TRE julga ação que pode resultar na perda do mandato do vereador Domingos de Cristália

Vereador pode perder mandato de vereador (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) tem marcado para 13h dessa quarta-feira (19) o julgamento do processo contra o vereador Domingos de Cristália (PSL), de Petrolina. O edil é acusado de cometer atos ilícitos na campanha de 2016.

LEIA TAMBÉM:

Às vésperas de julgamento no TRE, Domingos de Cristália se diz confiante: “Não cometi nenhum ato ilícito”

A ação analisada hoje pode resultar na impugnação de mandato do vereador, membro da Bancada de Oposição. O processo teve origem em uma denúncia feita pelo líder comunitário de Izacolândia, Julio César Monteiro, candidato a vereador no pleito passado.

Durante uma participação no programa Super Manhã com Waldiney Passos na terça-feira (18), Domingos afirmou estar tranquilo quanto ao julgamento e que confia na Justiça. “Tenho muita fé que a gente vai vencer, tenho certeza que vou ser absolvido”, afirmou.

MPPE opina por cassação da chapa Miguel/Luska; PSB afirma “ter plena confiança de que o caso será arquivado”

Miguel Coelho (PSB) e Luska Portela (DEM), respectivamente Prefeito e Vice-Prefeita de Petrolina

O promotor de justiça do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Lauriney Lopes, aceitou nesta segunda-feira (17), a ação do deputado Odacy Amorim (PT), movida na Justiça Eleitoral, acusando Miguel Coelho e Floralina Araújo Portela (Luska Portela) respectivamente Prefeito e Vice-Prefeito de Petrolina, de terem cometidos abuso de poder econômico e utilização indevida de veículos ou meios de comunicação social, nas eleições municipais de 2016. A ação diz respeito a uma possível simulação no caso das inserções pela TV Grande Rio que favoreceu o candidato vencedor do pleito, além de ilegalidades na arrecadação de recursos pela chapa Miguel/Luska.

O promotor opinou pela cassação do mandato dos atuais prefeito e vice-prefeito de Petrolina por considerar que essas irregularidades causaram um flagrante desequilíbrio no pleito eleitoral. O processo agora vai para o juiz eleitoral o Dr. Sidney.

Em nota, O PSB, partido de Miguel Coelho, afirma respeitar o posicionamento do MPPE, mas lamenta que a chapa petista insista na tentativa de não respeitar a vontade do povo de Petrolina.

Confira a íntegra da nota:

Sobre a decisão do Ministério Público em dar continuidade a um processo movido pelo PT em torno da campanha eleitoral 2016, o Partido Socialista Brasileiro respeita o posicionamento da instituição do Judiciário e tem plena confiança de que o caso será arquivado. O PSB lamenta que a chapa petista, que teve as contas reprovadas recentemente, insista na tentativa de não respeitar a vontade do povo de Petrolina. O PSB lembra que todas as contas da campanha liderada pelo prefeito Miguel Coelho foram aprovadas. Ainda assim, temos plena convicção de que será frustrada a tentativa do grupo oposicionista de deturpar o resultado das eleições. O PSB reforça o respeito que nutre pelo Ministério Público, que está realizando seu trabalho com lisura e independência. O Partido Socialista, portanto, aguarda o rápido esclarecimento do Poder Judiciário sobre o  caso para que não restem mais dúvidas sobre a idoneidade do processo democrático e que se faça valer a vontade do povo petrolinense em fazer a cidade voltar a se desenvolver.

Retrospectiva 2016 : Candidato Miguel Coelho concede entrevista ao blog Waldiney Passos

Miguel lidera uma coligação com 16 partidos./ Foto: Giomara Damasceno

Miguel lidera uma coligação com 16 partidos./ Foto: Giomara Damasceno

Miguel Coelho, 26 anos, é formado em direito, deputado estadual e presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB). Eleito aos 24 anos, é o mais jovem parlamentar desta legislatura. Preside a Comissão Estadual de Agricultura e o Movimento União Pelo Nordeste em defesa de um semiárido forte.

O candidato nasceu no Recife e foi criado na capital do Sertão de Pernambuco, Petrolina. Tem raízes políticas, é filho do senador Fernando Bezerra Coelho e irmão do ministro de Minas e Energia, Fernando Filho. Além de sobrinho-neto  do ex-governador Nilo Coelho.

Como candidato a prefeito de Petrolina, Miguel lidera uma coligação formada por 16 partidos.

