Paulo Câmara vai discutir situação do PT no atual governo, após vitória de João Campos em Recife

Enquanto celebrava a vitória do seu aliado na capital Recife, Paulo Câmara (PSB) disse que discutirá a situação dos cargos ocupados pelo PT no Governo do Estado. PT e PSB foram adversários em 2020, mas segundo o governador, a situação será definida internamente.

LEIA TAMBÉM

João Campos é o novo prefeito do Recife; o mais jovem da história da capital pernambucana

“Vamos discutir. A gente está sempre discutindo. Tem muitas pessoas do PT que conversam conosco. Nós vamos conversar. Agora é um processo a se avaliar. Evidentemente tivemos uma disputa eleitoral muito dura e isso cabe reflexões. A gente vai fazer no âmbito interno, no âmbito da Frente Popular, como a gente sempre fez”, disse Câmara.

LEIA MAIS

João Campos é o novo prefeito do Recife; o mais jovem da história da capital pernambucana

João Campos, novo prefeito de Recife. (Foto: Reprodução Facebook)

Com 428.922 votos (56,21%), João Campos (PSB), com 96,09% das urnas apuradas, venceu o segundo turno das eleições no Recife e sagrou-se como o prefeito mais jovem da história da capital pernambucana, aos 27 anos. Uma das maiores apostas do PSB para o futuro, o deputado federal João Henrique de Andrade Lima Campos carrega no seu DNA a identidade do Partido Socialista Brasileiro e representa a continuidade da trajetória de líderes políticos históricos.

Bisneto e filho de dois ex-governadores pernambucanos e presidentes nacionais do partido, respectivamente, Miguel Arraes e Eduardo Campos, ele é visto como a continuidade de uma história tragicamente interrompida quando no dia 13 de agosto de 2014, um avião Cessna Citation prefixo PR-AFA caiu ceifando precocemente a vida do então candidato à Presidência da República Eduardo Campos, pai de João.

O jovem Engenheiro Civil pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), terá uma grande desafio pela frente. Gerir a Capital do Estado ainda sob os profundos efeitos da pandemia da Covid-19, recuperar a economia e reestabelecer os serviços da cidade, enfrentar a oposição do Governo Bolsonaro e, principalmente, ser a maior vitrine nacional do PSB, defendendo o legado político que Eduardo Campos deixou de herança.

Pesquisa mostra João Campos e Marília com 50% dos votos válidos cada um na disputa para Prefeitura do Recife

Pesquisa de intenções de voto para o segundo turno da disputa pela Prefeitura do Recife, realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), em parceria com a Folha de Pernambuco, indica um empate numérico entre João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT), com 50% dos votos válidos (excluídos os brancos e nulos) para cada prefeiturável.

A margem de erro máximo estimada do estudo é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com a utilização de um intervalo de confiança de 95,45%.

LEIA MAIS

Ibope/JC/Rede Globo: João Campos tem 43%, e Marília Arraes tem 41%, acirrando disputa no Recife

O candidato João Campos (PSB) e a candidata Marília Arraes (PT) estão tecnicamente empatados na disputa do segundo turno pela Prefeitura do Recife. De acordo com a segunda rodada da pesquisa Ibope/JC/Rede Globo para o segundo turno, divulgada nesta quarta-feira (25), João Campos passou de 39% para 43% das intenções de voto e Marília Arraes foi de 45% para 41%. A diferença entre ambos é de apenas dois pontos percentuais. A margem de erro máxima estimada da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa foi realizada de forma presencial entre os dias 23 e 25 de novembro de 2020. Foram entrevistados 1.001 votantes do Recife. A margem de erro máxima estimada é de três pontos percentuais para mais ou para menos, com o nível de confiança de 95%. A pesquisa, contratada pelo Jornal do Commercio e Rede Globo, está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco sob o protocolo Nº PE04600/2020.

Excluindo-se os votos brancos e nulos, João Campos continua numericamente à frente, com 51% dos votos válidos. Já a candidata do PT soma 49% dos votos válidos. Na primeira rodada da pesquisa, Marília estava numericamente à frente, com 53% dos votos válidos. João Campos aparecia com 47%.

