FHC, Temer e Collor dizem que Alexandre de Moraes extrapolou ao barrar nomeação

Três ex-presidentes da República discutiram nesta segunda-feira (4) os rumos políticos do país em uma videoconferência organizada pelo site “Conjur”. Em comum, Fernando Henrique Cardoso, Fernando Collor de Melo e Michel Temer disseram considerar que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, extrapolou as atribuições do Judiciário ao barrar a nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral do Polícia Federal.

“Acho que o presidente atual ao partir para a agressão, abre espaço para que outros poderes queiram cumprir funções que são próprias do Executivo”, disse FHC. “O STF exagerou, mas não se pode dar a desculpa de que não consegue governar porque está sendo bloqueado, que é a retórica que está sendo utilizada por Bolsonaro no momento”, acrescentou.

Já Temer admite ter ligado para Bolsonaro para o que chamou de “palpite”, e relatou as duas proposições que fez ao atual presidente. “Pedi licença e dei dois conselhos: um, que ele deveria decretar um isolamento social de 10, 12 dias no país, dizendo que iria fazer uma revisão no final do período. O outro palpite foi que não fale mais todo dia com a imprensa, o que ele faz toda a manhã e pauta o país, gerando conflitos o dia todo. É preciso ter um porta-voz, o presidente deve falar apenas uma ou duas vezes na semana”, acrescentou.

Segundo Temer, Bolsonaro recebeu bem a conversa, mas “depois pode-se ver que ele conduziu a questão de outra maneira”.

Já para Collor, o próprio Bolsonaro é quem pode arrefecer os conflitos no Brasil ao mudar sua postura. “Minha preocupação é grande, há uma crise constitucional em gestação, e tudo depende de o presidente evitar estes conflitos, estas palavras que criam desassossego. Quem pode trazer paz é são as ações do presidente, que deveriam ser mais de acordo com o homem cordial que é o brasileiro”, disse Collor.

Viveiro Municipal de Petrolina será concluído em fevereiro

A notícia foi dada em primeira mão pelo Diretor de Projetos da Agência Municipal do Meio Ambiente de Petrolina (AMMA), Victor Flores, ao programa Super Manhã, da Rádio Jornal, nesta quinta-feira (18).

“Fico muito feliz em está compartilhando com vocês, principalmente agora em primeira mão, que em meados de fevereiro estaremos terminando o Viveiro Municipal de Petrolina”, afirmou.

O Viveiro Municipal está sendo construído em um espaço de 2.500 m², no Parque Municipal Josepha Coelho, e vai produzir mudas de diversas espécies típicas da Caatinga que serão distribuídas em Petrolina.

“Havia uma dificuldade de arborização da cidade porque a produção de mudas, especialmente espécies nativas, é muito deficiente no município”, lembrou Victor, acrescentando que “a partir de agora vai ter mudas tanto para doação, quanto para arborizar a cidade, bem como reflorestar áreas da Caatinga”.

Anderson Miranda pede afastamento do cargo de diretor da Vigilância Sanitária de Petrolina

(Foto: ASCOM)

Anderson comunicou o seu pedido de afastamento para seguir carreira acadêmica. Ele foi aprovado em um concurso público na Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB).

O diretor da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS), deixou a presidência do órgão nesta quinta-feira (21).

Ainda não foi definido um nome para assumir interinamente o cargo deixado por Anderson Miranda. Na próxima quinta-feira (28), está agendada uma prestação de contas do órgão na Câmara de Vereadores.

Na oportunidade, Anderson divulgará as principais ações e avanços do setor, que está presente na fiscalização de diversos serviços prestados no município, garantindo a higiene e evitando riscos à saúde humana.

Durante este ano, a Agência de Vigilância Sanitária de Petrolina notificou mais de 3.044 estabelecimentos; realizou 77 processos administrativos e atendeu 144 denúncias.

Para a realização de denúncias, a população pode entrar em contato com a Ouvidoria do município, através do número 156 ou pelo site www.petrolina.pe.gov.br

Aprovada indicação de Ricardo de Andrade para diretor da Agência Nacional de Águas

Engenheiro Ricardo Medeiros de Andrade tem nome aprovado para a direção da Agência Nacional de Águas (ANA)

O Plenário aprovou nesta nesta terça-feira (27) a indicação do engenheiro Ricardo Medeiros de Andrade para a direção da Agência Nacional de Águas (ANA). Medeiros vai assumir a vaga decorrente do final do mandato de Paulo Lopes Varella Neto.

Graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ricardo Medeiros de Andrade é atualmente superintendente de Implementação de Programas e Projetos da Agência, cargo que assumiu em 2009. O engenheiro teve uma passagem anterior pela ANA, de 2003 a 2005, quando, entre outras funções, foi gerente de uma das unidades do Programa de Desenvolvimento de Recursos Hídricos para o Semiárido Brasileiro (Proágua Semiárido).

O senador Garibaldi Alves Filho (RN) assegurou aos colegas que poderiam votar “com tranquilidade” em Ricardo Andrade, que foi secretário de Recursos Hídricos do governo do Rio Grande do Norte, quando Garibaldi era governador.

Fórum Mundial

Desde novembro de 2016, Andrade é diretor executivo do 8º Fórum Mundial da Água, previsto para ocorrer em Brasília em março de 2018. A missão foi lembrada pelos senadores durante a sabatina do engenheiro na Comissão de Meio Ambiente (CMA), no último dia 21.

Na sabatina, ele destacou a relevância do fórum, que reunirá durante uma semana os maiores especialistas, gestores e ativistas do setor em todo o planeta. E disse acreditar que o fórum pode produzir na sociedade brasileira uma inflexão comparável à da Rio-92 no que se refere à conscientização sobre as causas ambientais como um todo.

“O fórum é o ambiente mais propício para engajar os mais diversos segmentos em políticas públicas”, afirmou, lembrando que para esta 8ª edição é prevista a presença de mais de 30 mil participantes.

Para Andrade, o fato de o Brasil sediar o fórum torna-se ainda mais relevante neste momento, em que crises hídricas atingem diversas regiões, incluindo a própria capital que sediará o evento.

Ex-gerente da Petrobras e ex-banqueiro são presos na Lava Jato

(Foto: Arquivo)

A força-tarefa da Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro, prendeu na manhã de hoje (26) um ex-gerente da Petrobras e um ex-banqueiro, na 41ª fase da operação. Os dois são suspeitos de corrupção na compra de um campo seco de petróleo em Benin, na África, e teriam recebido S$ 5,5 milhões de em propina. O dinheiro foi pago pela empresa Companie Beninoise des Hydrocarbures SARL (CBH), que vendeu o campo à estatal brasileira.

Policiais federais cumprem no Rio de Janeiro mandados na zona sul e na zona oeste da capital. Além de um mandado de prisão temporária contra o ex-banqueiro e outro, de prisão preventiva, contra o ex-gerente da Petrobras, os agentes também fazem buscas em cinco endereços. Três pessoas já foram conduzidas coercitivamente para depor. Dois mandados de busca estão sendo cumpridos em São Paulo e um em Brasília.

Entre outros crimes, os suspeitos podem responder por corrupção, fraude em licitações, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O ex-gerente, o ex- banqueiro e outras cinco pessoas, relacionadas a cinco contas mantidas na Suíça e nos Estados Unidos, são suspeitos de terem recebido pagamentos ilícitos, entre 2011 e 2014, que totalizaram mais de U$ 7 milhões.

LEIA MAIS

Diretores do SINDSEMP são empossados no Conselho Gestor de CEREST

(Foto: ASCOM)

O Centro Regional de Programa Saúde do Trabalhador, CEREST, empossou na manhã desta quarta-feira (29), o novo conselho gestor, para o biênio 2017/2019. O Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina, SINDSEMP, está representado por Lucenildo Lima, o Didi do SINDSEMP, como titular, e Rosalvo Antônio como suplente. Na Associação de Técnicos e Auxiliares em Enfermagem, ATAEMPE, foram empossadas como titular, Aparecida Alves e Elizete Souza, suplente.

O Diretor de saúde do trabalhador do SINDSEMP, e conselheiro titular do CEREST, Lucenildo Lima, considera importante contar com a assistência do presidente do Conselho Municipal de Saúde, Edvaldo Landim, como também da Secretária Magnilde Albuquerque, para a prestação de serviços das atividades atribuídas ao conselho. “Vamos contribuir para a população de Petrolina, no que for relativo a doença ocupacional e tudo o que vier a ser de responsabilidade do CERST”, esclareceu Didi.

