Homem mata esposa no Piauí por causa de dinheiro do auxílio emergencial

Uma mulher identificada como Marlene Silva Santos, de 28 anos, foi assassinada a facadas durante a noite da última quarta-feira (20), na cidade de Caracol, a 600 km de Teresina. O companheiro dela foi preso pela Polícia Militar e confessou o crime, afirmando que os dois haviam discutido porque ela não queria dividir com ele o dinheiro do auxílio emergencial do Governo Federal. O homem foi encaminhado para a delegacia de São Raimundo Nonato.

Segundo a Polícia Militar, Marlene chegou a ser atendida por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu e morreu a caminho do hospital.

Dois homens foram presos suspeitos pelo crime. O companheiro da vítima, identificado apenas como Leonardo, de 24 anos, se apresentou a Polícia Militar depois de passar cerca de duas horas escondido em um matagal. O outro preso seria amigo de Leonardo, e teria participado do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Com infirmações do portal SRN

Policial Militar é baleado e esposa é morta após ataque em Feira de Santana

Na noite desta quinta-feira (02), o tenente da Polícia Militar Fábio Emanuel Oliveira dos Santos e sua esposa sofreram um ataque próximo a um shopping de Feira de Santana (BA), na rua Juarez Tavares.

Segundo informações iniciais, de agentes da referida CIPM, dois elementos a bordo de um carro estilo sedan efetuaram vários disparos contra o casal.

O oficial – lotado na 67ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) – foi atingido por três disparos, na perna e no braço. A esposa do tenente também foi atingida. Os dois foram socorridos para o Hospital Emec, no entanto, a mulher não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Laudo do IML não constata lesões em mulher de Victor

(Foto: Divulgação)

Nesta segunda-feira (13), a delegada Danúbia Quadros, chefe da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência (Demid) divulgou o resultado do laudo de lesão corporal da mulher do cantor Victor Chaves, e o resultado foi negativo.

Poliana Bagatini Chaves, que tem 29 anos e está grávida, prestou queixa contra o marido no dia 24 de fevereiro, dizendo que foi agredida pelo cantor, de 41 anos, da dupla sertaneja Victor & Leo. O exame foi realizado no Instituto Médico Legal (IML) da capital mineira.

A delegada informou que ainda aguarda laudo pericial das imagens do circuito interno do prédio onde a suposta agressão teria ocorrido para concluir o inquérito. A Polícia Civil chegou a divulgar que a investigação estava concluída, mas a delegada afirmou que tem 30 dias para finalizar o inquérito.

Em depoimento o cantor Victor Chaves, da dupla Victor & Leo frisou é que ele não agrediu a esposa grávida [Poliana Bagatini Chaves], e que ele, inclusive, não teria coragem de agredir um homem, sequer a esposa grávida.

Com informações do G1

Homem mata esposa grávida, é preso e comete suicídio em Remanso (BA)

(Foto: Internet)

Após ser preso, o acusado cometeu suicídio no estabelecimento prisional. (Foto: Internet)

Um homem foi preso em Remanso (BA), após assassinar sua esposa, que estava grávida, com golpes de faca. Antes dos policias chegarem ao local do fato, o acusado, Liomar dos Santos Ferreira, feriu a própria garganta com uma faca.

O acusado foi encaminhado a um hospital da cidade e depois de receber o tratamento médico foi encaminhado para a delegacia. Liomar afirmou que assassinou a esposa porque ela havia rompido o relacionamento com ele e, num momento de muita fúria, desferiu os golpes contra a mesma, que morreu no local.

Após ser preso, o acusado cometeu suicídio no estabelecimento prisional. Ele se enforcou com uma corda que dava sustentação à rede na qual ele dormia. Quando os outros presos perceberam o que estava acontecendo, ele já havia morrido. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Juazeiro (BA) esteve no local e realizou os procedimentos necessários à retirada do corpo.

Denúncia: vereador Ronaldo Cancão questiona licitação vencida por empresa em nome de esposa de um servidor do município

Ronaldo Cancão

A licitação vencida pelo empresa Priscila Gonçalves Pinheiro Goes, para fornecer ferro e madeira a Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA), no valor de R$ 1 milhão, foi questionada na sessão desta terça-feira (05), pelo vereador Ronaldo Cancão (PTB), que levantou suspeitas devido a referida empresa  pertencer a esposa de um funcionário da prefeitura.

“Primeiro quem vende ferro não vende madeira. Petrolina tem pra mais de cem lojas que vendem madeira, tem pra mais de cinquenta que vendem de ferro, aí tem que ser essa empresa que tem que vender galvanizado e o barrote?”, questionou.

Cancão afirmou que na sessão da próxima terça-feira (12) vai apresentar requerimento solicitando toda documentação da empresa. “Vou solicitar todas as cópias da licitação para que a gente possa pontuar para a sociedade, não é por que é amigo do rei  que eu vou me calar diante de uma situação dessa”, alertou.

Esposa de ex-jogador da Juazeirense acusado de assalto afirma que marido é inocente

Em entrevista ao jornal Extra, publicado na manhã de sábado (13), a esposa do atacante Sylvestre, que defendeu o Juazeirense (time de futebol da cidade de Juazeiro, na Bahia) entre 2013 e 2014, preso na quinta-feira (11) acusado de assaltar um pedestre em outubro de 2014, no Rio de Janeiro, Karla Gomes, declarou que o atleta teria vendido uma Kombi para um amigo. Porém, a transferência da propriedade do utilitário não teria sido realizada.

Ele vendeu a kombi e deixou na confiança que o rapaz ia tirar do nome dele. Um sobrinho do cara pegou o veículo, era o carona, e roubou o celular de uma menina, que começou a gritar e algumas pessoas conseguiram pegar o número da placa. Quando ela deu queixa na polícia, puxaram a ficha e apareceu o nome do meu marido. Aí começou o pesadelo”, disse Karla.

Na sexta (12), o atleta foi levado ao presídio de Bangu, Zona Oeste da capital fluminense, onde aguardará julgamento marcado para o dia 29 de fevereiro.O jogador alega inocência.

A vítima teria reconhecido o jogador em uma foto 3×4 apresentada pela polícia.  “O adolescente que pegou a kombi confessou o roubo, mas ela não reconheceu o menino. Mas viu a foto do meu marido e disse que era ele. Só queríamos uma acareação, que ela o visse pessoalmente e desmentisse isso”, suplicou a mulher do atleta.