Familiares e amigos do menino Deividi Guilherme realizam manifestação em Petrolina

Após mais de um ano do atropelamento que vitimou Deividi Guilherme, familiares e amigos não desistem de buscar justiça pela morte do adolescente. Uma nova manifestação foi realizada no domingo (28), em Petrolina no Sertão de Pernambuco. A pedalada realizada como forma de protesto contou com mais de 100 pessoas, passando pela Orla da cidade e encerrando na orla 2, local do acidente.

Após o término do percurso, amigos, parentes e conhecidos se reuniram para fazer um oração e pedir justiça para que o caso venha a ser julgado. Deividi estava andando de bicicleta na orla de Petrolina, quando foi atropelado. Ele chegou a ser atendido pelo Samu, mas morreu minutos depois.

LEIA MAIS

“Muitos estão deixando de rodar por conta do preço do combustível”, relata representante dos motoristas de aplicativo de Petrolina

(Foto: Ilustração)

A semana começa com protestos dos motoristas de aplicativo em Petrolina. Nesta segunda-feira (1°), a categoria promove uma paralisação de 24h. O preço do combustível é apenas uma das reivindicações dos condutores. Eles  também querem apoio do Poder Legislativo ou Executivo, para que leis possam beneficiar a classe.

Os motoristas alegam ser “inviável” atuar atualmente, já que as duas plataformas de serviço não reajustam os preços de serviços desde 2018. Ou seja, se faz urgente que as empresas deem uma contribuição aos condutores.

“Torna-se praticamente impossível [rodar]. Hoje em Petrolina se tiver rodando dois mil [profissionais] é muito. Porque muitos motoristas estão deixando de rodar porque não tem como sustentar o carro por conta do preço do combustível, relata o presidente da Associação de Motoristas por Aplicativo de Petrolina (AMAPETRO), Luciano Venceslau em entrevista ao programa Repercutindo com Daniel Campos, na Rádio Jornal Petrolina.

LEIA MAIS

Alunos do CETEP cobram oportunidades de estágio para curso técnico de Enfermagem

(Foto: Internet)

Alunos do curso de Técnico de Enfermagem do Centro Territorial de Educação Profissional do Sertão do São Francisco (CETEP-SSF), em Juazeiro (BA), farão uma manifestação nesta quarta-feira (27), para reivindicar estágios. Eles relatam que estão sem essa vivência profissional por problemas na instituição.

De acordo com os alunos, faltam professores e orientadores de estágio. E mesmo sendo direito dos alunos do curso técnico, o estágio não está sendo ofertado, atrapalhando a formação dos estudantes. Tal situação não é recente, alega um leitor.

LEIA MAIS

Petrolina e Juazeiro registram manifestação contra Bolsonaro neste sábado

Foto: Reprodução/TV Grande Rio

O sábado (2) foi marcado por protestos organizados por partidos de esquerda, contrários ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Em Juazeiro (BA) e Petrolina também houve manifestação. Os grupos se organizaram no Centro de ambas as cidades pela manhã e saíram em caminhada.

Os manifestantes usavam máscaras contra a Covid-19 e levavam cartazes com críticas a Bolsonaro e a condução do seu governo durante a pandemia. Bandeiras de partidos também foram observados no protesto. Houve um momento no qual a mobilização interditou a Ponte Presidente Dutra e o trânsito ficou lento.

“Em defesa do Brasil”: Conservadores do Vale do São Francisco organizam ato no Velho Chico neste 7 de setembro

Grupo de conservadores do Vale do São Francisco fazem convite para realização de uma manifestação no rio São Francisco neste 7 de setembro. No comunicado, o grupo convida proprietários de lanchas, barcos, jet skis e caiaques para ato embaixo da ponte Presidente Dutra.

De acordo com  o comunicado, o ato está marcado para às 09h da manhã.

7 de setembro: Bolsonaristas organizam carreata em Petrolina e Juazeiro em apoio ao presidente

Manifestantes de Juazeiro e Petrolina vão aderir ao movimento em apoio ao Presidente Jair Bolsonaro, marcado para o dia 7 de setembro. Segundo a organização do evento, será realizada uma carreata nas principais avenidas de Juazeiro, na Bahia, e Petrolina, em Pernambuco. A concentração da carreata será no Pátio Ana das Carrancas, às 8h da manhã.

Após passarem por várias ruas das duas cidades, os manifestantes vão se concentrar na orla de Petrolina, onde estará um trio elétrico.

