Populares reclamam de esgoto estourado em pleno Centro de Juazeiro

Esgoto tem prejudicado comércio no local.

Um esgoto estourado em pleno Centro de Juazeiro (BA), próximo à praça do Índio, tem tirado o sossego de comerciantes e populares. Segundo informações repassadas ao nosso blog, já são quase duas semanas que o problema apareceu e nenhuma atitude foi tomada para resolver o problema.

Ainda de acordo com informações, o mau cheiro incomoda quem passa pela via. “Espero que seja resolvido, porque isso é um desrespeito com a população juazeirense”, disse Paulo Oliveira, que é sobrinho de uma comerciante do local.

LEIA MAIS

Morador reclama de esgoto estourado no Pedro Raimundo em Petrolina

Um leitor, morador da rua 11 do bairro Pedro Raimundo, na zona norte de Petrolina, enviou mensagem ao Blog Waldiney Passos, reclamando que o esgoto daquela localidade estoura com frequência.

Segundo ele, a Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) já fez reparos várias vezes no local, mas poucos dias depois o problema retorna e volta a tirar a paciência dos moradores. De acordo com os reclamantes o mal cheiro é insuportável.

Nossa equipe procurou a Compesa que, se limitou a dizer, que a obstrução de esgoto da Rua 11 do bairro Pedro Raimundo foi reparada no último domingo (06).

Juazeiro: SAAE aumenta taxa de esgoto de 50% para 80% e consumidor reclama

Um morador de Juazeiro levou um susto ao receber a conta de água que veio neste mês de setembro. Até o mês de agosto, o Serviço Autônomo de Água e Saneamento Ambiental (SAAE), responsável pelo o abastecimento na cidade, cobrava 50% de taxa de esgoto sobre o valor de consumo de água. Na cobrança que veio no mês de setembro, a taxa passou para 80% sobre o valor de consumo, sem aviso prévio, segundo ele.

 “Observei na conta de água de setembro de 2020,que o valor do m3 da água continua o mesmo, mas que a taxa de esgoto aumentou de 50% para 80% do valor da água. Nessa lógica gastei R$ 56 de água e deveria pagar R$28, mas com esse aumento vou pagar R$ 45 só de taxa de esgoto”, contou o professor o professor universitário Francisco de Assis Silva.

Francisco que mora na travessa José Matias de Moraes Filho, no Bairro Maringá, detalhou as cobranças no papel de água.

Valor da conta: R$ 114,71 sendo que:
R$ 56,41 de água
R$ 45,21 (esgoto 80% da água)
R$ 0,92 taxa de conservação de hidrômetro
R$ 12,07 taxa de coleta de lixo

O professor não gostou nada nada desse acréscimo no orçamento. “Em tempo de pandemia, de recessão. Em tempos de auxílio emergencial, fazer isso com a população é maldade”, concluiu.

O SAAE informou através de sua assessoria de comunicação que, o usuário deve comparecer ao setor comercial da empresa, no centro da cidade e solicitar uma revisão na sua conta para saber o que houve.

Aprovados em concurso do SAAE de Juazeiro fazem apelo no sentido de convocá-los o mais rápido possível

Candidatos aprovados no último concurso do Serviço de Água e Saneamento Ambiental de Juazeiro, o SAAE, autarquia do município da Bahia, com resultado homologado em 29 de janeiro de 2020, demostram preocupação em relação a convocação, uma vez que, segundo eles, a autarquia não tem demonstrado interesse em contratar os aprovados no referido concurso.

O concurso que foi realizado para preenchimento das vagas existentes no órgão e também para formação de cadastro de reserva, com prazo de validade de dois anos, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, conforme Edital de Concurso Público nº 001/2019, de 17 de setembro de 2019.

Os reclamantes informam que já procuraram a administração do SAAE e não obtiveram por parte dela, previsão alguma de quando seriam convocados para ocupar as vagas que legalmente conquistaram. Preocupado, o grupo procurou o Blog Waldiney Passos que, por sua vez, prezando pelo jornalismo sério e imparcial, procurou a assessoria de comunicação do SAAE. Segue resposta da autarquia na íntegra.

Resposta do SAAE

“Na penúltima reunião entre a direção do SAAE e o grupo que se intitula comissão de aprovados, houve uma proposta do SAAE em apresentar para eles um cronograma de convocação. Contudo, Juazeiro começou com o isolamento social em virtude da Pandemia do Coronavirus e isso alterou muito as projeções de atividades, visto que o SAAE teve que reforçar muitas ações, tanto pelo aparecimento de casos da Covid 19, como pela aproximação do período de surtos de dengue e chicungunha. Tão logo o município saia dessa crise, o assunto voltará a pauta de discussão.”

Leitor do bairro Portal da Cidade em Petrolina se queixa de esgoto no meio da rua

O morador enviou fotos a nossa redação queixando-se de esgoto estourado há mais de 10 dias na rua do pandeiro, no bairro Portal da Cidade, em Petrolina, segundo ele, a fedentina é insuportável e o mesmo tentou usar um aplicativo para alertar a Compesa, mas não conseguiu.

