Campanha virtual arrecada dinheiro para custear medicação de paciente do Hospital Dom Tomás

Darlan da Silva Alves está internado no Hospital Dom Tomás em tratamento contra câncer nos pulmões. (Foto: Reprodução/Internet)

Darlan da Silva Alves, de 41 anos, mora em Petrolina (PE), e há aproximadamente dois anos luta contra um câncer que acometeu seus pulmões. Ele está internado no Hospital Dom Tomás, onde realiza o tratamento. No entanto, Darlan precisa de uma medicação caríssima, e encontra dificuldades para ter acesso ao medicamento pelo SUS.

No intuito de conseguir a verba para custear a compra da medicação, familiares e amigos de Darlan lançaram uma campanha no site “Vakinha Virtual”. Para a compra do medicamento Tecentriq (Atezolizumab), a campanha estima arrecadar R$ 155 mil.

“Foi entrado na justiça para conseguir esses medicamentos gratuitos, mas como todos sabemos é bastante demorado para adquirir esse tipo de medicação, então pedimos encarecidamente a cada um de vocês para ajudar a essa pessoa tão querida e que no momento precisa do nosso apoio”, diz a descrição da campanha.

Quem quiser doar, basta acessar o site Vakinha Virtual. A campanha ficara disponível na internet até o dia 31 de dezembro de 2020.

Lucinha Mota lança campanha virtual para arrecadar fundos e dar continuidade às investigações particulares do caso Beatriz

Lucinha Mota, mãe de Beatriz Angélica Mota, brutalmente assassinada em dezembro de 2015, durante uma festa de formatura no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina (PE), lançou nesta quinta-feira (24), uma campanha virtual no intuito de arrecadar fundos para a contratação de profissionais especializados para dar continuidade às investigações particulares do caso.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: advogado da família engrossa discurso de federalização após denúncia protocolada por Lucinha Mota

“Não me deram a oportunidade de lutar pela vida de minha filha, mas eu lutarei por um inquérito justo, Beatriz não será só um número nas estatísticas da violência, enquanto vida eu tiver lutarei por justiça”, diz Lucinha ao divulgar a campanha nas redes sociais.

Intitulada como ‘Investigação Caso Beatriz’, a campanha lançada no site “Vakinha Virtual” já está aberta e será encerrada no dia 24 de novembro. A família de Beatriz pretende arrecadar R$ 75 mil. “Esse tipo de trabalho é muito custoso, envolve muita gente e equipamentos, coisas que nunca imaginei”, ressaltou Sandro Romilton, pai de Beatriz, em entrevista ao Blog Waldiney Passos.

Voluntários que promovem ações no Sertão Pernambucano lançam campanha virtual para arrecadar fundos em prol de projeto     

(Foto: Maria Cadorin)

Até o final deste ano, o projeto ‘Ciranda Sertaneja’ tem um calendário de ações para cumprir. Para levar as atividades de educação e saúde aos moradores do município de Inajá, no Sertão de Pernambuco, os voluntários buscam apoio para desenvolver as ações.

Sem fins lucrativos, o grupo criado desde 2015, vem atendendo aproximadamente 350 moradores da cidade. Inajá se destaca pela baixa apresentação no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Os dados revelam a situação sobre a qualidade de vida, renda e escolaridade da população das regiões.

“Além de conviver com a seca e falta dos recursos, os moradores tem o descaso do poder público”, relembrou a turismóloga Talita Guedes. A idealizadora do projeto, que já desenvolveu trabalhos voluntários fora do Brasil, reforçou que saúde e educação devem ser sempre direitos adquiridos. “Nossa ciranda é uma dança de solidariedade que busca levar dignidade e esperança aos sertanejos”, finalizou.

LEIA MAIS