O CERES é formado por 50% de usuários, 25% de trabalhadores da saúde e 25% de gestores. O SINDSEMP reforça o interesse em participar das medidas de garantia os direitos e benefícios não somente os servidores municipais, como r de toda a população civil organizada de Petrolina, visando o bem estar de todos.

Juazeiro: diretor da AMA discute melhorias para o Mercado do Produtor com permissionários

(Foto: Internet)

O diretor executivo da Autarquia Municipal de Abastecimento (AMA), Mitonho Vargas, esteve reunido, nesta terça-feira (31), com alguns permissionários do Mercado do Produtor de Juazeiro para discutir o processo de reestruturação do local.

Durante o encontro o diretor ouviu solicitações e sugestões dos permissionários presentes. “Queremos conversar com todos os segmentos para que participem desse processo com exposição das necessidades e sugestões para que possamos mudar a realidade do entreposto”, explicou Mitonho.

O presidente da Associação dos Permissionários do Mercado do Produtor, Cristiano Coelho destacou as necessidades dos feirantes. “Agora começamos acreditar na mudança do Mercado do Produtor com a implantação da autarquia e acreditamos que será realizado um trabalho com compromisso e eficiência”, finalizou.

LEIA MAIS

Geraldo Miranda retorna a direção da AMMPLA, antiga EPTTC

Foto: Facebook

O ex-gestor da EPTTC, Geraldo Miranda, volta a dirigir o órgão de trânsito agora denominado de Autarquia Municipal de Mobilidade Urbana de Petrolina (AMMPLA). Miranda já esteve à frente de órgão nas gestões dos ex-prefeitos Guilherme Coelho e Fernando Bezerra, tendo sido responsável pela implantação de várias lombadas eletrônicas que geraram muita polêmica à época.

Geraldão, como é mais conhecido, tem agora a oportunidade de dar continuidade as mudanças tão necessárias e cobradas pela população no trânsito de Petrolina.

Diretor da LaMia é preso na Bolívia por supostas irregularidades da companhia

(Foto: Internet)

(Foto: Internet)

Os procuradores do Ministério Público da Bolívia realizaram nesta terça-feira (6) uma operação de busca e apreensão na sede da LaMia, na cidade de Santa Cruz de la Sierra e prenderam o diretor-geral da companhia aérea, Gustavo Vargas Gamboa, e confiscaram documentos e computadores dentro de sua investigação sobre o acidente que causou a morte de 71 das 77 pessoas que estavam a bordo da aeronave que levava a delegação da Chapecoense a Medellín, na Colômbia.

Os procuradores detiveram Vargas e o levaram à sede do Ministério Público Departamental de Santa Cruz. O diretor é um ex-militar da Força Aérea Boliviana, que entre 2001 e 2007 foi o piloto de vários presidentes do país, incluído o atual, Evo Morales.

LEIA MAIS

UPE elege chapa única “Avançando na Qualidade”

mari-e-ley3

s professoras Marianne Marinho e Leilyane Coelho substituirão os atuais gestores Professores Moisés Almeida e Marta Guimarães./ Foto: divulgação UPE

A Chapa “Avançando na Qualidade” encabeçada pelas professoras Marianne Marinho e Leilyane Coelho venceram as eleições na UPE Campus Petrolina realizada na última sexta-feira (30). O pleito ocorreu de 9 às 21 h e logo após, foram apurados os votos por seguimento: servidores técnicos administrativos, docentes e alunos. Cada segmento tem um percentual de 33,33% dos votos, por causa do critério de paridade. Ao final do processo de apuração, a chapa única, conseguiu 96% da totalização dos votos válidos.

O mandato se inicia em dezembro desse ano, devendo encerrar-se no final de 2020. As professoras Marianne Marinho e Leilyane Coelho substituirão os atuais gestores Professores Moisés Almeida e Marta Guimarães.

