“Vamos ver quem está sendo vilão nessa história”, diz Bolsonaro sobre alto preço da gasolina

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo federal não é o responsável pelo alto preço da gasolina do país. “Vamos ver quem está sendo vilão nessa história. Não é o governo federal”, disse em discurso durante cerimônia em Manaus (AM).

Hoje em dia, o litro da gasolina é vendido nas refinarias na casa de R$1,95. Se está R$6, R$7 o litro, que é um absurdo, o imposto federal na casa R$0,70, vamos ver quem está sendo vilão nessa história. Não é o governo federal“, destacou.

Sem citar São Paulo ou os demais Estados, Bolsonaro fez referência ao ICMS, imposto sobre mercadorias e serviços, que é um tributo estadual e que faz parte do cálculo de definição de quanto a gasolina irá custar para o consumidor final.

LEIA MAIS

Petrobras anuncia novo reajuste no preço da gasolina

(Foto: Ilustração)

A Petrobras anunciou que vai reajustar mais uma vez os preços da gasolina em suas refinarias a partir de quinta-feira (dia 12). Só neste ano a gasolina acumula uma alta de 51%. Desde janeiro, a Petrobras já aumentou o preço nove vezes.

De acordo com a estatal, o preço médio por litro do combustível vendido às distribuidoras vai subir de R$2,69 para R$ 2,78. É um avanço de R$ 0,09 ou 3,34% por litro, que deve ser repassado ao preço final ao consumidor por distribuidores e revendedores.

A Petrobras destacou que até a gasolina chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais (39,1%); custos para aquisição e mistura obrigatória de etanol anidro (15,7%); além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores (12,2%).

Gasolina chega a R$ 6,39 em alguns postos de Petrolina

(Foto: Ilustração)

Está cada vez mais difícil conseguir abastecer o tanque do carro em Petrolina (PE). Entre as cidades com a gasolina mais cara do país, o combustível no município já atinge o valor de R$ 6,39 por litro em alguns postos.

Os preços médios de venda de gasolina e diesel da Petrobras para as distribuidoras passaram a ser de R$ 2,69 e R$ 2,81 por litro, o que significa reajustes médios de R$ 0,16 (6,3%) e R$ 0,10 por litro (3,7%), respectivamente.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro e biodiesel.

'; } else { echo ''; } ?>

Gasolina mais cara: agosto começa com novo reajuste do combustível

(Foto: Ilustração)

O mês de agosto mal começou e o consumidor já precisará preparar o bolso para mais um aumento no preço dos combustíveis. Dessa vez, a alta dos preços não está atrelada a cotação do petróleo no mercado internacional, mas com os reajustes do Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) dos combustíveis (base de cálculo para o ICMS) na maioria dos estados do país, desde o primeiro dia deste mês.

Para a primeira quinzena de agosto, o PMPF terá aumento de custo na maioria dos estados e no Distrito Federal. Na Bahia, por exemplo, o valor base de cálculo da gasolina, passou de R$ 5,6410 para R$ 6,0440, reajuste de R$ 0,4030/litro, que poderá incidir em aumento no custo do produto para o posto revendedor de,  aproximadamente, R$ 0,11/litro (28% de R$ 0,4030).

LEIA MAIS

Carreta carregada com Gasolina tomba próximo a Curaçá

No final da tarde desse domingo (18), por volta das 17h, uma carreta tipo Scania carregada com gasolina tombou na BA-210, próximo a Curaçá (BA). O Corpo de Bombeiros foi chamado para atender a ocorrência, já que o material oferecia situações de risco.

Ao chegar no local, a equipe fez uso do EPI’s e EPRA a fim de adotar procedimentos de segurança conforme recomenda o manual do ABIQUIM. Foi montada uma linha de ataque para procedimentos de resfriamento e de abafamento com LGE do líquido que havia sido derramado no local.

A operação foi concluída com sucesso, e a segurança ficou a cargo dos militares da 45º CIA PM, a fim de resguardar com segurança a carga do Produto Perigoso.

Petrobrás anuncia reajuste no combustível e gás de cozinha

(Foto: Ilustração)

Os preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha (GLP) estão mais caros, a partir desta terça-feira (6), nas refinarias. A Petrobras aumentou a gasolina em média, R$ 0,16 (6,3%), fazendo com que o litro do combustível chegue a R$ 2,69.

