Golpe: Prodecon de Petrolina alerta consumidores sobre falsos perfis de lojas nas redes sociais

(Foto: Internet)

O Programa Municipal de Defesa do Consumidor (Prodecon) decidiu emitir um alerta para a população petrolinense sobre um novo modelo de golpe que tem se espalhado pelas redes sociais.

Segundo o Prodecon, tem sido comum o anúncio em falsos perfis de lojas que anunciam promoções imperdíveis, que às vezes oferecem desconto de mais de 50%.

Ainda de acordo com o órgão, os golpes ficam ainda mais fáceis pelo fato dos pagamentos serem feitos por boletos ou transferência, e o consumidor não ter em mãos os endereços do vendedor.

LEIA MAIS

Auxílio Emergencial: Ministério da Cidadania lista 1,3 milhão de CPFs suspeitos de fraude

Diante das fraudes em relação ao Auxílio Emergencial, o Ministério da Cidadania encaminhou um documento à Polícia Federal, listando 1,3 milhão de CPFs suspeitos de golpe no pagamento do benefício de R$ 600. Até fim dos trabalhos investigativos, as contas desses CPFs estão bloqueadas.

“Não é possível afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício. Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal e os pagamentos são suspensos”, informou a pasta ao tomar a decisão.

O Auxílio Emergencial foi criado durante a pandemia do novo coronavírus. O benefício previa, inicialmente, o pagamento de R$ 600,00 a brasileiros desempregados, MEIs e autônomos, além de mães chefes de família. O dinheiro é liberado pela Caixa Econômica Federal, através de conta digital ou saque. (Com informações do Metrópoles).

Mãe do garoto Miguel denuncia vaquinha virtual: “Estão se aproveitando da minha situação”

Mirtes teve perfil hackeado pela 2ª vez, dessa vez para vaquinha online (Foto:  Diogo Cavalcante/Diário de Pernambuco)

Mirtes Santana é mãe do garoto Miguel Otávio Santana e descobriu que está sendo vítima de um golpe na internet. Sua conta no Instagram foi hackeada por pessoas que criaram uma vaquinha virtual. A publicação pede ajuda financeira para custear a construção de uma casa para ela.

“Hoje, venho pedir um pouco da ajuda de vocês. Eu trabalhava de diarista, com o sonho de construir minha própria casa. mas ainda não consegui arrecadar o valor, então venho pedir a todos vocês que puderem me ajudar a realizar o meu sonho de ter a minha casa própria“, diz um trecho da falsa mensagem postada.

Alertada por mensagens

(Foto: Reprodução/JC Online)

Mirtes relatou ter acordado hoje com várias mensagens alertando sobre o golpe. “Fizeram uma vaquinha virtual em meu nome, botaram até informações falsas. Estão se aproveitando da minha situação, da minha dor, para poder roubar as pessoas. Isso é um absurdo. Já conversei com meu advogados. Isso é caso de polícia“, afirmou ao Jornal do Commercio.

Mensagem é golpe

Semana passada o mesmo perfil já havia sido hackeado e todas as fotos de Miguel haviam sido apagadas. Sobre a suposta vaquinha, Mirtes ressaltou que essa arrecadação é golpe. “Eu pedi o link e entrei no Instagram. Constatei que, de fato, a campanha existe. Eu pedi para que minha vizinha denunciasse. Eu chega fiquei assustada. Porque isso é uma fraude. É golpe. Vou na delegacia para que a polícia descubra quem está fazendo isso em meu nome“, conclui.

Alerta: golpe do FGTS já fez 100 mil vítimas no Brasil

Link malicioso rouba dados dos beneficiários (Foto: Reprodução/PSafe)

Depois do golpe do Auxílio Emergencial, os criminosos agora atuam no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Especialista em segurança digital, a PSafe afirma que até quarta-feira (1°) 100 mil pessoas já haviam sido vítimas dos bandidos em todo país.

O golpe

O golpe funciona da seguinte forma: os criminosos compartilham links maliciosos no WhatsApp e prometem o saque de R$ 1.045, usando o Auxílio Emergencial como isca para atrair as vítimas e roubar seus dados pessoais. Ao clicar no link, muitas vezes acreditando ser da Caixa Econômica Federal, o beneficiário é encaminhado a uma página.

