Lagoa Grande: Gestão municipal inaugura Sistema de Abastecimento de Água na Comunidade Jatobá

Água tratada nas torneiras das residências dos moradores e para abastecer a Escola José Arnaldo que atende 500 crianças (Pré ao 9º ano), na comunidade de Jatobá, interior de Lagoa Grande. Um sonho de mais de 20 anos que a população não acreditava que um dia iria acontecer. Ontem (11), o gestor municipal de Lagoa Grande realizou, nas palavras da presidente da Associação este “milagre”. Esta graça alcançada é fruto da Prefeitura e Compesa que realizaram a reativação do Sistema de Abastecimento de Água ETA – JATOBÁ e cisterna com capacidade de 40 mil litros d’água.  Uma obra realizada com recursos próprios do município. Antes a comunidade era abastecida com carros-pipa.

 José Ferreira de Lima Neto, o Sr. José Candeeiro, residente há 23 anos na comunidade deu depoimento de mais esta ação recebida na comunidade “A Prefeitura já fez a manutenção das ruas, o desassoreamento dos rios para produzirmos as nossas frutas com redes de irrigação e agora o abastecimento de água tratada está funcionando. Passou 13 anos para, o pessoal da comunidade mesmo não se importava em fazer funcionar. A gente usava água bruta do rio. Hoje temos água tratada encanada nas residências da melhor qualidade. Não temos do que reclamar”, sentenciou o produtor rural.

O Chefe do executivo aproveitou o momento para anunciar o projeto de construção da quadra de esportes da Escola José Arnaldo, mais um presente para a comunidade. “Nossos agradecimentos a todos vocês da Associação e da comunidade que nos ajudaram a realizar este sonho destas famílias. Água é saúde, água é vida, água é valorização das pessoas. Valorizem cada ação realizada pelo município por que os recursos são de vocês, são da população de Lagoa Grande. Cuidem desta Estação de Água é um bem de toda a comunidade”, enfatizou o gestor.

A presidente da Associação de Produtores de Jatobá, Maria Raimunda Gomes da Silva, fala da alegria da água cristalina e saudável nas torneiras. “Hoje nós temos que agradecer a Deus e ao prefeito por esta riqueza que ele nos trouxe. Nós somos uma comunidade de produtores de manga, goiaba, uva, maracujá e, a água era o maior bem que estávamos precisando. Posso dizer que tem mais de 20 anos que moramos aqui, tomando água bruta do rio e hoje, este milagre aconteceu. Agradecemos a toda gestão municipal por isso”, resumiu Dona Raimunda.

Participaram da solenidade os secretários: Infraestrutura – Antônio Coelho; Educação – Fabiana Ribeiro; Governo – Olavo Marques; Agricultura – Reginaldo Alencar; Assistência Social – Eliene Martins. Os vereadores: Edneuza Lafaiete, Josafá, o vereador licenciado Ademar Nonato e membros da comunidade.

Obras da ciclovia do Jatobá traz perigos para quem transita por perto

A previsão é de que até o final do ano conclua-se a construção tanto da ciclovia do bairro Henrique Leite quanto do Jatobá.

A ‘estrada do Jatobá’ está recebendo a obra de uma nova ciclovia que irá facilitar a mobilidade de quem trafega ou pratica exercícios no local. Até que seja concluída a construção da ciclovia, a Prefeitura de Petrolina alerta a população sobre os riscos de transitar pelo local, principalmente, no período noturno.

Para que seja dada a continuidade da construção da pista para ciclistas, foram retirados os postes da margem esquerda. No local, faixas refletivas; sinalização de alerta e refletores em alguns postes foram colocados para evitar acidentes.

“Toda obra é uma melhoria para um ambiente e, até que seja concluído o beneficiamento, alguns transtornos são necessários para que possamos concluir a construção. Por isso, pedimos que os pedestres, ciclistas e motoristas estejam mais alerta ao passar por este trecho, para que que nenhum incidente ocorra”,  alerta o secretário de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos, Fred Machado.

