EUA iniciam retirada formal da OMS, diz Donald Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta terça-feira (7), ao Congresso do país e às Organizações das Nações Unidas (ONU), o início do processo de retirada formal norte-americana da Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo o G1, portal de notícias das Organizações Globo, esta saída terá efeito a partir de 6 de julho de 2021.

De acordo com o Departamento de Estado americano, “o aviso de retirada dos Estados Unidos, em 6 de julho de 2021, foi submetido ao Secretário-Geral da ONU, que é o depositário da OMS”.

No dia 29 de maio, Trump já havia indicado a que os EUA iriam encerrar as relações com a OMS, e que iria realocar os investimentos na instituição para outros órgãos.

À época, ele acusou a China de estar à frente das decisões da OMS mesmo, apesar de o país asiático financiar menos que os EUA a organização.

Irã emite mandado de prisão contra Donald Trump

A Justiça do Irã emitiu mandados de prisão contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e mais 30 pessoas de sua administração pelo bombardeio que matou o general Qassem Soleimani, em janeiro deste ano. O governo persa pediu ajuda à Interpol na captura do presidente e dos demais cidadãos americanos.

Ali Alqasimehr, promotor de Teerã, armou que Trump e mais outros 30, os quais o Irã acredita estarem envolvidos no atentado de 3 de janeiro que matou o general em Bagdá, são acusados de “assassinato e terrorismo”, segundo a agência de noticias estatal iraniana IRNA.

Segundo a emissora Al Jazeera, o promotor iraniano enviou à Interpol uma “notificação vermelha”, de nível mais alto para a instituição, exigindo a busca e apreensão dos indivíduos nomeados. A agência ainda não se pronunciou sobre o pedido de prisão.

Em reposta ao ataque contra Soleimani, o Irã bombardeou bases americanas no Iraque, criando uma enorme tensão diplomática. Durante o lançamento dos mísseis, o país persa derrubou por engano um avião da Ukraine International Airlines com 176 pessoas a bordo. Todas morreram.

A morte do militar mais poderoso do Irã e possível sucessor de Hassan Rohani como presidente também provocou revolta entre os iranianos e uma série de protestos contra os Estados Unidos. As manifestações abrandaram depois da confirmação de que um míssil iraniano havia derrubado o avião da companhia aérea ucraniana

Teste em humanos de vacina contra coronavírus tem resultados positivos preliminares, diz empresa

(Foto: CDC/Unsplash)

A empresa americana de biotecnologia Moderna anunciou nesta segunda-feira (18) ter obtido resultados “positivos preliminares” na fase inicial de ensaios clínicos de sua vacina contra o novo coronavírus. Os testes foram feitos em um pequeno número de voluntários. Segundo a empresa, a vacina produziu resposta imune em oito pacientes que a receberam, afirmou a agência de notícias France Presse.

Há atualmente 118 vacinas contra o coronavírus sendo desenvolvidas, de acordo com um balanço da sexta-feira (15) da Organização Mundial de Saúde (OMS). Entre elas, 8 estão em fase clínica (entre elas, a da empresa Moderna) e 110 em fase pré-clínica (leia mais abaixo sobre o processo de produção de vacinas). No Brasil, começam nesta semana os testes de vacina em animais feitos pelo Incor.

LEIA MAIS

Preço do petróleo dispara após morte de general iraniano no Iraque

(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Os preços do petróleo subiram mais de 4% nesta sexta-feira (3), depois da morte do general Qassem Soleimani no Iraque por um ataque dos EUA, em meio ao temor de um conflito no Oriente Médio. As bolsas europeias acusaram o nervosismo, antes de fechar o equilíbrio ao fim da sessão.

O Pentágono confirmou que o presidente Donald Trump havia dado a ordem de “matar” Soleimani depois do ataque de manifestantes pró-iranianos à embaixada americana em Bagdá, na terça-feira (31).

LEIA MAIS

Bolsonaro e Trump encontram-se dia 19, diz Casa Branca

(Foto: Arquivo/Agência Brasil)

Os presidentes do Brasil e dos Estados Unidos, Jair Bolsonaro (PSL) e Donald Trump, vão se encontrar no próximo dia 19, segundo comunicado da Casa Branca. Entre os temas que poderão ser discutidos no encontro, destacam-se a cooperação na área da defesa, políticas comerciais, combate ao crime transnacional e a crise na Venezuela.

