Comércio poderá abrir, mas toque de recolher continua em Juazeiro e região

A Prefeitura de Juazeiro resolveu seguir o novo Decreto Estadual n° 20.259, de 28 de fevereiro de 2021, que prorrogou o toque de recolher para toda a Bahia, das 20h às 5h, até o próximo dia 8 de março.

Embora Juazeiro não tenha sido incluída entre as cidades que o Governo do Estado estendeu o lockdown, com fechamento das atividades não essenciais, a Prefeitura alerta a população que a não é hora para relaxar as medidas de proteção contra o coronavírus, para que a taxa de ocupação dos leitos hospitalares não volte a aumentar aqui na cidade.

LEIA MAIS

Prefeitura de Juazeiro acolhe determinação do Governo da Bahia, fica fora do lockdown e tem toque de recolher prorrogado

Em reunião virtual extraordinária que aconteceu na noite deste domingo (28), o Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento da Covid-19 em Juazeiro decidiu acatar a nova determinação do Governo da Bahia, que prorrogou até o dia 7 de março o toque de recolher em todo o estado das 20h às 5h. Quando está proibida a circulação de pessoas e veículos em vias públicas, exceto em caso de urgência comprovada.

LEIA MAIS

Rui Costa amplia “lockdown” para toda Bahia

Rui Costa, governador da Bahia.

Inicialmente o fechamento de serviços não essenciais a partir das 17 horas desta sexta-feira (26), seria apenas em 381 municípios do território baiano, mas no fim da tarde de hoje (25), o governador da Bahia Rui Costa (PT) publicou em suas redes sociais que o novo decreto que será publicado no Diário Oficial do Estado vai incluir todas as 417 cidades baianas.

Com isso, a região oeste que está fora do toque de recolher, terá que também fechar seus estabelecimentos comerciais, considerados não essenciais neste final de semana. Nessas cidades da região oeste, a exemplo de Barreiras e Luiz Eduardo Magalhães, que não tem toque de recolher, as pessoas podem transitar nas ruas desde que não façam aglomerações, mas somente o comércio essencial, como farmácias e supermercados poderão funcionar.

O comércio de bebidas alcoólicas seguirá proibido em todo o Estado. O governo internamente não está usando a palavra “lockdown”, mas como suspensão de serviços essenciais das 17h desta sexta-feira (25) até às 5h da manhã de segunda-feira, 1º de março.

Venda de bebidas alcoólicas está proibida na Bahia durante o final de semana, decreta governador

Entrevista coletiva de Bruno Reis e Rui Costa nesta quinta-feira (25).

Ao decretar, nesta quinta-feira (25), lockdown em 381 municípios baianos, incluindo Juazeiro e outras cidades do norte do estado, o governador Rui Costa (PT), anunciou também que está proibida a venda de bebidas alcoólicas nestes municípios das 17h desta sexta-feira (26) até às 5h da manhã de segunda-feira, 1º de março.

Com a decisão de fechamento total das atividades não essenciais, só estarão autorizados a funcionar serviços como farmácias e atendimento de saúde e supermercados. A venda de bebidas será proibida, até dentro dos supermercados.

“Assim a gente aumenta a restrição e circulação de pessoas”, disse Rui.

Governo da Bahia decreta lockdown em 381 municípios no final de semana

Rui Costa, governador da Bahia.

Inicialmente, o fechamento total das atividades não essenciais seria somente para 13 municípios, incluindo Salvador e cidades da Região Metropolitana. Mas em seguida, durante reunião com o prefeito soteropolitano, Bruno Reis (DEM), o governador Rui Costa (PT), resolveu expandir a medida para os 381 municípios que já haviam adotado o toque de recolher, que está sendo mantido das 20h às 5h do dia seguinte. Entre essas cidades está Juazeiro e outras cidades do norte baiano.

O novo decreto ainda será publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia e as restrições começarão de forma escalonada a partir desta sexta-feira (26). Às 17h, deverá ser fechado ao comércio de rua; às 18h, bares e restaurantes; e às 20h os shoppings. Segundo Rui Costa, esta divisão foi feita como forma de evitar sobrecarga no transporte público, o que geraria aglomerações.

LEIA MAIS

Atividades não essenciais estão proibidas em Salvador e Região Metropolitana a partir desta sexta-feira

(Foto: abcasa.org.br)

Salvador e os municípios da Região Metropolitana entrarão em um regime mais rígido de isolamento neste final de semana, anunciou o Governo da Bahia, nesta quinta-feira (25). O decreto ainda será publicado no Diário Oficial do Estado.