Segundo nota dos organizadores, o evento tem o objetivo de garantir o direito à liberdade de expressão e ao voto impresso. “Os conservadores e patriotas do Vale do São Francisco se unirão para manifestar o seu apoio ao Presidente Jair Bolsonaro e mostrar aos ministros do STF, deputados e senadores que queremos que sejam garantidos os nossos direitos à liberdade de expressão e ao voto impresso, auditável, com contagem pública”, afirmam.

Mototaxistas fazem protesto no Centro de Petrolina

(Foto: Wanderley Alves/Petrolina em Destaque)

Depois dos motoristas de aplicativo, nesta quinta-feira (8), foi a vez dos mototaxistas protestarem em Petrolina. A categoria se reuniu em frente à Prefeitura, no Centro, cobrando a atualização da tabela dos serviços prestados.

LEIA TAMBÉM

Descontentes com regulamentação, motoristas de aplicativo protestam em Petrolina

Os profissionais alegam que operam com as mesmas taxas desde 2014. Contudo, de lá para cá, houve aumento de salário e principalmente, do preço do combustível. O que, para eles, torna inviável a atuação dos mototaxistas.

LEIA MAIS

Descontentes com regulamentação, motoristas de aplicativo protestam em Petrolina

Um grupo de motoristas de aplicativo protestou, nesta terça-feira (6), em frente à Prefeitura de Petrolina. Eles são contrários à regulamentação da atividade. A manifestação foi convocada pelas redes sociais ainda na semana passada.

Os profissionais reclamam da regulamentação municipal, alegando que haverá cobrança de impostos dos motoristas. Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível observar alguns dos manifestantes dialogando com o vereador licenciado, Edilsão do Trânsito (MDB) e o diretor-presidente da Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA), Franklin Alves.

Os profissionais levaram cartazes para o ato, que foi realizado a pé. O Blog solicitou um posicionamento da AMMPLA. Em nota, a Autarquia afirmou que “não há qualquer proibição para empresas de transporte por aplicativo ou motoristas atuarem no município”.

Confira a íntegra da nota:

LEIA MAIS

Motoristas de aplicativo organizam protesto nesta terça-feira, em Petrolina

Última manifestação também ocorreu em frente à Prefeitura

Motoristas que atuam em diversas empresas de transporte de aplicativo, como Uber e 99, estão mobilizados para mais um ato público nesta terça-feira (6), em Petrolina. A categoria é contrária a um decreto municipal, que regulamenta a atividade na cidade.

A manifestação está marcada para 10h, na Praça Dom Malan, próximo à Prefeitura de Petrolina. “Nesta terça-feira “UBER ” e “99” vai parar, na cidade de Petrolina, onde a Prefeitura Municipal de Petrolina quer regulamentar os motorista de aplicativos cobrando impostos sem termos direito a nada. Sendo que nos motoristas de aplicativos somos regulamentados pelo Governo Federal onde podemos rodar em todo país“, diz a mensagem do grupo.

Prefeitura cadastra profissionais

Nesse meio tempo, a Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) alerta a categoria sobre a necessidade de efetuar o cadastro, para poder circular no município. “O cadastro é necessário para que os motoristas possam se adequar às regras respeitando o funcionamento do serviço na cidade. De acordo com a Ammpla, o processo poderá ser feito pela operadora ou, diretamente, pelos motoristas junto à autarquia municipal. O cadastro também é realizado de forma on-line no site da Prefeitura de Petrolina através do link: https://ammpla.interage.in/publico/cadastro_motorista_por_app. Após o devido cadastro, que tem validade de um ano, os condutores receberão um Cartão de Autorização de Transporte (CAT)“, orienta a Prefeitura.

Após repercussão de vídeo, Gilmar Santos emite nota sobre ato contra Bolsonaro

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O vereador Gilmar Santos (PT) participou do ato ‘Fora Bolsonaro’, realizado em Petrolina no último final de semana. E o edil foi um dos assuntos comentados nos grupos de WhatsApp e redes sociais, por conta de um vídeo. Diante da repercussão das imagens, Gilmar se manifestou oficialmente sobre o fato.

LEIA TAMBÉM

Sábado é marcado por manifestações contra Bolsonaro

Em nota, ele explicou que o muro em questão foi construído antes do ato e pintado pela própria organização. “O Ato ocorreu sem qualquer situação de violência física, e sem gerar qualquer prejuízo ao patrimônio público e ao meio ambiente”, destaca a nota.

