Justiça decreta prisão preventiva de homem que confessou ter estuprado criança em Petrolina

Corpo da menina foi encontrado na tarde de ontem, próximo à Rodovia Transnordestina (Foto: Reprodução/WhatsApp)

O homem que confessou ter estuprado e matado Mariana Souza Santos, de apenas 11 anos, teve sua prisão preventiva decretada pela Justiça. A audiência de custódia foi realizada na manhã dessa terça-feira (13) e acatou o pedido da Polícia Civil de Pernambuco.

LEIA TAMBÉM

Homem que confessou ter matado criança em Petrolina passará por audiência de custódia

Barbaridade: Menina de 11 anos é raptada, estuprada e morta em Petrolina no dia da criança

“O resultado já saiu. Havíamos representado pela prisão preventiva e a representação foi acolhida. Ele está sendo encaminhado ao presídio de Petrolina“, disse o delegado Gregório Ribeiro, da Delegacia de Homicídios de Petrolina.

O suspeito é irmão do padrasto de Mariana e tornou-se o principal suspeito pelo desaparecimento da menina, pois foi a última pessoa a estar com ela no domingo (11). Ele foi preso em flagrante pela Polícia Militar, na tarde de ontem (12), no bairro Terras do Sul. À Polícia Civil, ele confessou o crime.

Homem que confessou ter matado criança em Petrolina passará por audiência de custódia

Corpo de Mariana foi encontrado em matagal (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

O homem que confessou ter matado Marina Souza Santos, de apenas 11 anos, passará por audiência de custódia nessa terça-feira (13). Ele foi preso na tarde de ontem (12), no bairro Terras do Sul, após a Polícia Militar receber denúncias sobre sua localização.

O suspeito é irmão do padrasto de Mariana. Ele foi a última pessoa a ser visto com a garota, que estava desaparecida desde o domingo (11). O corpo de Mariana foi encontrado em um matagal próximo à Rodovia Transnordestina, no feriado.

LEIA TAMBÉM

Barbaridade: Menina de 11 anos é raptada, estuprada e morta em Petrolina no dia da criança

O delegado Gabriel Sapucaia forneceu mais informações sobre o crime à Rádio Jornal Petrolina. “O suspeito confessou que saiu com a menina e que a estuprou e matou no matagal, nas proximidades do Residencial [Monsenhor] Bernardino e, posteriormente, com o intuito de esconder a autoria desse crime e veio a ceifar a vida da pobre criança de apenas 11 anos de idade”, disse.

Crimes

O tio – que não teve sua identidade informada – responderá pelos crimes de estupro e homicídio qualificado. “O autuado foi preso em flagrante pelos crimes de estupro e de homicídio em suas formas qualificadas. Será apresentado hoje em audiência de custódia”, destacou o delegado à Rádio Jornal Petrolina.

Barbaridade: Menina de 11 anos é raptada, estuprada e morta em Petrolina no dia da criança

A menina de 11 anos de idade teria sido raptado na noite deste domingo (11) do residencial Monsenhor Bernardino, em Petrolina (PE). A família, desesperada passou a procurar pela menina, mas sem sucesso. Espalhou fotos em grupos de relacionamento e em redes sociais, mas somente hoje, teve notícias de que o homem, que a família desconfiava que pudesse ter feito algo com a garota, estava vagando pelo bairro Terras do Sul, também em Petrolina.

A polícia foi acionada e depois de algumas buscas encontrou o suspeito, que  segundo a PM, confessou que estuprou e matou a criança por meio de esganadura. Ele foi preso em flagrante e disse onde estava o corpo.

O corpo da vítima teria sido encontrado no bairro Parque Petrolina. Segundo informações ainda extra oficiais o acusado já tem passagem pela polícia. Não há confirmação sobre o motivo que o levou a ser preso anteriormente.

Ouricuri: criminosos invadem casa e estupram idosa

(Foto: Ilustração)

A Polícia Militar de Ouricuri foi acionada nessa segunda-feira (21), por volta das 9h50, para averiguar uma denúncia de arrombamento e estupro. No local, uma senhora e sua sobrinha relataram que dois indivíduos invadiram a casa durante a madrugada e praticaram o estupro contra a idosa.

