Codevasf convoca licitantes vencedores do Pontal Sul

(Foto: CODEVASF)

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) de Petrolina divulgou nessa sexta-feira (31) a lista de convocação dos licitantes a lotes familiares do Projeto Público de Irrigação (PPI) Pontal Sul. Eles devem comparecer à sede da 3ª Superintendência Regional a partir de segunda-feira (3).

O prazo para se apresentar termina na próxima quarta-feira (5). De acordo com a Codevasf, “a convocação tem por objetivo a realização de consulta oficial e individual junto aos licitantes vencedores a respeito da possibilidade de repasse das autorizações e serviços de supressão vegetal dos lotes familiares”.

Os 299 convocados devem entregar a documentação exigida no edital das 9h às 11h e das 14h às 16h. Confira a lista dos contemplados. A Codevasf de Petrolina está localizada na Rua Padre Fraga, Centro.

Pesquisadores celebram aprovação de projeto que torna manta caprina patrimônio de Petrolina

Meta é tornar Petrolina conhecida internacionalmente por seu produto (Foto: Blog Waldiney Passos)

Aprovado por 19 votos a zero na sessão de quinta-feira (11), o projeto de lei nº 135/2018 que torna a manta caprina e ovina de Petrolina patrimônio cultural-imaterial deve fortalecer a cadeia produtiva na região e o próximo passo é levar o produtor ao comércio internacional.

LEIA TAMBÉM:

Vereadores aprovam projeto que torna manta caprina e ovina patrimônio cultural-imaterial de Petrolina

Idealizador da pesquisa da manta caprina, Tadeu Voltolini disse ao Blog que a meta é aumentar a reputação do produto, já que todos envolvidos na cadeia produtiva sairão ganhando. “Os outros municípios sabendo que aqui tem um patrimônio cultural, isso pode melhorar a comercialização. Tendo mais comercialização, vai precisar do produtor produzindo com mais qualidade. O projeto beneficia a todos”, disse o pesquisador da Embrapa Semiárido.

LEIA MAIS

Superintendente da Codevasf Petrolina agradece apoio recebido após morte de sua esposa

O superintendente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Petrolina, Aurivalter Cordeiro emitiu uma nota de agradecimento pelas mensagens de apoio que recebeu após o falecimento de sua esposa. Laurenita Viana morreu na última quarta-feira (13) vítima de um infarto.

LEIA TAMBÉM:

Esposa de superintendente da Codevasf Petrolina será sepultada em Cabrobó

Lelê como era carinhosamente chamada foi enterrada em Cabrobó na quinta-feira (14). Na mensagem Aurivalter afirmou que as mensagens recebidas por ele e a família trazem conforto nesse momento de perda. “Foi muito importante para nós recebermos essa solidariedade nesse momento de tamanha dor”, destacou o superintendente.

Leia a seguir a mensagem:

LEIA MAIS

Esposa de superintendente da Codevasf Petrolina será sepultada em Cabrobó

(Foto: Ilustração)

Laurenita Viana, esposa do superintendente da Codevasf em Petrolina, Aurivalter Cordeiro, morreu na noite de quarta-feira (13) em um hospital particular da cidade.

Lelê, como era mais conhecida, sofreu um infarto, chegou a ser socorrida, mas não resistiu. O corpo de Laurenita seguirá para Cabrobó, no Sertão pernambucano, onde será velado e sepultado nessa quinta-feira (14).

Miguel Coelho lamenta morte

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), emitiu uma nota de pesar lamentando a morte de Lelê. “Perdemos uma pessoa muito querida e agora cabe prestar nossa solidariedade à toda sua família. Em meio a nossa dor, estamos consternados e desejando força aos familiares e amigos de Laurenita”, destacou o gestor.

Gabriel Menezes afirma ser “fake news” boato de que assumirá Codevasf

Vereador foi um dos principais apoiadores de Bolsonaro e tem comando do PSL municipal (Foto: Blog Waldiney Passos)

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) ainda está em seu primeiro mês, mas as mudanças aplicadas pelo novo presidente devem repercutir em Petrolina, no comando da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Membro do partido de Bolsonaro e presidente do PSL em Petrolina, o vereador Gabriel Menezes teve seu nome apontado como provável gestor da Codevasf. No entanto, o edil classificou como “fake news” os boatos.

Através de suas redes sociais Gabriel foi categórico. “Eu não assumirei”. Para o vereador de Petrolina o boato foi plantado “por quem torce justamente pelo contrário, na esperança de poder anunciar um possível enfraquecimento meu”. Numa possível nomeação, o edil afirmou que atuará de forma “séria, isenta e livre de arrumadinhos”.

Fernando Filho afirma estar aberto ao diálogo com Bolsonaro sobre comando da Codevasf em Petrolina

(Foto: CODEVASF)

A posse de Jair Bolsonaro (PSL) é apenas na terça-feira (1º) e o novo governo pode refletir diretamente em Petrolina. Isso porque o comando da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Petrolina hoje é ligado ao senador Fernando Bezerra Coelho (MDB).

LEIA TAMBÉM:

Eleito para novo mandato na Câmara Federal, Fernando Filho evita pré-julgar governo de Bolsonaro

Deputado federal reeleito, Fernando Filho (DEM) afirma que muita se especula sobre a Codevasf, mas não há nada concretizado até o momento. “Eu acho que ninguém sabe responder, tem um governo que está sendo montado de uma forma diferente dos outros governos no passado. Tem muita gente falando muita coisa, mas na verdade ninguém sabe para que lado essa banda vai tocar”, disse.