Marília Arraes abre oito pontos de vantagem sobre João Campos em Recife

O Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), em parceria com a Folha de Pernambuco, divulgou o resultado da primeira pesquisa de intenções de voto para o segundo turno da disputa pela Prefeitura do Recife.

De acordo com o levantamento, Marília Arraes (PT) aparece com 54% dos votos válidos, excluídos os brancos e nulos, e João Campos (PSB), com 46%. A margem de erro máximo estimada do estudo é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com a utilização de um intervalo de confiança de 95,45%.

LEIA MAIS

Pesquisa Ibope/JC/Globo mostra Marília Arraes na frente da disputa para prefeitura de Recife

A candidata Marília Arraes (PT) lidera numericamente as intenções de voto no segundo turno da disputa eleitoral pela Prefeitura do Recife. De acordo com a primeira rodada da pesquisa Ibope/JC/Rede Globo para o segundo turno, divulgada nesta quarta-feira (18), a petista aparece à frente do seu adversário João Campos (PSB), com 45% das intenções de voto.

O candidato socialista, por sua vez, tem 39%. Levando-se em consideração a margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos, os postulantes estão tecnicamente empatados no limite da margem de erro.

LEIA MAIS

Negativa de apoio de FBC a João Campos não impacta no PSB

(Foto: Internet)

A manutenção da  postura de oposição do senador Fernando Bezerra Coelho e seu grupo político dentro do MDB, mesmo com o anúncio do partido em apoiar a pré-candidatura do deputado federal João Campos (PSB) no Recife, parece que não terá um peso significativo nas relações entre os socialistas e emedebistas. Segundo o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, a definição do partido formalizada nesta terça-feira (11), é o fator mais importante nesse arco de alianças.

“O partido já decidiu. O que importa é que o partido seguiu a liderança do senador Jarbas Vasconcelos e do deputado federal Raul Henry”, disse Sileno, em resposta ao JC. “O MDB é um importante aliado da Frente Popular desde 2012. Tem sido fundamental na consolidação de um projeto inovador no Recife. A expressão das lideranças do senador Jarbas e do deputado Raul Henry refletem um profundo conhecimento da cidade e com certeza trarão grandes contribuições para o processo”, afirma Guedes.

O presidente estadual do MDB, Raul Henry, também fez menção ao posicionamento que o partido possui desde 2012 e que por isso, “não há razão para uma alteração de curso no atual cenário político do estado”. Segundo o dirigente, mesmo que no partido tenha lideranças que optem por fazer oposição as gestões socialistas, tanto no âmbito estadual quanto municipal, “O MDB nasceu como frente e tem a cultura de conviver democraticamente com suas divergências de forma pacífica e cordial”, disse ao JC.

Oposição

O líder do governo Bolsonaro, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), em entrevista ao Passando a Limpo da Rádio Jornal, nesta terça-feira (11), afirmou que, apesar de seu partido se encaminhar para o apoio ao PSB nas eleições municipais do Recife, o parlamentar não seguirá com o deputado federal João Campos (PSB) como pré-candidato à Prefeitura do Recife. Quando questionado se não votaria em João nas eleições municipais, Fernando relatou que ele conversou com o deputado e apontou as “dificuldades” de apoiá-lo para prefeito.

“Eu tive a oportunidade de conversar com o deputado João Campos. Ele me fez uma visita, tivemos uma conversa muito franca e aberta sobre essa questão. Eu coloquei para João as dificuldades de caminharmos juntos nas eleições para prefeito”, explicou.

O senador também afirmou, em entrevista, que continuará seguindo com as articulações junto ao bloco de oposição nos governos atuais.

“Nós temos uma posição de oposição ao governo Paulo Câmara e, por consequência, também ao do governo do prefeito Geraldo Julio. Nós vamos nos manter assim, aguardando as negociações das forças políticas no campo da oposição para definir a candidatura que vamos apoiar no Recife”, concluiu.