Confira a seguir o posicionamento do vereador:

LEIA MAIS

Sábado é marcado por manifestações contra Bolsonaro

UNE destacou mobilização nas capitais, como Recife (Foto: UNE/Divulgação)

O primeiro sábado de julho (3) foi marcado por manifestações em diversas cidades do país, contra o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Os atos foram convocados por entidades estudantis, partidos políticos e movimentos sociais, mobilizados pelas recentes denúncias de corrupção no governo.

Segundo a União Nacional dos Estudantis (UNE), cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Recife tiveram grande concentração de manifestantes. Em Petrolina também houve protesto. Os opositores se concentraram na Praça da Catedral e percorreram as principais ruas do Centro.

Polêmica em Petrolina

O vereador Gilmar Santos (PT) esteve no ato de Petrolina. Ele compartilhou um vídeo – e depois apagou – que repercutiu nas redes sociais. Nas imagens é possível observar o edil e alguns manifestantes destruindo um muro com desenho do rosto de Bolsonaro e do senador da República, Fernando Bezerra Coelho (MDB), líder do Governo no Senado.

LEIA MAIS

Petrolina: manifestação volta a pedir impeachment de Bolsonaro

Petrolina é uma das cidades onde, neste sábado (3), haverá manifestação contra o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). O ato está marcado para 9h, na Praça da Catedral. O grupo seguirá pelas principais vias da cidade, cobrando o impeachment de Bolsonaro.

Participam do ato movimentos sociais, partidos políticos, associações e organizações estudantis. Segundo a organização, este é o terceiro ato desde o início da pandemia e é uma “resposta ao escândalo mais recente envolvendo o governo Bolsonaro”.

A organização pede aos manifestantes usem máscara N95/PFF2, álcool gel e mantenham o distanciamento social, por conta da pandemia da covid-19.

Profissionais de enfermagem realizam manifestação em Petrolina; Categoria cobra criação do piso salarial e redução de carga horária

Enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem realizaram hoje (30) uma manifestação cobrando a aprovação do PLS 2564/2020, que institui o piso salarial da categoria e reduz a jornada de trabalho de 40 para 30 horas semanais.

O dia foi marcado por atos em todos os estados do país. A categoria paralisou as atividades por 24h. Em Petrolina, os profissionais de saúde se reuniram na Porta do rio e saíram em caminhada pelas ruas da cidade até a ponte Presidente Dutra.

A manifestação respeitou todos os protocolos de prevenção contra a covid-19.

LEIA TAMBÉM

Profissionais da enfermagem cobram mais valorização em dia marcado por paralisação das atividades

Profissionais da enfermagem cobram mais valorização em dia marcado por paralisação das atividades

Categoria se mobiliza nacionalmente hoje (Foto: Instagram/SEEPE)

A quarta-feira (30) é marcada pela mobilização nacional dos enfermeiros, técnicos e e auxiliares de enfermagem. A categoria cobra a aprovação do PLS 2564/2020, que cria o piso salarial e regulamenta as profissões da classe. O ato de hoje resulta na paralisação de 24 horas das atividades prestadas, sendo mantido apenas o serviço emergencial e de urgência.

LEIA TAMBÉM

Profissionais da enfermagem fazem ato público nesta quarta-feira, em Petrolina

Hoje a gente não tem piso. Nada mais justo do que valorizar esses profissionais“, explica a presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Pernambuco, Ludmila Outtes Alves. Durante a entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, Ludmila também detalhou como está sendo a luta da classe. Eles cobram o projeto, para que enfim possam ter o piso. Hoje no Estado, há profissionais que não recebem um salário mínimo pela atividade.

LEIA MAIS

Profissionais da enfermagem fazem ato público nesta quarta-feira, em Petrolina

Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem que atuam em Petrolina estão organizando uma paralisação nesta quarta-feira (30), para cobrar a votação do PLS 2564/2020. A manifestação de amanhã faz parte do calendário nacional de mobilização da classe.

Os profissionais cobram a aprovação do piso salarial e jornada de 30h semanais para enfermagem. Em Pernambuco, a paralisação foi aprovada em assembleia realizada pelo Sindicato dos Enfermeiros no Estado de Pernambuco (SEEPE) e pelo o Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (SATENPE).

Desta forma, por 24h eles estarão de braços cruzados. Em algumas cidades do estado, como Recife, Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Arcoverde, Garanhuns também está prevista uma carreata. Aqui em Petrolina, a concentração da caminhada será às 8h, na Porta do Rio, na Orla da cidade.

123