Gigante: Flamengo é campeão novamente em menos de 24h

Flamengo venceu pela sétima vez competição nacional.

Libertadores e Campeonato Brasileiro em menos de 24h. Nem o maior dos flamenguistas poderia pensar em algo tão grandioso no início desta temporada. Para se medir o tamanho do feito no país, somente o Santos de Pelé conseguiu conquistar as duas taças no mesmo ano.

Com o famoso “cheirinho” engasgado, a equipe carioca deu o troco aos rivais e saboreia, agora, um dos maiores momentos de seus 124 anos de história. Só não é o maior, ainda, porque aquela “seleção” de Zico em 1981 venceu o mundial. Mas este flamengo pode ser ainda maior do que aquela, caso venha o título da competição da Fifa neste ano.

LEIA MAIS

Campeonato Brasileiro ganha duas novas vagas para Libertadores; Copa do Nordeste não é lembrada pela CBF

(Foto: Internet)

A Copa do Nordeste, que hoje é uma das principais competições do país, não foi lembrada pela Confederação. (Foto: Internet)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou, por meio da sua conta oficial no Twitter, que o Brasil conseguiu duas novas vagas para a Taça Libertadores em 2017 e nos anos seguintes. De acordo com a publicação, após uma reunião em Bogotá, na Colômbia, as duas vagas foram destinadas para o quinto e sexto colocado do Campeonato Brasileiro.

0002050185156_imgA Copa do Nordeste, que hoje é uma das principais competições do país, não foi lembrada pela Confederação. A título de comparação, a final da Copa do Nordeste em 2015, disputada entre Ceará e Bahia, levou 63.399 torcedores pagantes, enquanto a decisão da Copa do Brasil entre Palmeiras e Santos levou apenas 39.660 torcedores ao estádio do Palmeiras. Ceará, Bahia e Santa Cruz tiveram, em 2015, uma média de público superior a de times como Fluminense, Vasco e Botafogo. Uma vaga da Libertadores para o vencedor da competição seria mais um motivo para o sucesso da Copa do Nordeste.

Espera-se que o Campeonato Brasileiro não sirva mais de indicador de desempenho dos times nacionais, como acontece nas ligas europeias, já que times com uma pontuação média têm a possibilidade de se classificar para competição mais importante da América do Sul. Esse fato é possível perceber quando se compara a pontuação média das equipes que ficaram na sexta colocação no brasileirão de 2010 até 2015, que é de 59 pontos. Para se classificar com apenas quatro vagas as equipes precisavam alcançar, levando em conta o mesmo período, uma média de aproximadamente 64 pontos.

Portanto, faltou bom senso à Confederação na distribuição das duas novas vagas para a Taça Libertadores da América, deixando de acrescentar mais emoção a uma das maiores competições do país, como é a Copa do Nordeste, e que, ao contrário, tira um pouco da emoção do Campeonato Brasileiro, já que times com campanhas medíocres poderão conseguir a classificação para a Libertadores.