LEIA MAIS

Fiscalização prende homem com 100 aves silvestres em Jatobá, Sertão pernambucano

(Foto: Ilustração)

As equipes da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI) prenderam uma pessoa em Jatobá, Sertão de Pernambuco com 100 aves silvestres. A prisão aconteceu na última segunda-feira (15) e foi estipulada fiança de R$ 50 mil.

LEIA TAMBÉM:

Operação resgata mais de 50 animais silvestres em Petrolândia

Segundo o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), das 100 aves, 90 não tinham origem legal e eram azulões, curiós, canários, rolinhas entre outros. O suspeito foi detido em flagrante e confessou que apenas comercializava os animais.

De acordo com o MPPE, algumas das aves apreendidas apresentavam sinais de maus-tratos. Outros 10 tinham anilhas adulteradas ou falsificadas. Elas teriam sido adquiridas em São Paulo. Ele ainda receberá uma multa de R$ 59 mil pela Agência Estadual de Meio Ambiente.

Comunidades indígenas do Sertão são contempladas com serviços sociais do Governo de Pernambuco

(Foto: Ascom)

O Governo de Pernambuco trouxe para Jatobá, no Sertão do Estado uma palestra e serviços gratuitos aos povos indígenas e quilombolas da Aldeia Brejo dos Padres. A ação faz parte do Programa Estadual de Proteção a Defensores e Defensoras de Direitos Humanos.

A ação é realizada em pareceria com a Secretaria de Defesa Social (SDS) e beneficiará, além das lideranças indígenas e quilombolas, protegidos e protegidas pelo PEPDDH, as comunidades do Território em Pankararu, localizado na cidade de Petrolândia, Jatobá e Tacaratu.

Durante toda tarde serão ofertados serviços gratuitos como emissão de segundas vias de certidões de nascimento, casamento e óbito.

Obras de novas ciclovias no Henrique Leite e Jatobá devem começar nesta semana

A ação faz parte da plataforma Petrolina Cresce e receberá R$ 1,6 milhão de investimento. 

Após concluir a ciclovia ligando a orla à entrada da cidade, a Prefeitura de Petrolina vai construir mais dois corredores para os ciclistas. Nesta quinta-feira (11), o prefeito Miguel Coelho assina a ordem de serviço para o início das obras de duas pistas para uso de bicicleta nos bairros Henrique Leite e Jatobá.

As ciclovias serão construídas na Avenida Cardoso de Sá, em um trecho que vai do 5º Batalhão da Polícia Militar até o cemitério Campo da Paz, no bairro Henrique Leite. O outro equipamento ligará a Cardoso de Sá, do posto L3 até a Estrada do Jatobá, depois do Barcarola. Ao todo, serão mais de 3,5 quilômetros novos de pista para ciclistas.

As obras começam já nesta semana e tem previsão de oito meses para conclusão. Além dessas ciclovias, a Prefeitura construiu trechos da entrada da cidade até a Facape; e na orla, até a altura do Petrolina Palace. Também está em andamento a reforma da pista para ciclistas na beira do Rio São Francisco, conectando o antigo Varanda até a Ponte Presidente Dutra.

Comunidade indígena Pakararu é atacada mais uma vez

A igreja da comunidade teve portas e janelas quebradas e sofreu tentativa de incêndio. (Foto: Reprodução/ Jornal do Commercio)

Moradores da comunidade indígena Bem Querer de Baixo, em Jatobá, município do Sertão de Pernambuco acionaram a Justiça para investigar a destruição de mais um prédio de uso do povo Pankararu. Desta vez, o alvo foi a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que sofreu uma tentativa de incêndio e teve portas e janelas quebradas. O ataque aconteceu na madrugada de sábado (8), menos de dois meses do incêndio da escola e da Unidade de Saúde da Família.

