Fifa multa Juazeirense e Bahia por cláusula em contrato de Gustavo Balotelli

A Fifa multou o Bahia e a Juazeirense por conta de uma cláusula no contrato do atacante Gustavo Balotelli, segundo o site Bahia Notícias. Os clubes colocaram um artigo em que o Esquadrão de Aço necessitava ser informado sobre qualquer transação com o atleta.

A entidade máxima do futebol descobriu o dispositivo quando Gustavo Balotelli foi cedido por empréstimo pela Juazeirense para o Apollon Larissa, da Grécia, em 2019).  A cláusula é ilegal, já que o Bahia foi envolvido como terceiro, ferindo o artigo 18bis do Regulamento da Fifa sobre o Status e a Transferência de Jogadores. O Esquadrão foi punido em 15 mil francos suíços (quase R$ 85 mil) e a Juazeirense em 10 mil (pouco mais de R$ 55 mil). As agremiações tentam parcelar esses valores.

A Fifa entendeu que o Bahia e a Juazeirense não agiram de má-fé, o que levou a aplicação de uma sanção considerada mínima pelo erro no contrato.

Após o término do contrato de empréstimo, Gustavo, de 24 anos, assinou em definitivo com o Apollon Larissa até 2024. Porém, ele foi cedido até o ano que vem ao Arouca, de Portugal.

Gustavo foi revelado nas divisões de base do Bahia, mas não conseguiu se firmar no Esquadrão. Enquanto teve vínculo com o Esquadrão, ele foi emprestado ao Roasso Kumamoto e Nagoya Grampus, do Japão, e ao Ho Chi Minh City, do Vietnã. O atleta desembarcou na Juazeirense em 2019, após o seu vínculo com o Esquadrão expirar.

Copa do Mundo: Fifa avalia que arbitragem de Brasil x Suíça foi correta

Tite criticou a arbitragem após o jogo. (Foto: Reuters)

A Fifa avaliou positivamente a arbitragem do mexicano Cesar Ramos na estreia do Brasil na Copa do Mundo. A seleção brasileira reclamou muito de um empurrão do suíço Zuber em Miranda no lance que gerou o gol de empate da Suíça.

A equipe do VAR analisa constantemente todos os lances do jogo – o que chamam de checagem silenciosa. O lance do gol foi revisto pelos árbitros que atuaram no jogo entre Brasil x Suíça e ninguém achou que foi falta.

LEIA MAIS

Copa do Mundo 2018 terá uso de árbitro de vídeo, confirma Fifa

(Foto: Divulgação/Fifa)

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) confirmou nessa sexta-feira (16) que o Mundial da Rússia será o primeiro na história a contar com o auxílio do árbitro de vídeo (em inglês Video Assistant Referee ou VAR). O VAR já havia sido autorizado pela International Board, no último dia 3 e faltava apenas a confirmação do Conselho da Fifa.

O recurso começou a ser utilizado pela Fifa em setembro de 2016, sendo usado no Mundial de Clubes daquele ano, depois na Copa das Confederações do ano passado.

LEIA MAIS

Jogador Paolo Guerrero está fora da Copa do Mundo da Rússia

Guerrero treino Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

A FIFA anunciou nesta sexta-feira (8), punição ao peruano, que só poderá voltar aos gramados em novembro de 2018. Os advogados de Guerrero vão recorrer. O atacante do Flamengo e da seleção peruana está suspenso por um ano dos campos de futebol por ter sido flagrado no exame antidoping antes da partida da seleção peruana contra a Argentina pelas eliminatórias da Copa, no dia 5 de outubro – empate por 0 a 0 em Buenos Aires.

O contrato de Guerrero com o Flamengo vai até o dia 10 de agosto de 2018. Ou seja, a suspensão de Guerrero atravessa o período de punição. O jogador não atuaria mais pelo Flamengo e, evidentemente, ficaria fora da Copa do Mundo, em julho, com a seleção do Peru.