Por outro lado, o diesel tem elevação média de R$ 0,10 por litro (3,7%). E o gás de cozinha subiu R$ 3,60 por kg. A estatal justifica que a alta acompanha “a elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e derivados”. Ainda segundo a Petrobras, no momento está sendo evitado repassar de imediato o reajuste.

Mas apesar das críticas do brasileiros, a empresa nacional alega que o alinhamento com a política externa “é fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga suprido sem riscos de desabastecimento pelos diferentes setores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileira”.

Petrobras reduz preços do diesel e da gasolina nas refinarias

(Foto: Ilustração)

O preço da gasolina e do diesel será reduzido a partir de amanhã (1º) nas refinarias da Petrobras. A estatal anunciou hoje (30), no Rio de Janeiro, que o litro da gasolina passará de R$ 2,64 para R$ 2,59 (- R$ 0,06 ou -1,9%), enquanto o do diesel cairá de R$ 2,76 para R$ 2,71 (- R$ 0,05 ou -1,8%).

O combustível vendido pelas refinarias da Petrobras é adquirido por distribuidoras e passa também pelos postos revendedores antes de ser vendido ao consumidor final.

Até chegar aos veículos, são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biodiesel e etanol anidro, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos postos revendedores de combustíveis.

LEIA MAIS

Petrobras anuncia redução no preço da gasolina, mas apenas nas refinarias

(Foto: Ilustração)

O preço da gasolina terá uma redução de R$ 0,05 por litro nas refinarias, passando a ser vendido a R$ 2,59. O anúncio foi feito pela Petrobras nesta sexta-feira (30) e entrando em vigência  neste sábado (1°). A baixa também incidirá no diesel, cujo novo valor será de R$ 2,71.

Ou seja, este não será o valor cobrado do consumidor final. Esta é a primeira mudança no preço dos combustíveis desde que o novo presidente da companhia, o general Joaquim Silva e Luna, assumiu o cargo.

A Petrobras considera, entre outros fatores, a taxa de câmbio e a cotação do petróleo no mercado internacional para fazer os reajustes, seguindo a paridade de preços internacional.

Prodecon de Petrolina fiscaliza cumprimento de decreto que obriga postos a detalhar preço do combustível

(Foto: Ilustração)

Muitos consumidores ainda não sabem, mas a partir de agora, os postos são obrigados a informar os preços reais e promocionais dos combustíveis. E para assegurar este direito do consumidor à informação, o Prodecon de Petrolina está intensificando as fiscalizações em todos os postos de combustíveis da cidade.

O diretor do Programa Municipal de Defesa do Consumidor (Prodecon), Hélder Gomes, explica que as equipes iniciaram uma ação educativa orientando os proprietários de postos para o cumprimento do Decreto Federal 10.634.

“A informação clara e correta é um direito previsto no Código de Defesa do Consumidor e nosso papel é fiscalizar esse cumprimento. A intenção deste decreto é de fato dar ao consumidor final uma noção sobre o real motivo na variação de preços dos combustíveis”, disse.

LEIA MAIS

Postos de combustível de Juazeiro com preço até R$ 0,70 menor de gasolina atrai petrolinenses

(Foto: Ilustração)

Durante esta semana, alguns vídeos de petrolinenses abastecendo seus veículos em postos de Juazeiro (BA) chamaram atenção nas redes sociais. Nas imagens, moradores de Petrolina mostram que atualmente vale a pena se deslocar para a cidade vizinha para comprar gasolina.

Em Petrolina, o litro da gasolina está sendo comercializado por R$ 5,99, enquanto em Juazeiro os postos estão cobrando algo em torno de R$ 5,29 por litro, ou seja, até R$ 0,70 mais barato do que na cidade pernambucana. Se levar em consideração um abastecimento de 40 litros, é uma economia de R$ 28,00.

Os petrolinenses reclamam também do fato de os postos não diminuírem os preços dos combustíveis mesmo quando há redução na Petrobrás. Vale lembrar que Petrolina tem uma das gasolinas mais caras do estado e do país.

Pernambucanos vão pagar mais no preço do combustível em abril

(Foto: Ilustração)

Os pernambucanos vão pagar um pouco mais no preço do diesel, da gasolina e do etanol hidratado a partir do dia 1º de abril. O governo de Pernambuco aumentou o preço do valor de referência sobre o qual é calculado o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Por causa deste aumento no preço de referência, os pernambucanos vão pagar a mais R$ 0,15 no preço do litro da gasolina; R$ R$ 0,16 no litro do etanol hidratado e R$ 0,06 no litro do diesel S10.