Ainda segundo o deputado federal, se Bolsonaro optar por entregar o comando da Codevasf a outro grupo a decisão será acatada. “No momento oportuno, quando o presidente quiser encaminhar esse assunto a gente vai estar pronto. Se for para uma conversa de construção, se também não for a gente vai respeitar porque essa decisão cabe a ele”, finalizou.

Codevasf realiza corte de energia e água no Pontal, medida é baseada em decisão da Justiça

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) deu cumprimento a ordem de reintegração de posse no Projeto Pontal e realizou o corte da energia elétrica no local. Por meio de uma nota, a Codevasf informou que cortou a água.

Segundo a companhia, as ações são baseadas no documento emitido pela Justiça Federal no dia 6 de junho, determinando que a Codevasf realizasse os cortes de imediato nas áreas invadidas. A celeuma envolvendo o Projeto Pontal e os assentados se estende por pelo menos quatro anos, quando o primeiro acampamento do Movimento Sem Terra (MST) foi montado no local.

LEIA TAMBÉM:

Codevasf ganha na justiça mandado de reintegração de posse de área ocupada no Projeto Pontal e Trabalhadores têm 10 dias para deixar o local

MST volta a ocupar terras do Projeto Pontal em Petrolina

Representante do MST fala sobre ação de reintegração de posse no Projeto Pontal

No dia 8 maio foi dado cumprimento a reintegração de posse foi cumprido, mas no final do mês, 300 famílias voltaram a ocupar o Pontal, no Acampamento Dom Tomás. Pela determinação da Justiça, caso o grupo não cumpra o mandado está sujeito ao pagamento de multa no valor de R$ 10.000,00 por dia.

O Blog Waldiney Passos está tentando contato com os representantes do MST na região para saber mais a respeito da ocupação e se o grupo deixará o local voluntariamente.

“O que precisa pra resolver a situação do Pontal está nas mãos da Codevasf”, afirma representante do MST em Petrolina

(Foto: Internet)

O cumprimento da ordem de reintegração de posse no Projeto Pontal ainda não foi concretizado, mas desde fevereiro a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) estava autorizada pela justiça a interromper o fornecimento de água e energia no local. O fato foi concretizado e gerou uma série de críticas das famílias dos Acampamentos Dom Tomás e Democracia.

Representante do Movimento Sem Terra (MST) em Petrolina, Florisvaldo Alves afirma que as famílias podem sim deixar o local, mas se a Codevasf agir para isso. As partes estão desde 2015 negociando a saída, mas não chegam a um consenso.

LEIA TAMBÉM:

Representante do MST chama atenção para situação de assentados no Projeto Pontal

“Nós, quando a juíza determinou a reintegração de posse, nós trabalhamos algumas propostas e nós deixamos bem claro que se houver uma área na região que possa assentar as famílias e que essa área tenha condições de produzir, a gente sai voluntariamente dessa área”, explica Florisvaldo em entrevista exclusiva ao Blog.

LEIA MAIS

Representante do MST chama atenção para situação de assentados no Projeto Pontal

(Foto: MST Petrolina)

Durante o ato pró-Lula realizado na tarde da sexta-feira (6), o representante do Movimento Sem Terra (MST), em Petrolina, Florisvaldo Alves utilizou sua fala para chamar atenção da população petrolinense sobre o Projeto Pontal.

“Nesse momento mais de 600 famílias no Pontal se encontram em vigília, primeiro em defesa das terras do Pontal e a oligarquia política de Petrolina quer colocar na mão grandes empresários, através de uma licitação fajuta e essas famílias estão em vigília em defesa da vida, da liberdade e da democracia”, disse em seu discurso.

Segundo Florisvaldo, desde fevereiro as famílias assentadas nos Acampamentos Dom Tomás e Democracia estão sem água e energia, que foram cortadas a pedido da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). O Blog tem acompanhando a situação e conversou com Florisvaldo.

LEIA TAMBÉM:

Corte no fornecimento de água no Pontal segue ordem da Justiça, afirma Codevasf

Pontal: peixes estão morrendo devido ao corte no abastecimento de água, afirmam assentados

“Toda aquela terra de mais de 30 mil hectares que pertencem à União e a Codevasf através de uma licitação arbitrária, que possibilita entregar aquelas terras a empresa, a grandes empresários daqui e de fora, enquanto as famílias que estão lá produzindo em mais de quatro mil hectares, de maneira sustentável, sem agredir o solo e utilização de agroquímicos e a Codevasf a cada dia tenta retirar as famílias a força. Primeiro cortaram nossa água, inclusive aterrando o canal, depois retiraram a energia, mas isso não faz com que as famílias desistam”, afirmou.

LEIA MAIS

Após matéria sobre buracos nas estradas do Projeto Nilo Coelho, Codevasf afirma que responsabilidade é do Dinc

(Foto: Reprodução)

Uma matéria publicada no Blog no domingo (1º), mostrou a situação das estradas da zona rural de Petrolina e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) informou, por meio de uma nota, que a recuperação das vias é de responsabilidade do Distrito de Irrigação Nilo Coelho (Dinc).

Na matéria veiculada no Blog, uma leitora mostrou a situação da estrada que faz ligação entre o Projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 1 ao Núcleo 3. A Prefeitura de Petrolina nos informou que a competência era da Codevasf, mas a Companhia negou tal fato.

LEIA TAMBÉM:

Espaço do leitor:  moradora registra buracos em estrada da zona rural de Petrolina

Nós entramos em contato com o Dinc, para saber quais medidas serão feitas pelo Distrito no sentido de melhorar a pavimentação asfáltica nas estradas dos Projetos, mas desde o dia 27 de março estamos aguardando um posicionamento.

Confira a resposta da Codevasf sobre a matéria veiculada no Blog:

LEIA MAIS