Três crianças passam mal após comer plantas em Pesqueira

As crianças passam bem e devem receber alta ainda nesta sexta-feira (24). A Polícia Civil investiga o caso.

Com suspeita de envenenamento, três crianças com idades entre dois e seis anos estão internadas Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru. Elas passaram mal após comer algumas plantas na zona rural de Pesquira.

Segundo a polícia, as crianças podem ter comido mamona ou alguma outras planta em um sítio. As crianças foram levadas, inicialmente, para o Hospital Doutor Lídio Paraíba e transferidas para o Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru.

Pernambuco: três crianças são investigadas em suposto envenenamento de professora

(Foto: Internet)

A Delegacia de Nazaré da Mata investiga o suposto envenenamento de uma professora de uma escola particular do município, localizado na Mata Norte de Pernambuco, ocorrido nessa quinta-feira (31).

Os suspeitos são três crianças – duas de 9 anos e uma terceira de 11 – que estudam na unidade de ensino. Para o delegado titular do caso, Rommel Ricardo, os alunos planejaram a ação, o que demonstraria um alto grau de periculosidade dos envolvidos.

A professora passou mal após beber uma água que supostamente foi envenenada pelos alunos. Ela foi socorrida com náusea e dores abdominais para o Hospital Regional Ermírio Coutinho e teve alta na mesma noite. Nesta sexta (1°), a mulher foi ouvida na delegacia do município.

“Ela nos confirmou que as crianças teriam colocado essa substância, que, até o momento, não sabemos se é veneno realmente. Estamos aguardando a confirmação com o IC [Instituto de Criminalística]”, disse. O próximo passo será ouvir os suspeitos.

Segundo o delegado, as investigações iniciais apontam que as duas crianças de 9 anos esperaram que a professora saísse da sala de aula e colocaram a substância na água que ela trouxe, enquanto a criança de 11 anos ficou vigiando na porta.

Petrolina: Cães e Gatos são encontrados mortos no Loteamento Recife; Suspeita é de envenenamento

(Foto: Facebook)

O protetor de animais, Tales Kalil, fez uma denúncia sobre um possível caso de envenenamento de animais no bairro Loteamento Recife, em Petrolina (PE). Segundo Tales, sete gatos e três cães foram encontrados mortos e outros animais correm risco, já que um morador do bairro estaria provocando o envenenamento em massa.

“Queremos alertar os moradores do bairro Loteamento Recife que tenham cuidado com seus animais e fiquem de olho para denunciar esse assassino. A denúncia só terá força se tivermos testemunhas, vídeos ou fotos que comprovem o crime”, afirmou Tales na publicação.

Aqueles que presenciarem ações do tipo podem ligar diretamente para a Polícia Militar, através do 190, ou entrar em contato com Tales através do número (87) 9 9958-7380.

Última vítima de envenenamento no Dia das Mães deixa hospital no Recife

(Foto: Ilustração)

Débora Maria Soares, 20 anos, teve alta do Hospital da Restauração (HR), no Derby, nesta terça-feira (20). Ela é a última integrante da família que sofreu envenenamento no almoço do Dia das Mães deste ano, em Camaragibe, unidade de saúde.

De acordo com a polícia, o crime foi cometido por um rapaz que não aceitava o fim do relacionamento com Débora. Ela era o alvo da ação criminosa e foi quem preparou os alimentos, consumidos na festa do dia 14 de maio. O suspeito de cometer o crime se apresentou à polícia e está preso desde 17 de maio.

O laudo do Instituto de Criminalística (IC), divulgado em 17 de maio, comprovou que nove pessoas da mesma família ingeriram alimentos com chumbinho, veneno usado para matar ratos.

Debora passou 38 dias internada no HR. Os parentes deixaram as unidades de saúde ao longo do período de mais de um mês depois do envenenamento.

