Araripina: mulher é morta a facadas, ex-companheiro é o principal suspeito 

Uma mulher foi morta a facadas no domingo (24), no bairro Alto da Boa Vista, em Araripina, Sertão de Pernambuco. O principal suspeito de cometer o feminicídio é ex-companheiro da vítima.

De acordo com a 9ª CIPM, uma equipe foi acionada por volta de 8h30 e encontrou a vítima já sem vida, com várias perfurações de faca no corpo.

Testemunhas relataram que o ex-companheiro dela teria cometido o crime, fugiu em seguida e até o momento não foi localizado. A Polícia Civil investiga o caso.

Homem mata esposa no Piauí por causa de dinheiro do auxílio emergencial

Uma mulher identificada como Marlene Silva Santos, de 28 anos, foi assassinada a facadas durante a noite da última quarta-feira (20), na cidade de Caracol, a 600 km de Teresina. O companheiro dela foi preso pela Polícia Militar e confessou o crime, afirmando que os dois haviam discutido porque ela não queria dividir com ele o dinheiro do auxílio emergencial do Governo Federal. O homem foi encaminhado para a delegacia de São Raimundo Nonato.

Segundo a Polícia Militar, Marlene chegou a ser atendida por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu e morreu a caminho do hospital.

Dois homens foram presos suspeitos pelo crime. O companheiro da vítima, identificado apenas como Leonardo, de 24 anos, se apresentou a Polícia Militar depois de passar cerca de duas horas escondido em um matagal. O outro preso seria amigo de Leonardo, e teria participado do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Com infirmações do portal SRN

Comissão de Direitos Humanos de Petrolina cobra punição a autor de feminicídio no Jardim Amazonas

Comissão cobra punição ao companheiro da vítima (Foto: Blog Waldiney Passos)

O feminicídio de Kézia Homeilly, jovem de 32 anos morta a facadas pelo companheiro no final de semana no bairro Jardim Amazons, gerou comoção e revolta na população de Petrolina. Nessa segunda-feira (13) a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Câmara de Vereadores emitiu uma nota cobrando a punição de Tiago Targino.

LEIA TAMBÉM

Tragédia: Polícia confirma morte de mulher com 14 facadas em Petrolina; veja vídeo

“Diante de crime tão hediondo e que nos indigna, do aumento da violência contra a mulher, dos elevados números de feminicídio, exigimos justiça e maior investimento por parte dos governos municipal e estadual em políticas sociais, educacionais e culturais que gerem maior oportunidade de proteção para as mulheres do nosso município e, consequentemente, previna novas situações de violência“, pontua a nota.

A Comissão cita ainda a necessidade de se combater a cultura machista e se colocou à disposição de ajudar a família da vítima no que possível for. “Toda a nossa solidariedade à família de Kézzia. Nos colocamos à disposição para qualquer necessidade que possa ser mediada por essa Comissão“, conclui.

Leia a seguir a íntegra da nota:

LEIA MAIS

Petrolina: vereadora Cristina Costa emite nota de pesar pelo o assassinato da professora Kezzia

(Foto: Redes Sociais)

A vereadora Cristina Costa (PT), Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara de Vereadores de Petrolina, emitiu nota neste domingo (12), lamentando o assassinato da professora Kezzia Homeilly. O fato ocorreu na noite de ontem, sábado (11), na rua 8 do bairro Jardim Amazonas, na Zona Norte da Cidade. Kezzia foi assassinada com 14 facadas por seu ex-companheiro, que não aceitava o fim do relacionamento.

Leia na íntegra a nota da vereadora Cristina Costa – Comissão da Mulher.

LEIA MAIS

Juazeiro registra feminicídio em plena Semana Santa

Vítima foi morta durante a madrugada (Foto: Ilustração)

O feriado da Semana segue violento na região. Durante a madrugada do Sábado de Aleluia (11) a Polícia Militar da Bahia registrou um feminicídio no bairro Antônio Guilhermino, em Juazeiro. O principal suspeito do crime é irmão da vítima.

A Polícia Militar da Bahia foi acionada, mas já encontrou mulher sem vida dentro de uma residência. O irmão dela fugiu e até o momento não foi localizado. Uma das hipóteses é que os dois tenham discutido antes do crime.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Juazeiro. A Polícia Civil investigará o feminicídio e busca identificar a causa do crime.

Em menos de 24 horas, Petrolina registra dois homicídios e um feminicídio

(Foto: Ilustração)

Nos últimos dias, a onda de violência tem deixado a população de Petrolina (PE) assustada. Entre ontem (7) e hoje (8), em menos de 24 horas, o município registrou dois homicídios e um feminicídio.

LEIA TAMBÉM

Corpo de homem é encontrado na Orla de Petrolina

O primeiro caso ocorreu no N-5, zona rural de Petrolina. Um homem que não teve a identidade revelada, foi morto a tiros, na noite da última sexta-feira (7), na referida localidade, De acordo com informações da Polícia de Pernambuco, a vítima teria sido assassinada por pelo menos dois homens. O caso segue sendo investigado até que seja concluída a elucidação do crime.

