Covid-19: pesquisadores do Ibope continuarão trabalho em Petrolina na próxima semana

Os pesquisadores do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) voltarão a fazer uma pesquisa que analisa o cenário do novo coronavírus em Petrolina na próxima semana. O trabalho é financiado pelo Ministério da Saúde e coordenador pelo Centro de Epidemiologia da Universidade de Pelotas (UFPel).

“Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil” está sendo realizada em 133 cidades brasileiras e em Petrolina os pesquisadores voltarão às atividades em 4, 5 e 6 de junho. A terceira etapa da atividade seguirá entre 18 e 20/06.

A pesquisa é voluntária, ou seja, quem não quiser participar pode recusar. Os pesquisadores submetem um dos moradores da residência a testagem rápida para covid-19. Caso seja diagnosticado, os demais residentes receberão os testes e a Prefeitura será notificada sobre.

Pesquisa do Ibope afirma que 73% dos brasileiros são contrários a flexibilização do porte de arma

Decreto de Bolsonaro será analisado nessa semana no Senado (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Ibope divulgou uma pesquisa nessa segunda-feira (3) afirmando que 73% dos entrevistados são contrários à flexibilização do porte de arma para cidadãos comuns. O levantamento foi realizado entre 16 e 19 de março, em 143 municípios e foram ouvidas 2.002 pessoas.

26% dos entrevistados são favoráveis e 1% não soube opinar ou não respondeu, segundo o Ibope. O apoio maior segue entre os homens, 34%. Entre as mulheres, cai para 18%. De acordo com a região do País, a aprovação se destaca no Norte/Centro-Oeste: 34%.

Os números vão caindo, respectivamente, nas regiões Sul: 29%, Nordeste: 27% e Sudeste, agora na última posição, com 22%. A pesquisa também questionou a respeito da posse de armas: 61% dos entrevistados são contrários; 37% são favoráveis e 2% não souberam opinar ou não responderam.

O instituto ouviu 2.002 pessoas em 143 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos. (Com informações do Diário de Pernambuco).

59% dos brasileiros veem reforma da Previdência como necessária, segundo pesquisa

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) afirma que 59% dos brasileiros é favorável a reforma da Previdência. O levantamento apresentado hoje (8) indica que seis a cada 10 cidadãos veem a matéria como necessária, já 36% discordam da necessidade da reforma.

A percepção de que as mudanças são imprescindíveis é maior entre os homens, com ensino superior e renda familiar acima de cinco salários mínimos, informa o CNI que contratou o Ibope para realizar a pesquisa.  63% dizem que é preciso fazer a reforma da previdência.

Já entre as mulheres, o porcentual cai para 54%. As mudanças são necessárias para 68% dos entrevistados com ensino superior e para 73% dos que têm renda familiar acima de cinco salários mínimos.

LEIA MAIS

35% consideram governo de Bolsonaro ótimo, segundo Ibope

(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

35% dos brasileiros consideram o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) “Ótimo ou bom”. O dado foi obtido na mais nova pesquisa realizada pelo Ibope, encomendada pela Confederação Nacional de Indústria (CNI), divulgada nessa quarta-feira (24).

Segundo a pesquisa, 27% dos entrevistados classificaram como “ruim ou péssimo” e outros 31% consideram a gestão “regular”. Dos demais, 7% não sabem ou não responderam.

Maneira de governar

Quanto a maneira do presidente Bolsonaro governar, 51% dos entrevistados disseram que aprovam, 40% desaprovam e 9% não sabe ou não responderam. No quesito confiança, 51% afirma que confia no presidente, 45% não confia e 4% não sabe ou não respondeu.

Áreas

Por áreas, Bolsonaro tem seu governo mais bem aprovado no quesito segurança pública, onde 57% disseram aprovar as ações e políticas do governo; educação (51%); e meio ambiente (48%). Na contramão, as áreas com piores índices são taxa de juros (57%) e impostos (56%).

O levantamento foi realizado entre os dias 12 e 15 de abril, com 2 mil pessoas, em 126 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.(Com informações do JC Online).

Ibope: Bolsonaro tem 54% e Haddad 46%

A pesquisa do Ibope divulgada na noite desse sábado (27) coloca Jair Bolsonaro (PSL) com 54% dos votos válidos, enquanto Fernando Haddad (PT) tem 46%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Nos votos válidos não são levados em conta os brancos e nulos. Nos votos totais, Bolsonaro chega a 47% e Haddad vai a 41%. Brancos e nulos chegam a 10%, não sabe ou não opinou, 2%.

