Pais de Beatriz acompanham visita do governador Paulo Câmara e cobram providências sobre investigações

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Lucinha Mota e Sandro Romilton, pais da menina Beatriz Angélica Mota, assassinada em dezembro de 2015, durante uma festa de formatura no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora em Petrolina (PE), estiveram presentes no Seminário ‘Todos por Pernambuco’, que contou com a presença do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, na última quarta-feira (21).

A presença dos pais de Beatriz foi mais uma forma de pressionar o governo do Estado sobre a elucidação do caso, que até hoje segue sem respostas.

“Eu estarei presente em Petrolina toda vez que o governador Paulo Câmara estiver aqui ou quando mudar de governador, eu também estarei aqui, enquanto eu tiver vida eu vou pressionar, eu vou cobrar, exigir, por que é um direito de Beatriz. Beatriz não está aqui fisicamente, mas eu estou e eu vou cobrar todas as vezes que ele estiver aqui”, disse Lucinha.

Reunião

Na próxima segunda-feira (26), Lucinha e Sandro participarão de uma reunião no Palácio das Princesas, com o Governador Paulo Câmara, para tratar do andamento do caso Beatriz. O encontro que está marcado para às 16h, foi provocado pelo governador.

“A minha maior expectativa ainda é pela audiência que será realizada pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal, prevista para outubro, onde eu fiz diversas denúncias, inclusive à Polícia Civil de Pernambuco, acredito que devido a essas  denúncias, o Governador queira conversar comigo, é uma pena, por que muito antes de realizar a denúncia eu o procurei”, ressaltou Lucinha.

Governador Paulo Câmara declara que não terá condições de manter carros-pipa em 2017

(Foto: Internet)

Em meio à crise no abastecimento de água em Pernambuco, o governador Paulo Câmara admitiu em entrevista, na segunda-feira (19), que não terá mais condições de arcar com os custos de carros-pipa.

Segundo dados divulgados pela Compesa, em novembro deste ano, 1,1 milhão pernambucanos têm atendimento precário. Desse total, 300 mil são atendidos apenas por caminhão-pipa.

O Estado vem enfrentando uma das piores secas por quase seis anos consecutivos. A dura realidade vem sacrificando diversas atividades produtivas e colocando em risco a economia de municípios do Agreste e do Sertão pernambucano. Com barragens vazias, os carros-pipa deixaram de ser apoio para a população vítima da estiagem e viraram necessidade. Ao que tudo indica, em breve, o atendimento dependerá apenas do Exército brasileiro.

“Há atrasos no pagamento dos carros-pipa, não são 13 meses, mas há por dificuldades na documentação dos cadastros. Pernambuco é o único estado em que há contribuição estadual para pagamento de pipeiros. A partir de 2017, não vamos conseguir pagar do jeito que vínhamos fazendo”, declarou Paulo Câmara.

A Secretaria de Agricultura do Estado se manifestou sobre o assunto e fez um comparativo com outros estados que também utilizam esse tipo de serviço para amenizar os impactos da seca.

“Ao contrário do que ocorre em outros estados, parte do abastecimento na área rural daqui é mantida com recursos do governo estadual, apesar de a ação ser de competência do Exército, por meio de convênio com o Ministério da Integração Nacional”, informou a Secretaria.

O Exército tem sete mil caminhões-pipa contratados no Nordeste. Para se ter ideia, compara a Secretaria de Agricultura, no Ceará, o número de pipas contratados pelos militares subiu de 1.5 mil para 1.797 de 2015 para 2016, enquanto que, em Pernambuco, o Exército reduziu de 1.2 mil para 1.1 mil caminhões no mesmo período.

Com informações do FolhaPE

PSB descarta apoiar candidato ligado a Temer em 2018

(Foto:arquivo)

(Foto:arquivo)

Apesar do discurso de que a prioridade no momento é ajudar o governo Michel Temer a tirar o país da crise, integrantes da cúpula nacional do PSB trabalham de olho no fortalecimento da legenda e descartam apoiar um nome da atual gestão na disputa à Presidência da República em 2018.