Lá fornece seus dados pessoais e recebe orientações sobre como saque o FGTS, que foi liberado pelo banco nessa semana. Após roubar os dados das vítimas o grupo ainda obriga o usuário a compartilhar o link com outras pessoas. “Quando a vítima concede permissão para o envio das notificações, os criminosos podem utilizar dessa permissão para enviar propagandas, com as quais lucram, e até mesmo enviar novos golpes“, explica o diretor da PSafe Emilio Simoni.

WhatsApp: Deputado Fernando Filho alerta para tentativa de golpe usando seu nome

Mais um deputado se tornou vítima de tentativa de golpe pelo aplicativo WhatsApp. Nessa quanta-feira (27), Fernando Filho alertou amigos e seguidores sobre pessoas usando seu nome para conseguir cometer crimes pelo app.

“É um golpe para poder roubar o Whatsapp e a gente sabe que é para cometer todo tipo aí de ato criminoso”, alertou.

Segundo o parlamentar, são vários números com DDD de São Paulo ligando e enviando mensagens para seus contatos e seguidores das redes sociais.

“Isso já está acontecendo com outros parlamentares na Câmara e infelizmente desde ontem também alguns dos nossos seguidores têm recebido essa ligação e essa mensagem, isso por conta das lives que estamos fazendo todos os dias com as lideranças dos mais diversos  municípios”, disse.

Números de São Paulo têm ligado para várias pessoas seguidoras do parlamentar nas redes sociais pedindo para poder confirmar um número através de um link enviado por SMS. Fernando Filho pede para que  desconsiderem e avisem também aos demais contatos para evitar esta tentativa de golpe.

Veja vídeo:

PF faz alerta sobre novo golpe do auxílio emergencial

Golpe promete desbloquear benefício (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

Na semana em que a Caixa Econômica Federal começa a pagar o auxílio emergencial de R$ 600 em dinheiro, a Polícia Federal (PF) fez um alerta aos beneficiários do chamado coronavoucher. Um novo golpe está circulando nos grupos de WhatsApp e também no Facebook, prometendo desbloquear o dinheiro.

De acordo com a PF, a mensagem começou a ser difundida na semana passada e tem como alvo aquelas pessoas com restrições cadastrais. No golpe, os criminosos solicitam informações pessoais – nome, data de nascimento e o tipo de trabalho – como também o local de preferência para o suposto saque.

Para tornar o golpe praticamente perfeito, os bandidos também exibem supostas mensagens de usuários que receberam o benefício após usar o aplicativo. Diante desse cenário, a PF faz um alerta aos brasileiros: desconfiem das mensagens, não compartilhem links sem saber a procedência e fique atento ao imediatismo do app.

Em caso de dúvidas, procure sempre os aplicativos fornecidos pela Caixa Econômica ou utilize os canais de comunicação fornecidas pela instituição: site oficial e telefone. (Com informações do JC Online).

Dupla é presa aplicando golpes em bancos de Petrolina

(Foto: Internet)

A Polícia Civil prendeu, nessa quarta-feira (19), dois homens suspeitos de aplicar em clientes de bancos em Petrolina (PE). De acordo com a polícia, os criminosos atuavam há dias na cidade.

Os suspeitos agiam fingindo ajudar os usuários nos caixas eletrônicos e realizavam a troca dos cartões magnéticos, devolvendo um outro cartão para as pessoas.

LEIA MAIS

Miguel Coelho alerta para golpe de estelionato com sua imagem

(Foto: Reprodução)

O prefeito de Petrolina (PE) Miguel Coelho alertou a população para um golpe que está sendo aplicado em seu nome e com sua imagem. O criminoso utiliza o número (11) 96378-1241 para solicitar dinheiro, através do WhatsApp, de pessoas que conhecem o prefeito.

Na mensagem, o estelionatário pede uma ajuda com uma transferência sob a desculpa de que sua conta excedeu o limite diário. “Tem como me ajudar a fazer uma transferência até amanhã? Precisando efetuar um pagamento. Minha conta excedeu o limite”, diz parte do golpe.