“Agora, no App, não tá autorizando fazer mais a reclamação, tampouco por celular, só por telefone fixo”, disse o morador. Ele informou ainda que uma equipe da Compesa já esteve no local na semana passada, mas foi embora sem resolver o problema.

Procurada pelo Blog, a Compesa informou que uma equipe seria encaminhada ainda hoje (23), para executar os serviços de desobstrução da rede coletora em questão, no Portal da cidade. Mas até a publicação dessa reportagem não conseguimos retorno se a equipe esteve mesmo no local.

Leitora de Juazeiro reclama, em vão, de esgoto entupido no bairro Alto do Alencar

(Foto: WhatsApp)

A imagem da foto parece água de chuva acumulada, mas uma leitora que mora no bairro Alto do Alencar, em Juazeiro (BA), garante que é esgoto. O nome, ela prefere deixar no anonimato. Tem medo de sofrer perseguição, mas criou coragem e enviou à redação do Blog Waldiney Passos essa foto e poucas linhas com palavras que expressam sua indignação em relação ao atendimento do Serviço de Água e Saneamento Ambiental, o SAAE.

A leitora informa que já solicitou o desentupimento do esgoto da rua da Liberdade de várias maneiras. Enviou e-mail para o endereço que está no site do SAAE, mas as mensagens foram devolvidas. Ligou para os números (74) 3614-9800 e (74) 3614-9803, mas segundo ela, escuta apenas uma música tocando sem nenhum atendimento válido.

Para tentar encontrar uma resposta para a moradora do Alto do Alencar, o Blog Waldiney Passos tentou contato com a Assessoria de Comunicação do SAAE durante uma semana. Mas pelo o tratamento dado a nossa equipe, não é somente o serviço de desentupimento de esgoto que não funciona não. A nossa leitora e nós, ficaremos sem retorno.

Moradores do São Jorge, em Petrolina, denunciam lagoa de esgoto no meio de uma rua do bairro

Moradores do bairro São Jorge, em Petrolina, enviaram um vídeo para a redação do Blog Waldiney Passos, denunciando a existência de uma lagoa de esgoto que se formou no meio da rua 06, daquela comunidade.

Segundo uma moradora, que não se identificou, o problema começou depois de um serviço que foi iniciado na rua 12 do mesmo bairro há cerca de dois meses e não foi concluído. Depois disso a água com dejetos passou a escorrer pelas ruas e se acumulou neste local que aparece no vídeo.

Os moradores contam que o mal cheiro é insuportável. Veja o vídeo abaixo e em seguida leia o que dizem as autoridades.

A Compesa não enviou nota, mas informou através de sua assessoria de comunicação que não opera o sistema de esgoto do bairro.

A Prefeitura de Petrolina enviou nota afirmando que “a Compesa, enquanto concessionária do serviço de água e esgoto em toda a cidade deveria ser a responsável direta por este atendimento. Vale salientar que, após anos de negligência em diversas comunidades, a prefeitura vem interferindo em algumas regiões como a Bacia do Dom Avelar onde uma obra histórica vai devolver o saneamento à comunidade.”

E continua: “Além das intervenções emergenciais, a prefeitura também já concluiu a minuta de um edital que deve selecionar uma nova empresa para gerir os serviços de água e esgoto na cidade”, conclui a nota.

 

Em resposta ao Blog, Compesa afirma não operar no Dom Avelar

Lagoa impede que famílias tenham qualidade de vida (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Na quinta-feira (27) o Blog mostrou um problema em várias no bairro Dom Avelar, em Petrolina. A queixa foi apresentada por um leitor, que denunciava a formação de “lagoas” de esgoto nas ruas do o Ouro, do Calcário, do Ferro e da Granada.

LEIA TAMBÉM

Esgoto estourado impede famílias de saírem de casa no Dom Avelar

Em nota, a Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) informou que “a Compesa não opera o sistema de esgotamento sanitário do Dom Avelar”, não sendo sua responsabilidade sanar o problema.

O Blog também procurou a Prefeitura de Petrolina, que desde então não retornou nosso questionamento. Seguimos no aguardo de uma resposta.

Esgoto estourado impede famílias de saírem de casa no Dom Avelar

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Um esgoto estourado tem causado muito transtorno a famílias do Dom Avelar, zona norte de Petrolina (PE). Em contato com nosso blog, uma moradora reclamou da demora para resolução do problema.

As ruas do Ouro, do Calcário, do ferro e da granada estão completamente intransitáveis. Segundo um dos moradores do local, o problema persiste há cerca de 20 dias. “Já não aguentamos mais o fedor e sem ter poder acesso as outras ruas”, disse uma moradora.

LEIA MAIS

Moradores podem comprometer obra de saneamento no Dom Avelar com retirada de tampas dos esgotos

O saneamento da bacia do Dom Avelar tem um investimento da Prefeitura de Petrolina de R$ 4,6 milhões.

