Denúncia: Luvas usadas por profissionais do Hospital Universitário de Petrolina no manuseio a pacientes com Covid-19 estão sendo reutilizadas

A denúncia foi feita por profissionais da saúde do município de Petrolina, Sertão de Pernambuco, que são lotados no Hospital Universitário, ao Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindsemp), Walber Lins. Segundo os servidores, as luvas de borracha que são utilizadas pelos técnicos de enfermagem e enfermeiros nos pacientes com coronavírus estão sendo reaproveitadas.

De acordo com as informações recebidas pelo Sindsemp, as luvas são lavadas e devolvidas aos profissionais de saúde para uso, perdendo qualidade no material que garante o isolamento do vírus no contato com a pessoa contaminada. As informações do Sindicato dão conta de que 80 servidores municipais da saúde trabalham no Hospital Universitário, antigo Hospital de Traumas, além de todo o corpo de profissionais da EBESERH – Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares.

LEIA MAIS

Família pede ajuda para encontrar parente que desapareceu em Petrolina

Robson Luiz desapareceu na última sexta-feira (25).

Uma família da cidade de Campo Formoso, na região norte da Bahia, está a procura de um parente que desapareceu em Petrolina (PE).

Robson Luiz Feliz Cruz, de 32 anos de idade, mora em Campo Formoso. Sofreu um acidente de moto e recebeu atendimento em uma unidade hospitalar da cidade onde reside, mas foi transferido para o Hospital Universitário (antigo Hospital de Traumas) de Petrolina (PE).

Segundo a família ele deu entrada no Hospital na quinta-feira da semana passada, dia 24 de setembro, com fratura na clavícula e um trauma na cabeça. No dia seguinte, teria recebido alta mas não voltou pra casa. Os parentes registraram um boletim de ocorrência na delegacia da Polícia Civil, que está investigando o caso.

Enquanto isso, a família está a procura de Robson e pede ajuda para localizá-lo. Qualquer informação pode ser repassara para Poli, irmã de Robson, através dos números (74) 98841-5208 ou (74) 99937-6052.

Ebserh inicia convocação de aprovados do concurso nacional; em Petrolina, convocados irão para o Hospital Universitário

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) começou a convocar profissionais aprovados no Concurso Nacional 01/2019. A estatal, em conjunto com outros órgãos, conseguiu reverter o entendimento da Procuradoria-geral da Fazenda Nacional, acerca da Lei Complementar 173/2020, que impedia a realização de contratações para substituir profissionais que se desligaram antes do dia 28 de maio de 2020 (início da vigência da lei complementar). O novo entendimento da PGFN, defendido pela Ebserh, é de que as reposições de vacâncias poderão ser feitas sem um limite temporal.

“Sempre lutamos para dar início as contratações, pois esses profissionais vão nos ajudar imensamente a continuar prestando um trabalho de excelência nos nossos hospitais. Foi essencial termos chegado a esse entendimento e poder iniciar essas convocações”, destacou o Diretor de Gestão de Pessoas da Ebserh, Rodrigo Barbosa.

LEIA MAIS

Hospital Universitário comemora UTI Covid-19 vazia, mas alerta: a pandemia ainda não acabou

(Foto: Ascom)

A UTI-Covid do Hospital Universitário está há cinco dias sem pacientes internados, a notícia é boa, mas ainda cedo para dizer que o pior já passou. Autoridades da área da saúde afirmam ser imprescindível que a população continue mantendo todos os cuidados para que a taxa de transmissão continue diminuindo.

O número de infectados pelo coronavírus vem caindo por todo o país, inclusive na nossa região.  A média móvel de novas mortes no país, nos últimos 7 dias, foi de 692 óbitos, uma variação de -21% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Ao longo de pouco mais de cinco meses, a UTI-Covid do HU atendeu 87 pessoas. Em todo o Brasil, já são contabilizadas mais de 129 mil mortes. O número alto de perdas se deve à gravidade da doença que, além das conhecidas complicações respiratórias, ainda pode atacar diversos órgãos do corpo, podendo causar grandes danos.

