José Serra é alvo da Operação Lava Jato

Serra e a filha são investigados por corrupção (Foto: Internet)

Um dos principais nomes do PSDB, o senador José Serra é o principal alvo de uma ação da Operação Lava Jato deflagrada na manhã dessa sexta-feira (3), em São Paulo. Serra e sua filha, Verônica Allende Serra são investigados por corrupção.

Ao todo a Polícia Federal cumpre oito mandados de busca e apreensão em São Paulo e no Rio de Janeiro. Segundo informações do Ministério Público Federal (MPF), a Operação Revoada apura a existência de um esquema de lavagem de dinheiro no exterior, em favor de agentes políticos e outros operadores.

O que diz a denúncia

O MPF acredita que entre 2006 e 2007, José Serra se aproveitou de seu cargo e influência política para receber, da Odebrecht, pagamentos indevidos em troca de benefícios relacionados às obras do Rodoanel Sul. Os milhões de reais foram pagos pela empreiteira em empresas no exterior.

José Amaro Pinto Ramos e Verônica Serra são os responsáveis por essas empresas no exterior, mas ocultando seus nomes. Por meio delas, os dois receberam os pagamentos que a Odebrecht destinou a Serra, então governador de São Paulo.

Os citados

Serra ainda não foi encontrado para comentar o caso. Já a Odebrecht disse que “está comprometida com atuação ética, íntegra e transparente, colabora com a Justiça de forma permanente e eficaz para esclarecer fatos do passado”.

O PSDB afirmou em sua conta no Twitter que “acredita no sistema judicial do país e defende as apurações na utilização de recursos públicos”, mas destacou “que confia na história do senador José Serra e nos devidos esclarecimentos dos fatos”. (Com informações da CNN Brasil).

MP investiga irregularidades na compra de testes rápidos para covid-19 no DF e sete estados

Esquema tem como principal alvo o DF (Foto: Reprodução/CNN)

O Ministério Público voltou suas atenções para a compra de kits para testagem rápida da covid-19 no Distrito Federal, Bahia, Goiás, Espírito Santo, Paraná, São Paulo, Santa Catarina e Rio de Janeiro. A Operação Falso Negativo foi deflagrada nessa quinta-feira (2) e investiga crimes como fraude em licitação, formação de organização criminosa; e corrupção ativa e passiva.

A Operação é encabeçada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), em parceria com o MP do Distrito Federal. O valor das compras com dispensa de licitação supera os R$ 73 milhões, segundo o MP. Foram cumpridos 81 mandados, entre servidores públicos e empresários.

Servidores estão ligados a fraudes

O nome da operação remete à baixa qualidade dos testes, que teriam tendência a dar resultado negativo para a o novo coronavírus. Além dos servidores, laboratórios e farmácias também são alvo da operação. Os investigadores acreditam que funcionários da Secretaria de Saúde do DF se organizaram para fraudar licitações e comprar testes com preços superfaturados.

Secretaria nega

Em nota, a Secretaria de Saúde do DF negou qualquer irregularidade, alegando que “todos os testes adquiridos, recebidos por meio de doações ou enviados pelo Ministério da Saúde, têm o certificado da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, portanto, foram testados e aprovados pelo órgão federal”.

Homem é preso em Ouricuri com 1 kg de maconha

(Foto: Polícia Militar)

A prisão ocorreu no fim da manhã desta quinta-feira (18) por Policiais Militares do GATI em operação  conjunta com a equipe MALHAS DA LEI.

O homem de iniciais C.F.G.S. transportava a droga em uma picape Fiat Strada, de cor branca, placa PDF 9308, ano 2015 que apreendida pela Polícia. Com ele também foram apreendidos um celular marca LG K 50 S e a quantia de RS 1.114,00 reais em espécie.

O acusado também foi indiciado por corrupção ativa por oferecer a quantia de RS 10 mil para que o policiamento o liberasse no local. Ele foi apresentado na delegacia da Polícia Civil juntamente com o entorpecente, o carro e todo material apreendido, onde foi realizado flagrante delito.

Flávio Bolsonaro se manifesta após prisão de Queiroz: “a verdade prevalecerá”

(Foto: Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O senador Flávio Bolsonaro se manifestou pela primeira vez após a prisão do seu ex-chefe de gabinete, Fabrício Queiroz, investigado num suposto esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Através do seu Twitter, Bolsonaro afirmou há pouco que a “verdade prevalecerá”.