LEIA MAIS

Alerta: número de golpes do boleto falso cresce no início do ano

(Foto: Ilustração/Internet)

Geralmente, no início do ano, a maioria das pessoas acumula mais boletos a pagar devido a despesas extras e típicas da época, como impostos, matrícula da escola dos filhos, entre outros. Pensando nisso, o Procon Recife está alerta os consumidores para que não caíam em golpes de boletos falsos.

Esses golpes aumentaram em mais de 55% desde 2018. “Para fazer um pagamento não precisa necessariamente ter conta em banco e muitas pessoas utilizam boletos para quitar as contas. O que a gente orienta o consumidor é para que quando for tirar um boleto pela internet, ele deve manter ativo e atualizado o antivírus do computador. Alguns golpistas utilizam um vírus que aparece na hora que você imprime. Ele modifica a agência e a conta do boleto, fazendo com que o dinheiro não vá para a conta correta”, afirmou a presidente do Procon Recife, Ana Paula Jardim.

De acordo com Ana Paula, a população precisa prestar mais atenção nos sites que emitem os boletos, mas o primeiro passo é ter um bom antivírus no computador, para evitar problemas. Ela recomenda que as pessoas utilizem ferramentas como a Nova Plataforma de Cobrança (NPC), desenvolvida pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em parceria com as instituições bancárias, que pode aderir ao Débito Direto Autorizado (DDA). Nele, ao se cadastrar, o cliente recebe a versão eletrônica de todos os boletos emitidos em seu nome.

LEIA MAIS

Pernambuco: golpe em nome da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros começa a ser aplicado

Um golpe semelhante foi aplicado em dezembro do ano passado.

Um novo golpe está sendo aplicado no interior de Pernambuco usando o nome da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. As vítimas recebem uma ligação de um suposto tenente “Silva” pedindo dinheiro para uma rifa de R$ 150, valor que seria destinado para reformar o Clube de Oficiais da PM e dos Bombeiros. Porém, trata-se de um golpe, já que no interior do Estado, onde foram registradas ligações, sequer há clube de oficiais.

Um golpe semelhante foi aplicado em dezembro do ano passado, época em que as pessoas estão com mais dinheiro por causa do 13º salário. Um comerciante que recebeu a ligação percebeu que se tratava de uma mentira, já que o pai dele é militar e nunca havia comentado nada sobre o assunto. “Eu disse a ele que não tinha interesse em nenhuma cartela, que não poderia ajudar, aí ele disse: ‘mas todos os comerciantes estão ajudando, você não vai ajudar com nada?’”, contou.

LEIA MAIS

Advogado pernambucano procurado pela Interpol é preso em São Paulo

O suspeito cobrava entre R$ 6.500 e R$ 9.500 de forma adiantada pelo serviço.

Um advogado pernambucano foi preso nesse domingo (06), em São Paulo, suspeito de aplicar golpes contra diversos clientes que buscavam a emissão de documentos de cidadania estrangeira e de revalidação de diploma para profissionais que queriam trabalhar fora do Brasil. Ele foi preso quando desembarcava de um voo que seguia de Los Angeles (EUA) para São Paulo.

Identificado como Rodolfo José Cottard Giestosa Filho, de 33 anos, o advogado estava sendo procurado em mais de 190 países, após a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) ativar um alerta contra ele. Rodolfo passou a ser investigado depois que 34 pessoas relataram ter sido vítimas do advogado.

LEIA MAIS

Alerta: Estelionatária atua com golpes em Petrolina e Juazeiro

Objetos eram vendidos com valores baixos na internet.

Nosso blog recebeu, neste sábado (05), uma denúncia informando sobre a atuação de uma estelionatária em Petrolina (PE) e Juazeiro (BA). Uma mulher, identificada como Vitória Araújo, estaria comprando objetos com a promessa de pagar em um curto prazo – mas sem pagar, o que carateriza a fraude – e vendendo por baixos valores na internet.

