Com expectativa de participação de Lula, Fetape realiza Congresso Estadual em Garanhuns

“Plantar Sonhos, Colher Esperança” é o lema do 11º Congresso Estadual dos Trabalhadores Rurais Agricultores Agricultoras e Familiares de Pernambuco (CETTR-PE), que acontecerá de 6 a 8 de junho, no Centro de Formação Luiz Inácio Lula da Silva, em Garanhuns, no Agreste Meridional pernambucano.

A solenidade de abertura, na noite da segunda-feira (6), além dos delegados e delegadas de base, deve reunir lideranças políticas e sindicais, nos âmbitos nacional, regional, estadual e municipais.

Este ano, o Congresso celebrará os 60 anos da FETAPE (Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Pernambuco), visando festejar as conquistas e firmar lutas para seguir avançando em defesa de políticas sociais para melhoraria da qualidade de vida do homem e da mulher do campo.

LEIA MAIS

Ipespe: Vantagem de Lula sobre Bolsonaro é a menor desde julho de 2021

A vantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) na corrida pelo Planalto caiu para 12 pontos percentuais — a menor diferença desde julho de 2021. É o que mostra a segunda pesquisa Ipespe de maio, divulgada nesta sexta-feira (13). O levantamento foi encomendado pela XP Inc.

No cenário estimulado para o primeiro turno (quando o eleitor escolhe seu candidato entre opções apresentadas pelo pesquisador), as intenções de voto em Bolsonaro oscilaram de 31% para 32% em uma semana — desde janeiro, o crescimento soma oito pontos. Lula manteve os 44% do levantamento anterior.

Na sequência, se mantiveram estáveis Ciro Gomes (8%), João Doria (3%), André Janones (2%) e Simone Tebet (1%). Os demais não pontuaram. Ao todo, 7% dos entrevistados disseram que não votariam em nenhum dos candidatos ou não iriam votar ou votariam em branco ou nulo. Outros 3% não souberam ou não responderam.

LEIA MAIS

PoderData: Lula lidera com 41%; Bolsonaro tem 36%

Pesquisa PoderData divulgada hoje pelo site Poder360 aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na liderança da disputa pela Presidência, com 41% das intenções de voto. O presidente Jair Bolsonaro (PL), que busca a reeleição, aparece em segundo, com 36%, uma diferença de cinco pontos percentuais.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) aparece na sequência, com 6%; o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) tem 4%, e o deputado federal André Janones (Avante), 3%. Como a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para ou mais ou para menos, esses três pré-candidatos estão tecnicamente empatados.

O PoderData inseriu nesta rodada o nome de Luciano Bivar (União Brasil), aprovado como pré-candidato pelo partido no dia 14 de abril. Ele aparece com 1% das intenções de voto, mesmo percentual registrado pela senadora Simone Tebet (MDB).

LEIA MAIS

Pesquisa: Bolsonaro reduz quase pela metade distância em relação a Lula

Candidatos devem polarizar eleições deste ano.

De fevereiro a maio, a diferença entre os dois caiu de 14,2 para 8,6 pontos percentuais; presidente marcou 32% das intenções de voto e petista 40,6%

Pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta terça-feira (10), mostra que Jair Bolsonaro avançou quatro pontos percentuais e atingiu 32% das intenções de voto, atrás de Lula que marcou 40,6%, o que representa um recuo de 1,6 ponto percentual.

LEIA MAIS

Danilo destaca aliança entre Lula e Alckmin na eleição de 2022

Mesmo ausente do lançamento da pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República no sábado (7), Danilo Cabral (PSB) afirmou que a chapa entre Lula e Geraldo Alckmin (PSB) é a consolidação de um projeto para o país.

“É um dia muito importante para o Brasil. Vamos dar um passo firme rumo ao futuro. Precisamos estar unidos, firmes, mãos dadas, abraçados. Ter a grandeza do que significa esse gesto. Promover o reencontro do Brasil com a esperança e iniciar uma nova página na nossa história. Lula e Alckmin estarão juntos”, disse o socialista.

Apoiado por Lula, Danilo também destacou a importância da parceria com Lula e Alckmin para Pernambuco. “Pernambuco também estará junto nessa caminhada. Contem comigo! Eu estou pronto para fazer também o reencontro de Pernambuco com o Brasil”, afirmou. (Via Fala PE).

