Sindsemp encerra participação em mobilização sindical em Brasília

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp) encerrou, nessa quinta-feira (2), as atividades realizadas em Brasília, de mobilização dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias.

O Sindsemp enviou dois diretores à capital federal para representar os servidores e servidoras públicos municipais de Petrolina:  Ernui Dantas e Elizete Souza que também é comunitária de saúde, para participar da mobilização nacional convocada pela Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias (CONACS).

Além dos diretores sindicais, também participou das atividades o presidente da Associação dos Agentes de Combate às Endemias (AACEP), Marcelo Sandes.

LEIA MAIS

Sindsemp leva representação à Brasília no dia do agente de saúde e do agente de endemias

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina – Sindsemp, enviou nessa segunda-feira (4) à Brasília, a agente comunitária de saúde e diretora financeira do sindicato, Elizete Souza. Junto com o presidente da associação dos agentes comunitários de combate às endemias, Marcelo Sandes, eles reforçam a caravana de 42 profissionais de Pernambuco na mobilização para a aprovação do piso nacional da categoria.

Nessa segunda, o dia é de comemoração para celebrar a data dedicada às categorias, com sessão solene na Câmara dos Deputados.

Nesta terça-feira (5) acontecerá uma audiência pública para discutir propostas de desprecarização, reajuste do piso salarial e aposentadoria especial no contexto dos 15 anos da lei federal 11.350/06.

A programação continua na quarta-feira (6) com a votação da PEC 14/21 do reajuste salarial do piso nacional das categorias. Mais de mil profissionais estão mobilizados na capital federal.

” É muito importante estar representando nossas categorias nesse encontro nesse momento em que estamos debatendo nossas pautas com os parlamentares. O Sindsemp está firme com os servidores e servidoras municipais,” destacou Elizete Souza.

“Essa integração com os colegas de Pernambuco e do Brasil fortalece nossa categoria e mostra aqui em Brasília que temos voz e estamos lutando,” ressaltou Marcelo Sandes.

Caminhões bloqueiam a Esplanada e pressionam por invasão ao acesso do STF

Dezenas de caminhões e manifestantes pró-Bolsonaro ocuparam, na tarde desta quarta-feira (08), a esplanada dos ministérios em Brasília. Os veículos estão sendo usados para pressionar a derrubada de barreira de acesso ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso Nacional.

A maioria dos caminhões trazem a identificação de empresas do agronegócio de Goiás, Santa Catarina e São Paulo.

Até o momento a Polícia Militar vem conseguindo conter os manifestantes.

LEIA TAMBÉM

Grupo pró-Bolsonaro tenta invadir Ministério da Saúde

Segundo informações do Folha de São Paulo, o clima na esplanada é de hostilidade a jornalistas e a policiais militares que tentam impedir o acesso ao STF e ao Congresso.

Guilherme Coelho pede ao MAPA registro da raça Berganês e isenção de impostos na importação do milho

 

Atendendo ao pedido de representantes de associações voltadas para atividade pecuária em Pernambuco, o presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Guilherme Coelho, apresentou pleitos ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) nesta semana. Em Brasília, o presidente solicitou o registro da raça de ovinos Berganês e a isenção do PIS e COFINS na importação do milho.

Em reunião com o diretor do Departamento de Saúde Animal e Insumos Pecuários, Geraldo Moraes, Guilherme Coelho entregou um ofício assinado por Genário Granja, presidente da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos Berganês, solicitando o registro da raça desenvolvida e criada na região de Dormentes-PE. “Vamos encontrar um momento, uma data adequada, para ir ao local com nossa equipe e apoiar no que for necessário na condução desse objetivo tão importante“, garantiu Geraldo Moraes.

LEIA MAIS

Em Brasília, Guilherme Coelho pede apoio do Ministério da Agricultura no combate à mosca-das-frutas no Vale do São Francisco

O propósito de transformar a região do Vale do São Francisco uma zona livre da mosca-das-frutas motivou Guilherme Coelho, presidente da Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), a solicitar apoio em Brasília. Nesta semana, o presidente participou de reuniões com a ministra Tereza Cristina e representantes de instituições parceiras do agronegócio, como o Sebrae e o CNA/Senar, que garantiram incentivos à iniciativa.

