Projeto com foco no autocuidado será desenvolvido no CIAM de Juazeiro

(Foto: Ascom PMJ)

Durante o mês de março, o Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM) será palco,do projeto ‘Corpo, Ervas e Autocuidado’, idealizado pelas artistas Violeta Pavão e Flávia Gilly. O lançamento do projeto aconteceu na última terça-feira (25), na sede do CIAM, durante a primeira reunião do ano com as assistidas. A atividade contou com a presença da secretária de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade, Cida Gama.

O objetivo do projeto, premiado pela Fundação Nacional de Artes (FUNARTE) é utilizar exercícios corporais e a propriedade de ervas medicinais para fortalecer criações artísticas e autonomia das mulheres atendidas. De acordo com a Violeta Pavão, o projeto foi pensado para mulheres e população LGBTQIA+, historicamente vulneráveis. “Passava muito pela nossa cabeça utilizar os espaços já existentes, como o caso do CIAM, e fortalecê-los. A própria comunidade acadêmica não conhece o CIAM e por isso a importância desse momento”, afirmou.

Para ela, foi essencial esse primeiro contato para apresentação do projeto. “Nessa primeira ocasião foi possível nos conhecermos e nos conectarmos com estas mulheres e assim fazê-las entender o funcionamento do projeto. Foi fundamental também para reforçar a importância de elas estarem aqui, de se cuidarem e terem esse espaço de acolhimento e cuidado”, completou.

LEIA MAIS

Projeto oferece aulas de dança cigana para mulheres assistidas pelo CIAM, em Juazeiro

(Foto: ASCOM)

Durante um mês as mulheres assistidas pelo Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM) terão aulas de dança cigana oferecidas através do Projeto ‘Badalavi – Dança Cigana do Vale’. O projeto foi um dos contemplados no edital do programa Usina Cultural da Prefeitura Municipal de Juazeiro.

Segundo Esther Martins, produtora cultural e idealizadora do projeto, a proposta é apresentar a dança cigana artística para a região acionando sua potência estética e também seu caráter terapêutico, de autoconhecimento e desenvolvimento artístico. “Nossa proposta é desenvolver encontros para experimentar a dança e trabalhá-la como instrumento de desenvolvimento do corpo, autoestima e saúde integral, proporcionando ainda o conhecimento de cultura e povos diferentes. Além de todos os benefícios mencionados a dança proporciona também o empoderamento das mulheres, por isso decidimos desenvolver o projeto no CIAM”, afirmou.

Serão realizados encontros semanais utilizando passos, técnicas e elementos de dança cigana – como a saia, o xale, o leque e a pandeirola. As aulas são oferecidas de forma gratuita às mulheres assistidas pelo CIAM e tiveram início nesta semana. Na primeira aula o contato inicial foi de observação.

A babá Edicléia Pereira é uma das alunas do projeto e aprovou a iniciativa. “Gostei muito porque me possibilitou também conhecer outras mulheres e compartilhar várias histórias de vida. Com todas as dificuldades que vivenciamos este é um momento onde percebemos que somos fortes e que podemos ser felizes de novo. A dança fez com que eu me sentisse livre”, disse acrescentando que “o CIAM é o lugar onde encontrou apoio, atenção e cuidado para seguir sua vida mais forte”.

Na Semana da Mulher, Toda Sexta tem Obra entrega reforma do CIAM

(Foto: Reprodução/Internet)

A população juazeirense recebe nesta sexta-feira (9) o novo prédio do Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM), às 9h. Reformado dentro da programação do Toda Sexta tem Obra, a entrega do espaço acontece na Semana da Mulher.

O prédio do CIAM recebeu nova pintura, climatização de salas e requalificação de alguns espaços, para melhor atender as usuárias. Durante o mês de março a programação do município está voltada para o público feminino.

Na Caravana da Saúde, o bairro Dom Thomaz recebeu a visita das equipes do programa e também, da Caravana da Mulher, com a realização de exames e consultas para as mulheres do bairro.

Juazeiro: Centro Integrado de Atendimento à mulher está atendendo em novo local

(Foto: ASCOM)

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES), de Juazeiro (BA), mudou o local de atendimento do Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM).

Por causa de uma reforma que está realizada no prédio, a assistente social e a advogada do CIAM estão atendendo, provisoriamente, na sede da SEDES, que fica ao lado da Catedral de Nossa Senhora das Grotas, no centro da cidade.

O atendimento volta a ser oferecido no CIAM dia 12 de março, logo após a conclusão da reforma. O Centro Integrado de Atendimento à Mulher, presta assistência à mulheres em situação de vulnerabilidade de forma gratuita.

Mulheres que frequentam o CIAM, em Juazeiro, tiveram um dia de festa

(Foto: ASCOM)

O encontro desta terça-feira (19), entre as usuárias do Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM), em Juazeiro (BA), foi para celebrar a vida.

O dia começou com um café da manhã e em seguida, elas participaram de uma palestra de autoestima, tiveram instruções de como melhorar a maquiagem e acesso a vários serviços de beleza como corte de cabelo, escova, designer de sobrancelhas e massoterapia.

A programação realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES), envolveu toda equipe do CIAM. Para a secretária Cida Gama, momentos como este são importantes.

“É importante lembrar que não estamos fazendo favor nenhum, pois somos agentes públicos e temos obrigação de melhorar a vida das pessoas. Estamos hoje aqui para confraternizar e agradecer pelo ano rico de serviços, crescimento e de aprendizado”, declarou.

Centro Integrado de Atendimento à Mulher realiza II São João sem Violência

 

ciam

As mulheres que frequentam o CIAM comandaram o Arraiá: ouviram palestras, dançaram quadrilha e ainda participaram de um concurso de comidas típicas./ Foto: Ascom

O Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM), em Juazeiro, Norte da Bahia, realizou a II edição do Arraiá sem Violência e contou com a presença das mulheres assistidas pelo Centro, além da secretária de Desenvolvimento e Igualdade Social, Lindsai Amaral, e da Gerente de Diversidade, Luana Rodrigues.

Caracterizadas com roupas em estilo junino, as mulheres que frequentam o CIAM comandaram o Arraiá. Ouviram palestras, dançaram quadrilha e ainda participaram de um concurso de comidas típicas. Joana Bispo Soares foi a ganhadora do concurso. Ela fez um caldo de milho com galinha desfiada que deixou todos os presentes maravilhados.

LEIA MAIS