Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Pais de Beatriz se reúnem com presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados

(Foto: Reprodução/Facebook)

Lucinha Mota e Sandro Romilton, pais de Beatriz Angélica Mota, se reuniram com o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, em Brasília. O encontro aconteceu na terça-feira (18), no momento em que a Comissão se dispôs a dar voz à luta do casal.

Helder Salomão (PT-ES) se comprometeu a, dentro das prerrogativas dos deputados federais, cobrar celeridade nas investigações do crime. Para quem não lembra, Beatriz foi morta em 2015, no Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora e desde então, apesar da repercussão do caso, ninguém foi preso.

No encontro com o deputado, os pais de Beatriz relataram a luta incansável por justiça. Ele recebeu um relatório que aponta várias falhas na investigação feita pela polícia de Petrolina e pede a federalização do caso. Também estiveram na reunião o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), Tulio Gadelha (PDT-PE), que se comprometeu a abraçar a causa.

Lucinha e Sandro foram acompanhados pelos advogados Jayme Badeca, presidente da Comissão Especial da subseção OAB Juazeiro, Valentine Oliveira, secretária de formação do PSOL e Paulo José presidente, do PSOL de Juazeiro (BA).

Comissão dos Direitos Humanos afirma que continuará dando apoio a família de irmãos assassinados 

Vereadores estão desde o início dando suporte a família (Foto: Mônia Ramos/Ascom CMDH)

Os vereadores Gilmar Santos (PT) e Paulo Valgueiro (MDB), presidente e relator da Comissão de Direitos Humanos da Casa Plínio Amorim estiveram na coletiva de imprensa realizada pela Polícia Civil de Petrolina na manhã de hoje (5), para dar suporte a mãe dos irmãos Gustavo e Manoel dos Santos.

Desde o início do caso, segundo o tio dos garotos, Wanderson Luiz dos Santos, a Comissão foi o único órgão a ficar ao lado de Francineide dos Santos, mãe das crianças. Para o vereador Gilmar, o sentimento é de tristeza, pois os homicídios são mais uma prova de que Petrolina está carente de políticas públicas.

LEIA TAMBÉM:

Aliviada, mãe de Gustavo e Manoel espera que polícia prenda terceiro envolvido no crime

De acordo com a Polícia Civil de Petrolina, irmão mais novo foi morto para ocultar primeiro homicídio

“Nós reconhecemos esse esforço feito pela polícia, ficamos felizes pelo êxito. Mas ao mesmo tempo ficamos muito tristes porque a cidade precisa de mais políticas públicas à criança e aos jovens. Eu, o vereador Paulo Valgueiro, a vereadora Maria Elena e o vereador Osinaldo estamos nos debruçando para ter um Fórum permanente para discutirmos caminhos para a superação dessas violências e prevenção“, destacou.

Segundo Valgueiro, a Comissão continuará dando apoio a Francineide. “A gente vai continuar esse acompanhamento, junto à secretaria de Defesa Social, especialmente no acompanhamento psicológico. É necessário que a gente fique acompanhando para haver o fortalecimento dessa família”, pontuou.

Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Gilmar Santos apresenta Moção de Pesar por garotos mortos em Petrolina

Presidente da Comissão cobrou mais políticas públicas aos vulneráveis (Foto: Blog Waldiney Passos)

Depois de visitar a família dos garotos Gustavo e Emanuel, brutalmente assassinados em Petrolina, o vereador Gilmar Santos (PT) apresentou uma Moção de Pesar, na sessão dessa terça-feira (2), em memória aos irmãos. O edil é presidente da Comissão dos Direitos Humanos e disse ser função dos colegas e dele como político, cobrar políticas públicas aos mais vulneráveis.

LEIA TAMBÉM:

Família confirma que corpo encontrado no N9 é de Emanuel Carlos

Criança é espancada e morta a tiros em Petrolina

“Nós apresentamos essa Moção de Pesar pelo brutal assassinato dessas duas crianças, o Gustavo e seu irmão Emanuel. Esses assassinatos aconteceram, um na sexta-feira, com requintes de crueldade. O irmão também foi executado, o corpo dessa criança que estava desaparecida foi encontrado ontem. A importância de nós vereadores temos que estar exigindo não apenas a solução desse crime, mas políticas públicas”, lembrou Gilmar.

Apoio dos colegas de Bancada

Líder da Oposição e membro da Comissão de Direitos Humanos, Paulo Valgueiro (MDB) afirmou ter reservado um espaço na Tribuna Livre na quinta-feira (4) aos familiares dos garotos. Cristina Costa (PT) também foi outra a mencionar o fato, afirmando que o Poder Legislativo tem amparado quem necessita enquanto o município não cumpre com sua parte de proteger os mais carentes e cobrou Justiça.

Membros da Situação, Rodrigo Araújo (PSC) e Gilberto Melo (PR) também endossaram a Moção de Gilmar, prestando solidariedade à família dos irmãos. A Polícia Civil segue investigando os crimes.

Em Petrolina, senador Humberto Costa reafirma que PT continua trabalhando na candidatura de Lula

Senador cumpriu agenda política no Sertão nesse fim de semana (Foto: Reprodução/Instagram)

Em visita ao Sertão do estado, o senador Humberto Costa (PT) concedeu uma entrevista exclusiva ao Blog Waldiney Passos na manhã desse domingo (22). O líder do PT no Senado Federal falou sobre o cenário nacional para as eleições de outubro, a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua busca pela reeleição.

Antes de Petrolina, Costa visitou Granito, Parnamirim, Salgueiro e Serra Talhada. Durante a semana o senador esteve em Curitiba, para averiguar as condições nas quais Lula está cumprindo a pena determinada pelo juiz federal Sergio Moro.

“O objetivo era averiguar as condições de lá onde ele está, as condições para a execução da decisão judicial. O lugar que ele está é bastante adequado, ele está em situação de privacidade, o único problema que a gente identifica é o isolamento a que ele está submetido porque só são permitidas apenas as visitas dos familiares e dos advogados.”, comentou o senador que é membro da Comissão dos Direitos Humanos.

LEIA MAIS

Osinaldo rebate acusações e diz que representantes do PSOL estão usando morte de vereadora para “angariar votos”

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O vereador Osinaldo Souza (PTB) rebateu a atitude de alguns representantes do Partido Socialista (PSOL) os quais pediram a saída do edil da presidência da Comissão de Direitos Humanos na Casa Plínio Amorim. Na sessão de terça-feira (27), sete membros do PSOL protestaram contra as declarações de Osinaldo sobre a morte da vereadora Marielle Franco e formalizaram o pedido no Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

LEIA TAMBÉM:

PSOL de Petrolina entra com ação no Ministério Público contra vereador Osinaldo por declarações ofensivas sobre a vereadora Marielle Franco

Durante entrevista no programa Super Manhã, da Rádio Jornal Petrolina, Osinaldo afirmou estar tranquilo quanto à manifestação e criticou os representantes do partido.

“Se fossem algumas famílias de bem pedindo meu afastamento, se fosse a criança, o jovem e o adolescente que eu defendo a vulnerabilidade deles, que defendo a inocência deles, se fosse um policial em serviço que estivesse pedindo meu afastamento por desrespeitar o seu serviço e sua ação efetiva contra o crime organizado, se fosse um cidadão de bem eu estaria preocupado, mas sete integrantes do PSOL que a gente sabe que na maioria das vezes defende as coisas que são mais duvidosas, eu estou totalmente tranquilo”, disse o vereador.

LEIA MAIS