Gean Ramos é o grande vencedor do Festival Edésio Santos da Canção 2020

Cantor e compositor, Gean Ramos. (Foto: Ascom/PMJ)

O pernambucano Gean Ramos foi o destaque no encerramento da 23ª edição do Festival Edésio Santos da Canção, ao arrebatar na noite desta sexta-feira (12), o prêmio máximo, interpretando a música “Se Urú Obaí – Da minha boca sai fogo”, de sua autoria e ainda comemorou a premiação e troféu do segundo lugar, com a música “O tempo do amor”, de Eugênio Cruz.

No palco, Gean Ramos, militante das causas indígenas no Brasil e representante da nação pankararu, dedicou a conquista “ao povo ribeirinho e às nações indígenas, massacrados diariamente por um governo genocida, que tira a vida, a terra e a condição dos povos tradicionais indígenas”.

LEIA MAIS

Juazeiro: vencedores do Festival Edésio Santos da Canção serão conhecidos na noite deste sábado

(Fotos: Ascom/PMJ)

Na noite desta sexta-feira (11), foi realizada a segunda eliminatória das 24 músicas selecionadas para concorrem a 23ª edição do Festival Edésio Santos da Canção, de Juazeiro. Depois da apresentação dos artistas escalados para a noite, foram escolhidas pelos os jurados, as últimas 6 canções que se juntaram as outras 6 escolhidas na noite de quinta-feira (10).

A canção Canto em Pranto, da cantora, compositora e jornalista Joyce Guirra está entre as classificadas. Joyce já venceu uma edição do Edésio e foi escolhida como Melhor Intérprete em outra. Na noite de ontem ela estava visivelmente emocionada e arrancou aplausos dos colegas concorrentes. “A emoção é a essência da arte, da música. Minha música diz muito sobre o existir, sobre o ser e sobre a relação com o outro que, muitas vezes, se torna uma extensão de nós. Uma relação que é conflituosa, mas que é permeada de muito amor. Foi isso que tentei passar”, disse Joyce.

As músicas classificadas para a grande final da 23° edição do Festival Edésio Santos da Canção são as seguintes:

LEIA MAIS

Juazeiro: Festival Edésio Santos tem mais de mil visualizações na Live de sua primeira noite

(Foto: Ascom/PMJ)

A 23ª edição do Festival Edésio Santos da Canção, de Juazeiro, começou na noite desta quinta-feira (10) e fez sucesso. Por causa da pandemia do novo coronavirus, o Festival está sendo feito em formato de live, transmitido pelas páginas do YouTube e Facebook da prefeitura de Juazeiro e teve mais de mil visualizações, até o final da noite, nas duas plataformas virtuais. Esse ano o Festival é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc.

O Edésio Santos mudou o formato de apresentação, mas permanece com 24 canções finalistas. Dessas, 12 foram apresentadas nesta quinta e outras 12 serão apresentadas hoje (11). A premiação é de R$ 10.500 para o primeiro lugar, R$ 8.500 o segundo e R$ 6.500 o terceiro lugar. Melhor Intérprete leva R$ 3.500 e o prêmio do Júri Popular é de E$ 2.500.

LEIA MAIS

Juazeiro: Concorrentes ao Festival Edésio Santos da Canção começam os ensaios

O Festival Edésio Santos da Canção será realizado nos dias 10,11 e 12 de dezembro. (Foto: Aquivo)

Os 24 concorrentes aos prêmios do Festival Edésio Santos da Canção, que acontece neste mês de dezembro, em Juazeiro (BA), começaram os ensaios nesta segunda-feira (30). Eles tem até o dia 9, próxima quarta-feira, para afinarem a voz e se entrosarem com a banda base para não fazer feio na hora da disputa.

O festival, que é promovido pela prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes, acontecerá entre os dias 10 e 12 deste mês, próxima semana. Desta vez, as apresentações saem do Centro de Cultura João Gilberto, que está sem funcionar, e vão para a Estação Cidadania, no bairro Tabuleiro.