Lula só ganha de Jair Bolsonaro em uma região, mostra pesquisa eleitoral

pesquisa eleitoral do Instituto Paraná mostra a intenção de voto por região para a eleição presidencial deste ano. De acordo com o levantamento, divulgado na primeira semana de maio, Jair Bolsonaro (PL) ultrapassou ou empatou tecnicamente com Lula (PT) em quase todas as regiões, sendo derrotado pelo petista apenas em uma.

Somente no Nordeste, onde possui uma intenção de voto de 55%, Lula vence o atual presidente da República. Bolsonaro, na região, tem seu pior desempenho, marcando 23,7%. Natural da região, Ciro Gomes (PDT) tem 8,6%.

LEIA MAIS

Pesquisa eleitoral mostra menos de 5% de distância entre Lula e Bolsonaro

A pesquisa eleitoral do Instituto Paraná, divulgada nesta quarta-feira (4), mostra que menos de cinco pontos percentuais separam Lula (PT) de Jair Bolsonaro (PL) na intenção de voto para o 1º turno das eleições deste ano.

A pesquisa mostra que Lula se mantém no mesmo patamar desde fevereiro. Desde o segundo mês deste ano, ele variou entre 38,9% a 40,1%, fechando com 40% de intenção de voto no começo de maio. Já o presidente Jair Bolsonaro saiu de 29,1% para 35,2%.

Num cenário sem Luciano Bivar (UB) e sem Ciro Gomes (PDT), Lula consegue aumentar sua vantagem com relação a Jair Bolsonaro, chegando a 42,6%. O atual presidente, nesse cenário, cresce apenas 0,5%, chegando a 35,7%.

A pesquisa eleitoral também indica vitória de Lula num eventual segundo turno contra Jair Bolsonaro, mas a distância neste momento é de 7,7 pontos percentuais. O petista fica com 46,4% de intenção de voto e o atual presidente tem 38,7%.

LEIA MAIS

Petrolina (PE): Vereadores Ronaldo Silva e Gilmar Santos protagonizam embate de críticas sobre Governo Bolsonaro x PT

Durante sessão na terça-feira (3), na Câmara Municipal de Petrolina (PE), os vereadores repercutiram o caso do desabamento de parte do forro da unidade de trauma do Hospital da Restauração (HR), no Recife. Mas o assunto, acabou gerando um embate acerca da situação política eleitoral no país.

Ao tratarem do tema, Ronaldo Silva (DEM), Diogo Hoffmann (PSC) destacaram os investimentos que o governo Bolsonaro fez em Pernambuco e insinuaram que houve desvios de verba pública federal nas administrações conduzidas pelo PT no Brasil. Do outro lado, Gilmar Santos (PT) não economizou e fez duras críticas do atual governo.

O vereador Ronaldo classificou a situação da saúde pública de Pernambuco como “descaso” e destacou que há cinco anos a estrutura física do Hospital Dom Malan também cedeu, abrindo uma cratera de 3 metros de profundidade por dois de largura.

“Tenho certeza que até a oposição vai fazer o reconhecimento de má administração desse governo incompetente que está aí, há 16 anos, vivendo das mazelas do povo”, alfinetou.

Diogo Hoffmann então comentou sobre a gestão do petista Rui Costa na Bahia. Segundo ele, o governador está sendo acusado de irregularidades na compra de respiradores, orçada em mais de R$ 30 milhões, junto a uma empresa que produz medicamentos a partir da Cannabis (maconha). “Ele disse que contratou porque não sabia inglês, mas se ele colocasse no Google ele ia ver que hemp significa maconha”, ironizou.

Durante sua fala, Gilmar Santos declarou que as críticas precisam ser formuladas, mas pontuou também que os críticos do governo do Estado assumam a responsabilidade sobre seu histórico. “De 2006 a 2017, era o grupo de Fernando Bezerra Coelho que estava apoiando esse governo. Foram aproximadamente 12 anos de relação, e a gente pergunta: por que nesse período as coisas não avançaram?”.