Isso significa que os consumidores não vão sentir o fato de que a Petrobras baixou o preço do diesel e da gasolina na refinaria. Num momento em que o governo do Estado pede sacrifício pra toda a sociedade, arrebenta pra está produzindo e tem que pagar as contas“, afirmou o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE), Alfredo Pinheiro Ramos

Petrobras anuncia mais um reajuste no preço da gasolina

(Foto: Ilustração)

Março começou hoje e a Petrobras já anunciou um novo reajuste no preço da gasolina e diesel a partir desta terça-feira (2). A partir de amanhã o valor nas refinarias será R$ 0,12 mais caro na gasolina e R$ 0,13 no Diesel. Outra alta anunciada é no preço médio do gás de cozinha (GLP).

Gás de cozinha também passa ajuste

O aumento médio será de R$ 0,15 por quilo, equivalente a R$ 1,90 por 13kg, segundo a estatal. 2021 está entrando no seu terceiro mês, porém a gasolina já soma alta de 42% e o diesel 34%. Apesar de o valor ser reajustado apenas nas refinarias, o consumidor final também pode ser afetado, caso os proprietários façam o repasse nas bombas.

Petrobras

No final de fevereiro o presidente Jair Bolsonaro anunciou a substituição de Roberto Castello Branco pelo general Joaquim Silva e Luna no comando da Petrobras, por conta das constantes altas. De acordo com a CNN Brasil, a Petrobras teve o maior lucro trimestral da história das empresas de capital aberto no Brasil: R$ 59,9 bilhões.

Bolsonaro diz que impostos federais sobre gás e diesel serão zerados

(Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (18), durante sua live semanal nas redes sociais, que o governo decidiu zerar os impostos federais que incidem sobre o gás liquefeito de petróleo (GLP) – o gás de cozinha – e o óleo diesel.

A suspensão sobre o gás será definitiva. Já a interrupção na cobrança federal sobre o diesel terá duração de dois meses. As medidas foram decididas em uma reunião do presidente com a equipe econômica, ocorrida durante a tarde, e passam a valer no próximo mês.

A partir de 1º de março agora, não haverá mais qualquer tributo federal no gás de cozinha, ad eternum. Então, não haverá qualquer tributo federal no gás de cozinha, que está, em média, hoje em dia, R$ 90, na ponta da linha, para o consumidor lá. E o preço na origem está um pouco abaixo de R$ 40. Então, se está R$ 90, os R$ 50 aí é ICMS, imposto estadual, e é também para pagar ali a distribuição e a margem de lucro para quem vende na ponta da linha“, disse o presidente.

LEIA MAIS

Petrobras anuncia novo reajuste no preço dos combustíveis

(Foto: Arquivo)

O preço do Diesel e da Gasolina ficará mais caro no Brasil a partir desta sexta-feira (19). A Petrobras anunciou hoje (18) mais uma elevação no produto comercializado nas refinarias. Essa é a segunda alta no mês de fevereiro. Dessa forma a gasolina passará a ser vendida a R$ 2,48 e o Diesel a R$ 2,58.

A gasolina sobe 10,2%, enquanto o Diesel a 15,2%. De acordo com a estatal, o reajuste ocorre para o “alinhamento dos preços ao mercado internacional” e “é fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga sendo suprido sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras”.

Apesar de o reajuste dessa semana ser nas refinarias, o consumidor final pode sentir a elevação nas bombas, pois os empresários podem repassar a alta nas bombas.

Preço dos combustíveis deve seguir em alta durante o ano

(Foto: Ilustração)

O começo de 2021 não tem sido fácil ao brasileiro. Os combustíveis seguem em alta e a previsão para o restante do ano não é das mais animadoras. Um balanço do Correio Braziliense indica que os valores vão continuar subindo. A gasolina, por exemplo, teve alta cumulativa de 22%.

O diesel soma elevação de 10,7% apenas em dois meses. O aumento nas refinarias incide diretamente nos bolsos, já que o consumidor final é o principal afetado: há o acréscimo de impostos, das margens de lucro das revendas e das distribuidoras.

Além dos combustíveis, a conta de energia será outro peso no bolso do consumidor. O jornal relata que as tarifas podem subir 13%, segundo alerta da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Dessa forma há uma previsão de reajustes constantes, afinal os impostos variam tanto na gasolina, diesel, gás de cozinha, como na energia.

123