Com informações do G1

Três das quatro vítimas de envenenamento recebem alta hoje no Recife

(Foto: Arquivo)

Após uma tentativa de envenenamento no Dia das Mães, três das quatro vítimas, receberam alta no Hospital da Restauração (HR), no Recife. No total, nove pessoas foram vítimas do ato criminoso.

Débora Regina Belo, 22 anos, cujo ex-namorado é o principal suspeito, continua internada. Foram liberados os avós paternos de Débora, Nilva Maria da Silva e Augusto Francisco Soares, e a tia Valquilene Maria Soares. O estado da jovem é considerado grave. Ela se encontra na Sala Vermelha do HR.

A prisão temporária de Jesemiel Hidalgo da Silva, de 27 anos e identificado como Kiko, foi decretada na última quarta-feira (17), mesmo dia em que ele prestou depoimento à Polícia Civil. A prisão temporária é de 30 dias.

Com informações do FolhaPE

Principal suspeito de envenenar família tem prisão preventiva decretada

(Foto: Reprodução/TV Jornal)

Durante a manhã de hoje (17) o ex-companheiro de Débora Regina Soares, Jesemiel Hidalgo da Silva, de 27 anos, é principal suspeito de ter envenenado a família dela durante o almoço de dia das mães no último domingo (14) se apresentou à polícia. Os parentes dele também estão sendo ouvidos.

O suspeito prestou depoimento a delegada Euricélia Nogueira, na Delegacia de Camaragibe. O homem teria se apresentado na noite da última terça-feira (16), por volta das 22h. No entanto, o depoimento foi agendado para esta quarta. Três parentes de uma das vítimas, Débora Regina Belo Soares, que é ex-namorada do suspeito, também estão na delegacia prestando depoimento.

Em conversa com a reportagem, os familiares informaram que Kiko apontou o ex-marido de Débora como o suspeito de ter cometido o crime. Apesar do ex-marido ser vizinho da jovem, os familiares não acreditam que ele pode ter cometido o crime. Eles apontam Kiko como o responsável.

Débora, o irmão, Talisson Gomes Soares, o pai, Reginaldo Francisco Soares, avô Augusto Francisco Soares, e as tias, Nilva Maria da Silva e Valquirene Maria Soares permanecem internados.

Com informações do FolhaPE

Mãe e filhos envenenados no Dia das Mães recebem alta, no Recife

(Foto: Internet)

Três integrantes da família envenenada em Camaragibe, no Grande Recife, no último fim de semana, receberam alta nesta segunda-feira (15). Uma mulher e os dois filhos estavam em observação na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Torrões, na Zona Oeste da capital. Outros seis parentes permanecem internados.

O principal suspeito seria um ex-namorado de Débora Regina Belo, 22 anos, que também foi envenenada. Segundo vizinhos da jovem, ela teria discutido com o ele na noite da sexta-feira (12). Débora segue em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Restauração (HR), na área central do Recife.

O ex-namorado, identificado apenas como Kiko, não tinha sido localizado até as 22h desta segunda, de acordo com a Delegacia de Plantão de Camaragibe. Segundo a polícia, ele já foi preso por receptação de produto roubado e está solto desde 2003.

O ex-namorado teria colocado chumbinho, substância usada para exterminar ratos, nos alimentos que foram oferecidos durante o almoço de Dia das Mães, realizado na casa dos avós paternos de Débora, no bairro de Jardim Primavera. No local, foram encontrados vestígios de um granulado preto no colorau usado na produção da comida.

Família é envenenada por chumbinho no almoço do Dia das Mães

Imagem ilustrativa

Um almoço que era para ser só de felicidade e troca de carinho para celebrar o Dia das Mães terminou em caso de polícia, após suspeita de envenenamento por chumbinho. E por muito pouco não acabou em tragédia. Uma família do bairro do Vale das Pedreiras, em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife (RMR), passou mal após almoçar neste domingo (14).

