Petrópolis registra 5 mortes após chuvas de domingo

A forte chuva de domingo (20) deixou cinco pessoas mortas em Petrópolis (RJ). a informação foi confirmada pela Defesa Civil e pelo Corpo de Bombeiros. Há ainda, quatro pessoas desaparecidas. Ontem, apenas em um hora chegou mais de 100 milímetros.

Dois alertas de evacuação foram emitidos, para que os moradores deixassem suas residências e buscassem abrigo. Segundo o balanço das autoridades, 95 ocorrências entre deslizamentos e alagamentos foram registradas ontem. Duas das cinco mortes ocorreram no Morro da Oficina, que em fevereiro foi a região mais afetada pelas chuvas.

Cruzes que foram implantadas em uma área da cidade para simbolizar mas 234 vítimas fatais de fevereiro acabaram sendo levadas pela força da água no final de semana. Hoje as equipes atuam em busca dos desaparecidos e há mais previsão de chuvas.

Após chuvas, equipes do SAAE trabalham em bairros mais afetados de Juazeiro

A chuva dos últimos dias provocou uma série de transtornos aos moradores de Juazeiro (BA), mas as equipes da Companhia de Água e Saneamento (SAAE) estão nos bairros mais afetados, trabalhando para amenizar os problemas.

As equipes estiveram nos condomínios Jardim Vitória 1 e 2 com uma retroescavadeira para escoar a água acumulada, já que apenas na sexta-feira (4) choveu mais de 40 mm. Na Lagoa de Lino (canal) os trabalhadores retiraram sofás, camas, entre outros móveis, que estavam interrompendo a passagem da água.

Por conta da previsão de mais chuva, as equipes estão de plantão. A população pode acionar a Defesa Civil pelo número: (74) 9 9198-1233 (WhatsApp).

Morador do Santo Antônio registra ruas alagadas após chuvas; SAAE afirma que secretarias estão atuando no local

Um morador do bairro Santo Antônio, região Central de Juazeiro (BA), entrou em contato com o Blog para relatar a situação na comunidade após as chuvas dos últimos dias. Ele relata que em diversas ruas há água acumulada na via pública.

“Esse é o cenário das Ruas Toufic, Sebastião de Paula e Jamil Hedaioglu no bairro Santo Antônio. A previsão é de mais chuvas. O que a Prefeitura tem a dizer?“, questionou à nossa equipe. O Blog então procurou a gestão municipal para saber o que está sendo feito referido bairro, para sanar as dificuldades da população.

Em nota, o SAAE informou “que esse é um ponto de atenção da SEDUR e SESP com apoio do SAAE a resolução desse escoamento das águas de chuva dessa micro bacia que acaba por sobrecarregar nossa rede de esgotamento sanitário de forma irregular. Algumas reuniões já foram realizadas e em breve ações serão tomadas”.

Chuva: moradores de Juazeiro registram alagamentos na cidade

A chuva de sexta-feira (4) provocou diversos transtornos para os moradores de Juazeiro (BA). Nas redes sociais e grupos de WhatsApp, os juazeirenes relataram alagamentos e a queda no fornecimento de energia nos bairros da cidade.

Na região Central, o conhecido trecho do Pontilhão ficou submerso e os condutores de veículos encontraram dificuldades para transitar. Quem estava de moto não tinha condições de passar pelo local. Próximo dali, nos arredores do Estádio Adauto Moraes, mais alagamentos. Também houve problemas em bairros como o Cajueiro, que ficou horas sem energia.

A Defesa Civil já havia alertado para a possibilidade de forte chuva. “Em caso de emergência, acione a Defesa Civil, através do telefone (74) 9 9198-1233 que também funciona como WhatsApp”, orientou a Prefeitura.

Por conta da chuva, Juazeiro suspende vacinação contra Covid deste sábado

Por conta da chuva que caiu em Juazeiro (BA) na sexta-feira (4), a Secretaria de Saúde (Sesau) suspendeu a vacinação contra Covid-19 programada para este sábado (5). De acordo com a Prefeitura, houve uma queda de energia na cidade, o que impactou na operacionalização da Rede de Frio.

“A vacinação contra a Covid-19 será retomada na próxima segunda-feira (7) com um novo cronograma a ser divulgado”, explica a Sesau. No entanto, a Prefeitura não informou se houve perdas de vacinas por conta da queda de energia.

