Prefeitura prorroga inscrições do Cadastro Cultural até o dia 14 de agosto em Petrolina

Os trabalhadores do setor cultural de Petrolina que ainda não realizaram suas inscrições no Cadastro Cultural lançado pela gestão municipal, terão mais uma chance. É que a Secretaria Executiva de Cultura decidiu prorrogar o prazo até o próximo dia 14 deste mês, com o intuito de alcançar o maior número de pessoas possível.

Uma das estratégias adotada pela SECULTE será a busca ativa voltada aos fazedores de cultura que vivem mais afastados da área central do município ou que tenham pouco acesso às mídias digitais. Através da ação, será possível contemplar os mais diversos seguimentos artísticos. O mapeamento tem a proposta de criar um banco de dados dos artistas, trabalhadores do setor e espaços culturais do município. O Cadastro Cultural servirá, não apenas durante a pandemia, mas também para que seja realizado um diagnóstico da cadeia produtiva da cultura de Petrolina, bem como, auxiliar no planejamento das ações do poder público. A partir de agora, todos os trabalhadores que quiserem concorrer aos editais deverão estar inscritos no cadastro cultural o município.

Inscrições – O profissional deve preencher um formulário virtual (https://forms.gle/jEHhW6jDnvAC5zdg6 ) disponível, exclusivamente, no site da prefeitura (https://petrolina.pe.gov.br/ ). Após o preenchimento do formulário, o inscrito deve enviar em anexo os comprovantes e demais documentos solicitados para o e-mail [email protected] . A Secretaria Executiva de Cultura, responsável pelo mapeamento, enviará um e-mail confirmando o cadastramento. Quem tiver dúvidas sobre o cadastro cultural pode entrar em contato via e-mail ou através do grupo do whatsapp: https://chat.whatsapp.com/BoT8ywAGckZKr087tGJfah.

LEI Aldir Blanc – Vale ressaltar que o cadastro cultural não é automaticamente a aprovação da renda emergencial aos trabalhadores do setor durante o período de pandemia. O auxílio será viabilizado de acordo com aprovação nos critérios pré-estabelecidos pela Lei Aldir Blanc, Nº 14.017 de 29 de junho de 2020.

PL 2571/20 de Eduardo da Fonte que ajuda artistas e setor cultural deve ser votado nesta terça-feira

A Câmara dos Deputados deve votar nesta terça-feira (26) o projeto de lei 2571/2020, de autoria do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), que prevê ajuda ao setor cultural enquanto durarem as medidas de isolamento social. O projeto da Lei de Emergência Cultural é relatado pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), que vai apresentar relatório pela aprovação do PL.

Eduardo da Fonte destaca que o projeto é um importante socorro para o setor da cultura e deve beneficiar espaços culturais e os trabalhadores do ramo, como produtores, artistas, maquiadores, técnicos e etc.

“Precisamos garantir o socorro para o setor e a renda de todos os 5 milhões de trabalhadores da cultura. São famílias que estão sem renda, impedidas de trabalhar por causa da pandemia do coronavírus. O socorro é para dar o mínimo de dignidade para que essas pessoas possam sobreviver”, explicou Eduardo da Fonte.

Projeto que eleva vaquejada à condição de patrimônio cultural imaterial do Brasil é aprovado no Senado

plenario-senado-vaquejada

Foto Jonas Pereira/Agência Senado

Os senadores aprovaram nesta terça-feira (1º) o projeto de lei da Câmara (PLC 24/2016) que dá à vaquejada, ao rodeio e expressões artístico-culturais similares o status de manifestações da cultura nacional e os eleva à condição de patrimônio cultural imaterial do Brasil. A proposta foi aprovada pela manhã na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), e enviada para votação de urgência pelo Plenário à tarde. O projeto segue agora para sanção presidencial.

De autoria do deputado Capitão Augusto (PR-SP), o PLC 24/2016 foi relatado pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), favorável à matéria. Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou uma lei do Ceará que regulamentava a prática da vaquejada por 6 votos a 5. A decisão serve de referência para todo o país.

Além do relator, defenderam e apoiaram a aprovação da proposta os senadores José Agripino (DEM-RN), Eunício Oliveira (PMDB-CE), Sérgio Petecão (PSD-AC), Raimundo Lira (PMDB-PB), Hélio José (PMDB-DF), Armando Monteiro (PTB-PE), Magno Malta (PR-ES), Lídice da Mata (PSB-BA), Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), Deca (PSDB-PB), Edison Lobão (PMDB-MA), Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) e outros.