O Flamengo ainda não se pronunciou sobre a suspensão de Guerrero. Internamente o clube já contava com o pior cenário – embora não falasse do assunto, muito menos publicamente.

A diretoria fazia sondagens a atacantes, até por que era um pedido público de Reinaldo Rueda, que queria uma alternativa a Guerrero – o treinador colombiano previa “agenda cheia” do peruano em ano de Copa do Mundo, com preparação e amistosos até o mundial da Rússia.

Com informações do Globoesporte.com

Futebol sob suspeita

Marcelo Campos Pinto aparece em depoimentos sobre o escândalo de corrupção na Fifa. (Foto: Internet)

De acordo com o Jornal do Brasil, o ex-executivo da TV Globo Marcelo Campos Pinto, citado no escândalo de corrupção da Fifa, seria o destinatário de US$ 1 milhão na contabilidade secreta da Torneos y Competencias, revelada no julgamento em Nova York. Nos documentos da empresa argentina consta a sigla “MCP”, que seria de Marcelo Campos Pinto. Ele negociava a compra de direitos de transmissão esportiva para a Globo.

A Rede Globo aparece várias vezes nessas mesmas planilhas como crédito, o que seriam sinais de que a emissora pagou ao longo dos anos pelos direitos de transmissão de campeonatos como a Copa Libertadores e a Copa América.

Esses pagamentos totalizariam US$ 12,8 milhões, mas não está claro se os valores marcados como Globo eram propina ou se entravam de forma legítima no fundo paralelo que depois era usado para irrigar a rede de propina dos cartolas. As informações são da Folha de S. Paulo.

O Grupo Globo afirmou que nunca teve conhecimento de pagamento de propina.

“Sobre a afirmação de uma testemunha no julgamento que acontece em Nova York, de que o ex-diretor do Grupo Globo Marcelo de Campos Pinto recebeu em 2013 pagamento de uma empresa do Grupo Torneos y Competencias, que atua na área de marketing esportivo, o Grupo Globo esclarece que nunca teve conhecimento de tal pagamento. Caso tal pagamento tenha ocorrido, foi, evidentemente, contrário aos interesses da empresa. O Grupo Globo reafirma que não tolera nem paga propina”, disse por meio de nota.

Daniel Alves entra em seleção do ano em premiação da Fifa

Seleção Fifa 2017 (Foto: Reprodução)

Durante cerimônia no prêmio The Best em Londres, a Fifa divulgou a equipe ideal com os melhores jogadores da última temporada. O juazeirense, Daniel Alves, está entre os três brasileiros escalados pela entidade.

A seleção com os melhores, ficou da seguinte forma: Buffon (Juventus), Daniel Alves (PSG), Sergio Ramos (Real Madrid), Bonucci (Milan) e Marcelo; Modric (Real Madrid), Kroos (Iniesta) e Iniesta (Barcelona); Neymar (PSG), Messi (Barcelona) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid).

O principal prêmio ficou com o atacante português, Cristiano Ronaldo, concretizando o favoritismo. Esta é a quinta vez que o astro leva o prêmio.

Seleção Brasileira volta a ocupar 1º lugar no ranking da Fifa após 7 anos

(Foto: Internet)

A Fifa (Federação Internacional de Futebol) divulgou nesta quinta-feira (6) seu ranking e revelou que a Seleção Brasileira está de volta à primeira colocação, após sete anos de ausência no topo.

A equipe do treinador Tite retorna ao topo da lista após vencer as últimas oito partidas das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018 e garantir, com quatro rodadas de antecedência, uma vaga para a competição que será disputada na Rússia.

LEIA MAIS

Brasil vira 1º da Fifa após tributo à Chape

(Foto: Internet)

O estádio Nilton Santos viveu uma noite especial nesta quarta-feira. Brasil e Colômbia mais uma vez se uniram pelas famílias que perderam parentes e sofreram com a queda do avião LaMia em 29 de novembro na região de Antióquia, na Colômbia.

