Governo diminui para 0,02% previsão de crescimento do PIB neste ano

(Foto: Internet)

A crise econômica global provocada pela pandemia de coronavírus fez o governo brasileiro reduzir para 0,02% a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos) em 2020. A nova estimativa foi divulgada há pouco pela Secretaria Especial de Fazenda do Ministério da Economia, que apresentou o Relatório Bimestral de Avaliação de Receitas e Despesas, documento que orienta a execução do Orçamento.

Na semana passada, a própria equipe econômica havia revisado, para baixo, a estimativa de crescimento, de 2,4% para 2,1%. Na ocasião, a Secretaria de Política Econômica, vinculada à Secretaria Especial de Fazenda, anunciou que o coronavírus teria impacto de até 0,5 ponto percentual no PIB. As novas projeções apontam que o efeito foi bem maior e que a pandemia praticamente eliminará todo o crescimento econômico originalmente previsto.

LEIA MAIS

Impacto negativo no setor de comércio e serviços pode ultrapassar R$ 100 bilhões, diz CNDL

Comércio na Rua Dom Vital. (Foto: ASCOM/ prefeitura de Petrolina)

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), representante de mais de 500 mil empresas em todo o País, vem buscando junto ao Ministério da Economia medidas emergenciais que possam, de alguma maneira, amenizar os impactos da pandemia do coronavírus no setor.

De acordo com a CNDL, a estimativa é que o setor de comércio e serviços seja impactado negativamente em mais de R$ 100 bilhões nos próximos meses. A projeção tem como premissa a normalização das atividades a partir de maio. Caso os efeitos da pandemia avancem além desse período, o impacto poderá ser ainda maior.

O pacote de medidas anunciado pelo governo federal no dia 18 de março traz importantes avanços para que os empresários mantenham a viabilidade das suas empresas. A CNDL trabalha junto ao governo federal nos ajustes necessários que devem ser feitos para que não ocorra o fechamento de milhares de postos de trabalho.

LEIA MAIS

Dicas para solteiros gerenciarem seus gastos

O dinheiro é o que move a sociedade moderna e isso é indiscutível, então por que não aprender como administrar melhor os seus gastos fazendo render ainda mais o dinheiro no final do mês e poder fazer as coisas que você mais gosta?

Com um bom gerenciamento é possível fazer viagens, comprar um imóvel melhor, escolher um automóvel que você sempre quis. Ou seja, com um pouco de esforço você poderá realizar os seus projetos pessoais.

Hoje em dia há tantas coisas interessantes e muitas vezes você acaba não sabendo onde gastar ou investir o seu dinheiro. E no final das contas acaba gastando em supérfluos ou criando dividas maiores do que você pode arcar.

A importância do gerenciamento de gastos

Há algumas dicas bem básicas a serem seguidas para que você consiga gerenciar melhor seus ganhos e gastos, podendo ajudar bastante na economia e até mesmo ter aquela renda extra no fim do mês. Veja a lista abaixo e confira.

LEIA MAIS

Bolsonaro diz que dificilmente PIB crescerá 2% neste ano

(Foto: Internet)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta segunda-feira (16) que dificilmente o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá 2% neste ano diante da pandemia de coronavírus.

Em entrevista por telefone à Rádio Bandeirantes, ele disse que se preocupa com os efeitos da doença sobre a atividade econômica e que o país não pode parar por causa da pandemia.

“Preocupa bastante. A previsão nossa, para este ano, era crescer 2%, a previsão. Com esse problema, dificilmente vai chegar a isso daí”, disse.

LEIA MAIS

Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal anunciam liberação de crédito para empresas em dificuldades por causa do coronavírus

(Foto: Internet)

O Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal vão oferecer crédito para empresas com dificuldades financeiras por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O anúncio foi feito pelos presidentes da Caixa, Pedro Guimarães, e do Banco do Brasil, Rubem Novaes, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, após reunião no ministério, em Brasília (DF).

O presidente da Caixa informou que serão destinados R$ 30 bilhões para compra de carteira de crédito consignado e de financiamentos de carros de bancos médios, caso essas instituições financeiras tenham dificuldades; R$ 40 bilhões para capital de giro, principalmente para empresas do setor imobiliário e as pequenas e médias; e R$ 5 bilhões para o crédito agrícola.