De acordo com a denúncia, feita por Lucas Pereira de Carvalho, morador do São Gonçalo, em Petrolina, a acusada usava de diversos nomes para enganar os clientes. Além disso, a mulher levava os vendedores até a sua residência, que, no entanto, eram casas alugadas, nas duas cidades, por apenas um dia para iludir as vítimas.

Lucas, que foi vítima do golpe, vendeu uma TV à suspeita. “Ela estava morando perto do meu bairro. Coloquei na internet para vender e ela entrou em contato comigo. Disse que tinha interesse, mas que estava sem dinheiro no momento e que só poderia pagar no dia 03 de setembro. Eu disse que se ela me desse uma parte, eu vendia. Ela disse que precisava da TV no dia e que no outro dia daria metade do valor. Eu vendi, mas no outro dia ela não estava lá. No outro dia fui novamente e tinha sete pessoas com o mesmo problema”, contou ao nosso blog.

LEIA MAIS

Mulher acusada de aplicar golpes pelas redes sociais é presa em Petrolina

(Foto: Ilustração)

Uma mulher foi presa, na última sexta-feira (27), suspeita de clonar redes sociais para pedir dinheiro, em Petrolina (PE). De acordo com informações da Polícia Civil, pelo menos três pessoas foram vitimas do golpe. Uma das vítimas, que prefere não ser identificada, depositou R$ 700 para uma amiga, depois de um pedido feito pela rede social da pessoa.

“Veio falando se eu tinha algum aplicativo de banco. Aí eu disse que tinha, mas ela pediu pra eu fazer uma transferência eu disse: ‘Eu não sei fazer transferência’ e ela: ‘Mas tem como você depositar?’ e eu disse: ‘Você tá precisando de quanto?’ e ela: ‘de 700 reais’. Aí eu disse: ‘Pronto, tem uma lotérica aqui perto de casa. Eu vou lá e deposito’. Aí assim que eu depositei eu mandei a foto do comprovante. Foi quando minha amiga viu que não tinha sido ela”, explicou.

LEIA MAIS

Polícia Federal alerta sobre golpe no WhatsApp envolvendo o saque do FGTS

(Foto: Internet)

A Polícia Federal divulgou alerta sobre mensagens recebidas pelo WhatsApp depois de mais um golpe estar circulando no país envolvendo o saque do FGTS.

Para quem tiver conta poupança na Caixa, os saques já começaram no dia 13 de setembro e para quem não tem, a retirada dos valores estará disponível a partir de 18 de outubro e ficarão disponíveis até 31 de março de 2020. Porém, cabe um alerta sobre uma mensagem enviada para o celular prometendo o pagamento retroativo e o saque dos valores do FGTS.

Os ataques funcionam assim: a vítima recebe o link malicioso. O site é aberto e geralmente há um questionário de quatro perguntas para serem respondidas (Nº PIS/PASEP, Data de Nascimento, CPF, Senha do Cartão Cidadão). Após enviar as respostas, a vítima é incentivada a compartilhar esse mesmo link com mais 10 contatos.

LEIA MAIS

Alerta: criminosos usam personagens da Turma da Mônica para roubar dados internautas

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

A Turma da Mônica é sucesso nacional e o desenho criado por Maurício de Sousa vem sendo utilizado para cometer crimes. Um novo golpe na internet busca atrair crianças a solicitarem dados de cartão de crédito dos pais, repassando as informações a terceiros.

Os criminosos utilizam o WhatsApp para disseminar as imagens do desenho e depois cometem fraudes com os dados dos cartões repassados pelas vítimas. Segundo a Policia Federal, a ação se caracteriza como estelionato e a PF pede mais atenção.

Em matéria publicada no Diário de Pernambuco nessa terça-feira (3), a PF informa não ter nenhuma notícia sobre vítimas, mas faz um alerta “para que uma criança caísse nesse crime ela teria que saber ler, entender o que é um cartão de crédito, código de segurança e a data de sua expiração. Então por todos esses pontos é que se chega à conclusão de que não de trata de um golpe e sim de mais um boato”.

Criador da personagem Mônica, Maurício de Sousa utilizou as redes sociais pedindo aos pais que não repassem dados de cartões e que não tem relação com as postagens no aplicativo de mensagem.

12345