Contudo, já sabe-se que as atividades não essenciais serão totalmente restritas das 20h às 5h, a partir de amanhã (26). Em decorrência do lockdown, os moradores deverão ficar em casa e estão proibidos de sair de casa no horário citado acima. Além de Salvador, 13 municípios serão afetados. Confira:

  • Camaçari;
  • Candeias;
  • Dias d’Ávila;
  • Itaparica (na ilha de Itaparica);
  • Lauro de Freitas;
  • Madre de Deus;
  • Mata de São João;
  • Pojuca;
  • São Francisco do Conde;
  • São Sebastião do Passé;
  • Simões Filho;
  • Vera Cruz (na ilha de Itaparica)

Nesta quinta, Salvador tem 84% de taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adulto, segundo os governos municipal e estadual. As medidas anunciadas foram tomadas em conjunto com a Prefeitura de Salvador.

Governo do Piauí anuncia lockdown parcial para conter avanço da Covid-19

Avenida Frei Serafim, no Centro de Teresina. (Foto: Alejandro Fernandes/TV Clube)

Com taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com Covid-19 em 91%, na capital Teresina, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT) anunciou no início da tarde desta segunda-feira (22), um lockdown parcial em todo o estado para tentar conter o avanço das contaminações pelo novo coronavírus.

O novo decreto, que passar a valer a partir de quarta-feira (24) e segue inicialmente até 7 de março, restringe atividades econômicas consideradas não-essenciais e suspende as aulas presenciais em escolas públicas e particulares, além de outras medidas.

LEIA MAIS

Secretário descarta adotar toque de recolher em Pernambuco

(Foto: Rafaelle Fróes/G1)

Por enquanto não há necessidade de impor toque de recolher ou propor um novo lockdown em Pernambuco, segundo o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. Ele ratificou na coletiva de imprensa, na quarta-feira (18), não haver intenção de seguir os passos da Bahia.

LEIA TAMBÉM

Secretário de Saúde de Pernambuco não garante carnaval em 2022: “Só o tempo poderá me dizer”

“O Comitê já prorrogou pelos próximos 30 dias a proibição de shows, bandas ou festas, como também a necessidade de manutenção das medidas de afastamento social dentro de bares e restaurantes. Essa é a primeira medida que estamos tomando no momento“, disse Eurico.

O secretário lembrou que os dados mostram uma certa estabilidade, mas se houver uma mudança no futuro, o Estado adotará mais medidas restritivas. “Se em algum momento houver algum crescimento desmedido nos casos de contaminação é evidente que o governador e o Governo como um todos, nós tomaremos medidas. No momento não há novas medidas“, destacou.

“Não há necessidade de lockdown ou medida agressiva”, afirma secretário de Saúde de Pernambuco

Por ora não há perspectiva de lockdown em Pernambuco (Foto: SEI)

Um novo lockdown está descartado em Pernambuco, pelo menos por enquanto. A afirmação é do secretário Estadual de Saúde, André Longo, que participou de uma coletiva de imprensa online, na quinta-feira (17).  “Esse momento não aponta necessidade de um novo lockdown. A gente tem analisado os números diariamente. Não há necessidade de lockdown ou medida agressiva”, disse.

LEIA TAMBÉM

Bares e restaurantes terão público limitado a 300 pessoas a partir deste sábado em PE

Para Longo, o mais importante é que as pessoas façam sua parte. Isso inclui empresários e a população no geral. “É possível sim que haja essa necessidade. Nós precisamos estar conscientes na defesa da vida. É importante que cada um analise sua consciência”, pontuou.

Nessa semana Pernambuco atingiu a triste marca de 200 mil casos positivos. São nove meses de pandemia e mais de nove mil mortos contabilizados. Mesmo com índices preocupantes, Longo voltou a descartar o isolamento mais rígido. “Isso precisará ser reavaliado, como temos feito todas as semanas. Mas nesse momento não há um cenário que aponte para a necessidade de fazer um novo lockdown“, finalizou.

Prefeitura de Juazeiro também desmente fake news sobre novo lockdown

Não haverá lockdown em Juazeiro (BA) após a eleição de domingo (15). A Prefeitura foi mais uma da região a desmentir os boatos sobre o fechamento do comércio por conta da pandemia do novo coronavírus. Em nota, a gestão municipal lamentou a utilização de “um problema tão sério” para “causar pânico” na população local.

