Governo da Bahia diz que Estado está preparado para vacinar mais de 5 milhões de pessoas até maio

(Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

O governador da Bahia, Rui Costa, anunciou nesta sexta-feira (15) que o plano estadual de vacinação contra a Covid-19 prevê a imunização de 5,08 milhões de baianos nas quatro primeiras fases, que são os grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde, até maio. Esta é a previsão da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), tendo como premissa o recebimento das vacinas do Ministério da Saúde ainda em janeiro, em quantitativo suficiente.

Estão previstas 5.114 salas de vacina em todo o estado e serão necessárias 10,16 milhões de seringas e agulhas, considerando que os imunobiológicos possuem duas doses.

LEIA MAIS

Hospital Regional de Juazeiro será duplicado em 2021

(Foto: ASCOM)

O projeto de duplicação do Hospital Regional de Juazeiro prevê a construção de 144 novos leitos e está em fase final, sendo licitado no início de 2021. Nesta semana o Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, esteve na cidade visitando a unidade.

“As obras de duplicação terão início em 2021 e ao seu término, o hospital terá 270 leitos entre clínicos e de UTI, sendo um dos maiores da Bahia”, ressalta Vilas-Boas, ao destacar ainda que o governador Rui Costa tem investido na ampliação e descentralização de estruturas e serviços de alta complexidade em todas as regiões, em especial nas áreas de cardiologia, neurocirurgia e oncologia.

Desde o final de novembro, a unidade é administrada pelas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID).

Secretário de Saúde da Bahia faz recomendação para celebração do Natal

Fábio Vilas-Boas, Secretário de Saúde da Bahia. (Foto: Divulgação/GOVBA)

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, fez uma recomendação, em seu perfil no Twitter, nesta quarta-feira, (23), em relação a celebração do Natal, em meio à pandemia do novo coronavírus.

“Evidências indicam que o risco de contágio é significativamente menor em espaços abertos ao ar livre. Portanto no Natal saia da sala e vá para a varanda, laje ou quintal. Fuja dos restaurantes fechados, prefira mesa na calçada ou no terreiro. Isso pode salvar nossas vidas”, disse.

“Não importa o tamanho da sala, a taxa de infecção dentro de salas é pelo menos 40% ou bem maior. E se uma pessoa tossir ou espirrar lá dentro, todos serão infectados. Do lado de fora, o risco cai drasticamente”, enfatizou.

Diante as recomendações, o secretário alertou: “Abrir as janelas quando andar de carro ou transporte coletivo para ventilar rapidamente o veículo derruba o risco. Se estiver dirigindo com alguém fora de sua casa (amigo, Uber), abrir as janelas melhora drasticamente o ar.”

“Estamos com números que remontam ao início da pandemia”, afirma secretário de Saúde da Bahia

Vilas-Boas voltou a destacar que casos de covid estão crescendo na Bahia (Foto: Reprodução)

Os números da covid-19 não param de crescer na Bahia. No boletim de domingo (29) foram confirmados 2.915 novos pacientes, o que representa uma alta de 0,7%. Depois da atualização de ontem, o estado soma 401.419 registros positivos da doença.

LEIA TAMBÉM

Bahia registra 20 mortes por Covid-19 e mais 2.915 casos da doença nas últimas 24 horas

Diante desse cenário preocupante, o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas fez um novo alerta sobre a pressão no sistema público. “Estamos com números que remontam ao início da pandemia. Essa elevação era previsível, estávamos enxergando diariamente uma flexibilização fora de controle em todo o país, com festas, carreatas. A população não se mobilizou”, disse em entrevista à TV Bahia.

LEIA MAIS

Após Operação Metástase, Sesab troca administração do Hospital Regional de Juazeiro

Projeto de ampliação da unidade (Foto: Reprodução)

Uma semana após a operação policial que mira um suposto esquema de desvios no Hospital Regional de Juazeiro (HRJ), a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) anunciou mudanças na gestão da unidade. A Associação de Proteção a Maternidade e a Infância de Castro Alves (Apmi) dá lugar a Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), em caráter emergencial.

LEIA TAMBÉM

Sesab afirma que vai “garantir o fiel cumprimento da decisão judicial” na Operação Metástase

PF investiga desvios de recursos destinados ao Hospital Regional de Juazeiro

A Apmi foi alvo da operação policial Metástase e diante da repercussão do caso, a Sesab rompeu com a instituição. Enquanto a Apmi esteve a frente do HRJ, funcionários constantemente denunciavam atrasos em salários. A associação é investigada por desviar recursos repassados do Estado ao hospital.