Gilmar também não poupou críticas a Jair Bolsonaro. “Eu gostaria muito que o vereador que faz essa defesa de Bolsonaro saísse na periferia e disse ao povo que esse governo é bom, é decente. Que dissesse ao povo que está na fila do osso, revirando comida no carro do lixo, desesperado com o preço do gás, da gasolina, daqueles que não podem pagar aluguel. Esse, para o povo, é o pior presidente da história e será confirmado pelos historiadores”, falou.

Fonte: Blog Edenevaldo Alves

Zelensky é tão responsável quanto Putin, diz Lula, capa da ‘Time’

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, “quis a guerra” com a Rússia e também criticou o líder russo, Vladimir Putin. As declarações foram dadas em entrevista concedida à revista norte-americana “Time” no final de março e divulgada nesta quarta-feira (4).

O petista disse achar “esquisito” o comportamento do presidente ucraniano.

“Você fica estimulando o cara [Zelensky] e ele fica se achando o máximo. Ele fica se achando o rei da cocada, quando na verdade deveriam ter tido conversa mais séria com ele: ‘Ô, cara, você é um bom artista, você é um bom comediante, mas não vamos fazer uma guerra para você aparecer’. E dizer para o Putin: ‘Ô, Putin, você tem muita arma, mas não precisa utilizar arma contra a Ucrânia. Vamos conversar!’”, afirmou Lula.

Lula declarou ainda ao longo da entrevista à ‘Time’ que Zelensky “quis a guerra”, porque “se não quisesse a guerra, ele teria negociado um pouco mais”.

“Ele [Zelensky] aparece na televisão de manhã, de tarde, de noite, aparece no parlamento inglês, no parlamento alemão, no parlamento francês como se estivesse fazendo uma campanha. Era preciso que ele estivesse mais preocupado com a mesa de negociação”, completou o ex-presidente.

LEIA MAIS

Lula desinforma ao falar sobre semipresidencialismo, diz Lira

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), rebateu críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre a gestão do Orçamento da União.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), rebateu, nesta 3ª feira (3.mai.2022), críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O deputado afirmou que o petista desinforma ao tratar a discussão sobre semipresidencialismo “como golpe” e demonstra desconhecimento sobre política mundial ao compará-lo com o imperador do Japão.

“Falar sobre semipresidencialismo é uma grosseria, é desinformação. Ele não pode querer pautar antes de ser eleito ou não o que esse Congresso vai debater”, afirmou.

“Lula vem cometendo atos falhos o tempo todo, não é só comigo não. Ao me comparar com o imperador do Japão dizendo que eu sou poderoso, comete ato falho da política mundial muito grave. Ele bateu no 1º ministro do Japão, porque o imperador lá não manda em nada”, declarou.

LEIA MAIS

Marília Arraes e Lula aparecem juntos em evento do Solidariedade em São Paulo

Foto: Ricardo Stuckert

“Lula representa um projeto de país diferente, um projeto de sociedade em que todas as regiões são menos desiguais. Que a gente possa juntos mudar o Brasil e Pernambuco a partir do ano que vem, presidente Lula”, disse Marília Arraes, no início do seu discurso no evento do Solidariedade em apoio à pré-candidatura de Lula à Presidência da República, realizado em São Paulo, nesta manhã.

Comprometida com o combate à miséria, um dos temas centrais de seu programa de Governo e do próprio Lula, Marília sugeriu ao petista a implementação do programa “Chapéu de Palha Brasil”, uma nova leitura do Chapéu de Palha criado por Miguel Arraes, na década de 1980, em Pernambuco. Nesta nova versão o programa atenderia além das mulheres e do homem do campo, trabalhadores urbanos, inclusive empreendedores de médio e pequeno porte.

LEIA MAIS

Lula diz que Bolsonaro ‘não gosta de gente, gosta é de policial’, se arrepende e pede desculpas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou no último sábado (30/04) que o presidente Jair Bolsonaro ‘não gosta de gente. Gosta é de policial. Ele não gosta de livros. Gosta é de armas, de escola de tiro ao alvo, de facilitar o consumo de pistola. Quando na verdade o povo brasileiro está precisando é de paz, de livros, de escolas e de viver em clima de amor, de harmonia e de afeto”.

Em discurso realizado pela comemoração do 1º de maio , o pré-candidato do PT à presidência , Luiz Inácio Lula da Silva, pediu desculpa para os policiais por causa de sua fala.