LEIA MAIS

Juazeiro: Estão definidas as músicas que irão concorrer ao Festival Edésio Santos 2020

(Foto: Arquivo)

A Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes de Juazeiro (BA) anunciou na tarde desta terça-feira (17), as 24 canções que irão concorrer a 24° edição do Festival Edésio Santos da Canção. Nove concorrentes são de compositores de Juazeiro. O Festival será realizado de 10 a 12 de dezembro e será transmitido para o público através de plataforma virtual. Os critérios utilizados para avaliação foram: letra, harmonia, arranjo, melodia e ritmo.

De acordo com o professor de Música do IF Sertão, Renato Augusto Lima, que fez parte da equipe de triagem, todas as composições eram de alto nível. “Elas expressam um sentimento verdadeiro dos artistas, cada um com sua linguagem e estilo. Àqueles que não foram selecionados, eu digo que não desistam, pois o fato da música não ter passado não quer dizer que a música não tenha qualidade, é importante manter o foco e continuar fazendo o que acredita”, afirma.

LEIA MAIS

P1 Rappers lança música que concorreu no Edésio Santos de 2019, confira

O grupo juazeirense P1 Rappers aproveitou o período de quarentena para lançar seu novo trabalho nas redes sociais. “Calunga Grande” é a mais nova canção autoral, produzida em 2019 para a disputa do Festival Edésio Santos da Canção.

No festival – onde o grupo já foi premiado em edições anteriores – a música levava o nome de Regresso e ficou entre as 12 finalistas. Falando sobre escravidão, fé e resistência, o trabalho nasceu de um momento de reflexão sobre o período da escravidão na África.

“Calunga Grande” está disponível no YouTube gratuitamente. Confira:

Festival Edésio Santos define finalistas e campeão será conhecida neste sábado

(Foto: Carlos Humberto/Ascom PMJ)

O público conheceu ontem as 12 canções finalistas no Festival Edésio Santos da Canção, realizado em Juazeiro (BA). A lista traz artistas locais na disputa, entre eles o P1 Rappers que busca mais um prêmio, já que venceu com Nordestinias há alguns anos.

A comissão avaliadora é formada pelo professor Gilson Barbosa, a cantora Meirielle e o maestro Maécio. A grande decisão será hoje (14). Além da premiação, a última noite da 22ª edição do Festival terá show de Geraldo Azevedo. Confira a lista dos finalistas desse ano:

Gumbé, de Carlos Gomez – intérprete Jessia Stephens
Ser Maria, de Amauri Plácido da Silva Neto – intérprete Alcina Gonçalves
Coringa Blues, de Eugênio Cruz – intérprete Dom Pilé
A Revolução dos Livros, de Darlan Cardoso Barreto – intérprete Dalmo Funchal
Um só, de Joyce Guirra – Intérprete Joyce Guirra
Consagração, Caroline Taianan – intérprete Ruthe Moraes
Além desse momento, de Zebeto Corrêa – intérprete Fabiana Santiago
Regresso, de Eurivalter Cupertino – intérprete P1 Papers
Rosa Miragem, de Tiago Maci – intérprete Tiago Maci
Apareça, de Pedro Rhuas – intérprete Pedro Rhuas
Ainda há tempo, de Keréto – intérprete Keréto
Metrópole, de Herberth Mascarenhas – intérprete Herberth Mascarenhas

Final do Festival Edésio Santos da Canção terá show de Geraldo Azevedo

Geraldo Azevedo se apresenta no próximo sábado, em Juazeiro (Foto: Divulgação)

Está confirmado! Geraldo Azevedo será a grande atração da final do Festival Edésio Santos 2019. O evento acontece no final desta semana, de 12 a 14 de dezembro, na Orla II de Juazeiro (BA). Esse ano o FESC traz o tema ‘Dois Violões’, em homenagem aos músicos juazeirenses Neto (José Wyllis) e João Gilberto.

Na quinta-feira (12), a atração da noite será João Sereno com o show ‘Tem Palmas’, que tem participação dos filhos de Neto e também de Mundinho. A sexta-feira (13) fica por conta do cantor Rodrigão, com um repertório especial de Música Popular Brasileira.