Confira a entrevista com o candidato a prefeito de Petrolina, Miguel Coelho.

*** áudio disponível no final da matéria

1. Por que o senhor acha que deve ser eleito pelo povo de Petrolina?

– Nós estamos pedindo e colocando nosso nome à disposição e avaliação da população por que enxergamos que Petrolina tem perdido as oportunidades, não tem sabido aproveitar a vocação econômica, a vocação social da cidade para poder impulsionar o seu desenvolvimento. E é por isso que estamos como candidato. Fizemos um trabalho de praticamente um ano na pré-campanha, escutando, ouvindo, visitando as comunidades para poder construir o nosso programa de governo. As nossas propostas vêm de um longo processo de escuta e de diálogo com a população, com a comunidade, e enxergamos que Petrolina pode muito mais. Se você for para o saneamento, Petrolina regrediu bastante nos últimos anos.

Equipe de transição acompanha obras em andamento em Petrolina

A equipe de transição visitou algumas obras ./ Foto: divulgação

A equipe de transição visitou algumas obras ./ Foto: divulgação

Nesta quinta-feira (17), a secretária de Infraestrutura Tatyanne Lima e o secretário-executivo de Obras, Kepler Kaiser  acompanharam Hugo Nogueira, engenheiro civil e Alberico Lacerda, advogado, membros da equipe de transição  do Prefeito eleito em visitas em diferentes obras administradas pela atual gestão do prefeito Julio Lossio.

A Secretaria de Infraestrutura foi uma das primeiras a receber a equipe que irá conduzir o processo até o dia 31 de dezembro. Os secretários municipais se mostraram dispostos a cooperar com a transição e prontos para colaborar com as mudanças que Petrolina deverá ter a partir de 2017.

Tatyanne deu início a troca das informações necessárias, no caso das Obras. “A Secretaria de Infraestrutura se colocou à disposição, a partir de agora, às solicitações de informações necessárias para  que a equipe de transição possa fazer um bom trabalho dando continuidade aos avanços que beneficiam à população petrolinense”, concluiu a secretaria.

FBC sugere cautela com gastos públicos a prefeitos pernambucanos eleitos

Mês passado, após o primeiro turno das eleições, o senador recebeu, no gabinete do Senado, dez prefeitos pernambucanos eleitos ou reeleitos no último dia 2 de outubro./ Foto: ascom

Mês passado, após o primeiro turno das eleições, o senador recebeu, no gabinete do Senado, dez prefeitos pernambucanos eleitos ou reeleitos no último dia 2 de outubro./ Foto: ascom

Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) recebeu nesta manhã (9), no gabinete do Senado, em Brasília, mais 11 prefeitos atuais, eleitos ou reeleitos para a gestão de municípios pernambucanos. No encontro, o senador reforçou orientação para que os gestores – a maioria, do PSB – tenham prudência com os gastos públicos; especialmente, no próximo ano, quando, na avaliação de Fernando Bezerra, a economia do país deverá dar os primeiros sinais de recuperação.

“Sugiro bastante cautela com as despesas municipais”, alertou Fernando Bezerra. Como boa notícia para os próximos meses, o parlamentar destacou a chegada hoje, no Senado, do novo projeto de repatriação de recursos do exterior – o PLS 405/2016 – que, conforme destacou o socialista, “dará mais ânimo e fôlego às finanças do país”. Apresentado pela Comissão Diretora do Senado, o PLS 405 reabre (em 1º de fevereiro de 2017) o prazo para a legalização de bens de brasileiros no exterior. A Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) será o único colegiado do Senado a analisar a matéria que, se aprovada na CCJ, seguirá para votação no Plenário, possivelmente ainda este ano.

Prefeitura cumpre prazo estipulado pelo TCE para entrega de documentos da transição

Também esteve presente na reunião o procurador-geral do município Fabio Lima e o assessor especial Carlos Coelho. (Foto: ascom)

Também esteve presente na reunião o procurador-geral do município Fabio Lima e o assessor especial Carlos Coelho. (Foto: ascom)

Os membros da comissão de transição que representam o prefeito de Petrolina, Julio Lossio, finalizaram nesta terça-feira (8) a etapa de entrega de documentos exigidos pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE). De acordo com a presidente da comissão, Lucia Giesta, a atual gestão municipal cumpriu os prazos estipulados pelo órgão e a entrega da documentação aconteceu em mais uma reunião  realizada entre as equipes que estão sendo responsáveis pelo processo transitório.
Também esteve presente na reunião o procurador-geral do município Fabio Lima e o assessor especial Carlos Coelho. Diniz Eduardo, Talita Cerqueira e Albérico Lacerda representaram o prefeito eleito.  Durante o processo de transição são  transmitidas informações relativas às contas públicas, aos programas e aos projetos do governo, como Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO, Lei Orçamentária Anual – LOA, demonstrativo dos saldos disponíveis, dados sobre Recursos Humanos e demais informações requeridas pela equipe que assumirá o governo municipal a partir de 2017.