“Quando eu estava fazendo o discurso, eu queria dizer que o Bolsonaro só gosta de milícia, ele não gosta de gente. E eu falei que ele ‘só gosta de polícia, não gosta de gente’. Eu quero aproveitar e pedir desculpas aos policiais desse país, porque muitas vezes cometem erros, mas muitas vezes salvam muita gente do povo trabalhador . Nós temos que tratá-los como trabalhadores”, afirmou.

Comitê da ONU conclui que Moro foi parcial e dá vitória para Lula

O Comitê de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) concluiu que o ex-juiz Sergio Moro foi parcial em seu julgamento dos processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no âmbito da Operação Lava Jato. A decisão é o primeiro golpe internacional contra o ex-ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro. O órgão também concluiu que os direitos políticos de Lula foram violados em 2018, quando ele foi impedido de disputar as eleições.

Depois de seis anos de análise em Genebra, a decisão é legalmente vinculante e, com o Brasil tendo ratificado os tratados internacionais, o estado tem a obrigação de seguir a recomendação. Mas sem uma forma de obrigar os países a adotar as medidas ou penas contra os governos, o comitê sabe que muitas de suas decisões correm o risco de serem ignoradas.

No caso brasileiro, o STF (Supremo Tribunal Federal) já o considerou Moro como tendo agido de forma parcial e anulou as condenações. Mas recomendações ainda serão publicadas pelo comitê da ONU nos próximos dias e podem pedir medidas para reparar o dano sofrido por Lula.

LEIA MAIS

Em Pernambuco, Lula lidera corrida presidencial, enquanto Bolsonaro é o mais rejeitado

A pesquisa eleitoral da Conectar Pesquisas e Inteligência de abril, divulgada com exclusividade pela coluna, mostra a intenção de voto do eleitorado pernambucano com relação à eleição presidencial de 2022. Além disso, mede-se a avaliação do Governo Bolsonaro, assim como a rejeição do presidente em Pernambuco.

Além da corrida pela presidência em Pernambuco, a pesquisa já mostrou a avaliação do governador Paulo Câmara (PSB). Em tempo, ainda nesta quarta-feira (27), será divulgada a intenção de voto para o Governo e Senado na eleição deste ano.

De acordo com o levantamento, Lula (PT) lidera a intenção de voto do eleitorado pernambucano, com 64%. Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo lugar, com 17%. Ciro Gomes (PDT) tem 4%, enquanto André Janones (Avante) e João Doria (PSDB) estão empatados, com 1%.

Augusto Tenório
Intenção de voto em Pernambuco na disputa pela Presidência da República, segundo pesquisa Conectar – Augusto Tenório

Em quesito de avaliação de governo, 75% dos pernambucanos reprovam a administração do presidente Jair Bolsonaro (PL). Os que aprovam são 22% e 3% não soube ou não quis responder.

LEIA MAIS

Bolsonaro diminui vantagem de Lula em todos os segmentos do eleitorado

O presidente Jair Bolsonaro (PL) diminuiu a vantagem que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tinha em todos os segmentos do eleitorado, segundo levantamento de VEJA feito com base na última pesquisa presidencial, realizada pela XP/Ipespe entre os dias 18 e 20 de abril e divulgada na sexta-feira, 22.

É importante ressaltar que a aproximação de Bolsonaro não tem se dado às custas da perda de votos do petista, que continua liderando a corrida ao Palácio do Planalto com 45% a 31% — em janeiro, o placar era de 44% a 24%. Desde agosto de 2021, na série histórica do instituto, o petista nunca teve menos de 40% e seu teto foi 45%.

Bolsonaro tem crescido em razão da desistência do ex-ministro Sergio Moro (União Brasil) e com a diminuição daqueles que se dizem indecisos ou que irão votar em nulo ou em branco — sua performance tem sido beneficiada também pela ligeira melhora da avaliação do seu governo.

Entre dezessete segmentos analisados, Bolsonaro só perdeu terreno para Lula em um: o do eleitorado evangélico, faixa onde o presidente tinha a dianteira em janeiro com dezesseis pontos percentuais de diferença (43% a 27%) e hoje continua na frente, mas com uma vantagem menor (45% a 34%).

Veja as comparações entre a pesquisa feita em janeiro deste ano e o último levantamento.

HOMENS (diferença encurtou sete pontos)

LEIA MAIS
123