Trabalhadores vão às ruas de Juazeiro pedir retomada das atividades comerciais

Grupo pede retomada das atividades comerciais (Foto: Rede GN/Reprodução)

A segunda-feira (6) começa com manifestação em Juazeiro (BA). Enquanto o prefeito Paulo Bomfim (PT) concedia entrevista a imprensa local, funcionários do comércio estavam nas ruas da cidade cobrando a reabertura das lojas.

Sem previsão

O fechamento do comércio seguirá até 12 de julho, quando o prefeito poderá ou não revogar o atual decreto municipal. Questionado sobre a flexibilização do setor, Bomfim foi enfático. “Nesse momento nós estamos numa crescente muito rápida e infelizmente eu não vou autorizar reabertura do comércio. A gente vai acompanhando o dia a dia e entendendo esse processo”, disse o prefeito.

Sindicato não concorda com ato, mas quer volta 

Em nota, o Sindicato dos Comerciários de Juazeiro (Sindcom) não apoiou o ato de hoje, no entanto, pede a volta das atividades comerciais. “É necessário outras estratégias para que seja solicitado ao poder municipal a reabertura do comércio e que sejam amenizados os impactos financeiros com o fechamento do mesmo”, destaca a entidade.

“Queremos trabalhar, Bomfim não quer deixar”, era o grito de guerra de manifestantes hoje no centro de Juazeiro

Dezenas de manifestantes, alguns comerciantes, a maioria não, saíram as ruas de Juazeiro no fim da manhã desta sexta-feira (22), pedindo a reabertura do comércio. Ao contrário de Petrolina, onde os participantes do protesto usaram carros, em Juazeiro eles saíram a pé, pelas ruas da cidade, contrariando os decretos municipais que proíbem atos com aglomeração de pessoas.

Em entrevista coletiva na última segunda-feira (18), o prefeito Paulo Bomfim disse que 70% do comércio da cidade já está funcionando, mas o município não irá liberar a abertura total das lojas nesse momento. Na oportunidade, Bomfim também decretou toque de recolher na cidade entre as 22h e 5h do dia seguinte. O decreto municipal que determina o fechamento do comércio fica em vigo até o dia 30 de maio.

Na tarde desta sexta-feira (22), o prefeito convocou uma nova entrevista coletiva para a próxima segunda-feira (25), às 9h, no Paço Municipal, para anunciar novas medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Prefeitura de Petrolina afirma estar negociando reabertura do comércio com Estado

Prefeitura se manifestou sobre ato (Foto: ASCOM/PMP)

A Prefeitura de Petrolina encaminhou uma nota sobre a manifestação de alguns empresários da cidade nessa sexta-feira (22), os quais cobram a reabertura do comércio local. Segundo o Poder Executivo, a determinação de fechamento das lojas parte do Governo do Estado e que já está se discutindo a nível municipal a retomada gradual desse setor.

LEIA TAMBÉM

Manifestantes vão às ruas cobrar reabertura do comércio de Petrolina

Ministérios públicos se manifestam sobre carreatas e cobram cumprimento de decreto do Governo do Estado

“Neste momento de pandemia, o comércio é regulado por decreto do Governo do Estado, o 48.834/2020. Ou seja, é o Estado quem proíbe a abertura. No entanto, a prefeitura já vem analisando formas de abrir gradualmente o setor, solicitando a devida liberação por parte do governo estadual. Para esta abertura, todos deverão seguir as normas de segurança sanitária, com regras e algumas restrições para evitar a disseminação do Coronavírus“, informa a nota.

LEIA MAIS

Manifestantes vão às ruas cobrar reabertura do comércio de Petrolina

Empresários cobram reabertura do comércio (Foto: Reprodução/WhatsApp)

O Blog mostrou mais cedo que o Ministérios Públicos de Pernambuco (MPPE), Federal (MPF) e do Trabalho (MPT) haviam orientado a Prefeitura de Petrolina e Polícia Militar a impedir a realização de um protesto marcado para essa sexta-feira (22), pedindo a reabertura do comércio. Mesmo assim, um grupo de empresários da cidade está nas ruas nessa manhã.

LEIA TAMBÉM

Ministérios públicos se manifestam sobre carreatas e cobram cumprimento de decreto do Governo do Estado

O grupo se concentra 9h, próximo ao Mineirão (antigo Makro), na Avenida Clementino Coelho. O Blog apurou que eles seguirão até a Prefeitura, para cobrar a retomada do comércio, que hoje está fechado por conta da pandemia do coronavírus.

Nossa equipe entrou em contato com a PM e a Prefeitura para saber quais medidas serão adotadas. Estamos aguardando um retorno. O vídeo a seguir foi encaminhado por um leitor do Blog:

Bolsonaro pode sofrer inquérito por participar de ato a favor de intervenção militar no Brasil

(Foto: EVARISTO SA/AFP e Getty Images / BBC News Brasil)

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu nesta segunda-feira (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito para investigar se as manifestações realizadas no domingo contra as medidas de combate ao coronavírus, a favor do governo e pedindo o fechamento do Congresso e do Supremo feriram a Lei de Segurança Nacional (LSN).