A recuperação dos acometidos pelo vírus pode ser lenta e custosa, com alto impacto na qualidade de vida. Ressaltando que a eficácia de um remédio e os estudos para a criação de uma vacina ainda estão em andamento.
O uso de máscaras, o distanciamento social, atenção na higienização das mãos, além de outros cuidados já repetidamente transmitidos desde o início da pandemia, continuam sendo essenciais para a manutenção de vidas.

Tecnologia possibilita o contato seguro entre familiares de pacientes e colaboradores do Hospital Universitário de Petrolina

(Foto: Ascom)

Para garantir a segurança de familiares dos pacientes internados, o Hospital Universitário passou a disponibilizar boletins médicos remotos. A unidade implementou uma ferramenta que permite o repasse de informações através de ligações telefônicas realizadas por computador. Os boletins passaram a ser gravados e armazenados com segurança para documentação do contato e eventual consulta posterior.

A solução foi aplicada pelo Setor de Gestão de Processos e Tecnologia da Informação do hospital visando atender a uma demanda da Gerência de Atenção à Saúde que precisava criar mecanismos para manter o contato seguro dos profissionais com os familiares após a suspensão das visitas em decorrência da pandemia.

“A experiência tem sido muito positiva, melhorou a comunicação e a organização do fluxo de informações. O familiar conversa com o médico, esclarece as dúvidas sobre o estado de saúde do paciente sem precisar vir até a unidade. A ligação é sigilosa e fica gravada como arquivo de prontuário”, explicou a gerente de Atenção à Saúde, Katia Regina de Oliveira.

Os usuários do serviço de boletim remoto também demonstram satisfação quanto à ferramenta. A advogada Luiza Mudo precisou acompanhar a distância o tratamento de seu irmão na UTI Covid. Durante os 15 dias de internamento, a família foi contatada pela equipe por através do sistema. “Apesar da aflição que vivemos pelo adoecimento de meu irmão, nos sentimos acolhidos. Os profissionais esclareciam todas as nossas dúvidas e também nos confortavam”, contou.

O programa está em funcionamento desde de julho na UTI-Covid. Posteriormente, foi ampliado para outros setores assistenciais que também necessitam de acesso restrito, como a Sala de Emergência e Sala de Cuidados Intermediários.

Hospital Universitário de Petrolina capacita profissionais da região para enfrentamento à Covid-19

(Foto: Arquivo)

O Hospital Universitário vem atuando de diversas maneiras no enfrentamento da pandemia. Além de oferecer atendimento aos casos críticos da doença, com a disponibilização de leitos de UTI, o hospital também vem oferecendo treinamentos para outras unidades de saúde pública da região.

A primeira capacitação aconteceu no mês de julho, quando uma equipe de fisioterapeutas do HU, sob a liderança do chefe do Setor de Apoio Diagnóstico e Terapêutico Fabrício Olinda, ministrou um curso prático sobre o uso de respiradores mecânicos para profissionais da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Juazeiro (BA).

LEIA MAIS

Hospital Universitário já realizou mais de 29 mil atendimentos em 2020

O Hospital Universitário fez um balanço com os dados de produção da unidade, durante os seis primeiros meses de 2020. Somando os serviços de emergência e urgência, consultas ambulatoriais e internamentos, foram 29.406 atendimentos.

O atual cenário de pandemia da Covid-19 não diminuiu a demanda por serviços no HU. Foram 16.015 atendimentos de urgência e emergência, destes, 7.071 de traumato – ortopedia. O número de internamentos foi de 4.150.

Entre janeiro e julho, foram executadas 2.479 cirurgias de sete especialidades diferentes. Quase 60% dos procedimentos cirúrgicos foram ortopédicos (1.743). A segunda área mais requisitada foi a vascular, que realizou 404, seguida pela cirurgia geral, com 334.

LEIA MAIS

Julho Verde: Hospital Universitário de Petrolina faz alerta sobre câncer de cabeça e pescoço

(Foto: Ascom)

Dia 27 de julho é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço e, em alusão à data, a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) desenvolveu a campanha “Julho Verde” para conscientizar a população acerca dos sintomas da doença e a importância da detecção precoce.

