Lagoa do Jatobá ganha bomba para drenar água e esgoto

O problema no esgoto do bairro Jatobá foi solucionado de maneira provisória pela Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade (SEINFRAHM). As equipes instalaram uma bomba para drenar parte da água e esgoto acumulados na lagoa da Avenida das Madeiras, impedindo que o local transborde e invada as residências próximas.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) também esteve no bairro, para fazer a limpeza da área com o auxílio de uma escavadeira e uma retroescavadeira.

“A medida tomada pela Prefeitura de Petrolina é benéfica em diversas formas. Além de preservar a limpeza do Bairro Jatobá e minimizar os transtornos pós-chuvas, a drenagem da lagoa evita o despejo do esgoto no Rio São Francisco, diminuindo a poluição e retardando a reprodução de baronesas na região da orla da cidade”, disse o secretário executivo da SEINFRAHM, Anderson Freire.

Instituições discutem soluções para Lagoa do Jatobá

(Foto: ASCOM)

Representantes da Prefeitura de Petrolina, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Compesa e Codevasf se reuniram nessa segunda-feira (12), para discutir a situação do esgoto despejado sem tratamento na Lagoa do Jatobá.

No domingo (11) foi publicada uma matéria no nosso Blog, mostrando os problemas causados pela falta de saneamento e pelo esgoto despejado pelos condomínios na via pública. Esse foi um dos temas tratados na reunião. A promotora de justiça Rosane Moreira Cavalcanti ouviu dos representantes dos condomínios relatos dos transtornos causados pela falta de saneamento nos bairros.

LEIA TAMBÉM:

Falta de saneamento tira sossego de moradores da Zona Leste

LEIA MAIS

Bomba da lagoa do Jatobá recebe novos ajustes em Petrolina

(Foto: Divulgação)

Na última semana, a Diretoria de Saneamento da Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade de Petrolina (SEINFRAHM) realizou algumas adequações na bomba instalada na lagoa do Jatobá. O equipamento, é responsável por levar a água do local até o rio São Francisco.

A bomba já foi alvo de diversas reclamações dos moradores da região, devido ao risco de a lagoa transbordar no período chuvoso. Em abril, a bomba já teria passado por uma manutenção.

Durante a manutenção o equipamento recebeu uma ventoinha, para que possa operar sem correr o risco de superaquecer, além de uma peça usada para proteger o mecanismo de ventilação. Com isso, a bomba vai poder operar de uma forma mais segura e o equipamento terá uma vida útil maior.