A LSN estabelece quais são os crimes que ameaçam a segurança nacional do país, incluindo os que colocam em perigo o regime democrático. O Artigo 17, por exemplo, estabelece que é crime “tentar mudar, com emprego de violência ou grave ameaça, a ordem, o regime vigente ou o Estado de Direito”.

LEIA MAIS

Apoiadores de Bolsonaro vão às ruas de Petrolina pedir intervenção militar

Manifestantes querem intervenção militar (Foto: Reprodução/WhatsApp)

O domingo (19) foi marcado por manifestações em várias cidades do Brasil e em Petrolina não foi diferente. Um pequeno grupo de simpatizantes do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) foi às ruas pedir intervenção militar e demonstrar apoio a Bolsonaro.

Mesmo debaixo de chuva, o grupo percorreu um trecho da Orla até a sede do Exército, onde prestou apoio às forças armadas do país. A manifestação aconteceu mesmo com as recomendações de isolamento social, solicitadas pelos governos estadual e municipal.

A seguir confira um vídeo das reivindicações dos manifestantes:

Servidores da SESAU fazem manifestação em Juazeiro; Secretaria afirma que município está adotando medidas para atender categoria

Categoria cobra melhores condições de trabalho (Foto: Reprodução/WhatsApp)

A semana começou com manifestação dos servidores da saúde de Juazeiro (BA). Eles se reuniram em frente à Secretaria de Saúde (SESAU), cobrando EPIs aos trabalhadores da zona rural. Segundo a titular da SESAU, Fabíola Ribeiro, a gestão municipal já está adotando as medidas necessárias.

LEIA TAMBÉM

Salto nas notificações liga alerta aos profissionais de saúde de Juazeiro

A mobilização da categoria é reflexo do aumento das notificações na cidade. 11 profissionais de saúde estão com suspeita de covid-19, um deles da zona rural. Fato esse que teria motivado a paralisação dos servidores, como disse a secretária na Rádio Jornal Petrolina.

LEIA MAIS

UBM realiza ato público em Petrolina, chamando atenção à participação feminina na política

Manifestação seguirá pela manhã dessa quinta-feira, na Praça do Bambuzinho (Foto: Internet)

Março é o mês da mulher e em ano eleitoral um velho assunto volta ao debate: a presença feminina na política. Aproveitando esse momento, a União Brasileira das Mulheres (UBM) realiza hoje (12), uma manifestação na Praça do Bambuzinho, em Petrolina.

O ato público conta com a presença de várias entidades sindicalistas, a exemplo do Sintepe e sindicato dos professores, predominantemente representados nessa quinta-feira pelas mulheres sindicalizadas. “Estamos lutando pelos direitos das mulheres, pela democracia. Dizemos em alto e bom som, democracia e respeito pelo país”, destacou Socorro Lacerda, representante da UBM em entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina.

A programação teve início há poucos minutos e seguirá por toda essa manhã. “Nós existimos, essa visibilidade que a sociedade nos impõe é por isso que nós lutamos“, concluiu Socorro.

Estudantes da Univasf enfrentam paralisação no Transporte Estudantil Intercampi no 1º dia de aula do semestre

No retorno das atividades para o início do semestre 2020.1, os estudantes da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) enfrentaram muita dor de cabeça. Os ônibus que fazem o Transporte Estudantil Intercampi não circularam nessa segunda-feira (2).

Os motoristas resolveram cruzar os braços hoje, cobrando o pagamento dos salários atrasados. Eles alegam que a instituição está em débito há dois meses. Dessa forma, os alunos de Juazeiro (BA) e Petrolina ficaram sem o transporte.

Outro lado

Em nota, a Univasf disse não ter sido comunicada sobre a paralisação, mas afirmou estar reunida com a empresa terceirizada e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Locadoras, Fretamento e Turismo da Bahia (Sindfretur).

Confira a seguir a nota da Univasf:

LEIA MAIS

Prefeitura de Juazeiro não cumpre promessa e moradores organizam nova manifestação para esta terça na entrada do bairro Itaberaba

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

A falta de infraestrutura na entrada do bairro Itaberaba, que dá acesso aos Residenciais Juazeiro I, II e III é um problema antigo. Desde que o problema começou a afetar diretamente a vida das pessoas que transitam pelo local, os moradores decidiram cobrar providências da prefeitura, que até o momento, segundo a população, nada fez.