LEIA MAIS

Novo coronavírus: governo antecipa pagamento do 13º para aposentados

Presidente da República, Bolsonaro, e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

O Ministério da Economia anunciou nessa quinta-feira (12) a adoção de providências para minimizar os impactos da pandemia do novo coronavírus para a população.

Entre as medidas anunciadas, está a antecipação, para abril, do pagamento de R$ 23 bilhões referentes à parcela de 50% do 13º salário aos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS). A pasta também anunciou a suspensão, pelo período de 120 dias, da realização de prova de vida dos beneficiários do INSS.

Essas são as primeiras decisões tomadas pelo grupo de monitoramento dos impactos econômicos da pandemia de Covid-19, que se reuniu ao longo do dia. O colegiado foi instituído pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, com o objetivo de acompanhar a conjuntura e propor medidas para mitigar os efeitos econômicos do avanço da infecção no país.

LEIA MAIS

G-20 diz que novo coronavírus é risco para economia global

(Foto: Divulgação/ Josué Damasceno/ IOC/Fiocruz)

Os ministros das Finanças do G-20 e presidentes de bancos centrais declararam que coronavírus constitui novo risco para a economia global e concordaram em adotar políticas adequadas.

A reunião de dois dias, realizada na Arábia Saudita, terminou no último domingo (23) com a divulgação de declaração conjunta.

O documento prevê que o crescimento global se elevará moderadamente em 2020 e 2021. Menciona também riscos de queda provenientes de tensões geopolíticas e comerciais, além de incertezas sobre políticas públicas. A declaração se refere ainda à crescente preocupação sobre a propagação do coronavírus.

LEIA MAIS

Carnaval: ocupação de hotéis em Petrolina bate recorde e já alcança 80%

(Foto: Ascom/PMP)

Além da alegria, o Carnaval também é sinônimo de lucro, e os donos de hotéis de Petrolina têm muito o que comemorar. Segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo divulgados na tarde da última sexta-feira (21), a média de ocupação nos hotéis da cidade atingiu cerca de 80%, um aumento de mais de 19 pontos percentuais em comparação ao mesmo período do ano passado, que foi de 61%.

O Carnaval de Petrolina oferece uma mistura de ritmos sem perder a característica da cultura pernambucana, através do frevo e blocos carnavalescos, com isso, tem atraído turistas de diversas cidades vizinhas e de capitais, que buscam uma festa de Momo mais tranquila.

De acordo com o diretor de Turismo de Petrolina , Ênio Alelaf, o número de ocupações ainda pode aumentar no decorrer dos próximos dias. “O nosso Carnaval começa hoje e segue até o dia 25, então, sempre tem as reservas de última hora. Nossa equipe realizou essa pesquisa nos 10 principais hotéis da cidade e constatou o clima de felicidade entre os empresários da rede hoteleira. Isso prova que nossa festa está cada ano mais fortalecida”, concluiu.

Bolsonaro cobra  de Paulo Guedes um crescimento econômico mínimo de 2% neste ano

(Foto: Adriano Machado/Reuters)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, enfrenta desgastes com o presidente Jair Bolsonaro e passou a ser cobrado por resultados. Alçado a superministro no começo do mandato, Guedes tem sido pressionado, desde o início deste ano, a mostrar seus feitos na economia.

Diante de um pessimismo com a redução da projeção do PIB (Produto Interno Bruto), o presidente reforçou a Guedes a necessidade de que, neste ano, a atividade econômica cresça, no mínimo, 2%. Segundo assessores presidenciais, Bolsonaro fez o pedido a Guedes em uma reunião nesta semana. Como resposta, o ministro afirmou que será possível atingir, ou até superar, o percentual.

No entanto, a resposta não tranquilizou o presidente. Relatório Focus, divulgado pelo Banco Central, mostrou na última segunda-feira (17) que as projeções do mercado para a economia brasileira caíram. A expectativa de crescimento passou de 2,30% para 2,23%.

LEIA MAIS

Carnaval aquece comércio de Petrolina; vendas devem ter aumento de 10%

(Foto: Ascom/PMP)

Para entrar no clima da festa de Momo, os foliões petrolinenses já estão lotando o comércio popular da cidade em busca de fantasias e acessórios que compõem o look de carnaval.

De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrolina (CDL), a expectativa do setor é de um aumento de 10% nas vendas. Tem produto para agradar todos os públicos, nas lojas, é possível encontrar inúmeras opções com preços variados.

O folião atrasado, que gosta de deixar tudo para o último minuto, tem o Mercado Turístico Municipal como opção. O centro comercial fica na Rua Dom Vital, área central do município. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h e aos sábados das 7h às 14h30.