“Temer já disse que não será candidato a presidente e a prioridade do PSB é fortalecer nosso projeto. O partido não tem compromisso eleitoral com Temer, tem compromisso de colaborar com a transição”, disse o secretário-geral da legenda, José Renato Casagrande.

Em relação ao atual governo, restam até mesmo críticas de falta de diálogo nas decisões na área econômica. “O governo Temer dialogou mais com o Congresso do que com os governadores e prefeitos, neste momento inicial, o que é ruim”, disse o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, herdeiro político de Eduardo Campos, morto em acidente aéreo durante a eleição presidencial de 2014.

Os planos da legenda para 2018 giram em torno de uma aliança nacional com o PSDB. A ideia do partido tem como pano de fundo se mostrar competitivo na próxima eleição presidencial e, dessa forma, ganhar protagonismo tanto na disputa eleitoral como em um futuro governo federal.

Polícia baiana poderá participar das investigações do Caso Beatriz

Caso Beatriz Recife

Anúncio foi feito ontem, depois que os pais da menina, que moram em Juazeiro, reuniram-se com o governador Paulo Câmara

Passados sete meses sem elucidação do assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, 7 anos, encontrada morta com
42 facadas durante uma festa de formatura do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, no Sertão do Estado, o Governo de Pernambuco, confirmou que vai solicitar apoio da perícia da Bahia nas investigações do caso. O anúncio foi feito ontem, depois que os pais da menina, que moram em Juazeiro, reuniram-se com o governador Paulo Câmara após chegarem ao Recife numa caravana formada por 46 pessoas que cobraram respostas sobre o crime

“Um dos encaminhamentos dessa conversa foi justamente isto: os pais de Beatriz disseram que fizeram contato prévio com governador da Bahia e com o diretor do Departamento de Polícia Técnica. Eles se colocaram à disposição para ajudar. Então, o compromisso que assumimos é que esse contato será feito e vamos pedir o apoio. Toda ajuda que parte de instituição oficial é bem-vinda”, disse o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Alessandro Carvalho. Ele reforçou que considera o crime como o número um a ser esclarecido no Estado.

LEIA MAIS

Governador libera R$ 9,82 milhões para pagamento das bolsas do Chapéu de Palha

chapéu de palha

Os valores liberados ficarão disponíveis até dia 30/06 e deverá obedecer o calendário do Programa Bolsa Família.Foto: Douglas Fagner/Seplag

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), liberou, nesta segunda-feira (20), R$ 9,82 milhões para pagamento dos beneficiários dos três segmentos do programa Chapéu de Palha. Os valores, repassados pela Caixa Econômica Federal, ficarão disponíveis até o próximo dia 30, seguindo o calendário de pagamento do Bolsa Família. Criado para garantir a subsistência do trabalhador durante a entressafra, a iniciativa atende, em 2016, quase 50 mil pessoas em todo o Estado.

O Chapéu de Palha é dividido em três segmentos: Cana de Açúcar, Pesca Artesanal e Fruticultura Irrigada. O pagamento liberado em junho vai pagar a quarta e última parcela dos trabalhadores da Fruticultura Irrigada. Serão R$ 1.917.320,25 que beneficiarão os quase 10 mil inscritos nesta modalidade, com bolsas de R$ 246,45. Já para as modalidades da Cana e da Pesca, o valor repassado pelo governo vai possibilitar o início do pagamento das parcelas dentro do prazo estipulado pelo Programa.

O Chapéu de Palha da Cana inscreveu mais de 32 mil trabalhadores em 2016. Para pagar a primeira parcela aos trabalhadores da Cana, o Governo do Estado liberou R$ 6.657.476,30. Os valores da bolsa, complementares ao Bolsa Família, são de até R$ 246,45. Para os beneficiários da Pesca, cerca de sete mil pescadores e marisqueiros, o valor destinado para a primeira parcela é de R$ 1.245.579,64.

Humberto Viana, coordenador do programa Chapéu de Palha, ressalta a importância do Governo do Estado honrar o compromisso e as datas de pagamento das bolsas. “Mesmo em um momento difícil de restrição fiscal, o Governo Estadual confirma que o Chapéu de Palha é uma prioridade. Os valores são muito importantes para os beneficiários e nos esforçamos para manter as datas e não atrasar nada”, explicou Humberto.