Cidades pernambucanas ainda não sabem quem é o prefeito em 2017

eleicoes-2016-1

Os prefeitos ainda não foram definidos para algumas cidades da região, como Cabrobó, Carnaubeira da Penha, Dormentes e Santa Filomena, além de outros 13 municípios pernambucanos. Isso porque nessas localidades os prefeitos eleitos estão com candidatura impugnada, aguardando julgamento. Caso o prefeito eleito tenha o recurso negado, o município pode ter nova eleição.

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) estima que até o final deste mês todos os recursos serão julgados. O intuito é garantir a diplomação em dezembro daqueles que tiverem o recurso aceito pela Justiça. Dos 17 municípios, 13 processos foram julgados e receberam novo recurso, sendo que seis já estão em Brasília.

Com novas regras, doações de campanha caíram de R$ 6,4 bi para R$ 2,4 bi

(Foto: Internet)

O presidente do TSE disse que houve reclamações do encurtamento do tempo de campanha e também sobre as doações de empresas, mas que agora caberá ao Congresso Nacional (Foto: Internet)

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, disse, em entrevista na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) que as eleições transcorrem em clima de normalidade em todo o país, inclusive no Rio de Janeiro, São Luís e Porto Alegre, capitais que despertavam maior preocupação em função da presença do tráfico de drogas e da milícia em algumas regiões, principalmente no Rio de Janeiro.

Ao comentar as novas regras eleitorais que proíbem a doação de empresas para candidatos, Gilmar Mendes disse que de 2012 para 2016 as doações de campanha caíram de R$ 6,4 bilhões para R$ 2,4 bilhões.

O presidente do TSE disse que houve reclamações do encurtamento do tempo de campanha e também sobre as doações de empresas, mas que agora caberá ao Congresso Nacional se debruçar sobre a reforma política eleitoral e o modelo a ser adotado para as próximas eleições.

Saiba como justificar a ausência na votação no segundo turno das eleições

eleitor-eleicoes

Se na sua cidade as eleições para prefeito já foram decididas na primeira fase da disputa, o pleito já foi dado como encerrado./ Foto: internet

Neste domingo (30), milhões de eleitores voltam às urnas para o segundo turno das eleições que vai eleger os chefes dos executivos municipais de 57 cidades. Se você estará fora do seu domicílio eleitoral, no dia da votação, fique atento às orientações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Confira as principais perguntas:

Quem precisa fazer a justificativa eleitoral?

Devem justificar a ausência da votação todos os eleitores que estiverem fora dos domicílios eleitorais onde haverá disputa no segundo turno. Se na sua cidade as eleições para prefeito já foram decididas na primeira fase da disputa, o pleito já foi dado como encerrado.

Ibope: Geraldo Julio tem 54% das intenções de voto no Recife; João Paulo, 36%

17226293080009305220000-1

A segunda pesquisa Ibope sobre a corrida à Prefeitura do Recife no segundo turno aponta que Geraldo Julio (PSB) continua à frente do seu adversário João Paulo (PT) . O socialista aparece 54% com contra 36% do petista. Brancos e nulos somam 8%, não sabem 2%. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

Na primeira pesquisa do segundo turno Geraldo Julio tinha 54% das intenções de voto e João Paulo 33%.

O Ibope ouviu 1.001 eleitores entre os dias 22 e 24 de outubro no Recife. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral Pernambuco (TRE-PE) sob o protocolo PE-00151/2016. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Votos válidos

Nos votos válidos, Geraldo Julio aparece com 60% dos votos válidos, já João Paulo está com 40%.

Espontânea

Na pesquisa espontânea Geraldo Julio aparece com 50% contra 32% de João Paulo. Votos brancos e nulos somam 12%, não responderam 5%.

Custo das campanhas cai 71% no 1º turno, diz Justiça Eleitoral

(Foto: Internet)

(Foto: Internet)

O gasto das campanhas eleitorais deste ano despencou 71% em relação ao registrado em 2012, segundo levantamento divulgado ontem pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De acordo com a Corte, o custo das campanhas para vereador e prefeito no primeiro turno caiu de R$ 7,7 bilhões em 2012 – valor corrigido pela inflação acumulada no período, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – para R$ 2,2 bilhões em 2016.