O Jogo da Amizade lembrou não só dos que se foram, como dos sobreviventes ao trágico acidente e serviu para arrecadar toda a receita possível, seja com bilheteria ou patrocinadores, para que a Chapecoense possa indenizar a tantos familiares que ficaram desamparados.

Apesar do clima amistoso, a Seleção Brasileira não interrompeu sua boa fase e venceu a partida por 1 a 0 graças a gol de Dudu. O placar era o que menos interessava no Rio de Janeiro, mas, quer queira quer não, teve reflexos importantes. Com a vitória, o Brasil retomou a posição de líder do ranking da Fifa ao desbancar a Argentina e acabar com um jejum que perdurava desde maio de 2010.

LEIA MAIS

Futebol: Cristiano Ronaldo vence prêmio da Fifa de melhor jogador do mundo

(Foto: AFP)

Nesta segunda-feira (09) o favoritismo se confirmou na festa de gala da Fifa, em Zurique: Cristiano Ronaldo superou Messi e Griezmann e recebeu o prêmio de melhor jogador do mundo em 2016.

O Brasil concorreu ao prêmio através do Marlone (Prêmio Puskás) com o gol mais bonito, mas perdeu para o malaio Mohd Faiz Subri. Outra concorrente brasileira, Marta concorreu na categoria de melhor jogadora do ano, mas a americana Carli Lloyd levou a melhor.

Cristiano Ronaldo jogador do Real Madrid teve 34,54% dos votos e venceu a disputa contra Messi (26,42%), do Barcelona, e Griezmann (7,53%), do Atlético de Madrid pelo troféu que levou o nome de The Best pela primeira vez.

“O ano de 2016 foi o melhor ano da minha carreira. Foi magnífico, maravilhoso. Depois daquilo que ganhei com minha seleção, com o clube, não tinha dúvidas de que ganharia” declarou Cristiano Ronaldo.

Com informações de O Globo

Ex-presidente da Fifa, João Havelange morre aos 100 anos no Rio

Em 1974, foi eleito presidente da Fifa, o primeiro de um país fora da Europa a liderar a organização./Foto: internet

O ex-presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa) João Havelange morreu hoje (16), aos 100 anos, no Rio de Janeiro. Ele estava internado no Hospital Samaritano, de Botafogo, desde o mês passado, para tratamento de pneumonia.

Advogado e empresário, João Havelange foi uma das figuras mais influentes do mundo dos esportes. À frente da Fifa, Havelange foi apontado como o responsável por várias transformações no futebol em todo o planeta.

Em 1974, foi eleito presidente da Fifa, o primeiro de um país fora da Europa a liderar a organização. Após sucessivas reeleições, permaneceu como o homem mais poderoso do futebol por 24 anos, período em que organizou seis Copas do Mundo e visitou mais de 180 países. No ano de 1998, deixou o comando da federação, sendo homenageado com o título de presidente de honra. Foi sucedido pelo economista suíço Joseph Blatter.

LEIA MAIS

Blatter e dois ex-dirigentes da Fifa dividiram US$ 80 milhões em 5 anos

A Federação Internacional de Futebol, com sede em Zurique, destacou que informou a justiça suíça e que vai compartilhar os dados com a justiça americana/Foto:AFPA Federação Internacional de Futebol, com sede em Zurique, destacou que informou a justiça suíça e que vai compartilhar os dados com a justiça americana/Foto:AFP

O ex-presidente da Fifa Joseph Blatter e dois de seus colaboradores mais próximos, Jérôme Valcke e Markus Kattner, dividiram 80 milhões de dólares “em um esforço coordenado de enriquecimento pessoal” através de contratos e compensações, ao longo dos últimos cinco anos, indicou nesta sexta-feira (3) a própria Fifa.

A Federação Internacional de Futebol, com sede em Zurique, destacou que informou a justiça suíça e que vai compartilhar os dados com a justiça americana.

“Alguns contratos contêm dispositivos que parecem violar o direito suíço”, expõe a Fifa sobre o sistema de cláusulas e bonificações de seus três ex-dirigentes.