De acordo com Guilherme Coelho, essa é uma meta possível de ser alcançada. “Temos regiões no Brasil que já estão livres da mosca-das-frutas. O Vale do São Francisco é referência em fruticultura, somos responsáveis pela produção de 90% de toda uva e manga exportada pelo Brasil. Não temos mais espaço para essa praga“, argumentou o presidente da Abrafrutas.

LEIA MAIS

Para Lira, Congresso deve definir roteiro claro e preciso sobre a proteção dos mandatos

Lira: inviolabilidade do mandato parlamentar preserva a democracia

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse por meio de suas redes sociais que não é “a favor nem contra qualquer solução legislativa específica sobre a proteção do mandato”, que, afirmou, não protege o parlamentar, mas a democracia.  “Sou a favor, sim, que o Congresso faça sua autocrítica e defina um roteiro claro e preciso para o atual vácuo legal para lidar com situações desse tipo”, disse

Uma proposta de emenda à Constituição que limita as possibilidades de prisão preventiva de deputados federais e senadores está em discussão no Plenário da Câmara.

“Quando se contrapõe à democracia, a ‘inviolabilidade’ do mandato parlamentar não é absoluta, como bem demarcou o Supremo Tribunal Federal (STF) e, com 364 votos, a Câmara. Mas a inviolabilidade não foi revogada e sua autoria é dos mesmos que inscreveram as atribuições da Suprema Corte na mesma Constituição. Exatamente para preservar a democracia e a altíssima relação de respeito, independência e harmonia entre os Poderes”, disse.

“A proteção ao mandato não pode ser absoluta, mas não pode ser nenhuma. Qual deve ser? O Poder Legislativo, democraticamente, é quem deve definir. Proteger o mandato é garantir que os parlamentares possam enfrentar interesses econômicos poderosos ou votar leis contra organizações criminosas perigosas, tendo a garantia de poder defender a sociedade e o povo sem sofrer retaliações”, concluiu o presidente.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Polícia Federal prende petrolinense com 5,6 quilos de cocaína em Brasília

(Foto: Ilustração)

Duas mulheres foram presas por tráfico de drogas, nessa terça (25) e quarta-feira (26), pela Polícia Federal na rodoviária de Brasília. Uma das suspeitas é natural de Petrolina (PE) e foi detida com 5,6 quilos de cocaína, a outra é de Recife e foi presa com 5 quilos da droga.

A primeira prisão aconteceu após uma denúncia. Os policiais se deslocaram até a rodoviária e encontraram uma mulher em atitude suspeita. Após abordagem, encontraram dentro da mala da suspeita cinco tabletes coloridos embaixo das roupas. Ela disse aos policiais que vinha de São Paulo e estava indo para Pernambuco.

LEIA MAIS

Mesmo com críticas, projeto que concede título de cidadão petrolinense a Bolsonaro é aprovado

Por 18 votos a favor e apenas contra, os vereadores de Petrolina aprovaram nesta terça-feira (4), o projeto de lei do vereadores Elias Jardim que concede o título de cidadão petrolinense ao presidente da República, Jair Bolsonaro. O projeto que já havia sido colocado em pauta e retirado do plenário outras vezes, dessa vez ficou e passou.

Como já era esperado, os dois representantes do PT na Casa Plínio Amorim – Cristina Costa e Professor Gilmar Santos – se opuseram à proposta. Ambos teceram duras críticas ao perfil de Bolsonaro, sobretudo em relação aos nordestinos e às minorias, além da forma como vem se conduzindo diante da crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus no país.

Em contrapartida, vários governistas saíram em defesa de Bolsonaro. O líder da bancada, Aero Cruz (MDB), disse ser preciso reconhecer os investimentos do governo federal na região, detalhe também destacado por Osinaldo Souza (MDB).

Já o autor da proposta, Elias Jardim (DEM), destacou o fato de Bolsonaro tocar grandes obras no país, mostrando “início, meio e fim”, ao contrário das gestões anteriores, além de afirmar que ele faz “uma gestão séria, que não rouba e nem deixa roubar”.

Até quem tem ressalvas às políticas públicas do presidente, acabou votando a favor da honraria. Foi o caso da vereadora Maria Elena (MDB). A Casa, agora, deverá definir a data de entrega do título a Bolsonaro.

Congresso recebe proposta de reforma tributária elaborada pelo governo federal

(Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO)

Os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, receberam nesta tarde (21) das mãos do ministro da Economia, Paulo Guedes,  a proposta do governo federal para a reforma tributária. O texto será analisado por uma comissão mista, com membros das duas Casas legislativas.