O Hospital Universitário colabora, anualmente, com a campanha promovendo atendimentos e palestras, porém, em decorrência da pandemia de Covid-19, neste ano de 2020, o hospital fará uso de ferramentas digitais para continuar levando esclarecimentos à sociedade.

LEIA MAIS

Exame confirma segundo óbito por Covid-19 em Canudos (BA)

A Prefeitura de Canudos confirmou, na tarde desta quinta-feira (2), a segunda morte causada pelo novo coronavírus (Covid-19) no município. Trata-se de uma mulher de 63 anos, que estava internada há oito dias no Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco, em Petrolina.

A paciente deu entrada no hospital de Petrolina no dia 18, para tratamento de outra doença, e retornou à Canudos no dia 25. Na terça-feira (30), a paciente deu entrada no Hospital Municipal Genário Rabelo de Alcântara com falta de ar e saturação baixa, indo a óbito no mesmo dia.

Devido os sintomas, a morte foi considerada suspeita e a Secretaria de Saúde de Canudos realizou a coleta que foi enviada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Nesta quinta (02), o resultado do exame foi divulgado confirmando que a paciente morreu infectada pelo novo coronavírus.

Diante dos novos casos e segunda morte por Covid-19, a Prefeitura de Canudos informa que estenderá por mais 10 dias o fechamento do comércio considerado secundário, mantendo apenas o funcionamento dos estabelecimentos essenciais.

A Prefeitura e o Prefeito Geo lamentam essa fatalidade e prestam solidariedade aos amigos e familiares por esta irreparável perda.

Deputado Lucas Ramos critica ações de Miguel Coelho no combate a Covid-19

Em nota enviada à imprensa nesta quinta-feira (25), o deputado estadual Lucas Ramos criticou o trabalho do prefeito de Petrolina Miguel no combate ao novo Coronavírus.

O deputado chegou a dizer que a justiça atestou como incompetentes as ações do prefeito e que ele não reconhece o esforço do governo do estado para conter a pandemia. Na nota, Lucas informa que nesta sexta-feira (26), o Hospital Universitário irá receber 40 novos respiradores para ajudar no combate a Covid-19.

Veja a íntegra da nota:

LEIA MAIS

Hospital Universitário faz esclarecimento para combater possível propagação de “notícias falsas”

(Foto: Arquivo)

Diante do cenário de possível propagação de “notícias falsas”, o Hospital Universitário nega, veementemente, a acusação que aponta suposta manipulação de dados referentes aos seus pacientes com Covid-19.

O HU vem seguindo os protocolos do Ministério da Saúde para identificar ação e tratamento dos pacientes, sejam eles suspeitos ou confirmados, com Covid-19.

Todos os dados estatísticos são produzidos tecnicamente e encaminhados, diariamente, a órgãos fiscalizadores como: o Ministérios Públicos dos estados de Pernambuco e Bahia e para à Secretária Municipal de Saúde de Petrolina-PE para acompanhamento dos números.

O Setor Jurídico do Hospital Universitário já está analisando o caso e tomará as medidas cabíveis.

Hospital Universitário de Petrolina vai ganhar novos leitos para o enfrentamento à Covid-19

(Foto: Ascom/UNIVASF)

A ampliação da rede de atendimento disponibilizada pelo Hospital Universitário (HU) e pela Policlínica da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) para pacientes com o novo coronavírus foi discutida pelo reitor pro tempore da Univasf, Paulo César Fagundes Neves, em uma reunião realizada nesta quarta-feira (6) entre o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho; o secretário Executivo de Regulação em Saúde de Pernambuco, Giliate Coelho Neto, que participou via web conferência e outros representantes da prefeitura de Petrolina e do Hospital Universitário. O encontro aconteceu durante a manhã, no Gabinete da Reitoria, no Campus Sede da Univasf, em Petrolina (PE).

No início da manhã, a comitiva fez uma visita ao HU-Univasf e à Policlínica para conhecer a infraestrutura já existente e as possibilidades de ampliação. A Policlínica, no momento, conta com 8 leitos de UTI destinados a pacientes da Covid-19, que serão ampliados para 12.