Temer diz que alto índice de abstenção é recado dos eleitores aos políticos

Segundo ele, o recado dos eleitores precisa ser assimilado para que políticos e partidos reformulem “eventuais costumes inadequados” (Foto: divulgação)

Segundo ele, o recado dos eleitores precisa ser assimilado para que políticos e partidos reformulem “eventuais costumes inadequados” (Foto: divulgação)

Na visita que faz hoje (3) à Argentina, o presidente Michel Temer disse que o alto índice de abstenções nas eleições municipais de ontem (2) é um recado da população para a classe política brasileira. Segundo ele, o recado dos eleitores precisa ser assimilado para que políticos e partidos reformulem “eventuais costumes inadequados” da política brasileira.

“Há uma decepção, sem dúvida nenhuma, com a classe política em geral. Não se pode particularizar o partido A ou B. Temos 35 partidos no país. Quase todos eles com candidatos às prefeituras municipais. Mesmo assim, a abstenção foi realmente muito significativa”, disse o presidente durante encontro com o presidente argentino, Maurício Macri. “É uma mensagem, um recado que se dá à classe política brasileira para que reformule eventuais costumes inadequados”, acrescentou Temer que, depois de um almoço com o presidente Mauricio Macri, segue para o Paraguai, onde jantará com o presidente Horácio Cartes.

Temer, no entanto, ressaltou que, apesar da constatação, as eleições municipais representam um exercício democrático: “Acho que foi um recado dado pelas urnas em dois vetores. O primeiro é: cuidem-se aqueles que estão na classe política. Por outro lado, temos de festejar a democracia que se produziu ao longo do tempo e que foi exercitada nas eleições de ontem”, completou.

Com informações de EBC

Cabrobó ainda não tem certeza de quem será o prefeito da cidade

Horário de Shows deve se estender até às 03h./ Foto: internet

O resultado da eleição municipal de 2016 não foi oficializado pelo Superior Tribunal Eleitoral./ Foto: internet

Segundo o Tribunal Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), em Cabrobó, a chapa composta pelo candidato a prefeito Marcílio Cavalcanti (PMDB) e Pedro Caldas (PT), concorreu a eleição com com registro indeferido com recurso. Quando isso ocorre, o nome e número do candidato constam na urna, podem ser votados, mas o município só terá o resultado oficializado após o julgamento do processo eleitoral.

De acordo com TRE, o resultado da eleição municipal de 2016 não foi oficializado pelo Superior Tribunal Eleitoral (TSE). E, dependendo do que for decidido na Justiça Eleitoral, uma nova eleição pode ser realizada no município. O resultado da cidade de Cabrobó e de ouros municípios, pode ser conferidora no site do TSE

Eleição de apenas 8 deputados para prefeituras reflete desgaste, dizem analistas

(Foto: Internet)

(Foto: Internet)

A eleição, em primeiro turno, de apenas oito dos 71 deputados federais que se candidataram a prefeituras em todo o país reforça os sinais de desgaste do cenário político, segundo especialistas ouvidos. O número é quase a metade do registrado nas eleições municipais de 2012, quando 15 deputados federais foram eleitos prefeitos já no primeiro turno e 18 disputaram o segundo turno.

Este ano, apenas quatro deputados candidatos vão para a segunda etapa do pleito: Cícero Almeida (PMDB-AL), que disputa a prefeitura de Maceió; Nelson Marchezan Junior (PSDB-RS), candidato em Porto Alegre); Edmilson Rodrigues (PSOL-PA), em Belém; e Valadares Filho (PSB-SE), que concorre à prefeitura de Aracaju.

Lindomar Dantas vence em Uauá com 58,93% (BA)

lindomar-dantas

O candidato de Lindomar Dantas do PC do B, vence o candidato do PP, Moises Ribeiro. Com percentual de 58,93%, Lindomar vence o Moises Ribeiro que levou 41,07% dos votos da cidade de Uauá (BA).

Lindomar Dantas (PC do B) 58,93% – 7466 votos
Moises Ribero (PP) 41,07% – 5.203 votos
Brancos – 1,41% – 239 votos
Nulos 23,67% – 4.002 votos
Abstenção 19,81% 4.177
Comparecimento 80,19% 16.910

123