LEIA MAIS

Secretaria de Saúde da Bahia recebe da Coelba doação de 20 respiradores

Secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

A rede estadual de Saúde da Bahia ganhou um reforço de mais 20 ventiladores pulmonares. A doação foi feita à Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), nesta terça-feira (27), pela Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba).

Os aparelhos são indicados para uso em terapia intensiva tanto para adultos quanto para atendimento pediátrico e neonatal. Os equipamentos serão instalados no Hospital Espanhol, unidade de referência para tratamento de pacientes com Covid-19.

O documento de doação foi assinado pela superintendente de Relacionamento com Clientes da Coelba, Cynira Malveira, e pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas. De acordo com ele, a doação chega ainda em tempo útil. “Temos pacientes internados, então os ventiladores pulmonares terão uso”, ressaltou. A representante da Coelba registrou a satisfação em poder contribuir com a assistência.

Covid-19: secretário de Saúde da Bahia afirma que prefeitos do interior não querem testar pacientes

Vilas-Boas já chegou a trocar farpas com Paulo Bomfim, prefeito de Juazeiro durante a pandemia (Foto: Reprodução)

Os prefeitos do interior não querem realizar a testagem de covid-19 para não elevar os dados em pleno período eleitoral. Foi o que afirmou o secretário de Saúde da Bahia (Sesab), Fábio Vilas-Boas. Na terça-feira (13) ele concedeu entrevista à TV Bahia e também criticou as aglomerações nos atos políticos.

LEIA TAMBÉM

Secretaria da Saúde da Bahia recomenda proibição de comícios, passeatas e caminhadas durante campanha eleitoral

“No sábado nós enviamos à Justiça Eleitoral uma recomendação para que a Justiça Eleitoral proíba os eventos de caminhada e comícios presenciais. Dezenas de municípios estão se recusando a testar a população, com medo de aparecerem casos e isso ter impacto eleitoral”, afirmou.

Vilas-Boas classificou essa omissão dos gestores como algo “extremamente grave”. Isso porque os “municípios estão querendo colocar para debaixo do tapete” o real cenário da pandemia às vésperas do pleito que elege justamente os prefeitos.

LEIA MAIS

Sesab não recomenda uso de hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com covid-19

O uso da cloroquina, hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina não é recomendado na Bahia (veja aqui e aqui). O anúncio foi feito pelo secretário de Saúde da Bahia (Sesab), Fábio Vilas-Boas através de um vídeo divulgado na quarta-feira (22). A decisão é baseada em estudos os quais não identificaram a eficácia dos remédios no tratamento preventivo da covid-19.

“Não se deve tomar nenhum medicamento cujo estudo científico tenha sido publicado aprovando que é capaz de trazer qualquer tipo de benefício e sobretudo, ser seguro, não causar efeitos adversos […] Essas medicações deverão ser utilizadas apenas em ambiente controlado, dentro de ensaios clínicos”, pontua Vilas-Boas.

Os estudos clínicos foram realizados pelo Comitê Estadual de Emergência em Saúde Pública da Bahia, que ainda recomenda aos gestores o não estabelecimento de protocolos com o uso de medicações. O gasto de recursos públicos para aquisição dos remédios sem eficácia comprovada também é vetado.

Confira a seguir a decisão da Sesab

Bahia registra 2ª morte por coronavírus no Estado; Secretário de Saúde lamenta

(Foto: Ilustração)

O secretário de Saúde do estado (Sesab), Fábio Vilas-Boas confirmou a segunda morte pelo novo coronavírus na Bahia. Trata-se de um homem de 64 anos que era diabético e hipertenso. A vítima estava internada no Hospital Aliança, em Salvador.

“Com muita tristeza uno-me aos familiares, amigos e profissionais do Hospital Aliança que travaram uma longa batalha pela vida de um paciente de 64 anos, previamente hígido, segunda vítima fatal do #COVID-19 na Bahia. Era diabético e hipertenso, assim como muitos.”, escreveu o secretário.