LEIA TAMBÉM

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz é preso em Atibaia

“Encaro com tranquilidade os acontecimentos de hoje. A verdade prevalecerá! Mais uma peça foi movimentada no tabuleiro para atacar Bolsonaro. Em 16 anos como deputado no Rio nunca houve uma vírgula contra mim. Bastou o Presidente Bolsonaro se eleger para mudar tudo! O jogo é bruto!”, escreveu o senador.

Operação Anjo

Queiroz foi preso na manhã dessa quinta-feira (18), em um sítio na cidade de Atibaia (SP). Ele foi transferido de São Paulo para o Rio de Janeiro. Ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro, Queiroz estava no imóvel de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro.

A prisão é resultado da Operação Anjo, autorizada pela Justiça relacionada ao inquérito que investiga a prática de “rachadinha” na Alerj. De acordo com a Bande News FM também estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços listados nos bens do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Operação Antídoto: PF cumpre seis mandados de busca e apreensão na Secretaria de Saúde do Recife

Prefeitura já havia sido alvo em outra operação chamada Apneia (Foto: Reprodução/TV Globo)

A Prefeitura do Recife é mais uma vez alvo de uma operação da Polícia Federal. “Antídoto”, deflagrada na manhã dessa terça-feira (16), investiga contratações emergenciais realizadas pela Secretaria de Saúde durante a pandemia do novo coronavírus. Equipes da PF estão na pasta para cumprir seis mandados de busca e apreensão.

A PF acredita que a empresa FBS Saúde Brasil Comércio de Materiais Médicos Eireli foi favorecida na contratação da Secretaria da Saúde. Para utilizar dos bens ofertados pela FBS a Prefeitura realizou 14 dispensas de licitação com valores superiores a R$ 81 milhões.

LEIA TAMBÉM

PF faz buscas na Prefeitura do Recife para investigar compra de ventiladores pulmonares sem licitação

Segundo a PF, a empresa está em nome de laranjas e não teria capacidade operacional para manter os contratos. Também há indícios de irregularidades no procedimento de dispensa de licitação que teria sido feita propositalmente para justificar a contratação da empresa.

Crimes

“Antídoto” tem apoio da Controladoria-Geral da União. Os crimes investigados, segundo a PF, são os de de falsidade ideológica, peculato (desvio de dinheiro público) e dispensa indevida de licitação, sem prejuízo de outros que possam surgir no decorrer da apuração.

PF deflagra operação em PE; equipes estão em Serra Talhada e mais duas cidades

Operação acontece em três cidades de PE

A Polícia Federal deflagrou na manhã dessa sexta-feira (8) a segunda fase da Operação Outiline, que investiga desvios de recursos os quais deveriam ser utilizados na requalificação da BR-101, no Grande Recife. Equipes da PF estão na capital pernambucana e também nas cidades de Paulista e Serra Talhada, além de Brasília (DF).

Foram emitidos dois mandados de prisão temporária e nove de busca e apreensão. Segundo a PF, o contrato para execução dos serviços gira em torno de R$ 190 milhões. Como parte da operação, a Justiça Federal em Pernambuco decretou o sequestro de imóveis na capital Recife e em Gravatá (PE).

A PF também investiga crimes como corrupção e lavagem de dinheiro no Departamento de Estradas e Rodagens (DER) e da antiga Secretaria de Transportes de Pernambuco. O nome dos investigados não foi divulgado.

Comitê de Ética pode arquivar investigação contra secretário da Comunicação sem investigá-lo

(Foto: Agência Senado)

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República está estudando a possibilidade de arquivar o caso envolvendo o chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), Fabio Wajngarten. Isso aconteceria sem uma investigação no colegiado. Wajngarten ganhou destaque quando a Folha de São Paulo revelou que a empresa do qual ele é sócio majoritário recebe dinheiro de TVs e agências de publicidade.

Entre os contratantes da FW estão Record e Band, além da agência Artplan, as quais recebem dinheiro diretamente do Governo Federal para publicidade. As três passaram a ser contempladas com percentuais maiores da verba da Secom na gestão de Wajngarten, que começou em abril passado.