LEIA TAMBÉM

Juazeiro: moradores fazem manifestação cobrando melhorias na entrada do bairro Itaberaba

O Blog Waldiney Passos acompanha a peleja dos moradores do bairro Itaberaba desde o início de janeiro deste ano. Em uma das notas enviadas ao Blog, a prefeitura informou que assim que cessassem as chuvas, uma equipe seria encaminhada até o local para realizar a operação tapa-buracos. Ação que os moradores esperam até hoje.

LEIA MAIS

Escolas municipais de Orocó seguem sem aulas e professores fazem manifestação pelas ruas da cidade

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Os professores da rede municipal de ensino de Orocó (PE) estão em greve desde o último dia 10 de fevereiro. A classe reivindica a reversão da medida tomada pela gestão municipal, que resultou no rebaixamento total dos salários dos servidores oriundos do último concurso públicos, além do reajuste das tabelas de vencimentos para o ano de 2020.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Orocó (SINTEO), a prefeitura foi procurada várias vezes, mas não deu nenhuma resposta favorável às reivindicações da categoria. Ainda segundo o Sindicato, a greve continuará, até que o município atenda as demandas dos professores municipais.

LEIA MAIS

Compesa: moradores do Alto do Cocar cobram melhor atendimento no bairro

A quinta-feira (13) começou com protesto no bairro Alto do Cocar. Conforme o Blog mostrou ontem, moradores da comunidade estão protestando contra a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Na pauta da manifestação está a baixa pressão nas torneiras e a constante falta d’água.

LEIA TAMBÉM

Falta d’água: moradores do Alto Cocar farão manifestação nesta quinta-feira

O ato é pacífico e foi organizado pela Associação de Moradores do bairro Alto do Cocar (AMAC). “Continuaremos nessa luta incansavelmente para o restabelecimento do serviço da COMPESA em nossa comunidade, não desistiremos nunca“, disse a presidente da AMAC, Brenda Seforah.

Ela gravou um vídeo onde relata a situação da comunidade, confira a seguir:

Falta d’água: moradores do Alto Cocar farão manifestação nesta quinta-feira

(Foto: Ilustração)

A falta de água no bairro Alto do Cocar, em Petrolina (PE), segundo os moradores, é um problema antigo. Nos últimos meses, o desabastecimento vem se agravando, e para cobrar providências da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a população local fará uma manifestação, nesta quinta-feira (13).

O protesto está marcado para às 7h, na Praça do Bairro, em frente à Paróquia São Vicente de Paulo. De acordo com os organizadores, a manifestação será concentrada na Praça.

“Eu tive uma reunião com João Raphael em 2017, passei a problemática para ele, principalmente da falta de água e pressão aqui no Alto do Cocar, e nunca foi nos dado uma resposta, nenhum técnico veio aqui para averiguar a situação, os anos se passaram, cada dia foi piorando, e hoje a gente vive de lata ‘água na cabeça”, disse a líder comunitária, Brenda Seforah.

Juazeiro: moradores fazem manifestação cobrando melhorias na entrada do bairro Itaberaba

Conforme o Blog mostrou na segunda-feira (10), os moradores dos residenciais Juazeiro I, II e III estão em manifestação na entrada do bairro Itaberaba. Eles cobram melhorias no acesso aos conjuntos habitacionais. Nossa equipe já mostrou o problema inúmeras vezes, de 2019 até o início desse ano.

LEIA TAMBÉM

Moradores farão manifestação nesta terça-feira para cobrar recuperação da entrada dos residenciais no bairro Itaberaba

Com as chuvas a situação das vias se agravou. Os moradores cansaram de esperar os serviços e resolveram chamar atenção interditando a via com galhos e restos de materiais. A data de hoje (11) foi escolhida, justamente por ser abertura do ano letivo na cidade e o fluxo de veículos ser intenso no começo da manhã.

A passagem de veículos foi impedida. A Polícia Militar da Bahia esteve no local, mas o Blog apurou que a manifestação está sendo pacífica. No último dia 24 de janeiro a Prefeitura de Juazeiro informou que realizaria uma “operação tapa buraco em todos os locais que estiverem com asfalto danificado, inclusive na entrada dos Residenciais Juazeiro 1, 2 e 3”, contudo, sem dar um prazo.

Moradores farão manifestação nesta terça-feira para cobrar recuperação da entrada dos residenciais no bairro Itaberaba

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Os moradores dos Residenciais Juazeiro I, II e III, farão uma manifestação nesta terça-feira (11), para cobrar do poder público, a recuperação da via que dá acesso aos conjuntos habitacionais, localizados no bairro Itaberaba, em Juazeiro (BA).

LEIA TAMBÉM

Buraqueira toma conta da entrada dos Residenciais no bairro Itaberaba e população de Juazeiro cobra providências

Em Janeiro deste ano, o Blog Waldiney Passos mostrou a situação da entrada dos residenciais. A buraqueira toma conta do local, e os moradores se sentem prejudicados, já que o trânsito fica comprometido, os veículos são afetados, além dos transtornos nos períodos de chuva.

LEIA MAIS
123