A prefeitura de Petrolina está alertando os moradores do Dom Avelar a respeito do uso inadequado da rede de saneamento. Aguardada há mais de 10 anos, a obra corre o risco de ser paralisada e de perder tudo que já foi realizado, porque, durante o período chuvoso, alguns moradores do bairro estão retirando a tampa do esgoto para escoar a água que se acumula.

Apesar de ser uma medida rápida para escoar a água, o canal, que não é para receber água da chuva, mas apenas os fluídos do saneamento, pode acabar sendo entupido. De acordo com o secretário de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos, Fred Machado, esse tipo de ação pode gerar atraso na entrega da obra e, no pior cenário, pode significar a perca de todo serviço feito.

LEIA MAIS

Morador cobra solução para lagoa de esgoto no bairro Antônio Guilhermino, em Juazeiro

Esgoto a céu aberto na comunidade irrita moradores (Foto: Arquivo Pessoal)

O ano começou com velhos problemas aos moradores do bairro Antônio Guilhermino, em Juazeiro (BA). Um leitor entrou em contato com o Blog Waldiney Passos para mostrar o esgoto a céu aberto na esquina da Rua 13. Com as chuvas dessa semana, a situação se agravou porque a água da chuva transformou o córrego de sujeira em uma lagoa.

“Essa situação é terrível para nós moradores daqui do bairro Antônio Guilhermino. Esse esgoto é antigo, dentro da comunidade. Isso junta doença e as muriçocas à noite é terrível pros moradores“, desabafou. Confira o vídeo a seguir:

Outro lado

O Blog procurou a Prefeitura de Juazeiro, para saber o que pode ser feito de imediato na comunidade e quando a Rua 13 será saneada. Até o encerramento dessa matéria não obtivemos resposta.

Esgoto estourado entre Rio Corrente e Cohab VI aborrece moradores

Na noite dessa quarta-feira (11), um leitor entrou em contato com nosso blog para reclamar de um esgoto estourado entre o Rio Corrente e a Cohab VI, zona oeste de Petrolina (PE). De acordo com a denúncia, uma boca de lobo estourou e o esgoto tomou de conta das ruas dos bairros.

“Esse esgoto já estava vazando há uns dois dias e agora estourou de vez. Em minha casa não tem quem fique dentro com o fedor. Não é a primeira vez que acontece. Essa boca de lobo estoura direto e nenhuma providência definitiva é tomada”, disse o morador, que preferiu não se identificar.

LEIA MAIS

Absurdo: moradora do Padre Cícero afirma que esgoto está saindo das torneiras, no lugar da água limpa

Leitora criticou descaso da Compesa (Foto: Reprodução/WhatsApp)

“É uma falta de respeito”. É assim que uma moradora do bairro Padre Cícero, em Petrolina, descreve o serviço da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na comunidade. A foto que ilustra essa matéria foi tirada nessa terça-feira (10) e, segundo a leitora, trata-se de esgoto saindo das torneiras.

“A gente ficou sem água desde ontem de 7h e quando foi agora a água chegou dessa cor, não dá pra utilizar porque isso é esgoto. É uma falta de respeito essa Compesa“, contou ao Blog. Mais cedo nós mostramos que o Dom Avelar e São Joaquim tiveram o abastecimento fornecido, devido a um problema causado por uma equipe da Prefeitura.

A Compesa ainda não se pronunciou sobre a qualidade da água mostrada na foto e se o problema registrado no Padre Cícero tem relação com o dano causado na tubulação do Dom Avelar. Seguimos acompanhando o fato.

Petrolina: minuta de edital de licitação sobre serviços de água e esgoto deverá ser apresentada em audiência pública

Pelo andar da carruagem a queda de braço entre prefeitura e Compesa está perto de ter um fim, pelo menos é o que deixa entender as informações que sinalizam para a realização, em breve, de uma audiência pública por parte da prefeitura, onde deverá ser apresentada a minuta do edital de licitação para contratação de uma nova empresa para gerir os serviços de água e esgotamento sanitário do município, em substituição a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). A data não foi divulgada, mas provavelmente a audiência acontecerá no plenário da Câmara Municipal de Petrolina.

LEIA MAIS

Morador do Jardim Petrópolis denuncia esgoto a céu aberto e cobra providências da Compesa

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Um morador do bairro Jardim Petrópolis, zona oeste de Petrolina (PE), procurou o Blog Waldiney Passos, no intuito de denunciar a “lagoa de esgoto” a céu aberto que está se formando na Rua 19 do referido bairro.

De acordo com Jeso Alves dos Santos Filho, morador do Jardim Petrópolis, o esgoto é oriundo do bairro São Gonçalo.

“O esgoto já está quase invadindo o posto médico. Nós pedimos que a Compesa venha aqui ver essa situação. É uma calamidade, um mau cheiro que ninguém aguenta, é um descaso com a população”, disse Jeso Alves.

O Blog procurou a Compesa para saber as providências que serão tomadas para resolver o problema. Até o momento a Companhia não se pronunciou sobre a denúncia.

123