De acordo com integrantes da comunidade, que por segurança preferem não se identificar, o vandalismo na igreja católica, no dia de Nossa Senhora da Conceição, 8 de dezembro, tem as mesmas características do incêndio no colégio e no posto de saúde. “Mas agora, gente ligada aos posseiros fez publicação (em redes sociais) comemorando o feito, dizendo que é isso mesmo e que ainda falta (derrubar) as paredes (do templo), e chamando a gente de escória”, declara uma das representantes do povo Pankararu. Jatobá fica a 425 quilômetros da capital, Recife (PE).

A escola de ensino fundamental e a Unidade de Saúde da Família foram danificadas na madrugada de 29 de outubro. “As investigações não dão nenhum resultado, mas todo mundo sabe de onde partem os ataques. A gente acredita que agora o mais importante é mostrar como eles estão confortáveis em atacar, em violentar e em ofender, porque a Justiça mesmo não faz nada”, lamenta. Para os pankararus, as ações são praticadas por posseiros que tiveram de deixar a área indígena demarcada em setembro deste ano, por ordem judicial.

Em nota, a equipe do Programa Estadual de Proteção a Defensores de Direitos Humanos informou que já entrou em contato com a Secretaria de Defesa Social, o Comando Geral da Polícia Militar de Pernambuco e o Ministério Público Federal, entre outras instituições, pedindo reforço no policiamento ostensivo, para prevenir novos ataques. Também reforça a necessidade de investigações para identificar e punir os responsáveis pelos atos de violência.

O delegado de Jatobá, Daniel Angeli, disse que ainda não assumiu o caso, registrado pela equipe de plantão neste fim de semana, e só a partir desta segunda-feira (10) vai se inteirar do assunto.

Desocupação

LEIA MAIS

MPF determina investigação e reforço na segurança após incêndio em aldeia indígena do município de Jatobá

(Foto: Reprodução/Folha de Pernambuco)

O Ministério Público Federal (MPF) em Serra Talhada (PE), determinou à Polícia Federal (PF) a abertura de um inquérito policial para investigar o incêndio que destruiu uma escola municipal e uma Unidade de Saúde da Família (USF) da aldeia Pankararu. O incêndio ocorreu na madrugada da última segunda-feira (29) na aldeia Bem Querer de Baixo, situada no município de Jatobá, Sertão Pernambucano.

De acordo com o MPF, a procuradora da República, Maria Beatriz Ribeiro Gonçalves requereu ainda que sejam implantadas rondas policiais diárias no local. Em nota divulgada nas redes sociais, o povo Pankararu alertou para a possibilidade de que o incêndio tenha sido criminoso. Eles também agradeceram o apoio dado após o ocorrido.

LEIA TAMBÉM:

Povo Pankararu denuncia incêndio em escola e UBS; Polícia Civil descarta intolerância política

Uma audiência pública para tratar da desintrusão – medida legal tomada para concretizar a posse efetiva da terra indígena a um povo – será realizada no dia 22 de novembro, às 9h30, na Câmara Municipal de Vereadores de Jatobá. O evento, segundo o MPF, já estava marcado antes de acontecer o incêndio.

LEIA MAIS

Povo Pankararu denuncia incêndio em escola e UBS; Polícia Civil descarta intolerância política

(Foto: Reprodução/Facebook)

O povo Pankararu, residente do município de Jatobá, Sertão de Pernambuco utilizou suas redes sociais para denunciar um ataque sofrido por eles na madrugada de segunda-feira (29). Segundo a publicação, uma escola e uma Unidade Básica de Saúde (UBS) foram incendiados e os indígenas alegam motivação política para o ataque.

Os indígenas alegam que o crime é consequência do discurso de violência propagado pelo presidente eleito no domingo (28), Jair Bolsonaro (PSL). No entanto, a Polícia Civil afirma que o crime está sendo investigado e pode ter havido a participação de posseiros que foram retirados do local.