Diretor da UPE de Petrolina envia carta aberta que repudia o movimento ‘Escola sem Partido’

(Foto: Internet)

(Foto: Internet)

O Diretor da UPE Campus Petrolina, Moisés Almeida, enviou uma carta aberta repudiando as ações do movimento “Escola sem Partido”, que busca a inclusão de um cartaz na parede das salas de aula de todas as escolas do país, no qual estará os deveres dos professores, como, por exemplo: o professor não favorecerá, não prejudicará e não constrangerá os alunos em razão de suas convicções políticas, ideológicas, morais ou religiosas, ou da falta delas e o professor não fará propaganda político-partidária em sala de aula nem incitará seus alunos a participar de manifestações, atos públicos e passeatas, dentre outros.

Confira a íntegra da carta:

As professoras e os professores do PPGFPPI – Programa de Pós-graduação Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares e o CGA – Conselho de Gestão Acadêmica do Campus Petrolina, vimos por meio desta carta manifestar o nosso veemente repúdio ao movimento autointitulado Escola sem Partido e aos Projetos de Lei por ele patrocinados na Câmara de Deputados Federais (PL nº. 867/2015, 7180/2014, 7181/2014, 1411/2015, 1859/2015 e 2731/2015) e em várias Câmaras de Deputados Estaduais e Câmaras de Vereadores no Brasil. Ainda que o Ministério Público Federal brasileiro tenha declarado a Pl. 867/2015 inconstitucional (propunha-se a inclusão do programa Escola sem Partido entre as Diretrizes e Bases da Educação Nacional) é nossa obrigação cidadã, enquanto educadoras e educadores, estarmos atentos a essas investidas de retrocesso nas políticas de educação do país.

LEIA MAIS

UPE Petrolina publica edital das eleições para direção e vice

upe

A Comissão Eleitoral designada pelo Conselho de Gestão Acadêmica e Administrativa da Universidade de Pernambuco Campus Petrolina, publicou edital convocando alunos, docentes e técnicos administrativos para o pleito eleitoral que ocorrerá no dia 30 de setembro de corrente ano, no horário de 8 às 21 horas.

Segundo o calendário publicado no edital, as chapas deverão ser inscritas até o dia 26 de agosto e a campanha eleitoral ocorrerá entre os dias 05 a 27 de setembro. Poderão concorrer as eleições professores do quadro efetivo da Universidade de Pernambuco Campus Petrolina, desde que não estejam em estágio probatório e/ou licença sem vencimentos. O mandato da atual gestão se encerra em dezembro de 2016 e a chapa eleita terá um mandato de quatro anos, encerrando no final de 2020.

Edital.

Morre Hector Babenco, diretor de Carandiru

hector

Radicado no Brasil, Babenco dirigiu o filme Carandiru (2003), sobre o massacre ocorrido no presídio de mesmo nome, em São Paulo./ Foto: internet

O diretor argentino Hector Babenco morreu na noite desta quarta-feira (13), por volta das 23h, aos 70 anos, após sofrer uma parada cardíaca. Ele estava internado no hospital Síria Libanês, em São Paulo, para um procedimento cirúrgico, mas não resistiu. A informação foi confirmada pela ex-mulher Raquel Arnaud.

Desde 1990, Babenco foi diagnosticado com câncer no sistema linfático. Ainda não há informações sobre o velório ou enterro.

Radicado no Brasil, Babenco dirigiu o filme Carandiru (2003), sobre o massacre ocorrido no presídio de mesmo nome, em São Paulo.

LEIA MAIS

Campus Ouricuri elege Diretor Geral pela primeira vez

No último dia 16 de dezembro, os docentes, os discentes e os técnicos administrativos do campus Ouricuri foram às urnas para eleger, pela primeira vez, o diretor geral da instituição, uma vez que, em conformidade com o Decreto Federal 6986/2009, após cinco anos do seu efetivo funcionamento, o campus deve realizar uma consulta para o referido cargo.
O mandato do diretor geral é de quatro anos, podendo ser reconduzido ao cargo por igual período, caso o ocupante seja consagrado vencedor em nova consulta.
Foi eleita para o cargo de Diretor Geral do campus Ouricuri, a professora Rejane Oliveira, candidata única, que atingiu 37,61% dos votos. Os votos brancos contabilizaram 57,48% e os nulos, 4,91%.
Ainda não foi divulgada a data da nomeação da professora Rejane Oliveira, que será, posteriormente, publicada pelo Conselho Superior do IF Sertão – PE. O campus Ouricuri, atualmente, é gerido pelo professor Jean Carlos de Alencar.