Guedes: alta da inflação fará salário mínimo ficar acima de R$ 1.031

(Foto: Arquivo/ Agência Brasil)

O valor do salário mínimo para 2020, a ser anunciado até 31 de dezembro, ficará acima dos R$ 1.031 aprovados no Orçamento Geral da União, disse há pouco o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em entrevista coletiva para fazer um balanço de fim de ano, ele disse que o valor final dependerá do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para as famílias de menor renda. No entanto, o recente repique da inflação deve elevar o mínimo para um salário maior que o previsto.

“Nós temos de anunciar [o salário mínimo] para o ano seguinte, e a cláusula constitucional é garantir a inflação. Foi [anunciado o valor de] R$ 1.031, mas a gente sabe que, como INPC repicou, vai ser de R$ 1.038”, disse o ministro. Mais tarde, no entanto, Guedes afirmou que o valor pode ser maior, dependendo da inflação.

LEIA MAIS

No Panamá, Paulo Câmara busca firmar acordos comerciais e institucionais para impulsionar economia de Pernambuco

(Foto: Eduardo Machado/SEI)

O governador Paulo Câmara concluiu, na última terça-feira (10), o primeiro dia em missão na capital do Panamá, onde busca ainda mais instrumentos para impulsionar a economia de Pernambuco. Acompanhado dos secretários Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico) e Rodrigo Novaes (Turismo e Lazer), além do presidente de Suape, Leonardo Cerquinho, o governador reforçou as relações do Governo de Pernambuco com a administração pública panamenha e com setores da economia local.

“Começamos nesta terça-feira uma importante agenda no Panamá. O Recife tem duas conexões semanais diretas com a Cidade do Panamá, via Copa Airlines. Queremos aproveitar essa facilidade e estreitar as relações com esse país, que ocupa uma posição geográfica e comercial estratégica na América Central”, explicou Paulo Câmara. Ele foi recebido, ainda, pelo ministro das Relações Exteriores, Alejandro Ferrer, que ressaltou o interesse dos panamenhos em parcerias nas áreas de logística, turismo, cultura e educação. “Um passo decisivo para abrir portas, que vão resultar em oportunidades para os pernambucanos”, concluiu o governador.

LEIA MAIS

Crise: 160 mil pessoas já abriram mão do plano de saúde em Pernambuco

(Foto: Internet)

A queda no número de empregos formais tem atingido diretamente as operadoras de planos de saúde. De acordod com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), nos últimos cinco anos, só em Pernambuco, 160 mil pessoas deixaram de ter a cobertura dos planos de saúde.

No Brasil, o número de pessoas que abriram mão do plano de saúde já chega a 3 milhões. Cerca de 60% dos contratos de planos de saúde hoje são empresariais, um tipo de benefício oferecido pela empresa ao seu empregado. O dado é da Fenasaúde, entidade que reúne 15 operadoras de planos privados. Juntas, atendem 26 milhões de pessoas.

LEIA MAIS

Setor agropecuário prevê faturamento de aproximadamente R$ 670 bilhões em 2020

(Foto: Internet)

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) prevê uma alta de 9,8% na receita do setor em 2020, na comparação com 2019. A expectativa é que o Valor Bruto de Produção (VBP), índice que mede a receita “dentro da porteira”, totalize cerca de R$669,7 bilhões no próximo ano. Para o Produto Interno Bruto (PIB) do setor a previsão é de um crescimento de 3% em 2020.

Segundo a CNA, o carro-chefe do faturamento será a agropecuária, com previsão de crescimento de 14,1%, equivalente a R$ 265,8 bilhões. Na avaliação da CNA, a perspectiva de aumento da produção fará com que 2020 seja considerado “o ano do setor”.

Para a produção de carne bovina, a expectativa é de expansão de 22,2% no VBP, atingindo receita de R$129,1 bilhões. Já para os suínos, espera-se aumento de 9,8% do VPB. A pecuária de leite deverá crescer 7,5% o VPB; e o frango, 7,1%.

LEIA MAIS

PIB cresce 0,6% no terceiro trimestre, revela IBGE

(Foto: Internet)

O Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 0,6% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o trimestre anterior.

O resultado foi divulgado hoje (3), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BGE). Na comparação com o terceiro trimestre de 2018, o PIB teve crescimento de 1,2%.

LEIA MAIS
123