LEIA TAMBÉM

“Não é verdade que estamos programando nenhum lockdown”, afirma prefeito de Sobradinho

Miguel nega fechamento do comércio de Petrolina após eleições por causa da Covid-19

“As medidas necessárias foram tomadas no momento certo e hoje estamos com uma situação tranquila em relação à ocupação de leitos e testagem, portanto, não há motivos para fechamento do comércio neste momento”, disse a secretária de Saúde, Fabíola Ribeiro.

Ribeiro lidera o Comitê da Saúde, que ajuda o prefeito Paulo Bomfim (PT) a adotar as medidas de enfretamento a covid. E segundo esse grupo., não há indicativo para impor novas restrições ao comércio. “Não há indicativo para novas restrições em nenhum segmento que esteja aberto e funcionando de acordo com os protocolos de segurança estabelecidos pelos decretos municipais com base nas orientações da OMS e do Ministério da Saúde. Mas reforçamos que a população continue nos ajudando a combater o coronovírus usando máscara ao sair de casa, fazendo a correta higienização das mãos e evitando aglomerações”, pontuou a secretária.

“Não é verdade que estamos programando nenhum lockdown”, afirma prefeito de Sobradinho

Prefeito de Sobradinho desmentiu fake news sobre novo lockdown (Foto: ASCOM)

O prefeito de Sobradinho (BA) foi mais um a desmentir a possibilidade de lockdown após as eleições municipais, que acontecem neste final de semana. Luiz Vicenti Berti (PSD) afirmou, nessa quarta-feira (11), que a informação não passa de fake news.

LEIA TAMBÉM

Miguel nega fechamento do comércio de Petrolina após eleições por causa da Covid-19

“Não é verdade que estamos programando nenhum lockdown, em Sobradinho. Esta informação falsa é fruto do desespero dos nossos opositores na tentativa de atingir a gestão municipal e consequentemente o candidato da nossa coligação. Irresponsavelmente, criaram mais este boato, mas informamos a população que não procede de forma alguma“, afirmou o gestor.

LEIA MAIS

Miguel nega fechamento do comércio de Petrolina após eleições por causa da Covid-19

Depois de uma série de boatos em relação a um possível lockdown, ou seja, fechamento total do comércio de Petrolina após as eleições, por causa dos números crescentes das infecções provocadas pelo novo coronavírus, o candidato à reeleição e prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), se posicionou nesta quarta (11). Veja o vídeo acima.

O gestor esclareceu que não existe qualquer intenção de decretar mudanças no funcionamento da economia local e criticou a onda de fake news alimentada pela oposição para aterrorizar a população.

LEIA MAIS

Ouricuri e Araripina terão lockdown a partir de sexta-feira

Após o avanço dos casos do novo coronavírus (covid-19), dois municípios localizados no polo gesseiro do Estado recuarão no Plano de Convivência com a Covid-19 , estabelecido pelo Governo de Pernambuco. A partir de sexta-feira (7), os municípios de Ouricuri e Araripina, no Sertão do Araripe, adotarão medidas de isolamento mais rígidas para combater a disseminação do vírus, a exemplo do que já foi feito em cidades da Região Metropolitana do Recife e do Agreste pernambucano.

O lockdown se estenderá até o dia 16 de agosto. Os municípios, que estavam na Etapa 4 do plano, voltarão para a Etapa 2, em que apenas os serviços considerados essenciais têm autorização para funcionar.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a 4ª Macrorregião, da qual faz parte o Sertão do Araripe, tem liderado a requisição de leitos de UTI para o combate à covid-19. De acordo com André Longo, secretário de Saúde de Pernambuco, dos 134 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) registrados na localidade na semana passada, 77 estão na 9ª Gerência Regional de Saúde (Geres), que compreende os dos municípios. “Com relação aos casos na semana passada, foram 134 ocorrências de SRAG, sendo quase 60% na nona Geres, que compreende os municípios do Araripe”, explicou Longo. Juntas, as duas cidades concentram 70% de todos os casos da regional, com 52 confirmações na última semana.