No levantamento anterior do Ibope, divulgado na terça-feira, Bolsonaro tinha 57% dos votos válidos, contra 43% de Haddad.

Ibope: WhatsApp teve pouco impacto no primeiro turno das eleições

(Foto: Pixabay/Fonte padrão)

Uma pesquisa realizada pelo Ibope a pedido dos jornais O Estado de São Paulo e TV Globo apontou que o WhatsApp teve pouca influência no primeiro turno da eleição. Para os eleitores, o aplicativo de mensagens teve impacto limitado e pode ter afetado Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) de forma igual.

A pesquisa identificou que três em cada quatro eleitores ouvidos não receberam mensagens desfavoráveis a nenhum presidenciável na semana anterior ao primeiro turno. As respostas referentes a exposição a propaganda negativa no segundo turno não indicaram que um candidato tenha sido mais afetado que o outro.

Decisão do voto

Dos eleitores ouvidos pelo estudo, 73% afirmam não ter recebido conteúdo negativo sobre nenhum dos candidatos no WhatsApp. 18% receberam críticas ou ataques contra Bolsonaro, enquanto 14% contra Haddad. Mesmo entre os 25% de eleitores que afirmaram ter recebido críticas ou ataques, o impacto das mensagens parece ter sido limitado.

Pesquisa é inconclusiva

O Ibope também questionou  aos entrevistados se para eles, o conteúdo replicado nas mensagens interferiu na decisão do voto. 75% disseram não e 24% sim. Apesar dos resultados, o instituo concluiu ser difícil tirar definições conclusivas sobre a forma como o aplicativo é utilizado. Foram ouvidas 3.010 pessoas, entre 21 a 23 de outubro.

Com informações do JC Online

Ibope: rejeição de Haddad é de 41% e Bolsonaro 40%

Haddad ainda é o candidato mais rejeitado.

A pesquisa divulgada pelo Ibope na noite dessa terça-feira (23) mostrou que Jair Bolsonaro (PSL) segue liderando as intenções de votos na corrida presidencial. O candidato do PSL tem 57% dos votos válidos, enquanto seu adversário, Fernando Haddad, apareceu com 43%.

Além disso, foi medida a rejeição e o potencial de voto em Bolsonaro e Haddad em uma pergunta sobre a opinião dos entrevistados em relação aos candidatos, com cinco opções de resposta. 41% afirmaram que não votariam no petista de forma alguma, enquanto 40% disseram que não votariam em Bolsonaro.

Confira

Fernando Haddad

  • 31% com certeza votariam nele para presidente
  • 12% poderiam votar nele
  • 41% não votariam nele de jeito nenhum
  • 14% não o conhecem o suficiente para opinar
  • 2% não souberam ou não responderam

Jair Bolsonaro

  • 37% disseram que com certeza votariam nele para presidente
  • 11% responderam que poderiam votar nele
  • 40% disseram que não votariam nele de jeito nenhum
  • 11% falaram que não o conhecem o suficiente para opinar
  • 2% não souberam ou não responderam.

Bolsonaro tem 57% dos votos válidos e Haddad 43%, segundo Ibope

Bolsonaro continua na frente.

Em pesquisa divulgada na noite dessa terça-feira (23), o Ibope mostrou que Jair Bolsonaro (PSL) continua na frente da corrida presidencial. O candidato do PSL aparece com 57% dos votos válidos, enquanto seu adversário, Fernando Haddad (PT), soma 43%.  A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Os votos válidos são aqueles usados pela Justiça Eleitoral para determinar o resultado da eleição. São os votos dados diretamente em um dos candidatos, descontados os brancos e nulos.

Na intenção de voto total, Bolsonaro aparece com 50% e Haddad, 37%. Brancos e nulos somam 10%. Os entrevistados que não souberam ou não responderam são 3%.

A pesquisa Ibope foi feita entre os dias 22 e 23 de outubro com 3.010 entrevistados em todo o Brasil. O levantamento foi contratado pelo jornal “O Estado de S. Paulo” e a TV Globo, e registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR07272/2018. O intervalo de confiança da pesquisa é de 95%

Ibope: Bolsonaro tem 59% dos votos válidos e Haddad, 41%

Primeira pesquisa realizada pelo instituto no segundo turno foi feita no sábado e no domingo. Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos

Na primeira pesquisaIbope do segundo turno, divulgada nesta segunda-feira, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro , tem 59% dos votos válidos, e Fernando Haddad (PT), 41%. A conta exclui os votos brancos, nulos e indecisos. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Levando em conta os votos totais, o placar é 52% a 37%. Votos brancos e nulos são 9%, e 2%  não souberam responder.

