Petrolina: vereador Ronaldo Silva vai a Floriano, no Piauí, conhecer tratamento contra Covid-19

(Foto: Ascom/Ronaldo Silva)

O vereador petrolinense Ronaldo Silva esteve na manhã desta segunda-feira (25) na cidade de Floriano, Piauí, para conhecer o método adotado por aquele município para o tratamento da Covid-19. Na oportunidade, Silva conversou com o prefeito Joel Rodrigues e secretário da saúde James Rodrigues para conhecer o protocolo de controle e combate ao novo Corona Vírus.

A prefeitura do município piauiense criou um protocolo em março de 2020 e desde então, de acordo com a assessoria do vereador, trabalham diariamente com eficiência. A cidade possui uma Unidade Básica de Saúde referência e central para atender a população. O paciente chega no local, é imediatamente atendido, onde faz uma triagem, é realizado o teste rápido, e o resultado sai com no máximo 15 minutos.

Caso o resultado seja positivo, o paciente faz o exame de eletrocardiograma e em seguida recebe o kit que contém Cloroquina de 450mg e Azitromicina de 500mg. Ainda conforme a assessoria de Ronaldo Silva, durante a conversa, o mesmo pode esclarecer que a Cloroquina não previne e nem cura, deixou claro o Secretário da saúde, James Rodrigues. A equipe do vereador só não explicou porque o município é tido como referência no tratamento da doença, já que o medicamento defendido pelo presidente da República não dar tais efeitos.

OMS suspende teste com cloroquina em pacientes com covid-19

(Foto: Reuters)

Um ensaio clínico do medicamento contra malária cloroquina em pacientes com a covid-19 foi suspenso por questões de segurança, informou nesta segunda-feira o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus.

“O grupo executivo implementou uma pausa temporária do braço da hidroxicloroquina no ensaio Solidariedade, enquanto os dados de segurança são revisados pelo conselho de monitoramento de segurança dos dados. Os outros braços do ensaio continuam”, disse Tedros em entrevista online.

A decisão acontece após a revista The Lancet, uma das mais importantes publicações científicias do mundo, publicar um estudo alertando sobre os riscos da utilização do medicamento.

Secretaria da Saúde de Dormentes adota cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com Covid-19

(Foto: Ascom/PMD)

A Prefeitura de Dormentes (PE) anunciou nesta sexta-feira (22) que, resolveu adotar a orientação do Ministério da Saúde e vai adotar o uso da Cloroquina e Hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com a Covid-19.

Seguindo as instruções do documento intitulado “Orientações do Ministério da Saúde para tratamento medicamentoso precoce de pacientes com diagnóstico da Covid-19”, lançado pelo Ministério da Saúde no dia 20 de maio de 2020, e considerando que o Conselho Federal de Medicina autorizou recentemente a prescrição médica da Cloroquina e da Hidroxicloroquina, em condições excepcionais para o tratamento da COVID-19 (PROCESSO-CONSULTA CFM nº 8/2020 – PARECER CFM Nº 4/2020). Será ofertado aos pacientes positivos, com sintomas leves, de forma gratuita, medicações como: Sulfato de Hidroxicloroquina, Azitromicina,  Ivermectina e Paracetamol ou Dipirona, em casos de febre ou dor.

Os medicamentos serão adotados após minuciosa análise médica e expressa autorização do paciente, que receberá toda a orientação necessária sobre os efeitos colaterais e a ausência de evidências sólidas de que o tratamento possa ter efeito de cura da Covid-19. Pensando na segurança do paciente e da população, o acompanhamento médico será realizado em domicílio para evitar o contato com outros pacientes.

Petrolina poderá adotar o uso da cloroquina para tratamento de casos leves da Covid-19

(Foto: Jonas Santos/PMP)

A informação foi dada pelo prefeito Miguel Coelho durante entrevista a uma rádio de Petrolina na manhã desta quinta-feira (21). Segundo o prefeito, o foco do uso do medicamento é nos casos leves, já que o Ministério da Saúde adotou esse novo protocolo em relação a cloroquina.

O Governo Federal liberou recentemente o uso da cloroquina para casos leves  do coronavírus, no Sistema Único de Saúde (SUS).

“Chamamos os representantes da categoria médica, até porque esse protocolo ajuda a dar uma segurança para os profissionais médicos e até, no máximo segunda-feira, informaremos de que maneira iremos usar esse medicamento”, disse Miguel Coelho.

O prefeito informou ainda que o município já tinha adotado o uso da medicação para casos graves da doença e adotará também para o tratamento de casos com sintomas leves, se assim for o entendimento dos profissionais de saúde da rede municipal.

Após morte de pacientes, Manaus interrompe estudo com cloroquina

Estudo foi interrompido no país (Foto: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo)

Um estudo com a cloroquina, realizado em Manaus, região Norte do país, foi interrompido por questões de segurança. 81 pacientes infectados pelo covid-19 estavam sendo testados, mas os efeitos colaterais provocados resultaram na pausa dos trabalhos.

De acordo com a Band, metade do grupo que recebeu uma dose maior da cloroquina começou a ter arritmia cardíaca. O estudo somente foi interrompido após a morte de 11 pessoas testadas no Estado.

A cloroquina é utilizada no tratamento de malária, lúpus e artrite reumatoide. Ela está sendo usada de forma experimental no combate ao covid-19. O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) citou o remédio como cura pro coronavírus. Contudo, não há estudos científicos atestando sua eficácia.