O isolamento social mais rígido já foi adotado em outras cidades do Estado, em outros momentos da pandemia. “Ficar em casa e adotar atitudes de prevenção são as orientações para aquela região. As medidas rígidas de isolamento provaram sua eficiência tanto no Grande Recife quanto no Agreste. Tenho certeza de que em Araripina e Ouricuri o engajamento da sociedade não será diferente”, apostou Longo. O secretário também destacou que existem 82 leitos dedicados à covid-19 nesses dois municípios, sendo 20 de terapia intensiva.

Em nota, a prefeitura de Araripina informou que cumprirá as determinações do Governo do Estado. O comunicado diz que as medidas anunciadas “coincidem com outras adotadas desde sexta-feira passada (31), quando a prefeitura determinou medidas mais restritivas como o toque de recolher após as 21h, a proibição de venda de bebida alcoólica e intensificação na fiscalização dos estabelecimentos.” A nota alerta ainda para a alta taxa de ocupação de leitos intermediários para Srag e dos leitos de UTI instalados no Hospital Santa Maria, mas não detalha os números. Até esta terça-feira (4), Araripina tinha 768 casos confirmados da doença, outros 139 em investigação e 16 óbitos.

A reportagem procurou a Prefeitura de Ouricuri na noite desta terça-feira, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria. De acordo com o último boletim divulgado pelo município, Ouricuri tem 265 casos confirmados , 157 recuperados e 8 óbitos por covid-19.

Covid-19: Prefeitura de Uauá (BA) decreta ‘lockdown’ na cidade a partir desta sexta-feira

Cidade de Uauá. (Foto: Divulgação)

A medida adotada para tentar conter o aumento de casos de infecção pelo novo coronavírus começa a valer a partir de hoje, sexta-feira (24). A norma tem validade até 31 de julho. Durante esse período, a população não poderá circular pelas ruas da cidade das 18h às 5h, salvo por motivos de saúde.

A prefeitura informou que a medida foi tomada porque, em 10 dias, o aumento de casos de Covid-19 foi de 153%. De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde, Uauá já registrou 185 casos confirmados, com 81 recuperados e 4 óbitos.

Com a medida, também está proibida a entrada e saída de pessoas no município, exceto com a apresentação de comprovante de residência em nome próprio ou de familiar, e nas hipóteses de tratamento de saúde que não seja fornecido na cidade. As pessoas que trabalham em outros municípios também poderão sair ou entrar na cidade.

De acordo com o decreto, apenas será permitida a abertura de farmácias, postos de combustíveis e funerárias. Poderão funcionar somente através do serviço de entrega em domicílio (delivery), distribuidoras de gás e água, lojas que comercializam alimentação e medicamentos para animais. Oficinas mecânicas e borracharias poderão funcionar exclusivamente para atender veículos oficias e ambulâncias.

Estão proibidas as atividades na construção civil, exceto os serviços de interesse público vinculados a saúde e mobilidade urbana. Os Postos de Saúde da Família (PSF), bem como os serviços essenciais de saúde, permanecerão com o funcionamento em horário normal.

Prefeitura de Uauá (BA) decreta lockdown para conter avanço do novo coronavírus

Cidade de Uauá. (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Uauá, no norte da Bahia, decretou em todo município a suspensão total das atividades de estabelecimentos comerciais e de prestadoras de serviços, como também a restrição da circulação de pessoas nas ruas, é o chamado lockdown.

A medida visa conter o avanço da disseminação do novo coronavírus (Covid-19) no município, que nos últimos 11 dias registrou um aumento de 153% de casos confirmados. O decreto começa a valer a partir da próxima sexta-feira (24) e vai até o dia 31 de julho.

De acordo com o decreto, apenas será permitida a abertura de farmácias, postos de combustíveis, funerárias, além do funcionamento de serviços de entrega de gás, água mineral e lojas de remédios e alimentos para animais. Oficinas mecânicas e borracharias poderão funcionar exclusivamente para atender veículos oficias e ambulâncias.

Neste período está proibida a entrada e saída de pessoas no município, exceto com a apresentação de comprovante de residência em nome próprio ou de familiar, e nas hipóteses de tratamento de saúde que não seja fornecido na cidade. O toque de recolher será das 18h às 05h, salvo por motivos de saúde.

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Municipal de Saúde, Uauá contabiliza 162 casos positivos, sendo que 68 estão clinicamente curados. O município já registrou 04 óbitos por Covid-19.

Confira o decreto na íntegra clicando no link abaixo.

http://www.ipmbrasil.org.br/visualizar-publicacoes?cod=1658&file=F782D9A120AC88ABCFEDBC0ECC34D8A4&type=edicao

123