Foi informado, ainda, que um dos suspeitos aparentava ser menor de idade e o outro era alto de olhos castanhos. Os policiais realizaram diligências com o intuito de identificar e prender os autores, mas até o momento não obteve êxito. A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia.

Acusado de tentativa de estupro é preso no bairro Mandacaru, em Petrolina

(Foto: Ilustração)

Policiais Militares do 5º BPM prenderam, na tarde desta sexta-feira (18), por volta das 14h30, um homem no bairro Mandacaru, em Petrolina (PE), por tentar invadir uma casa vizinha para estuprar uma menor de idade.

Segundo informações do 5º BPM, o cunhado da vítima impediu o crime. As partes foram encaminhadas e apresentadas à Delegacia de Polícia Civil para adoção das medidas legais cabíveis.

Juazeiro: menino usou um celular para avisar a polícia que era abusado sexualmente pelo pai e o irmão

(Foto: Ilustração)

Usado, na maioria das vezes, por crianças para se distrair com jogos, desta vez o celular serviu de ferramenta para denúncia. Um menino residente em um bairro de Juazeiro (BA), usou um aparelho telefônico para informar a polícia que estava sendo vítima de abuso sexual pelo o próprio pai e o irmão.

Segundo a polícia, a criança, que não teve a idade revelada, ainda informou que sua mãe sabia dos abusos, mas havia pedido para que ele não contasse a ninguém. A vítima também contou aos policiais que sua irmã é traficante de droga na comunidade onde eles moram.

Uma guarnição da Polícia Militar foi a casa indicada pela criança, mas não encontrou as pessoas denunciadas. Mesmo assim o Conselho Tutelar foi chamado e o mesmo foi com a criança até a delegacia da Polícia Civil. O menino está sob os cuidados de conselheiros tutelares.

Petrolina registra 52 denúncias de estupro no Conselho Tutelar em 2020

(Foto: Ilustração)

Somente nos sete primeiros meses de 2020, o Conselho Tutelar de Petrolina registrou, após levantamento, 52 denúncias de estupro na cidade. Desse total, 13 ocorrências envolveram crianças de 0 a 11 anos.

A título de comparação, em 2019, nesse mesmo período, foram 56 casos desse crime no município. Desse total, 16 ocorrências tiveram vítimas de 0 a 11 anos e 22 adolescentes com idades entre 12 e 17 anos.

Segundo a conselheira tutelar, Rozinete Coelho, qualquer pessoa que tiver alguma suspeita pode denunciar. “A denúncia não é uma situação concreta. Ela vai chegar e vai passar pela triagem. Os conselheiros vão fazer a apuração dessa denúncia, averiguar e fazer os primeiros atendimentos e os possíveis encaminhamentos”, afirmou ao G1.

LEIA MAIS

Menina de 10 anos que teve gravidez interrompida e familiares terão novos nomes e endereço

Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros. (Foto: Paulo Paiva/DP)

A família da criança de 10 anos que engravidou após quatro anos de estupros, no estado do Espírito Santo (ES), aceitou participar do Programa de Apoio e Proteção às Testemunhas, Vítimas e Familiares de Vítimas da Violência (Provita), oferecido pelo governo estadual do ES. A criança foi submetida a um procedimento de interrupção da gravidez, realizado no estado de Pernambuco. O programa prevê apoio para mudança de nomes e de endereço.

A menina já teve alta, porém a data e horário da saída do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), assim como o destino dela e de familiares não foram divulgados. No domingo, após publicação de informações pessoais da garota e o local do procedimento foram criminosamente divulgados pela youtuber bolsonarista Sara Winter. Grupos de fundamentalistas realizaram manifestação em frente à unidade de saúde onde a garota realizaria o aborto, procedimento garantido e autorizado por lei em casos de estupro.

De acordo com o G1, a aguarda da criança é dos avós. A informação é de que a mãe da garota morreu há algum tempo e o pai está preso. A Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH) informou que o programa tem caráter sigiloso e informações específicas não podem ser divulgadas.