Fernando Bezerra Coelho diz que não seguirá MDB durante eleições desse ano em Recife

(Foto: Ascom)

O anúncio do Senador Petrolinense foi feito nesta terça-feira (11), durante entrevista ao programa Passando a Limpo da Rádio Jornal. FBC, que deixou o PSB, do governador Paulo Câmara, para fazer uma filiação conturbada no MDB afirmou que, apesar de seu partido se encaminhar para o apoio ao PSB nas eleições municipais do Recife, ele não seguirá com o deputado federal João Campos (PSB) como pré-candidato à Prefeitura do Recife.

Quando questionado se não votaria em João nas eleições municipais, Fernando relatou que ele conversou com o deputado e apontou as “dificuldades” de apoiá-lo para prefeito.

“Eu tive a oportunidade de conversar com o deputado João Campos. Ele me fez uma visita, tivemos uma conversa muito franca e aberta sobre essa questão. Eu coloquei para João as dificuldades de caminharmos juntos nas eleições para prefeito”, explicou.

O senador também afirmou, em entrevista, que continuará seguindo com as articulações junto ao bloco de oposição nos governos atuais.

“Nós temos uma posição de oposição ao governo Paulo Câmara e, por consequência, também ao do governo do prefeito Geraldo Julio. Nós vamos nos manter assim, aguardando as negociações das forças políticas no campo da oposição para definir a candidatura que vamos apoiar no Recife”, concluiu.

Ana Arraes ataca João Campos, cobra desculpas do neto e cogita se candidatar a governadora de Pernambuco

Ex-deputada federal, filha do ex-governador Miguel Arraes e mãe do também ex-governador Eduardo Campos, a ministra do Tribunal de Contas da União (TCU) Ana Arraes, 72 anos, rompeu o silêncio, nesta terça-feira (7), e disparou contra seu neto, o deputado federal João Campos (PSB): “Me agrediu”. A declaração da ministra foi dada ao jornalista Jamildo Melo, que já havia publicado palavras semelhantes dela anteriormente em carta sobre as rusgas entre João e o filho Antônio Campos (Pode).

A rusga entre Ana Arraes, que segue liada ao PSB, e o neto surgiu depois que ele afirmou, durante reunião da Comissão de Educação da Câmara, que o tio, o advogado e presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) Antônio Campos, seria “pior” do que o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Na ocasião, após ouvir várias críticas do deputado, o auxiliar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lembrou que o tio do parlamentar fazia parte do governo. “Nem relação eu tenho com ele. Ele é um sujeito pior que você”, retrucou João, à época.

LEIA MAIS

Herdeiros de Arraes, João Campos e Marília monopolizam eleições no Recife

Ainda não é 2020, mas a eleição municipal no Recife já vem movimentando os bastidores da política na capital pernambucana. E curiosamente, os nomes mais cotados para substituir Geraldo Júlio (PSB) são dois herdeiros de Miguel Arraes.

Filho de Eduardo Campos e hoje deputado federal, João Campos (PSB) é apontado como nome do partido para o novo pleito. Já sua prima, Marília Arraes (PT), que também é deputada federal e ex-vereadora do Recife, é vista com bons olhos pela esquerda descontente com a gestão de Julio.

Tanto João Campos como Marília evitam tratar a disputa como um sinal de racha na família. “Política é uma coisa, família é outra”, disse João, hoje com 26 anos que surgiu na política após a morte do seu pai.

Já Marília, com 35 anos, começou a carreira política no movimento estudantil da Universidade Federal de Pernambuco. Em 2008, foi eleita vereadora da capital e hoje está na Câmara dos Deputados. Nesse cenário ainda deve pesar a decisão das siglas, já que PT e PSB foram aliados em 2018.

João Campos e Tabata Amaral são flagrados em festa e blog confirma namoro

De acordo com o colunista Noblat, os deputados federais João Campos (PSB-PE) e Tabata Amaral (PDT-SP) estão em um relacionamento e cumpriram seu objetivo: passar despercebido. João, 25, e Tabata, 26, apareceram pela primeira vez em público juntos durante o Festival Na Praia, em Brasília.

Em julho, o noivado de João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos, com Lara Santana chegou ao fim. Segundo informações do Blog do Magno, o casal iria confirmar a união em novembro deste ano na casa dos pais da noiva em Muro Alto, Litoral Sul do estado de Pernambuco.