De acordo com a Casa Branca, Bolsonaro e Trump vão conversar sobre os esforços para fornecer ajuda humanitária à Venezuela. Brasil, Estados Unidos e Colômbia lideraram o movimento de doações para os venezuelanos a partir da cidade colombiana de Cúcuta e da brasileira Boa Vista, capital de Roraima.

LEIA MAIS

Trump afirma que vai trabalhar com Bolsonaro na área de comércio

(Foto: Internet)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje (29) que teve uma conversa “muito boa” com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Em sua conta no Twitter, Trump afirmou que os dois concordaram que Brasil e Estados Unidos “vão trabalhar juntos em comércio, Forças Armadas e em tudo mais”.

Trump observou que Bolsonaro venceu a disputa eleitoral por uma diferença “substancial”. Bolsonaro recebeu 55,13% dos votos válidos e Fernando Haddad (PT), 44,87%. “Foi uma excelente ligação. Dei a ele meus parabéns”, escreveu.

LEIA MAIS

Professora de inglês do IF-Sertão Petrolina participa de capacitação nos Estados Unidos

“É uma oportunidade única”. A frase resume bem o sentimento da professora de inglês do campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE, Gleiciana Baracho. Durante seis semanas, sua vida ganhou novos contornos ao participar do Programa de Desenvolvimento Profissional para Professores de Língua Inglesa nos Estados Unidos (PDPI).

Foi na University of Missouri – Kansas City onde Gleiciana vivenciou, nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, uma experiência de aprendizado que levará para vida. Juntamente a mais de 400 profissionais de todo Brasil, a docente foi selecionada, através de edital da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em parceria com a Comissão para o Intercâmbio Educacional entre os Estados Unidos e o Brasil (Comissão Fulbright), para capacitação.

Lá eles puderam aprender muito além de teoria. A vivência na universidade, em escolas públicas, o contato com professores americanos e de outras instituições do Brasil, a prática intensa da língua foram apenas alguns dos pontos de destaque.

“Tínhamos aulas todos os dias das 9h às 16h, de Metodologia de Ensino, Linguagem e Cultura Americana, além de observação em salas de aula de ensino médio, superior e fundamental, workshops em relação a práticas de ensino de língua inglesa como segunda língua”, explicou Gleiciana.

LEIA MAIS

Morre o jornalista Eliakim Araújo, aos 75 anos, nos EUA

oie_1811256Ot9SH1pV

Leila Cordeiro e Eliakim Araújo formaram o primeiro casal de apresentadores da TV brasileira em 1983 Foto: Reprodução/Facebook

O jornalista Eliakim Araújo morreu neste domingo, 17, aos 75 anos, em Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, onde estava internado para o tratamento de um câncer no pâncreas. A doença foi diagnosticada há um mês e Araújo chegou a se submeter a um tratamento de quimioterapia, mas não resistiu.

Eliakim Araújo formou, ao lado da mulher, a também jornalista Leila Cordeiro, o primeiro casal de apresentadores da televisão brasileira, ao comandar o “Jornal da Globo”, em 1983. Nascido em Guaxupé, Minas Gerais, Araújo também comandou, na emissora carioca, o “Globo Repórter”, além das cobertura dos desfiles de escolas de samba do Rio de Janeiro e a eleição indireta de Tancredo Neves.

O jornalista se transferiu, junto da mulher, para a Rede Manchete, em 1989, quando ancoraram o principal telejornal da emissora. O casal se mudou para os Estados Unidos em 1997 para trabalhar como âncoras do canal CBS Telenotícias, que transmitia em português. O projeto durou três anos e, mesmo após seu final, os jornalistas decidiram continuar morando nos EUA. Recentemente, Eliakim Araújo trabalhava com jornalismo online. Segundo a família, o desejo do jornalista era que seu corpo fosse cremado e a cinzas jogadas no mar.