O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S.Paulo”. Foram ouvidas 2.506 pessoas neste sábado e neste domingo.

Bolsonaro é o que tem o voto mais consolidado: 41% dizem que votariam nele com certeza. No caso de Haddad, esse percentual é de 28%. Já quanto à rejeição, o petista lidera com 47%, enquanto 35% dizem que não votariam no candidato do PSL de jeito nenhum.

No primeiro turno, Bolsonaro teve 46% dos votos válidos e Haddad, 29%.

Boca de urna: Bolsonaro tem 45% dos votos válidos e Haddad, 28%, diz Ibope

(Foto: Reprodução)

Pesquisa boca de urna do Ibope divulgada no início da noite deste domingo (07) indica que haverá segundo turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) nas eleições para presidente da República. No levantamento, Bolsonaro aparece com 45% dos votos válidos, enquanto Haddad aparece com 28%, em segundo lugar. Ciro Gomes (PDT), aparece em terceiro lugar na boca de urna, com 14%.

Os votos válidos são aqueles que excluem brancos e nulos, ou seja, os que necessariamente são declarados a favor de uma candidatura. Para ser eleito em primeiro turno, o candidato precisa obter no mínimo 50% mais um voto do total de votos válidos.

A pesquisa foi contratada pelo próprio Ibope, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-0752/2018. 3000 pessoas foram entrevistadas neste domingo (07). A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O grau de confiança da pesquisa é de 99%.

Com informações do Uol

Ibope: Bolsonaro amplia vantagem e vai a 41% dos votos válidos; Haddad tem 25% e Ciro, 13%

A última pesquisa Ibope antes das eleições confirmou o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, à frente da disputa. O capitão da reserva subiu de 38% para 41% das intenções de votos válidos, sem contar nulos e brancos. Fernando Haddad (PT) perdeu três pontos em relação à última sondagem, e agora tem 25%. Mais próximo dos dois líderes, Ciro Gomes (PDT) oscilou de 12% para 13%. Ele é seguido por Geraldo Alckmin (PSDB), que manteve os 8%, e Marina Silva (Rede), cujos votos válidos caíram de 4% para 3%.

O resultado mostra um aumento da vantagem de Bolsonaro sobre Haddad. No levantamento anterior, divulgado na quarta-feira, a diferença entre os dois era de dez pontos. Agora, chega a 16.

Para ser eleito em primeiro turno, um candidato deve conseguir 50% dos votos válidos mais um voto. Se os números da pesquisa se confirmarem nas urnas, portanto, haverá segundo turno entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad.

Segundo o Ibope, nesse cenário os dois estariam tecnicamente no limite da margem de erro, que é de dois pontos para mais ou para menos. Bolsonaro teria 45% dos votos totais, contra 41% de Haddad. A simulação de um confronto entre Ciro e Bolsonaro também resulta em um empate técnico. Nesse caso, a vantagem numérica seria para o pedetista, 45% a 41%.

A sondagem capta a percepção dos eleitores após o último debate do primeiro turno, transmitido pela TV Globo na quinta-feira. O encontro contou com a participação de sete presidenciáveis. Jair Bolsonaro não foi, após avaliação médica. No mesmo dia, o candidato concedeu entrevista à Record TV . Apesar da ausência, o deputado foi um dos principais alvos dos oponentes .

O Ibope também avaliou a taxa de rejeição dos candidatos. Bolsonaro e Haddad mantiveram marcas praticamente estáveis em relação à divulgação anterior. A do candidato do PSL oscilou de 42% para 43%. Já a do petista passou de 37% para 36%. Marina tem a terceira maior taxa de rejeição, 22%.

No último dia de campanha, Bolsonaro usou as redes sociais para fazer campanha. Em uma postagem no Twitter, disse enxergar o potencial do Brasil tem para se tornar uma país grande e próspero, e afirmou não estar envolvido em corrupção.

Já Haddad aproveitou as últimas horas para apostar no Nordeste, uma estratégia para evitar o crescimento do rival em redutos lulistas. Em Feira de Santana, na Bahia, o candidato disse que o Nordeste viveu “anos de ouro” durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em busca de se afirmar com uma terceira via, capaz de vencer Bolsonaro no segundo turno, Ciro fez carreata em Fortaleza. O pedetista também usou as redes sociais, no início da tarde deste sábado, para rivalizar com Bolsonaro e dizer que o candidato do PSL, líder nas pesquisas de intenção de voto, carece de valores humanos.