Reforma da Previdência: veja como votaram os deputados pernambucanos

(Foto: André Dusek/Estadão)

O texto-base da reforma da Previdência foi aprovado na noite da última quarta-feira (10) por  379 votos a favor e 131 contra. 11 deputados federais de Pernambuco foram contrários a proposta e 14 optaram pelo sim, contribuindo para que a principal proposta do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) avançasse na Câmara.

LEIA TAMBÉM:

Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência

Votaram não

Todo os votos contrários foram do bloco de Oposição, composto por PT, PSB, PC do B e PDT. Disseram não ao projeto: Carlos Veras (PT), Danilo Cabral (PSB), Eduardo da Fonte (PP), Fernando Monteiro (PP), Gonzaga Patriota (PSB), João Campos (PSB), Marília Arraes (PT), Renildo Calheiros (PC do B), Tadeu Alencar (PSB), Túlio Gadelha (PDT) e Wolney Queiroz (PDT).

LEIA MAIS

Deputado federal mais votado de Pernambuco, João Campos deve assumir secretaria no governo de Paulo Câmara

João Campos (PSB) foi o deputado federal mais votado na história de Pernambuco, mas apesar do apoio nas urnas o filho de Eduardo Campos deverá assumir uma secretaria no Governo de Paulo Câmara (PSB), reeleito para mais quatro anos a frente do Estado.

A decisão será tomada pelo governador após o segundo turno e caso assuma uma pasta, esse será o retorno de João ao trabalho com Câmara. No começo do atual mandato do socialista, João foi chefe de gabinete e caminharam lado a lado na eleição de outubro.

Segundo o Jornal do Commercio, Paulo Câmara também deve chamar um deputado estadual e com isso abriria o caminho para que Milton Coelho (PSB) e Sivaldo Albino (PSB) assumissem suas vagas na Câmara Federal e Estadual, respectivamente.

Já o PT, principal aliado do PSB em Pernambuco ficará com uma vaga no alto escalão do governo. A pasta mais cotada é a de Desenvolvimento Econômico ou de Planejamento, hoje nas mãos do PP e MDB.

Câmara minimiza vaias sofridas por ele durante ato com Fernando Haddad em Recife

(Foto: Reprodução/Internet)

Atual governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB) foi vaiado em ato com o pleiteante à Presidência da República, Fernando Haddad (PT) no Recife. A comitiva do PSB e PT fez um grande ato político na capital, na tarde de sábado (22), mas ao Haddad anunciar o nome de Câmara, parte do público vaiou.

Câmara se pronunciou a respeito das vaias em sua página no Facebook. Ele escreveu que “não adianta alguns tentarem diminuir a força do que vimos hoje” e continuou afirmando que “esses poucos não conseguirão manipular a verdade e a presença dos milhares de pernambucanos que saíram de suas casas hoje para dizer que querem que o nosso estado siga na frente”.

Os nomes de João Campos e Renata Campos, ambos presentes no palanque, também foram vaiados pelos militantes. Hoje Haddad, Câmara, Manuel D’Ávila e o governador da Bahia, Rui Costa (PT) fazem grande ato público entre Petrolina e Juazeiro.

PSB lança candidatura de João Campos e busca reeleição de Paulo Câmara

(Foto: Reprodução/João Campos)

Durante Congresso Estadual do PSB que ocorreu nesse domingo (27) o filho do ex-governador Eduardo Campos, João Campos, foi lançado como candidato a deputado federal em 2018. Ainda durante o evento, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), reafirmou a sua candidatura à reeleição em 2018.

“Também cumprimento a jovem liderança que aqui falou e entusiasmou os presentes, o deputado João Campos. Eu já chamo de deputado porque haverá de dar sequência a essa linhagem que tem compromisso com o Estado”, afirmou o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

Após três anos a morte de Eduardo Campos, a família do ex-governador está rachada politicamente. Hoje, ela se divide em três correntes políticas: uma do irmão, Antônio Campos; outra do filho e da esposa, João e Renata Campos; e uma terceira via, com a prima Marília Arraes. Três seguimentos completamente diferentes.

Com informações do Blog do Jamildo

12