Estacionamento no Centro será restringido, Guarda e PM apertarão a fiscalização sobre comércio, orla e pistas de caminhadas

Com a queda do isolamento social em Petrolina, Guarda Civil e Polícia Militar decidiram tornar mais rigorosa a fiscalização sobre o cumprimento dos decretos da quarentena na cidade sertaneja. A partir da próxima sexta (08), o estacionamento do centro comercial petrolinense será proibido, com exceção de vagas em serviços essenciais como farmácias, bancos, loterias, mercados e clínicas. Além disso, Guarda Civil e PM farão blitzes conjuntas nas lojas do Centro, orla e pistas de caminhadas em avenidas da cidade. O objetivo é reduzir a concentração de pessoas em Petrolina e garantir a prevenção contra o coronavírus.

As medidas foram pactuadas em reunião nesta quarta (06) com presença do prefeito Miguel Coelho, representantes da PM e Guarda Civil. Ficou decidido adotar duas fases nessa fiscalização mais rigorosa. Entre os dias 8 e 10 deste mês, as blitzes terão um caráter mais educativo, notificando os lojistas e informando a população que descumprir os decretos da quarentena. A partir da segunda (11), Guarda Civil e PM tomarão medidas mais coercitivas, tais como, suspensão dos alvarás de funcionamento das lojas que infringirem o decreto estadual e retirada pela polícia de pessoas que insistirem em trafegar por locais bloqueados na orla e avenidas da Integração, Monsenhor Angelo Sampaio, Ulysses Guimarães, Estrada da Banana e Integração.

A restrição de estacionamento no centro comercial, contudo, já vigora a partir desta sexta. Serão bloqueadas vagas em vias como a Souza Junior, Dom Vital, Souza Filho e adjacências. O efetivo da Autarquia Municipal de Mobilidade (Ammpla) irá multar os infratores e remover os veículos em local sem autorização.

Queda do isolamento

O Governo do Estado passou a informar as prefeituras nesta segunda (04) sobre o nível de cumprimento do isolamento nos municípios. Petrolina apareceu com cerca de 40% de isolamento, quando o recomendado é acima de 60%. Esse percentual, segundo especialistas do Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde, é decisivo para reduzir a propagação do coronavírus nas cidades.

Fotos da prova da Guarda Municipal nas redes sociais e prisões põem em xeque lisura do certame

provas foram aplicadas nesse domingo (30).

Neste domingo (30), mais de 15 mil candidatos prestaram concurso público em busca de uma vaga na Guarda Civil Municipal de Petrolina. No entanto, a comprovação da ocorrência de tentativa de fraude no certame, com a prisão de cinco pessoas em flagrante, e o vazamento de fotos das provas em redes sociais colocam em xeque a lisura do exame.

As fotos começaram a circular em grupos de WhatsApp ainda neste domingo, mesmo antes de ser liberada no site da banca organizadora, o Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IDIB).

LEIA TAMBÉM

Cinco pessoas são presas após fraude no concurso da Guarda Municipal de Petrolina

Segundo o item 10.25 do edital do concurso, “o caderno de prova será disponibilizado para os candidatos no site do IDIB, no dia seguinte ao da aplicação das provas”. Ou seja, somente nesta segunda-feira (1º) os candidatos poderiam ter acesso às provas do concurso, já que não era possível sair de sala com o caderno.

Cinco pessoas são presas após fraude no concurso da Guarda Municipal de Petrolina

Mesmo com a operação, candidatos estão receosos com lisura do exame.

Cinco pessoas foram presas na tarde deste domingo (30) suspeitas de tentarem fraudar o concurso público da Guarda Civil Municipal de Petrolina (GCM). A operação ‘test failed’ da Polícia Civil, em parceria com a GCM, começou no mês de abril. O professor Dionísio Felipe dos Santos Júnior foi identificado como o suposto cabeça da fraude.

De acordo com a Polícia Civil, no decorrer das investigações foi identificado que algumas pessoas receberiam o gabarito da prova. O esquema funcionaria da seguinte forma: os candidatos iriam enviar fotos do exame e receberiam as respostas por mensagens de texto.