Os parlamentares destacaram o perfil de tradição secular e a importância das vaquejadas e rodeios para a economia regional, principalmente nordestina. Vários deles também afirmaram que a prática constitui um esporte que vem se aperfeiçoando, reduzindo significativamente os possíveis sofrimentos dos animais.

Agripino, por exemplo, argumentou que o animal corre sobre um colchão de 50 cm, sendo comum a presença de veterinários de plantão. Além disso, segundo o senador, esporas são proibidas e é utilizado um rabo artificial. Otto Alencar disse que a prática é uma tradição cultural que está nas raízes do povo nordestino e que se espalhou por todo o país.

Eunício Oliveira, bem como outros senadores, como Fernando Bezerra Coelho e Garibaldi Alves Filho, também classificaram a vaquejada como importante atividade cultural e econômica. Segundo Eunício, o setor emprega mais de 700 mil pessoas. Já a senadora Lídice lamentou que o STF tenha proibido a prática sem antes debater com profundidade a questão junto à sociedade e o Parlamento.

LEIA MAIS

Baque Opará realiza ensaio geral nas Ruas de Petrolina e Praça da 21 de setembro no sábado

Cartaz 8 Prévia curvas-alta resoluçao

Uma semana antes do carnaval oficial, o grupo de percussão Baque Opará de Petrolina e Juazeiro fará sua oitava prévia de carnaval nas Ruas de Petrolina em direção à Praça da 21 de setembro.

O cortejo do evento neste sábado terá concentração às 17h na Rua Antônio Santana Filho, Centro da Cidade. De lá o cortejo sai tocando maracatu de baque virado pela Avenida  Joaquim Nabuco até a Praça da 21 de setembro onde tocará mais maracatu.

Segundo uma das organizadoras do evento a turismóloga, Roberta Duarte, “chegando à Praça, parte do grupo começará um segundo momento da folia com músicas típicas do período carnavalesco nordestino como o afoxé, o coco e a ciranda. A brincadeira pretende se estender até às 22h e será totalmente gratuita”, destaca.

O Baque Opará esse ano trará uma novidade que será o corpo de baile, composto por seis dançarinos à frente do grupo, que farão a batucada ficar ainda mais animada, bonita e colorida. Já a parte percussiva contará com trinta integrantes distribuídos entre alfaias, caixa, agbê, agogô, gonguê e ganzá.

Ainda segundo Duarte a prévia de carnaval está recebendo apoio da Prefeitura de Petrolina através da Secretarias de Executiva de Cultura e Eventos, Infraestrutura, Ordem Pública, Agência Municipal de Meio Ambiente e da EPTTC e da Polícia Militar que colaboram na segurança pública.

Sesc movimenta Petrolina com o Janeiro tem Mais Artes 2016

Janeiro tem mais artes

A cultura presente no teatro e nas Ruas petrolinenses já é tradição com a programação do Janeiro Tem Mais Artes, no Sertão de Pernambuco, o evento é organizado pelo SESC, localizado no Centro da cidade. A programação cultural acontece de 22 a 31 de janeiro. Mas o órgão já está com inscrições abertas para sete oficinas de arte e mais minicursos de confecção de máscaras e de brinquedo populares, além de oficina de canto e dança contemporânea. As atividades integram a programação do projeto e acontecem entre os dias 18 e 30 de janeiro.

A primeira oficina a ser realizada é a de estêncil ou stencil, em inglês, técnica que utiliza cortes em um molde onde é colocado tinta com o objetivo de aplicar uma ilustração em um objeto. As aulas acontecem de 18 a 22 de janeiro, das 14h às 17h, na Sala de Arte do Sesc. A ministrante do curso é Lys Valentim.

De 25 a 29 de janeiro, será realizada a oficina de Teatro do Oprimido, na Sala de Teatro, com o instrutor Paulo de Melo. As aulas serão das 9h às 12h. Nos dias 27 e 28 do mesmo mês o público poderá participar da oficina de brinquedos populares, ministrada por Odília Nunes, das 15h às 18h, na Sala de Arte. A última atividade prevista é a oficina de desenho com Zé de Rocha no dia 30, das 14h às 18h.

As inscrições são feitas pessoalmente no Sesc Petrolina, que fica localizado na Rua Pacífico da Luz, nº 618, Centro. O valor das inscrições é R$ 10, para comerciários e dependentes, e R$ 20, para o público em geral. O projeto Janeiro Tem Mais Artes chega a sua 8ª edição em 2016 e realiza também apresentações de música, dança, teatro, exposições e mostras de 22 a 31 de janeiro. (Com G1)