Já na manhã de hoje (8), o corpo de homem foi encontrado às margens do Rio São Francisco, na Orla de Petrolina. A vítima teria sido assassinada a pauladas e pedradas. O corpo foi encaminhado par ao Instituto Médico Legal.

O terceiro crime teve como vítima uma mulher, natural da Bahia, que foi morta a facadas em sua residência, no bairro Vila Vitória, em Petrolina. O corpo da vítima de feminicídio, que ainda não teve a identidade revelada, foi encontrado na manhã deste sábado (8).

Polícia prende suspeito de atear fogo e matar ex-companheira na Mata Norte de Pernambuco

Jovem teve corpo queimado pelo ex-marido (Foto: Reprodução)

Ariclenes Pessoa dos Santos, suspeito de matar sua ex-esposa queimada na cidade de Itaquitinga, Zona da Mata Norte de Pernambuco, foi preso na quarta-feira (29). O crime só ganhou repercussão nessa semana, mas Thayslane Beatriz Teixeira da Silva, de 22 anos foi morta queimada no último dia 13 de janeiro.

O crime chocou a cidade que tem pouco mais de 17 mil habitantes. Ariclenes teria jogado combustível no corpo de Thayslane e depois ateado fogo nela. A vítima teve 70% do corpo queimado, chegou a ser socorrida no Hospital da Restauração (HR), na capital pernambucana, mas morreu na terça-feira (28), depois de 15 dias internada.

A Polícia Civil deve conceder coletiva de imprensa hoje, para dar mais detalhes do crime e motivações de Ariclenes. A população da cidade quer justiça e denuncia que os casos de violência contra a mulher são constantes em Itaquitinga.

Juazeiro: polícia prende autor de feminicídio no bairro Alto do Alencar

A polícia de Juazeiro (BA) conseguiu prender o homem apontado como autor de um feminicídio registrado no bairro Alto do Alencar, na noite de sábado (21). A ocorrência inicialmente foi apontada como latrocínio – roubo seguido de morte.

Marizete Maria da Silva, de 36 anos foi atingida por golpes de arma branca nas proximidades do Centro Social Urbano (CSU), decorrente de um suposto assalto. Contudo, depoimentos colhidos na cena do crime apontaram o companheiro da vítima como autor das facadas.

De acordo com a 17ª Coorpin, o homem foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil e a ocorrência foi registrada como feminicídio.

Mulher é morta a facadas pelo companheiro no Residencial Vivendas, em Petrolina

Agressor chegou a ser socorrido, mas morreu (Foto: Ilustração)

Uma mulher foi morta a facadas na madrugada dessa segunda-feira (16) no Residencial Vivendas, em Petrolina. De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, Edilene Xavier da Silva, de 44 anos foi morta pelo seu companheiro, identificado como Antônio Jonatian Silva Souza, mais conhecido como Tian, de 31 anos.

Uma equipe da Polícia Militar foi acionada para verificar a ocorrência e ao chegar no local do crime encontrou Edilene já sem vida. Tian estava vivo, mas com um ferimento feito por objeto cortante. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu.

Vizinhos acreditam que Tian tenha cometido feminicídio e se matado em seguida, já que o casal havia se reconciliado há poucos dias. A polícia investiga o crime e preferiu não comentar detalhes do caso.

Acusado de matar ex-companheira em Lagoa Grande é condenado a 21 anos de prisão em júri

Familiares foram protestar pedindo justiça.

A cidade de Lagoa Grande (PE) parou, nessa segunda-feira (25), para acompanhar o julgamento de Josenildo Cardoso da Silva, que foi a júri popular na Câmara de Vereadores da cidade, acusado de ter assassinado sua ex-companheira.

O crime aconteceu no dia 6 de dezembro de 2016, no distrito de Vermelhos. Eliene da Silva Bezerra, de 28 anos, foi esfaqueada dentro de casa, pelo acusado na frente dos três filhos de um outro relacionamento.

LEIA MAIS

Por ciúmes da companheira, homem comete feminicídio em Campo Alegre de Lourdes

(Foto: Ilustração)

Um feminicídio foi registrado na madrugada desse sábado (19), na cidade de Campo Alegre de Lourdes (BA). De acordo com a Polícia Civil da Bahia, Brasiele dos Santos, de 29 anos foi morta com um tiro na cabeça pelo seu companheiro, Fabrício de Deus, de 32 anos.

O crime foi registrado no Centro da cidade, por volta de 3h20. Segundo a 17ª Coorpin, o casal havia saído para uma seresta na cidade. Em um determinado momento da festa Fabrício teria sentido ciúmes de Brasiele. Ao chegarem em sua residência, o casal discutiu.