Lagoa Grande volta a registrar mais de 60 mm de chuva em 24h

O início desta semana tem sido marcado por chuva no Sertão do São Francisco. E a cidade de Lagoa Grande (PE) voltou a registrar bons índices nas últimas 24h, confirmando a previsão da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac).

No balanço da Apac, foram 67,93 mm apenas de domingo (20) para hoje (21). O volume foi registrado no Distrito de Jutaí, na zona rural. Foi esta mesma comunidade que ontem, contabilizou mais de 80 mm. Nas redes sociais, moradores registraram a força da água, que inundou as estradas de terra.

A Prefeitura de Lagoa Grande não informou se houve desabrigados ou prejuízos financeiros aos moradores, ocasionados por conta da força da água.

Petrópolis: após fortes chuvas, 55 mortes são confirmadas no Rio de Janeiro

Foto: TV Globo/Reprodução

A forte chuva que caiu na cidade de Petrópolis (RJ), registrada na terça-feira (15), deixou um rastro de destruição. Até o momento já foram confirmadas 55 mortes e mais de 400 bombeiros seguem trabalhando incansavelmente por sobreviventes.

O número foi repassado pela Defesa Civil à TV Globo, no início da tarde de hoje. O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro ainda não conseguiu avaliar quantas pessoas estão desaparecidas, já que muitas localidades estão completamente soterradas pela lama.

Enquanto as buscas prosseguem, há uma força-tarefa da Polícia Científica, para identificar os mortos. A situação pode piorar, já que há mais previsão de chuvas na região.

Após inundação, gramado do Cornélio de Barros passa por recuperação

Sistema de drenagem conseguiu retirar água do gramado (Foto: Redes Sociais)

A semana passada terminou com chuva forte em Salgueiro (PE) e a água acumulada em três horas provocou danos também no Estádio Cornélio de Barros. Mas o sistema de drenagem do Salgueirão conseguiu retirar a água ainda na última sexta-feira (11).

Durante o final de semana os jogadores treinaram em outro local, para deixar o gramado recuperar. E a Diretoria trabalhou para intensificar a recuperação do espaço, já que no dia 23 deste mês o Salgueirão recebe a partida da Copa do Brasil entre Salgueiro e Santos.

Segunda-feira começa com chuva em Petrolina; Climatempo prevê mais pancadas ao longo da semana

O domingo (13) foi marcado por chuva durante a madrugada e a chuva voltou a cair em Petrolina no início desta segunda-feira (14). No balanço da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), já choveu em média 10 mm nas últimas horas.

O Instituto Climatempo prevê mais chuva ao longo do dia e desta semana. Hoje o céu será de muitas nuvens e pancadas de chuva podem acontecer à tarde e à noite. A máxima para hoje é de 34°C e a mínima de 21°C.

A previsão de chuva seguirá ao longo dos próximos dias, persistindo pelo menos até quinta-feira (17). A população deve estar atenta às orientações da Defesa Civil municipal, caso haja alagamentos e deslizamentos em regiões mais vulneráveis.

Com previsão de chuva até segunda-feira (31), Defesa Civil de Petrolina mantém estado de alerta

Com possibilidade de chuva até a próxima segunda-feira (31), a Defesa Civil de Petrolina emitirá um alerta para que a população redobre o estado de atenção, especialmente nas áreas de risco. De acordo com a prefeitura, além do aviso emitido aos mais de 5 mil números telefônicos cadastrados, o órgão monitora a instabilidade e possíveis impactos que venham a ocorrer, principalmente após a cheia do Rio São Francisco.

A partir do aviso emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Sustentabilidade (Sedurbhs) da qual faz parte a Defesa Civil, está em atenção para a possibilidade de chuva até segunda-feira (31).

“Realizamos o monitoramento da instabilidade e das áreas mais vulneráveis aos possíveis impactos da chuva. Estamos em atenção aos chamados que possam surgir através do serviço emergencial 153, que funciona 24h para atendimento às demandas da população”, afirma o secretário de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Sustentabilidade de Petrolina, Emicio Júnior.

De acordo com o secretário executivo da Defesa Civil, José Welton de Aquino, com base no monitor de intensidade de chuva, o acumulado do mês de janeiro já vai de 68 para 86,4 milímetros, superando a média do mesmo mês em 2021, que variava entre 52,6 e 73,2 milímetros.

“Não temos registro de ocorrências até o momento. Dedicamos especial atenção às áreas de risco, e indicamos que a população nos acione imediatamente diante de possíveis situações de anormalidade”,diz.