LEIA MAIS

Juazeiro: Festival Edésio Santos da Canção será realizado em nova data

A Prefeitura Municipal de Juazeiro, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes, divulgou nova data para a realização do 22° Festival Nacional Edésio Santos da Canção (FESC). Agora, o evento ocorrerá de 12 a 14 de dezembro, na Vila Bossa Nova – Orla II.

Além da nova data do evento, a Secretaria de Cultura também divulgou as 24 músicas selecionadas para concorrer ao FESC. De 09 a 13 de novembro será o prazo de cinco dias para contestação aos critérios de ineditismo e originalidade.

LEIA MAIS

Jurados iniciam triagem das canções inscritas no Festival Edésio Santos

Apresentações acontecerão entre 5 e 7 de dezembro (Foto: Ascom)

As inscrições para o Festival Edésio Santos da Canção foram finalizadas na última sexta-feira (1°) e o trabalho dos jurados já começou. Os avaliadores estão fazendo a triagem das canções inscritas, para selecionar as 24 que vão concorrer ao prêmio.

A edição desse ano do Edésio Santos acontecerá entre 5 e 7 de dezembro, na Vila Bossa Nova, na Orla II de Juazeiro (BA). O corpo de jurados dessa edição é composto pelo poeta e escritor João Gilberto Guimarães Sobrinho, o cantor e compositor Alan Cléber e a pianista e professora de música Diana Maia.

Cumprindo o edital da seleção, os autores das canções poderão recorrer após a publicação das canções selecionadas. O prazo é de 5 dais. “No final do mês começam os ensaios com a banda base. Vale ressaltar que os jurados que participaram da triagem não sabem quem são os compositores, apenas escutam as canções e avaliam as letras”, explica o superintendente de Cultura e Turismo, Maurício Dias.

Inscrições do Festival Edésio Santos da Canção 2019 são prorrogadas

(Foto: Arquivo/PMJ)

A Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esportes (SECULTE) de Juazeiro prorrogou as inscrições do 22º Festival Nacional Edésio Santos da Canção (FESC). A inscrição é gratuita e agora pode ser feita até 1º de novembro na sede da SECULTE, situada na Praça da Bandeira, Nº20, Centro, das 8h às 14h. Os interessados de outras localidades devem adquirir regulamento e ficha de inscrição através do site da prefeitura ou solicitá-la no endereço de e-mail [email protected] e enviar, com aviso de recebimento, para a SECULTE.

O Edésio Santos da Canção é um festival de composições inéditas, de todos os gêneros e estilos musicais, da Música Popular Brasileira. Seu objetivo é fomentar a cultura poética e musical dos artistas locais, oportunizar o intercâmbio e a troca de experiências de produção musical e cultural, além de promover lançamento de novos talentos no mercado musical. Com investimento de R$33 mil, o FESC acontece de 05 a 07 de dezembro, na Orla Nova de Juazeiro.

LEIA MAIS

Prefeitura de Juazeiro abre inscrições para Festival Edésio Santos da Canção 2019

(Foto: Ascom)

A Prefeitura Municipal de Juazeiro – através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes – abriu inscrições para o 23ª Festival Nacional Edésio Santos da Canção (FESC). A inscrição é gratuita e acontece até 25 de outubro na Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes, situada na Praça da Bandeira Nº20, Centro de Juazeiro, das 8h às 12h e das 14h às 17h. Os interessados de outras localidades devem adquirir regulamento e ficha de inscrição pelo site da prefeitura ou solicitá-la no endereço de e-mail [email protected] e enviar com aviso de recebimento para a SECULTE.

Festival de composições inéditas, de todos os gêneros e estilos musicais da Música Popular Brasileira, o Edésio Santos foi criado com o objetivo de fomentar a cultura poética e musical dos artistas locais, oportunizar o intercâmbio e a troca de experiências de produção musical e cultural, além de promover lançamento de novos talentos no mercado musical. O FESC acontece de 05 a 07 de dezembro e tem um investimento de R$33 mil.