Durante a briga Fabrício se armou com uma espingarda calibre .32, atirou contra a cabeça da vítima e em seguida se matou. O casal tinha um filho de cinco anos. Para a polícia o crime foi classificado como passional e será instaurado um Inquérito Policial para investigar o caso.

Acusado de matar ex-companheira a facadas na Areia Branca é condenado a 26 anos e 3 meses de prisão

Família da vítima protestou em frente ao Fórum, onde aconteceu o júri popular.

Na tarde desta sexta-feira (04), o ex-Policial Militar, Vanduir Ferreira de Lima, de 52 anos, foi condenado a 26 anos e 3 meses de prisão, além de indenização de 100 salários mínimos, por assassinar sua ex-companheira a facadas no bairro Areia Branca, em Petrolina (PE), no dia 29 de maio deste ano.

LEIA TAMBÉM

Familiares de vítima de feminicídio na Areia Branca protestam em frente ao Fórum

Para a relatora da comissão da mulher, vereadora Maria Elena, o momento é de tristeza, mas de incentivo à luta feminista no sertão nordestino.

“A gente está aqui representando cada mulher que é violentada, cada mulher apedrejada, a cada mulher principalmente assassinada. Nós estamos com o sentimento da mulher pernambucana, da mulher nordestina, sertaneja, da mulher petrolinense que se sentiu que se sentiu também um pouco assassinada, e pedindo a justiça que ele pegue a pena máxima”, disse.

LEIA MAIS

Familiares de vítima de feminicídio na Areia Branca protestam em frente ao Fórum

Na manhã desta sexta-feira (04), familiares e amigos de Patrícia Maria de Souza, de 31 anos, morta a facadas em maio deste ano, na Areia Branca, em Petrolina (PE), estiveram no Fórum da cidade, onde está acontecendo Júri Popular, para protestar em busca de justiça.

O autor do feminicídio, Vanduir Ferreira, de 52 anos, que está sendo submetido a julgamento era companheiro da vítima. Após o crime, o acusado fugiu para São José do Jacuípe, na região de Capim Grosso (BA).

Na época do crime havia uma medida protetiva a favor de Patrícia. No entanto, o criminoso desrespeitou a medida, entrou na casa da vítima e a assassinou.

Jovem atacada com ácido sulfúrico pelo ex-companheiro morre em Recife

Jovem estava no hospital desde o dia do crime.

Na noite dessa quinta-feira (25), faleceu a jovem que foi atacada com ácido sulfúrico pelo ex-companheiro, William César dos Santos Junior, de 30 anos, e por um amigo dele, Paulo Henrique Vieira dos Santos, de 23 anos, no dia 4 de julho, em Recife.

Mayara Estefanny Araújo, de 19 anos, estava internada no Hospital da Restauração desde o crime. Segundo parentes, o sepultamento será nesta sexta-feira (26), no município de Limoeiro.

Tentativa de feminicídio

A delegada responsável pelo caso, Bruna Falcão, entendeu que o ex-marido teve a intenção de matar a jovem contando com a ajuda do amigo e, por isso, os dois foram indiciados por feminicídio, com outras duas qualificadoras: meio cruel e emboscada.

LEIA MAIS

“Enquanto família, nós esperamos além de justiça, que ele fique preso”, diz irmã de Alice Nilza

Alice tinha 19 anos e foi morta, próximo ao Campus da UNEB, em Juazeiro (Foto: Facebook)

Quase seis meses após o assassinato de Alice Nilze Rodrigues, crime que chocou a região do Vale do São Francisco em janeiro deste ano, a família da jovem continua lutando por justiça e cobrando a condenação de Nielton Gonçalves Soares, acusado pelo crime bárbaro.

Em entrevista ao Blog Waldiney Passos, Holglas Rodrigues, Policial Militar e irmã da vítima, relatou como tem sido a rotina da família desde a morte da irmã caçula. “Foi uma perda repentina de uma jovem de 19 anos, atleta, estudante, que preenchia toda a casa. É algo que hoje, nós estamos lutando, até para sobreviver”, contou.

Alice foi brutalmente assassinada no dia 17 de janeiro, seu corpo foi encontrado em um matagal, próximo ao Campus da UNEB, em Juazeiro (BA), apresentando várias marcas de violência. Nas buscas pelo autor do sinistro, a polícia chegou até Nielton , que não aceitava o fim do relacionamento que teve com a vítima.

No primeiro momento, o acusado negou a autoria do crime. Na casa de Nielton, no bairro Castelo Branco, os policiais encontraram roupas dele sujas de sangue, além do aparelho celular da vítima. Ele foi preso em flagrante e teve sua prisão decretada, após passar por audiência de custódia.

“Eles não tinham um relacionamento, eles tiveram dois ou três encontros, ‘ficaram’, e ela não quis mais nenhum relacionamento com ele. Então, ele transtornado vivia atrás dela. Eu soube depois do assassinato, que ele andava ameaçando ela, perseguindo mesmo”, disse Holglas.

LEIA MAIS
12345