Igrejas do Nordeste vão ler nota após caso da menina de 10 anos estuprada

(Foto: Jonas Santos/Ascom PMP)

Conselho Episcopal Regional Nordeste 2 (Conser) emitiu nesta quarta-feira (19) uma nota sobre o aborto realizado em uma criança de 10 anos vítima de estupro, no último domingo (16), no Recife. O documento, que critica o procedimento realizado e fala sobre como o aborto é visto pela religião, será lido em todas as missas celebradas em igrejas dos Estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do norte no próximo domingo (23).

“O aborto é, por definição, a extinção de uma vida humana em seu estado nascente e sabemos, pela razão e pela fé, que suprimir uma vida humana inocente é um mal nunca justificado. A dignidade humana é o princípio inspirador de todos os demais, é guia para as Ciências e para o Poder Público em todas as suas expressões. Impõe-se, portanto, permitir que a vida humana nasça e atinja a plenitude possível”, diz um trecho do comunicado.

Em outro, os bispos defendem que “o caso concreto da criança-mãe capixaba, dever-se-ia tentar preservar ambas as vidas, seja praticando as terapias disponíveis, seja monitorando de perto o progresso da gravidez, ou até mesmo antecipando o parto, assim que houvesse esperança de que a criança sobrevivesse.”

Leia a nota na íntegra:

LEIA MAIS

Menina de 10 anos que teve gravidez interrompida recebe alta de hospital em Recife

(Foto: Paulo Paiva/DP)

A menina de 10 anos de idade que precisou passar por um procedimento para interromper a gravidez, após engravidar do tio que cometia abusos desde que ela tinha seis anos, recebeu alta do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros da Universidade de Pernambuco (Cisam-UPE).

A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do hospital. Ainda de acordo com a a assessoria, o médico Olímpio Moraes, obstetra que realizou o procedimento e diretor da unidade, ainda não deu mais informações sobre a alta médica.

LEIA TAMBÉM

Ministério Público denuncia acusado de estuprar menina de 10 anos no Espírito Santo

Tio suspeito de estuprar e engravidar menina de 10 anos no ES é preso em MG

“Brasil é o país da hipocrisia”, diz médico que interrompeu gravidez de menina de 10 anos sobre protestos

Ontem, o médico já havia adiantado que não seriam informados detalhes sobre a saída e o destino que a menina e sua família tomariam após a alta.

Ministério Público denuncia acusado de estuprar menina de 10 anos no Espírito Santo

Vídeos que circulam pelas redes sociais nesta terça-feira (18) mostram um homem que seria o suspeito de estuprar e engravidar a sobrinha de 10 anos dizendo que iria se entregar. O ex-presidiário de 33 anos foi preso nesta madrugada na Região Metropolitana de Belo Horizonte por policiais civis de São Mateus (ES). Neste vídeo, o homem ainda acusa outros familiares da criança.

Em uma das gravações, ele se apresenta e diz que estava em Betim. “Entrei em contato com a polícia para que eles possam estar me recapturando, levando de volta a unidade prisional para apurar o fato do que estão me acusando”, diz. Ele também diz que a única coisa que pede é para que, assim como ele, outros dois parentes da menina passem pelos exames que serão realizados na investigação para descobrir a autoria do estupro.

LEIA MAIS

Tio suspeito de estuprar e engravidar menina de 10 anos no ES é preso em MG

(Foto: Ilustração)

O tio suspeito de estuprar e engravidar a sobrinha de 10 anos em São Mateus, no Espírito Santo, foi preso por volta das 3h30 desta terça-feira (18) em Betim, em Minas Gerais.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), divulgou a informação em uma rede social na manhã desta terça. “Que sirva de lição para quem insiste em praticar um crime brutal, cruel e inaceitável dessa natureza. Detalhes da operação serão repassados pela equipe segurança ainda hoje”, disse o governador do ES.