Para Alcolumbre, comissão mista buscar uma alternativa para construir um texto que demonstre o desejo das duas casas, mas a participação do governo é fundamental. “É um passo significativo. Hoje temos um emaranhando de legislações e portarias que complicam a vida dos investidores, atrapalham o contribuinte brasileiro. Com ela [a reforma tributária] teremos oportunidade de construir um novo ambiente propício ao investimento”, disse.

O presidente do Senador acrescentou ainda que a proposta de reforma tributária é um anseio histórico dos brasileiros.

Já o presidente da Câmara, defendeu que, antes de fazer juízo de valor, as pessoas leiam a proposta redigida. “Antes de ouvir os críticos, ouça quem elaborou as propostas para que entenda o seu real objetivo. É muito importante que possamos discutir a reforma baseado no que está redigido. É importante avançar nesse debate”, observou Maia.

O texto proposto pelo governo Bolsonaro propõe a unificação de dois impostos federais. No entanto, de acordo com Maia, é possível que o texto seja ampliado.

Apoiadores de Bolsonaro fazem nova manifestação em Brasília com críticas ao STF e ao Congresso

(Foto: Evaristo Sá/AFP)

No momento em que o Distrito Federal enfrenta um aumento no número de mortes pelo novo coronavírus, dezenas de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro participaram, muitos sem máscara de proteção, de mais uma manifestação neste domingo (19).

O aparato de segurança para evitar a disseminação da doença é obrigatório no Distrito Federal desde o final de abril. A multa para o descumprimento é de R$ 2.000. Apesar de o protesto ter sido acompanhado pela Polícia Militar, a Folha de S.Paulo não flagrou nenhuma autuação. A manifestação foi promovida na Esplanada dos Ministérios por movimentos cristãos e conservadores. Mesmo que dezenas tenham desrespeitado o decreto distrital, a maioria vestia a máscara de proteção, apesar de não terem cumprido o distanciamento social.

LEIA MAIS

Deputado atira em advogado na frente de bar clandestino em Brasília

(Foto: Reprodução)

O deputado estadual pelo Rio de Janeiro, Alexandre Knoploch (PSL), atingiu no pé um advogado de 39 anos na madrugada desta quinta-feira (2). Eles estavam em frente a um bar que funcionava clandestinamente durante a pandemia. O deputado alega ter agido por legítima defesa, de acordo com o portal Metrópoles.

À reportagem, a assessoria do parlamentar afirmou que ele teria sido vítima de uma “agressão covarde” quando deixava o local onde estava em Brasília e que atirou para “paralisar seu agressor”, que teria desferido socos contra ele e o derrubado no chão.

De acordo com Knoploch, o advogado o teria confundido com outra pessoa. “O deputado pediu, por conta própria, ainda, que além do exame de corpo delito, fossem feitos os exames toxicológico e de alcoolemia, comprovando que ele não havia ingerido bebida alcoólica. E esclareceu que possui porte de arma”, escreveu a assessoria.

Segundo apurou o Metrópoles, a namorada da vítima teria dito que caminhava com o parceiro em uma quadra quando eles teriam visto um homem agredindo uma mulher e agiram para defendê-la. Na briga, o advogado teria sido baleado – depois, o deputado se apresentou à delegacia dando sua versão. A documentação da arma estaria em dia mas há contradições sobre o local da ocorrência, que teria sido, na verdade, um bar clandestino na Asa Sul.

Polícia Civil do DF lança edital de concurso com 1.800 vagas e salário inicial de R$ 8 mil

(Foto: Internet)

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), em Brasília, publicou nesta quarta-feira (1º) o edital de um concurso público para agente da corporação, no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). São 600 vagas para provimento imediato e mais 1.200 destinadas a cadastro reserva. A remuneração inicial é de R$ 8.698,78.

Do total de vagas imediatas, 120 são destinadas para negros e 30 para pessoas com deficiência. Já da reserva, 240 são para negros e 60 para deficientes.

A banca organizadora será o Cebraspe, da Universidade de Brasília (UnB). Para concorrer, é requisito ter nível superior. As inscrições começam no próximo dia 18 e seguem ate 9 de setembro. A taxa de inscrição é de R$ 196.

