia, todas as estações elevatórias de esgoto estavam em pleno funcionamento, com a coleta e tratamento dos dejetos sendo feitos da maneira adequada.

LEIA TAMBÉM

Compesa é multada em mais de R$ 2 milhões por irregularidades em estações de esgoto em Petrolina

Ainda segundo a Compesa, todos os esclarecimentos foram prestados durante a visita dos representantes da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de Petrolina (ARMUP) às unidades operacionais de esgoto, acompanhados pelos técnicos da Compesa.

Além disso, a empresa garante que “a quantidade de bombas reservas existentes nas 30 estações que compõe o sistema de esgotamento sanitário de Petrolina são suficientes para atender as necessidades durante o período dos serviços de manutenção em algum equipamento”.

A Compesa afirmou ainda que, por considerar absurda a penalidade, irá recorrer judicialmente contra a prefeitura.

SAAE adquire novos flutuantes para captação de água no interior de Juazeiro

Sete novos flutuantes foram adquiridos. (Foto: ASCOM)

O nível baixo da água no Rio São Francisco tem prejudicado o abastecimento em algumas comunidades no interior do município. Para melhorar a captação e continuar ofertando água de qualidade à população, à direção do Serviço de Água e Saneamento Ambiental (SAAE) de Juazeiro comprou, com recursos próprios, sete novos flutuantes que acompanham o nível do rio.

Os equipamentos já foram instalados nos povoados do Rodeadouro, Lagoa do Salitre e Quipá. Serão contempladas ainda com as captações as localidades de Conchas, Jatobá, Itaparica e Guanhães. De acordo com Marcondes Barros, diretor da Divisão de Interior do SAAE, os antigos já não atendia mais a necessidade de algumas localidades.

“Tão logo fizemos um levantamento da situação levamos ao conhecimento do diretor Joaquim Neto que, de pronto atendeu a solicitação mandando confeccionar os novos equipamentos com capacidade de flutuar independente da condição do rio. Os reflexos positivos já podemos constatar na melhoria da oferta de água onde já instalamos os novos flutuantes”, disse o diretor.

Morador da comunidade de Lagoa, Antonio Rodrigues confirma a melhoria no abastecimento. “Aqui só falta água quando não tem energia, mas nos últimos dias observamos que melhorou a pressão da água e a caixa está enchendo mais rápido. Tomara que o SAAE continue investindo no interior, para melhorar cada vez mais a situação de quem precisa da água”, reforçou.

Água da Transposição pode chegar mais cedo ao Ceará

(Foto: arquivo)

O Ministério da Integração Nacional e o governo paulista fecharam nesta segunda-feira (21) um novo acordo de cessão de quatro conjuntos de motobombas e outros equipamentos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) para acelerar a chegada da água do Rio São Francisco ao Estado do Ceará.

A iniciativa vai beneficiar diretamente mais de 4,5 milhões de pessoas na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). “Esse conjunto de bombas para o Eixo Norte permitirá a chegada da água aos estados de Pernambuco, do Ceará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte, mas com destaque para evitar os riscos hídricos enfrentados pela RMF, com 4,5 milhões de brasileiros que necessitam com a maior urgência da chegada das águas do Rio São Francisco”, enfatizou o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

Para o ministro, a parceria com o governo paulista permite o cumprimento de prazos. “Antecipamos prazos trazendo tranquilidade para a população beneficiada no Eixo Leste e essa boa experiência agora passa a ser replicada aos beneficiários do Eixo Norte da Transposição do São Francisco”. Essa é a segunda parceria do tipo formada entre as duas esferas de governo. Em dezembro de 2016, acordo semelhante permitiu antecipar a chegada da água pelo Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco à região de Campina Grande, na Paraíba.

Agora, os mesmos conjuntos de motobombas acelerarão a passagem da água ao longo de 260 quilômetros (km) de canais e reservatórios do Eixo Norte do Projeto São Francisco para beneficiar, além da capital cearense, os estados de Pernambuco, do Ceará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Atualmente, os equipamentos disponibilizados pela Sabesp estão no município de Sertânia (PE).

Manutenção

Depois de agilizar o enchimento das barragens do Eixo Leste do projeto em Pernambuco, as motobombas serão utilizadas na manutenção das estruturas, que estão em fase de pré-operação. Segundo o Ministério da Integração Nacional, após a conclusão desses serviços, as máquinas serão transportadas para o Eixo Norte e poderão ser instaladas ao longo dos 15 reservatórios do trecho, de acordo com o avanço das águas do Rio São Francisco. A previsão é de que o deslocamento das bombas ocorra em até 90 dias.