“Não tem motivação política ou eleitoral nenhuma. Apesar de ser preliminar, a gente suspeita de ser uma consequência do procedimento de expulsão dos posseiros da comunidade indígena. O juiz determinou a reintegração de posse em favor dos indígenas e posseiros que moravam lá foram expulsos e não tiveram indenização por benfeitorias”, explicou o delegado Daniel Angeli.

LEIA MAIS

Petrolina: prefeitura realiza obra para resolver problema de lagoa que acumula esgoto no bairro Jatobá

(Foto: ASCOM)

Um problema antigo que atinge os moradores de condomínios e loteamentos localizados na região do bairro Jatobá, zona lesta de Petrolina (PE), pode ser resolvido nos próximos dias.

A prefeitura iniciou obras para acabar com uma lagoa que fica numa área às margens da Avenida das Madeiras e está recebendo esgoto de maneira clandestina. O problema ficou pior depois das últimas chuvas registradas na cidade. Isso fez com que a água transbordasse e danificou os muros de alguns imóveis.

A fim de resolver o problema, a Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade (SEINFRAHM), está realizando uma intervenção no local. Uma bomba d’água será instalada para drenar o esgoto da lagoa e, com ajuda de canos, levar todo o resíduo até o sistema de saneamento da Compesa.

Além disso, equipes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) estão realizando a limpeza da área com o auxílio de uma escavadeira e uma retroescavadeira.

De acordo com o diretor de Saneamento da SEINFRAHM, Igor Falcão, além de evitar que o esgoto acabe caindo no Rio São Francisco, a medida também serve para minimizar os transtornos pós-chuvas.

“A Prefeitura está realizando uma série de ações para diminuir os danos causados pelas chuvas nas vias da cidade. Esperamos que com essa e outras medidas que estamos tomando seja possível diminuir a preocupação das pessoas quando algo tão importante para o sertão, como a chuva, se aproxima”, destaca Falcão.

Obras de saneamento no Jatobá devem começar em abril; Compesa recebeu R$ 5 milhões para executar serviço

(Foto: Arquivo)

A população de Petrolina recebeu uma boa notícia nessa sexta-feira (16). Foram liberados R$ 5 milhões à Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), para a implantação do sistema de esgotamento sanitário dos bairros Jatobá, Fernando Idalino Bezerra e Henrique Leite.

Os recursos foram liberados pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), financiadora do projeto.

A expectativa da Compesa é que as obras sejam iniciadas em abril. Na última segunda-feira (12) representantes da Compesa, Codevasf, Prefeitura, Ministério Público e dos condomínios no Jatobá se reuniram para discutir os problemas no saneamento do bairro.

Durante o encontro, a Compesa e a Codevasf relataram que estavam aguardando a liberação dos recursos e a Compesa deve apresentar o projeto ainda nesse mês. O pedido dos recursos para viabilizar a obra foi apresentado à Codevasf pelo deputado federal Fernando Monteiro (PP).

Instituições discutem soluções para Lagoa do Jatobá

(Foto: ASCOM)

Representantes da Prefeitura de Petrolina, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Compesa e Codevasf se reuniram nessa segunda-feira (12), para discutir a situação do esgoto despejado sem tratamento na Lagoa do Jatobá.

No domingo (11) foi publicada uma matéria no nosso Blog, mostrando os problemas causados pela falta de saneamento e pelo esgoto despejado pelos condomínios na via pública. Esse foi um dos temas tratados na reunião. A promotora de justiça Rosane Moreira Cavalcanti ouviu dos representantes dos condomínios relatos dos transtornos causados pela falta de saneamento nos bairros.

LEIA TAMBÉM:

Falta de saneamento tira sossego de moradores da Zona Leste

LEIA MAIS

Falta de saneamento tira sossego de moradores da Zona Leste

Moradores reclamam do esgoto despejado pelo Condomínio (Foto: Reprodução/Facebook)

Esgoto escorrendo pelas ruas, mau cheiro e problemas de saúde. Esse é um cenário conhecido para os moradores dos bairros Loteamento Geovana e Jatobá, na Zona Leste de Petrolina. Cansados de conviverem nessa situação, alguns leitores entraram em contato com este Blog para denunciar a situação.