O processo seletivo consiste em sete fases: prova objetiva, discursiva, exame biométrico e avaliação médica, teste de aptidão física, avaliação psicológica, sindicância de vida pregressa e, por último, o curso de formação profissional.

O certame é na modalidade de 120 questões certo e errado. Uma resposta errada anula uma certa. As provas devem ser aplicadas em outubro.

Clique aqui para ver o edital.

Acusados de homicídio em Ipubi (PE) são presos em Brasília

Complexo da Polícia Civil do Distrito Federal

Adriano Enoque Rodrigues, conhecido como Dim e Marciano Enoque Rodrigues, mais conhecido como Marciano de Cícero Enoque, moradores da cidade de Ipubi (PE), foram presos esta semana em Brasília, no Distrito Federal, por força de Mandados de de Prisão Preventiva oriundos da Vara Única da Comarca de Ipubi, expedidos em 27 de abril de 2018, com validade até 27 de abril de 2030.

De acordo com as informações da Polícia Civil, Adriano e Marciano, que são irmãos, são acusados de terem executado Francisco Sabino da Silva no dia 31 de maio de 2015, no Sitio Peruá, próximo ao Distrito de Serra Branca, zona rural de Ipubi. Ainda segundo a Polícia, após o crime eles roubaram cerca de 1.000 reais da vítima e fugiram para Brasília.

Após as prisões, eles foram recolhidos para a carceragem da Polícia Civil do Distrito Federal e em seguida serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória, no Complexo Penitenciário da Papuda, onde aguardarão as determinações da Justiça.

As prisões são frutos de investigações e troca de informações entre Investigadores da Polícia Civil de Pernambuco e Investigadores da Polícia Civil do Distrito Federal.

Polícia apreende fogos, celulares e cofre em chácara de grupos extremistas de apoio a Bolsonaro

(Foto: PCDF/Divulgação)

A Polícia Civil do Distrito Federal apreendeu, neste domingo (21), fogos de artifício, anotações com planejamento de ações e discursos, cartazes, celulares e um cofre em uma chácara usada por três grupos de extremistas que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A propriedade fica na região de Arniqueira, a cerca de 20 quilômetros da Praça dos Três Poderes.

A operação foi coordenada pela divisão especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor). Segundo o delegado Leonardo Castro, responsável pelo cumprimento do mandado de busca e apreensão, a ação corre paralelamente ao inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF), que apura atos antidemocráticos.

De acordo com o delegado, “existem crimes que são da Polícia Federal e da Justiça Federal, e outros crimes cometidos que devem ser apurados pela Polícia Civil do Distrito Federal”.

O policial explicou que “a Cecor está apurando os crimes cometidos relacionados a autoridades locais, a jornalistas, profissionais de saúde e pessoas que estavam próximas a manifestações e acabaram sofrendo agressões verbais e injúrias”.

O mandado de busca na chácara de Arniqueiras foi concedido na noite de sexta-feira (19) pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF). Conforme Leonardo Castro, os integrantes dos grupos são investigados por milícia privada, ameaças e porte de armas. Ninguém foi preso.

Ministro da Educação é multado por não usar máscara em Brasília

Ministro da Educação, Abraham Weintraub. (Foto: Internet)

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi multado em R$ 2 mil nesta segunda (15) pelo governo do Distrito Federal por não usar máscaras numa manifestação em Brasília no domingo (14). “O autuado foi flagrado em espaço ou logradouro (Esplanada dos Ministérios) sem máscara de proteção (EPI) facial, de uso obrigatório”, diz o documento.

O governador do Distrito Federal, Ibneis Rocha, tinha decidido autuar o ministro pelo mau exemplo que ele tem dado ao desfilar pela cidade sem a proteção. No domingo, Weintraub quebrou abertamente as regras ao comparecer a um protesto em Brasília organizado por apoiadores de Jair Bolsonaro.

Além de andar sem máscara, ele gerou aglomerações e conversou com as pessoas de forma próxima, contrariando orientações consensuais de distanciamento social para evitar a propagação do novo coronavírus. Em maio, Ibaneis Rocha baixou um decreto determinando que moradores do DF que não usarem máscaras serão multados.

O uso é obrigatório em todas as vias e espaços públicos, transportes públicos coletivos, estabelecimentos comerciais, industriais e espaços de prestação de serviço. As máscaras são consideradas essenciais para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

123