Ibope divulga últimas pesquisas para governador e senador em Pernambuco

Câmara pode confirmar vitória ainda amanhã (Foto: Reprodução/Internet)

Paulo Câmara se encaminha para confirmar sua vitória ao Governo de Pernambuco ainda no primeiro turno, é o que prevê a nova pesquisa do Ibope, divulgada na noite desse sábado (6), véspera da eleição. O atual governador chegou a 51% das intenções de votos válidos, quando não são considerados brancos ou nulos e indecisos.

Levando em conta a margem de erro, Câmara chega a 53%, enquanto Armando Monteiro Neto (PTB) soma 37%. Ex-prefeito de Petrolina Julio Lossio (Rede) ficou com 4%. Dani Portela (PSOL) e o ex-deputado federal Maurício Rands (Pros) têm 3%. Ana Patricia Alves (PCO) e Simone Fontana (PSTU), 1%.

2º turno

Em um eventual segundo turno, Paulo Câmara aparece com 44% das intenções de voto e Armando Monteiro com 38%. O percentual dos que disseram que vão votar branco ou nulos é de 14%, enquanto os que não sabem ou preferiram não opinar são 3%. Foram entrevistados 2.002 eleitores entre os dias 4 e 6 de outubro, em pesquisa encomendada pelo Jornal do Commercio e TV Globo.

LEIA MAIS

Bolsonaro e Haddad crescem em nova pesquisa do Ibope; Ciro volta a cair

Há quatro dias das eleições, segundo turno parece definido.

Em pesquisa divulgada pelo Ibope/Estado/TV Globo nessa quarta-feira (03), Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) apresentaram crescimento de um e dois pontos, respectivamente, enquanto Ciro Gomes (PDT) caiu um ponto percentual.

Em relação à última pesquisa, divulga na segunda-feira (1º), Bolsonaro continua liderando, agora com 32%, seguido por Haddad, com 23%. Ciro saiu de 11% para 10% e Alckmin (PSDB) de 8% para 7%.

Confira como ficou o resultado com todos os candidatos

Jair Bolsonaro (PSL): 32%

Fernando Haddad (PT): 23%

Ciro Gomes (PDT): 10%

Geraldo Alckmin (PSDB): 7%

Marina Silva (Rede): 4%

LEIA MAIS

Jarbas e Humberto aparecem empatados nas intenções de voto ao Senado Federal

Candidatos de Câmara voltam a liderar pesquisa (Foto: Reprodução/Diário de Pernambuco)

Jarbas Vasconcelos (MDB) e Humberto Costa (PT) estão empatados na intenção de voto para o Senado Federal, segundo dados apresentados pelo Ibope na pesquisa divulgada ontem (2). Membros da coligação Frente Popular, a dupla soma 33%.

LEIA TAMBÉM:

Ibope: Câmara cresce para 39% e Armando se mantém com 27% em nova pesquisa

Mendonça Filho (DEM) possui 20% e em quarto lugar está Silvio Costa (AVANTE), com 11% das intenções de votos. Bruno Araújo (PSDB) tem 9%, Pastor Jairinho (Rede) 5%, Adriana Rocha (Rede), Eugênia (PSOL), Hélio Cabral (PSTU) e Albanise Pires (PSOL) estão empatados com 2%. Lídia Brunes (PROS) e Alex Rola (PCO) somam 1%.

De acordo com o Ibope, os que não souberam ou não opinaram somam 30%. Já brancos e nulos para a 1º vaga representam 19% das intenções, esse número salta para 29% quando questionada a segunda vaga. Foram ouvidos 1.512 eleitores entre 29 de setembro a 1 de outubro. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Ibope: Câmara cresce para 39% e Armando se mantém com 27% em nova pesquisa

(Foto: Reprodução/Internet)

Atual governador e pleiteante à reeleição, Paulo Câmara segue liderando as intenções de voto ao Governo de Pernambuco. O candidato do PSB chegou a 39% na pesquisa do Ibope, divulgada na noite de terça-feira (2), crescendo quatro pontos percentuais.

Candidato da oposição, Armando Monteiro Neto (PTB) se manteve com os mesmos 27% obtidos na última pesquisa do Ibope.  Julio Lossio (Rede) manteve 3%, mesmo percentual de Maurício Rands (Pros). Dani Portela (PSOL) cresceu para 2%.

Ana Patrícia Alves (PCO) e Simone Fontana (PSTU) permaneceram com 1% das intenções de voto. Brancos e nulos caíram de 23% para 15%. Os que não sabem ou não responderam oscilaram de 7% para 8%.

LEIA MAIS
123