Jovem é desempregada por causa de comentário no Twitter

Jovem desempregada por tuitar

Aquele ditado que ressalta que ‘a palavra tem poder’ realmente prevalece também nas frases postadas em redes sociais, prova disso, uma jovem do Texas, nos Estados Unidos, contratada para trabalhar em uma pizzaria, ficou desempregada um dia antes de assumir a vaga por escrever a seguinte frase em seu Twitter: “Eu começo essa ‘merda’ de trabalho amanhã”, publicou a jovem.

A mensagem dela não agradou o seu futuro/ex-chefe, que acabou usando a própria rede social para demitir a funcionária antes de começar seu primeiro dia de trabalho. Robert Waple foi avisado do comentário por um funcionário e respondeu: “Não, você não começa a trabalhar hoje! Eu simplesmente demiti você! Boa sorte para você, sem dinheiro e sem trabalho”, rebateu o dono da Pizzaria.

Essa história da vida real ilustra bem a importância e os cuidados que devemos ter com aquilo que postamos cotidianamente nas redes sociais, pois, uma informação publicada na grande rede entra na nuvem cibernética e fica para sempre registrada, a repercussão pode ser positiva como também negativa. E outra, só existe segredo entre uma pessoa, ou seja, você mesmo.

Foto: reprodução Twitter

Petrolinense é curado de doença rara, história será conta no Fantástico no próximo domingo

IDÁRIO SANTOS

No próximo domingo (27) o programa Fantástico da  Rede Globo vai exibir uma reportagem especial contando a história do petrolinense Arthur Bucar Santos, uma criança portadora de uma doença rara, chamada de Doença do Xarope de Bordo na Urina – DXB, conhecida no Brasil como leucinose e a única maneira de mantê-lo vivo era alimentá-lo com uma fórmula especial importada.

“Durante os seus primeiros anos de vida, por várias vezes, Arthur esteve em coma profundo e totalmente a mercê do desconhecido, somente um milagre poderia salvar nosso pequeno rei”, relata o pai Idário Santos, que teve que sair  do Brasil em 2005 para buscar tratamento nos Estados Unidos já que aqui não havia protocolo para essa doença.

A história que transformou a vida de Arthur e sua família está sendo contada no livro  ‘Uma Doce Odisséia’, de autoria de Idário Santos, e que será relançado nesta quarta-feira (23) na livraria SBS em Petrolina. “Neste livro, você entenderá todas as dificuldades que uma família pode enfrentar quando se trata em lidar com uma doença rara. Inspiração com certeza será um dos motivos para você ler essa Doce Odisseia”, comentar o autor.

Na manhã desta quarta-feira (23) Idário esteve no programa Bom Dia Vale, rádio Jornal, falando da alegria em ver o filho curado e por está de volta ao convívio da família. Após 10 anos morando na cidade de Pittsburgh, Pennsylvania, USA, eles vieram passar o natal em Petrolina pela primeira vez.

Idário Santos destaca que além do livro escreveu a Lei Artur Bucar Santos, que foi abraçada pelo Deputado Federal Gonzaga Patriota e, se encontra em tramitação no congresso, cujo objetivo é fazer com que o Brasil cuide do seu maior tesouro (Nossas Crianças). A Lei Artur Bucar Santos Nº 7374 de 2014, além de várias outra medidas, tem como objetivo a expansão da triagem neonatal (teste do pezinho expandido) assim como os países do primeiro mundo, como também a garantia de criação de uma equipe multidisciplinar para implementar os protocolos de tratamento para doenças raras e, finalmente, garantir o direito a fórmulas/remédios/aparelhos/ e tudo mais que se fizer necessário para evitar a negligência com o portador de doença rara.

“Para que tivéssemos direito à cura do nosso filho, uma grande batalha foi travada na justiça brasileira. Depois de passar por várias cortes,  o caso de Artur foi parar na última instância, sendo julgado finalmente no Superior Tribunal Federal. E, no dia 27 de Agosto de 2005, Artur foi O PRIMEIRO BRASILEIRO DO MUNDO A SER CURADO DESSA DOENÇA. E. Isso abriu portas para outras famílias” ressalta Idário.