No Loteamento Geovana a falta de saneamento obrigou alguns moradores a puxarem fossas de suas residências para a rua. Com isso o esgoto escorre a céu aberto pelas ruas, causando mau cheiro.

Moradores fazem fossas nas ruas no Lot. Geovana (Foto: Reprodução/Facebook)

“Já fui na Compesa e na Prefeitura para que algo fosse resolvido só que até agora não tomaram nem uma providência sobre o assunto. Ninguém é obrigado a ficar sentindo o cheiro e vendo essa situação”, relata uma moradora do Loteamento.

Problema se repete no Jatobá

No bairro Jatobá a falta de saneamento também incomoda a população. De acordo com alguns moradores o problema do esgotamento sanitário se agrava devido ao Condomínio Summerville, despejando diretamente na via pública o esgoto das residências.

Com a falta de pavimentação asfáltica, o esgoto se mistura com a areia e provoca vários incidentes. Segundo uma moradora, diariamente os veículos atolam na Avenida Maria Coelho Cavalcanti Rodrigues. “Durante as chuvas dois carros ficaram atolados aqui, em dois dias, é um bairro abandonado aqui“, comenta uma leitora via WhatsApp do Blog.

Outro lado

No dia 28 de fevereiro nossa equipe entrou em contato via email com a Prefeitura de Petrolina, para saber quais providências serão tomadas em relação aos dois bairros. Porém, desde essa data não tivemos retorno da assessoria de comunicação.

O espaço deste Blog fica aberto à Secretaria competente, para prestar informações aos moradores do Loteamento Geovana e do Jatobá.

Compesa afirma que vazamento de água limpa no Jatobá será resolvido até amanhã (6)

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

O desperdício de água limpa na Avenida Maria Coelho Cavalcanti Rodrigues deve ser solucionado em breve. Após nosso Blog divulgar mais uma vez o problema, a Compesa informou que o problema deve ser sanado até esta terça-feira (6).

LEIA TAMBÉM:

Desperdício: vazamento de água limpa continua sem solução no bairro Jatobá

Desde a quarta-feira (28), o cano estourado jorrava água limpa pela avenida do bairro Jatobá. No dia seguinte, a Compesa havia informado que a situação seria resolvida, mas o vazamento foi sanado de maneira provisória pelos moradores do bairro.

Desperdício: vazamento de água limpa continua sem solução no bairro Jatobá

(Foto: Divulgação)

Enquanto falta água em alguns bairros, o problema no Jatobá, em Petrolina, é outro. Na semana passada, um trator teria passado por cima de um cano e provocou um vazamento de água limpa, na Avenida Maria Coelho Cavalcanti Rodrigues.

De acordo com uma moradora, a Compesa informou que o serviço foi realizado no dia 1º, última quinta-feira, data na qual o Blog publicou uma matéria sobre a situação. Entretanto, os moradores alegam que o serviço não foi feito.

LEIA MAIS

Moradora chama atenção para desperdício de água limpa no Jatobá; Compesa afirma que reparo no cano será feito

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Na tarde da quarta-feira (28), um trator que passava pela Avenida Maria Coelho Cavalcanti Rodrigues, no bairro Jatobá acabou furando um cano, dando início ao vazamento de água limpa na via.

Uma moradora do Jatobá entrou em contato com nossa equipe através do WhatsApp, para pedir atenção da Compesa em relação ao vazamento. Ela nos enviou um vídeo para mostrar a situação no local:

Ela  também informou que registrou um pedido na Compesa, por meio do protocolo 20181023321451 e foi informada que o reparo seria feito entre o dia 3 e 5 de março.

Nós entramos em contato com a assessoria de comunicação da Companhia em Petrolina e fomos informados que uma equipe já está averiguando a situação, para realizar os reparos no cano.

12