Na estreia de Milton Cruz, Náutico fica no empate com Campinense e se complica de ve

Náutico chegou a pressionar Campinense no fim do jogo, mas faltou qualidade ofensiva ao time

Em mais uma noite, a agonia foi inimiga do Náutico, nesta quinta-feira (23). A ânsia por um gol, a necessidade dos três pontos e a falta de produção da equipe produziram novo resultado negativo para o Alvirrubro na temporada 2017.

O 0 a 0 dentro de casa contra o Campinense pela Copa do Nordeste foi uma estreia bem amarga para o técnico Milton Cruz.

O empate criou ainda mais problemas para o Alvirrubro na competição e a primeira colocação da chave, que garante a classificação automática, é algo quase inalcançável neste momento e depende de tropeços improváveis de Santa Cruz e Campinense nos seus próximos jogos.

 CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DA COPA DO NORDESTE 2017

Ficha do jogo

Náutico 0

Tiago Cardoso; David, Tiago Alves, Adalberto e Manoel; Ewerton Páscoa, João Ananias e Marco Antônio (Juninho, aos 22’ do 2ºT). Jefferson Nem (Dudu, no intervalo), Erick e Alison (Giva, aos 26’ do 2ºT). Técnico: Milton Cruz.

Campinense 0

Glédson; Negretti, Joécio, Rafael Jensen e Ronaell; Magno, Gilmar, Felipe Ramon (Augusto, no intervalo) e Fernando Pires; Léo Ceará (Tiago Orobó, aos 32’ do 2ºT) e Maranhão (Jucimar, aos 22’ do 2ºT). Técnico: Sérgio China.

Estádio: Arena de Pernambuco. Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA). Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira (BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA). Cartões amarelos: David, Tiago Alves, João Ananias e Adalberto (NAU); Jucimar e Ronaell (CAM). Público: 2.164. Renda: R$ 19.790,00

Campinense, o carrasco dos pernambucanos no Nordestão

“Fizemos bons jogos contra Sport e Salgueiro, mas isso não nos dá vantagem alguma contra o Santa Cruz. É uma equipe com jogadores qualificados e que tem uma torcida que faz a diferença", analisa o técnico Francisco Diá/Foto: JC Imagem

“Fizemos bons jogos contra Sport e Salgueiro, mas isso não nos dá vantagem alguma contra o Santa Cruz. É uma equipe com jogadores qualificados e que tem uma torcida que faz a diferença”, analisa o técnico Francisco Diá/Foto: JC Imagem

 Com a segunda melhor campanha na fase de grupos da Copa do Nordeste, o Campinense chega na final podendo se tornar o grande carrasco dos pernambucanos no torneio regional. Nas quartas de final, eliminou o Salgueiro, com direito a vitória expressiva no Cornélio de Barros. Já nas semifinais, passou pelo Sport nos pênaltis, estragando o sonho de uma inédito Clássico das Multidões na final do Nordestão.

A boa fase contra os pernambucanos, porém, não impressiona o treinador paraibano. “Fizemos bons jogos contra Sport e Salgueiro, mas isso não nos dá vantagem alguma contra o Santa Cruz. É uma equipe com jogadores qualificados e que tem uma torcida que faz a diferença. A meta é jogar bem aqui, porque dificilmente seremos batidos no Amigão. Em dois anos sob o meu comando, temos apenas uma derrota por lá”, explicou Francisco Diá.

Assim como o Tricolor, o rubro-negro paraibano também vem de uma sequência de jogos desgastantes entre Regional e Estadual – o Campinense ainda tem a Copa do Brasil. Mas ao contrário de seu colega Milton Mendes, Francisco Diá poupou alguns atletas durante essa maratona. “Os dois times estão bastante desgastados. Tivemos um jogo com o Cruzeiro (Copa do Brasil) e o clássico, mas poupamos alguns jogadores. Vai passar quem jogar melhor”, explicou o treinador.

LEIA MAIS

Sport vence Campinense por 1×0 com gol de Durval aos 49 do segundo tempo

sport

Durval faz gol da noite em cima do Campinense

Os rubro-negros fizeram uma bela festa na chegada do elenco ao estádio e depois nas arquibancadas, e o time retribuiu com vitória. Não elástica como se esperava, mas construída no apagar das luzes com um gol salvador do capitão Durval.

Empurrado por 23.390 torcedores, o maior público do clube no ano, o Sport venceu o Campinense por 1×0, nesta quinta-feira (14), na Ilha, e arrancou em vantagem na disputa por uma vaga na decisão da Copa do Nordeste. Na volta das semifinais, domingo, às 16h, em Campina Grande, os comandados do técnico Paulo Roberto Falcão podem empatar que se classificam.

Copa do Nordeste: Salgueiro “bate na trave” e Campinense pega o Sport

 

campinense-x-salgueiro-770

O Salgueiro lutou bravamente, mas não conseguiu avançar às semifinais da Copa do Nordeste. Mesmo vencendo o Campinense por 2×1 na noite deste domingo (3), no Amigão, o Carcará foi eliminado por ter sido derrotado por 2×0 no jogo de ida, em Salgueiro. O Campinense será o adversário do Sport por uma vaga na decisão. O primeiro confronto será no Recife e o jogo da volta em Campina Grande.

Com informações do NE10

 

Salgueiro perde em casa para o Campinense e se complica

oie_110463Tun6N4Zi

O técnico Sérgio China não conseguiu levar o Salgueiro à vitória Diego Nigro/JC Imagem

A noite desta quinta (31/3) não foi boa para o Carcará. Mesmo jogando em casa, no estádio Cornélio de Barros, o Salgueiro, do técnico Sérgio China, perdeu por 2×0 para o Campinense, pelas quartas de final da Copa do Nordeste.

Os dois gols da Raposa foram de Jussimar. Foi a terceira vitória do Campinense sobre os salgueirenses na competição. Os paraibanos podem até perder por um de diferença no jogo da volta, domingo, em Campina Grande, que mesmo assim avançam para às semifinais.

Para o Salgueiro, é vencer por três gols de diferença, ou a partir de 3×1. Se vencer por 2×0, a decisão vai para os pênaltis.

Com informações do NE10