Ele, no entanto, nega conflito de interesses. O voto sobre o caso será apresentado pelo relator, Gustavo do Vale Rocha, aos outros cinco integrantes do colegiado nessa terça-feira (18).

PF deflagra Operação Gaveteiro e mira desvios no antigo Ministério do Trabalho

(Foto: Ilustração)

A Polícia Federal deflagrou na manhã dessa quinta-feira (6) a Operação Gaveteiro, para apurar desvio de valores no extinto Ministério do Trabalho. Os alvos da ação são o ex-assessor do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, Paulo Tatim e o atual presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Ronaldo Nogueira.

Nogueira foi ministro no governo de Michel Temer (MDB). Os desvios, afirma a PF, aconteciam por meio da contratação de uma empresa de Tecnologia da Informação (TI) em Brasília (DF) e cinco estados: Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.

Além das prisões e das buscas em prédios públicos e endereços dos envolvidos, a Justiça Federal determinou o bloqueio do valor aproximado de R$ 76 milhões nas contas dos investigados. Os desvios teriam acontecido entre 2016 e 2018. Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, organização criminosa, fraude à licitação, falsificação de documento particular e corrupção ativa e passiva.

Em mensagem de Natal, Bolsonaro afirma que Brasil não teve casos de corrupção em 2019

Bolsonaro estava acompanhado da esposa

Na tradicional mensagem de Natal encaminhada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro afirmou que em seu primeiro ano de mandato não houve casos de corrupção. No vídeo gravado no Palácio do Planalto, ele aparece ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

“Nós estamos terminando 2019 sem qualquer denúncia de corrupção, o mundo voltou a confiar no Brasil, o viés ideológico deixou de existir em nossas relações comerciais”, disse o presidente. Já Michelle, que aparece usando uma camisa com a palavra Jesus desejou um Feliz Natal.

Confira a seguir a íntegra da mensagem:

PF indicia Bivar e mais três pessoas por esquema de laranjas no PSL de Pernambuco

(Foto: Câmara dos Deputados/Reprodução)

A Polícia Federal indiciou na sexta-feira (29) o deputado federal e presidente do PSL, Luciano Bivar (PE) e mais três mulheres, sob a suspeita de participação no esquema de laranjas no partido. Segundo PF, o quarteto teria praticado o crime de falsidade ideológica, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa.

A pena para os crimes é de cinco, seis e três anos de cadeia, respectivamente. O esquema do “laranjal do PSL” teve início após a Folha de São Paulo revelar a prática criminosa no partido, ocorrida nas eleições de 2018. Isso também teria acontecido em Minas Gerais.

Além de Bivar, foram indiciadas as candidatas Maria de Lourdes Paixão, Érika Santos e Mariana Nunes -todas do PSL. Atualmente no Governo Federal, Marcelo Álvaro Antônio foi indiciado no mês passado. Ele é ministro do Turismo e teria comandado o esquema em MG.

Senhor do Bonfim: vereador é preso em operação da Polícia Civil

A Polícia Civil da Bahia deflagrou, nessa quinta-feira (21), a Operação Captius que culminou na prisão de um vereador e sua esposa no Norte da Bahia. O casal é suspeito de liderar um esquema de venda de carteiras de habilitação na região.

Segundo o delegado Felipe Neri, de Senhor do Bonfim, nove mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão estão sendo cumpridos desde o começo dessa quinta-feira. Contudo, a identidade dos presos ainda não foi divulgada.

O delegado comentou que a operação acontece nas cidades de Senhor do Bonfim, Ponto Novo, Jaguarari e Campo Formoso. O vereador preso já foi diretor da Ciretran de Senhor do Bonfim e tem uma autoescola na região. (Com informações do G1 Bahia).

Presidente do PSL, Luciano Bivar, é alvo de operação da PF

Luciano Bivar é presidente do PSL.

Nesta terça-feira (15), a Polícia Federal (PF) cumpre mandado de busca e apreensão em um endereço ligado ao presidente do Partido Social Liberal (PSL), o deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE). A ação faz parte da investigação sobre o uso de candidaturas laranjas pelo partido na eleição de 2018.

O objetivo da operação é esclarecer se ocorreu fraude no emprego dos recursos destinados às candidaturas de mulheres, já que ao menos 30% dos valores do Fundo Partidário deveriam ser empregados na campanha das candidatas do sexo feminino.