LEIA MAIS

“Brasil é o país da hipocrisia”, diz médico que interrompeu gravidez de menina de 10 anos sobre protestos

Segundo o médico Olimpio Barbosa, cerca de 50 interrupções de gravidez são feitas por ano no Cisam-UPE (Foto: Reprodução/Globonews)

O médico Olímpio Barbosa, responsável pelo procedimento que interrompeu a gravidez de uma criança de 10 anos que foi estuprada pelo tio, reagiu com indignação à manifestação na porta do hospital, tentando impedir que o aborto, autorizado pela Justiça, fosse realizado.

“Foi de tristeza, pessoas que defendem a vida chamando a criança de assassina, querendo fazer justiça dessa forma, logo em uma maternidade que acolhe mulheres em risco, fazendo barulho em um hospital com 104 mulheres internadas. Nunca passei por nada parecido”, frisou o médico, em entrevista à Bandnews.

A interrupção da gravidez aconteceu no último domingo, 16, no Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam-UPE), em Recife, que é referência estadual nesse tipo de procedimento.

Segundo o médico, cerca de 50 interrupções de gravidez são feitas por ano no Cisam-UPE e é comum meninas de 11 a 12 anos procurarem assistência médica para uma gravidez vinda de uma violência sexual. “O mais importante é que ela não queria, foi torturada, obrigar uma criança a ter uma gravidez forçada é um absurdo”, disse.

O médico Olímpio Barbosa disse também que há uma “hipocrisia” no assunto de interromper gestações vindas de estupros. “A classe alta procura o aborto com maior frequência do que a classe desfavorecida. O Brasil é o país da hipocrisia. A defesa da vida é uma falácia. Se consideram que o embrião tem vida, deveriam estar nas portas das clínicas de reprodução humana, que descartam milhares de embriões”, pontuou.

Menina de 10 anos que foi estuprada e engravidada pelo tio deve receber alta nesta terça-feira (18)

(Foto: Paulo Paiva/DP)

A alta da criança de 10 anos submetida à interrupção da gravidez no Cisam, no Recife, está prevista para esta terça-feira (18). A menina chegou ao estado acompanhada de uma avó e de uma assistente social. Por enquanto, a família não está dando entrevistas. A criança contou que era abusada pelo o companheiro da tia dela há pelo menos 4 anos e nunca contou porque era ameaçada.

A criança era estuprada constantemente pelo tio e vive no Espírito Santo. A família teve autorização judicial para fazer o aborto. Segundo o artigo 128 do Código Penal, inciso II, “não se pune o aborto praticado por médico se a gravidez resulta de estupro e o aborto é precedido de consentimento da gestante ou, quando incapaz, de seu representante legal”.

Ainda assim, o caso foi analisado pela justiça do Espírito Santo, que autorizou o aborto. O procedimento, no entanto, foi negado pelo Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam), vinculado à Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), porque a criança já estaria com cinco meses de gravidez.

Então ela foi levada para o Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam-UPE), no bairro da encruzilhada, em Recife e causou confusão na tarde deste domingo (16). Grupos religiosos protestaram contra o aborto na frente da unidade de saúde.

A criança foi submetida ao procedimento de interrupção da gravidez nesta segunda-feira (17). A coordenadora de enfermagem do Cisam, Benita Spinelli, disse que, após a interrupção da gravidez e da curetagem, a previsão é de alta em 24 horas se tudo correr sem intercorrências, como sangramento. A criança já teve o esvaziamento uterino nesta manhã e passará pela curetagem.

O acusado do estupro está foragido.

Pais são presos em Pernambuco suspeitos de estuprarem os próprios filhos, netos e até sobrinhos

(Foto: Diogo Cavalcante/DP)

Os crimes vinham acontecendo há pelos menos 20 anos. Um pedreiro de 45 anos e a mulher dele, uma dona de casa, de 44 anos, foram presos na última segunda-feira (3), na cidade de Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco, suspeitos de estuprarem os próprios filhos, netos e sobrinhos nos últimos 20 anos, quando cada um deles eram crianças/adolescentes.

Ao todo seriam 12 vítimas. A mãe, é apontada como cúmplice, por acobertar e desencorajar qualquer tipo de denúncia.

LEIA MAIS
123