Fonte: G1 Petrolina

Alerta: Com previsão de chuvas até segunda-feira, Prefeitura mantém equipes em alerta

A partir de aviso emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a Prefeitura de Petrolina, por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Sustentabilidade (Sedurbhs) da qual faz parte a Defesa Civil, está em atenção para a possibilidade de chuva até segunda-feira (31), na capital do Sertão do São Francisco.

A Defesa Civil emitirá um alerta do serviço SMS 40199, para que a população redobre o estado de atenção, especialmente nas áreas de risco. Além do aviso emitido aos mais de 5 mil números telefônicos cadastrados, o órgão monitora a instabilidade e possíveis impactos que venham a ocorrer, principalmente após a cheia do Rio São Francisco.

LEIA MAIS

Chuva: prefeitura faz alerta para acúmulo de lixo em grelhas e drenos nas comunidades de Petrolina

As equipes da Prefeitura de Petrolina estão em campo desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira (26), intensificando os serviços de limpeza e desobstrução de grelhas, drenos e canais pluviais. O trabalho preventivo faz parte das ações emergenciais adotadas pelo município no período chuvoso na cidade. Bairros como o Jardim Petrópolis, Henrique Leite, São Gonçalo, Dom Avelar e outras áreas com pontos de alagamento, já estão recebendo as visitas das frentes emergenciais de trabalho.

O volume de lixo descartado incorretamente nas ruas chamou a atenção das equipes em diversos pontos da cidade. A prática recorrente prejudica o escoamento das águas de chuva e agrava o problema dos alagamentos no município. A gestão municipal reforça o papel fundamental da população no sentido de não jogar lixo em terrenos ou nas ruas fora do cronograma da coleta de lixo.

Produtores de frutas de Petrolina já amargam perdas de mais de R$ 60 milhões

Mais de 2 mil produtores de frutas de Petrolina – PE, já contabilizam prejuízos da ordem de R$ 60 milhões com a perda de 30 mil toneladas de uva e manga em decorrência das chuvas que caem no município desde o dia 9 do mês passado. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (14) pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR).

A situação, que se agravou com as precipitações que ocorreram no último dia 25 (Natal), e atingiram até 300 mm em algumas localidades da zona rural do município, encharcou os pomares, aumentou as doenças a exemplo do míldio e vem comprometendo a produção das frutas nas etapas de poda, colheita e floração. No caso da uva, a fruta mais sensível às condições climáticas, o excesso de água gera quebra de produção, atraso de colheitas e, consequentemente, falta de produto no mercado. Segundo estimativas do SPR, os prejuízos com a uva já passam de R$ 33 milhões com a perda de 20 mil toneladas da fruta. Na cultura da manga, os produtores contabilizam prejuízos da ordem de R$ 27 milhões com a perda de 10 mil toneladas.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina segue com cronograma de ações para recuperar vias depois das chuvas

Seguindo um monitoramento diário e com reuniões estratégicas, a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) segue avançando no cronograma de ações emergenciais para auxiliar as famílias atingidas pelas chuvas registradas no início do mês de janeiro na sede e interior do município.

Exemplo disso é a continuidade dos serviços na Agrovila Massangano. Cerca de duas semanas depois de iniciadas as intervenções na comunidade ribeirinha, a Seinfra já conseguiu melhorar a drenagem da lagoa que havia transbordado no último dia 3. Está sendo feito um trabalho de levantamento topográfico, reforço na tubulação, reaterro de valas, compactação de solo, além do serviço da tapa-buraco na área. Na operação estão sendo utilizadas uma retroescavadeira, uma caçamba com material e uma escavadeira hidráulica.

LEIA MAIS

Nível do rio São Francisco sobe após recentes chuvas em MG e BA

As recentes chuvas já mudam o cenário do rio São Francisco. Com água de sobra na Bahia e em Minas Gerais, o nível do Velho Chico subiu. Os reservatórios das principais hidroelétricas, Três Marias e Sobradinho, também estão subindo de forma significativa.

A percepção da “cheia” vem nas comunidades ribeirinhas, que observaram os impactos. Um exemplo vem de Bom Jesus da Lapa (BA), onde o rio subiu rápido e atingiu o braço que leva água à lagoa da Lapa.

A importância da chuva se traduz nos números do Reservatório de  Sobradinho, onde o volume útil de 57,4% segundo a Chesf. Situação distinta há um mês, quando o volume total era de 40%.

123