De acordo com a PF, há indícios de que os valores foram aplicados de forma fictícia objetivando o seu desvio para livre aplicação do partido e de seus gestores. O inquérito tramita em segredo de Justiça.

Petrolina e Caruaru vão ganhar delegacias de combate à corrupção

Alepe recebe projeto de lei do Executivo que cria mais duas Delegacias de Combate à corrupção (DECCOR), em Caruaru e Petrolina.

Pernambuco deve ganhar, até o final deste ano, mais duas delegacias de combate à corrupção, vinculadas ao Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO). Esta semana, a Assembleia Legislativa deverá votar projeto de lei do Poder Executivo Estadual que cria duas novas unidades: uma em Caruaru, cobrindo o Agreste, e outra em Petrolina, com abrangência para o Sertão. O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua, acompanhado do chefe da Polícia Civil, delegado Joselito Kehrle, apresentou o projeto aos deputados estaduais nesta segunda-feira (30/09).

Na prática, a 3ª e a 4ª DECCOR vão levar aos municípios do Agreste e do Sertão ações estratégicas e operações da Polícia Civil de Pernambuco que visam a prevenir e reprimir a corrupção, o desvio de recursos públicos e outros crimes correlatos. “Pernambuco terá, com essas novas estruturas, investigações especializadas e combate aos crimes de colarinho branco em todo o seu território. Além de reprimir as ações, identificar prejuízos, recuperar ativos e desbaratar quadrilhas que se infiltram na administração pública para obter vantagens ou enriquecer de forma ilícita. Afinal, policiais compromissados e capacitados, com suporte de núcleos de inteligência, apoio do laboratório de lavagem de dinheiro e integrados a outros órgãos de fiscalização estarão mais perto e vigilantes”, diz o secretário Defesa Social, Antonio de Pádua.

Mesmo antes da implantação das delegacias do Interior, o DRACCO já vem desarticulando quadrilhas que atuam fora da Região Metropolitana do Recife. Uma das operações mais recentes cumpriu cinco mandados de prisão em Ibimirim, Sertão do Estado. A Operação Centenário prendeu suspeitos de integrarem organizações criminosas com foco de atuação nos crimes de peculato e lavagem de dinheiro no município.

LEIA MAIS

Inquérito da PF acusa Maia de corrupção e lavagem de dinheiro

Maia disse que todas as doações recebidas em suas campanhas foram feitas dentro da lei.

O Supremo Tribunal Federal (STF) enviou nessa segunda-feira (26) à Procuradoria Geral da República a conclusão de inquérito da Polícia Federal (PF) aberto para investigar o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o vereador Cesar Maia (DEM-RJ), pai do deputado.

Ao concluir as investigações, os delegados da PF atribuíram aos dois os crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro pelo recebimento de “vantagens indevidas” da empreiteira Odebrecht.

De acordo com os delegados “há elementos concretos e relevantes” da existência dos crimes investigados”. Após receber o inquérito, o relator do caso, ministro do STF Edson Fachin, enviou a investigação para a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que terá 15 dias para decidir se vai oferecer denúncia contra os acusados ou pedirá o arquivamento do inquérito.

LEIA MAIS

Mulher é presa acusada de corrupção de menores em Sobradinho

Mulher também é acusada de tráfico de drogas.

Nessa sexta-feira (02), por volta das 18h, Policiais Civis de Juazeiro (BA), em apoio à delegacia local durante os festejos do Forró do Vaqueiro, deslocaram-se até a Quadra S-15, em Sobradinho (BA), para verificar denúncias sobre a ocorrência de tráfico de entorpecentes.

O policiais conseguiram localizar e apreender sete pedras de crack e cinco papelotes de cocaína. Além disso, foram apreendidos R$ 1.375,60 em espécie, balança de precisão e telefone celular. Todo o material estava na residência de uma mulher, acusada de ser a proprietária das drogas.

Durante as diligências, os policiais constataram que a suspeita induzia uma adolescente de 17 anos, encontrada na casa, a vender as substancias entorpecentes. A acusada, a adolescente, as drogas e o material apreendido foram apresentados na delegacia de polícia de Sobradinho, onde foi lavrado um auto de prisão em flagrante em desfavor da mulher. A adolescente foi entregue à irmã, que se comprometeu a apresentá-la ao Ministério Público local.

123