LEIA MAIS

Classificadas as 12 canções finalistas do 21° Festival Edésio Santos da Canção

12 canções são classificadas para a final do Festival Edésio Santos da Canção que acontece neste sábado (01) em Juazeiro. (Foto: ASCOM)

Na noite de sexta-feira (30), foram classificadas as 12 canções concorrentes à final do 21° Festival Edésio Santos da Canção. O evento em homenagem aos 60 anos da Bossa Nova, é realizado pela Prefeitura Municipal de Juazeiro (BA), através da Secretaria de Cultura, e contou com a participação e interação do público.

O profissional de tráfego aéreo Valdir Gondim, se diz amante da Música Popular Brasileira (MPB) e ficou empolgado com as apresentações musicais da segunda noite do Festival. “Primeiro fiquei encantado com a qualidade da Banda Base, depois gostei demais das músicas e como elas empolgaram o público. Acho que se tem uma coisa que merece continuação e investimento é esse festival. O município está de parabéns”, ressaltou Valdir.

LEIA MAIS

Festival Edésio Santos começa nesta quinta-feira (29) em Juazeiro; saiba mais sobre o homem que dá nome ao evento

Edésio Santos nasceu na cidade de Afrânio, Pernambuco, em 1931, mas foi em Juazeiro que viveu durante toda sua vida. (Foto: Divulgação/ASCOM)

O Festival Edésio Santos da Canção (FESC) está em sua 21° edição, mas nem todo juazeirense conhece a história do homem que dá nome ao evento: Edésio Raimundo dos Santos. Negro, ajudante de pedreiro, engraxate, relojoeiro, funcionário público, cantor e compositor. Amigo e companheiro de João Gilberto, que mesmo não tendo sido reconhecido nacional e internacionalmente, tem grande influência musical na cidade de Juazeiro.

Edésio Santos nasceu na cidade de Afrânio, Pernambuco, em 1931, mas foi em Juazeiro que viveu durante toda sua vida. Amava a música. Participou de grupos musicais como o Sambossa na década de 1960, acompanhou artistas consagrados que se apresentaram em Juazeiro e região e comandou o primeiro trio elétrico no  carnaval da cidade, apenas com músicas instrumentais, sem cantores. A amizade com João Gilberto fez muita gente crer que Edésio teria ‘ensinado’ João a tocar violão no ritmo do que depois se consolidou como bossa nova.

“Conheci Edésio nos anos de 1960. Ele era relojoeiro e consertou um relógio meu. Sempre falava que nunca ensinou nada a João. Contava que se reunia no Cais com Pedrito, Seu Galo e João Gilberto já chegava sempre com uma coisa nova. ‘Quem ensinou alguma coisa a João Gilberto?’, era o que dizia Edésio. Tocaram juntos, foram amigos. Um negro e pobre, o outro branco e rico. A música os uniu”, concluiu o amigo e músico em comum Maurício Dias, atual superintendente de Cultura e Turismo. 

LEIA MAIS

Luiz Caldas é atração confirmada no Festival Edésio Santos em Juazeiro

Além de Luiz Caldas, Império Afro, Camilla Yasmine e Deijane Dieh também irão se apresentar no FESC. (Foto: Divulgação/ASCOM)

O Festival Edésio Santos da Canção (FESC) começa na próxima quinta-feira (29), no Centro de Cultura João Gilberto em Juazeiro (BA) às 20h, e o cantor baiano Luiz Caldas fará o show de encerramento, numa homenagem aos 60 anos da Bossa Nova. Império Afro, Camilla Yasmine e Deijane Dieh também irão se apresentar no FESC.

Vinte e quatro canções concorrem ao prêmio total de R$33 mil. Na quinta-feira (29) 12 canções são apresentadas; na sexta-feira (30) mais 12 músicas serão interpretadas. “Dessas 24, doze serão classificadas pelos jurados e irão se apresentar no sábado”, explica o Superintendente de Cultura Maurício Dias. 

LEIA MAIS
12