LEIA MAIS

Goleiro do Santos, Apodi e mais 43 atletas cobram indenização do game Fifa

fifa game

O que goleiro Vanderlei, do Santos Futebol Clube, o lateral Apodi, o atacante Wellington Paulista e o meia Fierro têm em comum além de serem jogadores de futebol? É que eles e mais 41 atletas estão processando a empresa de jogos eletrônicos E.A. Sports Electronic Arts Ltda, que produz as franquias Fifa Soccer e Fifa Manager.

Todos eles buscam ser indenizados, em valores que vão de R$ 70 mil a R$ 700 mil, porque seus nomes e imagens foram e são utilizados nos jogos da E.A. A empresa, por sua vez, afirma ter direito de produzir os jogos que vende, porque teria licença da FifPro (Federação Internacional de Futebolistas Profissionais).

A Justiça ainda não proferiu nenhuma sentença sobre o assunto. Todas as ações judiciais de jogadores contra a Eletronic Arts foram interpostas do fim de 2014 para cá. Um único advogado é responsável por todas elas. Seu nome é Joaquín Gabriel Mina. “São 45 processos até agora, mas acredito que, até a metade do ano, chegaremos a 70”, prevê o causídico.

O advogado ganhou experiência e fama entre os boleiros defendendo seus interesses em processos pelo chamado direito de arena, o que levou a ganhos de causas milionárias para jogadores de futebol em 2012 e 2013.

São denominados direitos de arena os valores que os clubes têm de repassar aos atletas pelo ganho proveniente dos contratos televisivos. Uma porcentagem do valor obtido com contratos televisivos deve ser destinado aos jogadores que tiveram imagens exibidas na TV. Interpretações distintas sobre a porcentagem de recolhimento de direitos de arena geraram escalada de processos de jogadores contra clubes brasileiros.

“Hoje em dia, o direito de arena é uma questão que já está praticamente pacificada no Brasil. Por outro lado, desde 2009 os jogos Fifa Soccer e Fifa Manager utilizam a imagem e o nome de jogadores brasileiros sem dar nada em troca aos atletas. Está na hora da Justiça ser feita”, argumenta Gabriel Mina.

Outro lado

Já a Eletronic Arts se defende, argumentando que as imagens dos jogadores em seus jogos não são a representação perfeita dos atletas que processam a empresa. “Tratam-se de meras representações gráficas e genéricas de figuras masculinas, que não servem sequer à configuração de representação da figura do atleta, ante a ausência de qualquer semelhança ou sinal distintivo que pudesse identificá-lo”, afirma Ricardo Barretto Ferreira da Silva, advogado da Eletronic Arts, referindo-se especificamente ao caso do goleiro titular do Santos, Vanderlei.

Além disso, referindo-se a todas as ações judiciais movidas por atletas contra seu cliente, ele argumenta que “a empresa (Electronic Arts, Inc.) possui Contratos de Licença para uso e exploração dos direitos de imagem dos jogadores com a FifPro, contratos estes que acobertam e asseguram a cessão do direito de imagem de jogadores de diversos países, incluindo do Brasil, pelo período de novembro de 2003 a dezembro de 2015”.

Agora, a bola está com a Justiça.

Com informações  de Uol Esporte

Gol do brasileiro Wendell Lira é eleito pela Fifa como o mais bonito de 2015

Jogador Lira 1

O atacante brasileiro Wendell Lira venceu nesta segunda-feira (11/1) o prêmio Ferenc Puskás da Fifa, dado ao autor do gol mais bonito de 2015. Ele desbancou outros nove concorrentes. Entre eles, o craque argentino Carlos Tévez, ex-Juventus e hoje no Boca Juniors, e Alessandro Florenzi, da Roma.

“É uma honra estar aqui com jogadores que são meus ídolos e eu só conhecia de videogame. Hoje estou conhecendo pessoalmente. Queria agradecer aos brasileiros que votaram em mim. Agradecer também à minha esposa e à minha filha Marcela, que são tudo para mim. Minha filha está em casa agora assistindo”, comentou.