LEIA MAIS

Mais de 3,6 mil profissionais já foram convocados pela Ebserh para o combate à Covid-19; inclusive para Petrolina

O hospital universitário de Petrolina é administrado pela Rede Ebserh. (Foto: Internet)

O número de convocações de profissionais temporários para o enfrentamento à pandemia de Covid-19 nos hospitais universitários da Rede Ebserh, empresa que administra os hospitais universitários, já soma mais de 3,6 mil desde seu início, sendo que quase 600 já iniciaram suas atividades. Aliado aos profissionais que já atuavam nos hospitais e a outras ações da Ebserh – como investimentos em medicamentos, infraestrutura e equipamentos –, o reforço de pessoal possibilitou a oferta de mais de 1,5 mil leitos exclusivos para o atendimento e apoio a pacientes com Covid-19.

O diretor de Gestão de Pessoas, Rodrigo Barbosa, alertou para as próximas convocações, uma vez que a efetivação das contratações temporárias pode resultar em mais avanços. “Os candidatos devem estar atentos à publicação dos editais. É fundamental o comparecimento nas datas corretas e atenção à documentação exigida, para que possamos continuar garantindo atendimento à população brasileira nesse momento tão delicado”, afirmou Barbosa.

Com mais de 225 mil inscrições efetivadas, o processo seletivo emergencial da Rede Ebserh teve como objetivo formar cadastro reserva, com possibilidade de contratação temporária de aproximadamente 6 mil profissionais, de acordo com as necessidades dos hospitais. Não houve impacto aos concursos públicos em andamento, que continuam seguindo seus trâmites normais.

Foram autorizadas aproximadamente 900 vagas para médicos (nas especialidades de Medicina de Emergência, Anestesiologia, Clínica Médica e Medicina Intensiva), 1,4 mil enfermeiros (incluindo as especialidades de Terapia Intensiva e de Urgência e Emergência), 3 mil técnicos em enfermagem, 500 fisioterapeutas e 100 vagas para engenheiros (clínico e mecânico) e arquitetos, necessários para promover as mudanças estruturais exigidas para a acomodação de pacientes infectados pelo Covid-19.

Paciente que dançou com médico ao som de ‘Asa Branca’ recebe alta

Nesta semana o vídeo de uma paciente dançando com o médico em Petrolina, Sertão do São Francisco, ganhou a internet. A paciente, que foi a primeira vítima da covid-19 a dar entrada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) por conta do novo coronavírus, recebeu alta nesta quarta-feira (22).

Ao som de ‘Asa Branca’,  a paciente dançou com o médico Pedro Diniz, que atua no Hospital Universitátio da Universidade Federal do Vale do São Francisco.

O anúncio da cura clínica foi feito pela Prefeitura de Petrolina nesta quinta-feira (23). A mulher, teve alta hospitalar nesta quarta-feira (22). Ela também teve H1N1. Antes da alta, a paciente fez um teste rápido e deu negativo para o novo coronavírus. Com isso, Petrolina agora tem 5 casos considerados curados clinicamente.

A paciente que tem 29 anos, foi internada no dia 2 de abril e passou 14 dias entubada.

Covid-19: Médico de Petrolina comemora recuperação de paciente dançando com ela no hospital

(Foto: Internet)

Um vídeo publicado na internet pelo médico Pedro Carvalho Diniz trouxe esperança e quebrou o clima de tensão em relação a covid-19 em Petrolina, cidade do Sertão de Pernambuco.

Nas imagens que aparecem no perfil do Doutor Pedro no twitter, ele aparece dançando, ao som da música Asa Branca, de Luiz Gonzaga e palmas de outros profissionais do hospital, com uma paciente que se recuperou da covid-19, depois de ser entubada na UTI do Hospital Universitário de Petrolina (PE).

Também na publicação do vídeo, o Doutor escreveu: “No primeiro dia de UTI eu a intubei. No 14°, a extubei. No 18°, a chamei para dançar. A primeira paciente da UTI COVID. Uma mensagem de esperança para pacientes, familiares e profissionais que combatem a doença #COVID-19 #VaiPassar #FicaEmCasa”.

A mulher é a primeira paciente atendida na unidade exclusiva para coronavírus montada pela prefeitura de Petrolina.

123