Segundo familiares, o ex-namorado de uma das vítimas, conhecido por Kiko, é o principal suspeito de ter cometido o crime. Ele, inclusive, já tem passagem na polícia em 2013 por receptação de mercadoria roubada e teria ameaçado a jovem após o rompimento amoroso. Kiko namorou com Débora Regina Belo Soares, de 20 anos e teria ido à casa da vítima para envenenar o almoço do Dia das Mães, preparado pela própria Débora no sábado. A suspeita é de que tenha posto veneno no tempero colorau. Débora, por sinal, teria passado mal ainda no sábado, mas os familiares não desconFIaram que fosse por causa da comida. Somente neste domingo, após toda a família comer o almoço, é que a suspeita aumentou. Ainda mais porque nos últimos dias Kiko estaria rondando a casa da ex-namorada buscando se vingar.

Dos nove familiares, o caso mais grave é o da ex-namorada, Débora Regina Belo Soares. Ela encontra-se na emergência do Hospital da Restauração. As demais vítimas são: Talison Gomes Soares, Valquilene Maria Soares, Nilsa Maria da Silva, Augusto Francisco Soares e Regivaldo Francisco Soares. Todos eles foram inicialmente encaminhados à Upa da Caxangá, na Zona Oeste do Recife. No fim da noite, Talison foi transferido para a emergência do Hospital Nossa Senhora do Ó, no bairro do Janga, em Paulista (RMR). De acordo com informações de um familiar, ele respondia bem ao tratamento. Já Vilma Maria Soares, José Edson Soares da Silva e Gleice Kelly Soares foram para a Upa dos Torrões. Como esses três não apresentaram quadro de envenenamento, o delegado que investiga o caso não os considera como vítimas. Eles foram medicados e a expectativa é que fossem liberados após um período em observação

No fim da noite deste domingo, o Instituto de Criminalística da Polícia Civil foi ao local para recolher provas do crime. Segundo informações do repórter Edson Araújo, da TV Jornal, que esteve no local, os peritos recolheram um lençol, feijão, a galinha do almoço e o colorau usado para temperar. Além disso, os vômitos do gato, que morreu, e de duas pessoas também foram recolhidos. Segundo o delegado Adyr Almeida, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), os resultado dos exames no material apreendido devem sair em até 30 dias. O delegado disse estar considerando a hipótese de envenenamento, mas só deverá se pronunciar após os exames.

Com informações do JC Online.

Parnamirim: matança de cães na cidade assusta moradores

Cerca de 35 cachorros foram encontrados mortos nas ruas da cidade. (Foto: Internet)

Uma onda de mortes de cães na cidade de Parnamirim (PE) tem assustado os moradores do município. Até o início desta semana, cerca de 35 animais foram encontrados mortos pelas ruas. A suspeita é que todos tenham sido envenenados.

A presidente do Movimento Defesa Animal de Pernambuco, Goretti Queiroz, fez a denúncia do massacre por meio das redes sociais. De acordo com ela, o Ministério Público deve investigar o caso e tomar as medidas cabíveis. Goretti lembrou que o cuidado com os animais de rua é de competência da prefeitura.

A prefeitura da cidade informou que os animais foram recolhidos e incinerados. Além disso, informou que o município está em busca de parcerias para a construção de um centro de zoonoses para cuidar dos animais de rua.

De acordo com o artigo 32 da Lei de Crimes Ambientes, aquele que matar um animal fica sujeito a uma pena de três meses a um ano de prisão, além de pagamento de multa.

Detentos passam mal na Cadeia Pública de Araripina e a suspeita é de envenenamento

(Foto: Internet)

Nesta terça-feira (10) detentos da Cadeia Pública de Araripina, passaram mal depois de ingerir um suco e tiveram que ser atendidos em uma unidade de saúde, em Ouricuri

Segundo informações da polícia, um detento recebeu um suco e ofereceu a outros detentos que passaram mal, o quinto detento não quis ingerir o suco.

Os detentos que passaram mal foram socorridos para o Hospital Fernando Bezerra, em Ouricuri. A suspeita da Polícia Civil que está investigando o caso é de que houve uma tentativa de envenenamento.

Com informações do G1