Segundo o hospital, ele estava internado desde o dia 17 deste mês, e faleceu às 18h45. O primeiro óbito foi confirmado no último sábado (28). Era um paciente do sexo masculino, 74 anos, residente em Salvador, que estava internado em hospital da rede privada, com comorbidades associadas.

A Bahia registra 176 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). Ao todo, 17 pessoas estão curadas e 18 encontram-se internadas, sendo 8 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Bahia tem primeiro caso confirmado de coronavírus

Bahia tem primeiro caso confirmado

A Bahia tem seu primeiro caso confirmado de coronavírus. A informação foi repassada pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, na manhã dessa sexta-feira (6). Em um publicação nas redes sociais o titular da pasta deu detalhes do fato.

Trata-se de uma paciente de 34 anos, moradora de Feira de Santana que estava na Itália, um dos centros da doença na Europa. Ela retornou ao Brasil em 25 de fevereiro. Com a confirmação, o Nordeste tem o primeiro registro do covid-19.

“O primeiro atendimento e as amostras foram coletadas em um hospital particular da capital baiana, sendo enviadas para a Fiocruz, no Rio de Janeiro. O resultado laboratorial confirmando o diagnóstico foi concluído hoje [sexta-feira]”, disse Fábio.

Os sintomas da paciente só se manifestaram no Brasil. Ela permanece em sua casa, sem sintomas e com orientação de permanecer em isolamento, adotando as medidas de precaução de contato. Todo o monitoramento é realizado pelo Coordenação de Investigação e Informação Estratégica de Vigilância em Saúde (Cievs/BA) e Secretaria Municipal de Saúde.

Esse é o nono caso confirmado da doença no Brasil. Em Pernambuco há apenas casos notificados, mas nenhum confirmado. Todos são de pacientes que estavam no exterior e retornaram ao país.

Vereadores de Juazeiro engrossam cobranças ao Governo da Bahia a respeito de investimentos na saúde pública

Vereadores cobraram mais recursos para a Maternidade, UPA e SOTE de Juazeiro (Foto: Arquivo)

A saúde de Juazeiro foi o principal tema debatido pelos vereadores nessa semana. Eles aproveitaram a passagem do secretário de Saúde da Bahia para cobrar melhorias no Hospital Maternidade e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Neguinha da Santa Casa (MDB) criticou a Rede PEBA, que segundo ela “é peba mesmo”. A vereadora se revoltou com uma colocação do secretário Fábio Vilas-Boas, a respeito dos gastos com a maternidade local e o chamou de “frio” por ver o descaso do Governo do Estado e não buscar soluções.

“A gente vê que não tem o mínimo de interesse de resolver as coisas das pessoas que estão lá na ponta, os pacientes. Quando eu vejo o secretário de Saúde do Estado dizer que se resolve os problemas da saúde com R$ 600 mil reais. Cadê a responsabilidade, cadê a humanização? Eu peço que peguem esses R$ 600 mil para ele gerenciar a Maternidade de Juazeiro, com a quantidade de partos que tem na nossa cidade. São pacientes de 55 municípios e se ele tiver condições de gerenciar a maternidade com R$ 600 mil ele é o cara”, ironizou.

LEIA MAIS

Bahia recebe 112 profissionais do programa Mais Médicos

O Programa Mais Médicos foi lançado pelo governo federal em julho de 2013, com o apoio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab)

Centro e doze médicos cubanos desembarcaram nesta quinta-feira (15), em Salvador. Eles vão substituir os profissionais do programa Mais Médicos que cumpriram o prazo de permanência no país e fazem parte de um grupo de 197 médicos que chegam até sábado (17). Os profissionais foram recepcionados pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.

“Vocês têm um desafio maior do que os primeiros médicos que chegaram aqui, pois a atuação dos seus antecessores superou as expectativas nos três anos que ficaram no programa”, afirmou Vilas-Boas.

Ele ainda acrescentou que a contribuição dos médicos intercambistas pode ser percebida na melhoria dos números de cobertura da atenção básica, que passou de 60% para 72%, e também da qualidade dos serviços da saúde pública do Estado.

Segundo o secretário, os profissionais terão que atuar no sentido de reduzir o alto índice de internação por doenças que podem ser cuidadas na atenção básica, a exemplo de diabetes e hipertensão, que são crônicas, mas quando acompanhadas adequadamente permite qualidade de vida ao paciente e evita o agravo da doença.

Com informações do jornal Tribuna da Bahia.