Outras três pessoas também foram conduzidas à delegacia, por serem flagradas com celulares durante revistas de rotina. O secretário executivo de Segurança Pública de Petrolina, José Silvestre, esclarece que não houve vazamento da prova, mesmo após fotos da prova circularem em redes sociais logo após o fim do certame.

“Tivemos vários mecanismos de segurança e fizemos fiscalizações rigorosas para assegurar a integridade do concurso. Os envolvidos na tentativa da fraude foram imediatamente eliminados do certame e vão responder criminalmente na justiça”, informa.

Aberto o prazo para pedido de isenção de taxa do concurso público da Guarda Civil de Petrolina

Ao todo, são 80 vagas disponíveis no concurso público da Guarda Civil de Petrolina.

Começou às 0h desta segunda-feira (11), o prazo para os candidatos inscritos no concurso da Guarda Civil de Petrolina solicitarem o pedido de isenção da taxa do processo seletivo, que é de R$ 125.

Para isso, eles devem acessar o site do Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IDIB) e preencher o formulário específico para este fim.

De acordo com o texto do edital, só podem ingressar com a solicitação os candidatos que efetivaram a inscrição no certame até a última sexta-feira (08). O período para pedir a isenção termina às 23h59 desta terça-feira (12).

Ainda segundo o edital do concurso público, têm direito ao pedido de isenção da taxa de inscrição, candidatos que possuem baixa renda e também os que forem doadores de sangue regulares.

LEIA MAIS

Guarda Civil de Petrolina prende suspeito de tentativa de assassinato no Pedro Raimundo

(Foto: ASCOM)

Através de uma denúncia anônima, uma equipe da Guarda Civil Municipal de Petrolina prendeu um suspeito por tentativa de assassinato no bairro Pedro Raimundo.

O fato aconteceu nesse sábado (18), por volta das 16h, quando uma viatura da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU) estava nas proximidades e recebeu a denúncia.

O jovem identificado como Marcos Lucas Neto da Conceição, de 19 anos, teria entrado na residência do vizinho e desferido golpes, deixando o vizinho em estado crítico.

Após a chegada das equipes, o suspeito tentou fugir, mas foi imobilizado com arma de choque. No local, os guardas encontraram uma pedra que teria sido usada para desferir vários golpes na vítima.

Em seguida o SAMU foi acionado para prestar socorro à vítima. Ainda não há esclarecimentos sobre a motivação do crime.

Petrolina: casos de pensão alimentícia, guarda e investigação de paternidade podem ser agendados nas Promotorias

(Foto: Internet)

A partir deste mês de janeiro, as pessoas com pendências sobre pensão alimentícia, guarda de filhos e investigação de paternidade podem realizar o agendamento dos seus casos nas Promotorias de Justiça de Petrolina. O aviso é dos Promotores Dr. Lauriney Reis Lopes e Dr. Tilemon Gonçalves dos Santos

No entanto, segundo os promotores, os atendimentos não poderão ser objetos de processos judiciais ou estarem aguardando atendimento nas câmaras de conciliação (FACAPE/CEJUSC e outras), Assistência Judiciária do Município de Petrolina ou Defensoria Pública.

Para serem atendidos, os interessados deverão comparecer com cópias dos documentos pessoais – como RG e CPF – das certidões de nascimento dos filhos, comprovantes de endereço e nome e endereço da parte contrária.

Homem é preso por agredir a própria mãe em Petrolina

(Imagem ilustrativa)

A prisão foi realizada pela Guarda Civil Municipal (GCM), na manhã deste domingo (17), na Rua Rajada do Bairro Gercino Coelho.

A Guarda foi chamada para averiguar um veículo que estava com o som muito alto e ao chegar no local, apurou que um homem identificado por Luciano Vidal de Souza, de 53 anos, estava supostamente embriagado e descontrolado.

Segundo informações, Luciano havia agredido a própria mãe, uma senhora de 93 anos, com tapas e empurrões e estava ameaçando matar sua irmã.

Os guardas municipais deram voz de prisão a Luciano, que foi contido e conduzido à Delegacia da Polícia Civil em Petrolina, localizada no bairro Ouro Preto.

No local, ele foi apresentado à autoridade policial de plantão para a tomada das providências legais cabíveis ao caso.