Tribunal nega recurso para declarar Marisa Letícia inocente

Conforme a decisão de Moro, as acusações que pesavam contra Marisa foram arquivadas. (Foto: Internet)

Por unanimidade, os desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negaram pedido da defesa de Marisa Letícia, esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, falecida em 3 de fevereiro deste ano, que solicitava que ela fosse considerada inocente no processo do triplex no Guarujá.

A sessão da 8ª Turma do TRF4, em Porto Alegre, ocorreu na manhã desta terça-feira (21). O voto do relator dos processos da Lava Jato em segunda instância, desembargador João Pedro Gebran Neto, foi acompanhado pelo relator, Leandro Paulsen, e o decano da Corte Victor Laus. Todos negaram o recurso.

Marisa Letícia estava entre os réus do processo por suspeita de envolvimento em lavagem de dinheiro. No julgamento, que condenou Lula a 9 anos e 6 meses de prisão, o juiz Sérgio Moro declarou a extinção da punibilidade dela, que é quando se retira a possibilidade de impor pena, mas sem considerar inocência ou culpa.

LEIA MAIS

Lula responsabiliza agentes da Lava Jato pela morte de Marisa Letícia

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva responsabilizou, nesta quarta-feira (25), os agentes da operação Lava-Jato pela morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia, ocorrida em fevereiro.

Sobre um carro de som, cercado por apoiadores -sendo muitas senhoras-, Lula repetiu esse discurso no Vale do Jequitinhonha, em seu terceiro dia de caravana pelo interior de Minas Gerais.

Em Padre Paraíso, Lula afirmou ter certeza de que a “razão de apressar a morte dela foi esse sofrimento” causado pela operação Lava Jato.

Na vizinha Itaobim, reafirmou: “Revistaram a minha casa. São responsáveis pela morte da minha mulher. Não tenho direito de ficar com raiva. Vou vencê-los com esse meu jeitinho tranquilo, de homem maduro”.

Sob intenso calor, Lula -que completa 72 anos nesta sexta-feira (27)- parou em cinco cidades em um percurso de pouco menos de 200 quilômetros, onde fez breves discursos. Em todos, criticou os ajustes praticados por Temer e prometeu dias melhores, caso seja eleito presidente.

Em Itinga, visitou a ponte construída em seu governo e entrevistou sobre um carro de som um balseiro, cuja história tem relatado ao longo da caravana.

Nos palanques, Lula conta que Geraldo Viera de Souza tinha um calombo provocado pelo esforço de condução das balsas.

Hoje, soube que Geraldo está aposentado. Após a conversa com o balseiro, Lula afirmou que voltará após as eleições para “mudar a história do país outra vez”.

Em Itaobim, Lula foi recebido pelo prefeito tucano, Charles Vieira, que não quis comentar sua presença. “Meu partido é o PI, partido de Itinga”, limitou-se.

Na cidade, foi hostilizado por simpatizantes de Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que foram afastados pela PM.

Por duas vezes, o “mestre de cerimônia” pediu que puxassem parabéns para Lula afirmando que seu aniversário é nesta quinta-feira. Mas Lula aniversaria na sexta-feira. Ele pediu que não haja comemoração devido à morte da mulher.

Defesa pede a Moro absolvição de Marisa Letícia

(Foto: Internet)

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da ex-primeira-dama Marisa Letícia protocolaram hoje (14) pedido para que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos decorrentes da Operação Lava Jato na primeira instância, decrete a absolvição sumária da ex-primeira-dama em virtude da morte dela.

Na petição, os advogados argumentam que dispositivos do Código Penal e do Código de Processo Penal preveem a absolvição sumária e a extinção da punibilidade em caso morte do réu antes do julgamento final do processo.

A defesa afirma ainda que a morte é causa de extinção da punibilidade de acordo com o Artigo 107 do Código Penal e com o Artigo 397, Inciso IV, do Código de Processo Penal.

Com informações do EBC

'; } else { echo ''; } ?>

Caiado diz que Lula foi “indecoroso” e “profanou” velório de Marisa Letícia

Senador Ronaldo caiado (DEM/GO)/Foto: Pedro França da Agência Senado

Pelo Facebook, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) criticou o ex-presidente Lula (PT) pelo seu discurso no velório da esposa, Marisa Letícia, no último sábado (4). “Marisa morreu triste com a maldade que fizeram com ela”, disse o petista na cerimônia, referindo-se à Operação Lava Jato.

Se alguém pode ser responsabilizado pelo infortúnio de dona Marisa, é quem a envolveu nesse mar de delitos, e que não soube (ou não quis) poupar a própria família, afirmou o parlamentar na rede social.

Caiado ainda acusou Lula de “profanar a própria viuvez”, confira a íntegra do comentário:

“Lula não tem limites em sua capacidade de ser indecoroso. Conseguiu ultrapassar mais uma vez esse limite ao profanar a própria viuvez e ousar atribuí-la a terceiros. Se alguém pode ser responsabilizado pelo infortúnio de dona Marisa, é quem a envolveu nesse mar de delitos, e que não soube (ou não quis) poupar a própria família. Ao tentar politizar – e terceirizar – um drama que ele e somente ele produziu, expõe-se ao vexame público. Fez com a família o que fez com a pátria, semeando desordem e infelicidade. E agora quer acusar a justiça, na tentativa de inverter os papéis. O réu é ele, não a justiça. Lula, se não consegue respeitar o Brasil, respeite ao menos sua família!”

Hospital demite médica suspeita de vazar exame de Marisa Letícia

(Foto: Internet)

O Hospital Sírio-Libanês demitiu a médica Gabriela Munhoz, suspeita de divulgar no whatsapp resultados de exames da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva. O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) abriu uma sindicância para apurar se houve violação ao Código de Ética por parte da profissional ou participação de médicos em supostas ofensas contra a mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo o jornal O Globo, Gabriela, de 31 anos, formada pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, divulgou no grupo do WhatsApp de ex-colegas da faculdade detalhes sobre o diagnóstico da ex-primeira-dama. A partir daí, a informação se espalhou por outros grupos em alguns dos quais médicos fizeram ofensas à mulher de Lula.

“O Sírio-Libanês tem uma política rígida relacionada à privacidade de todos os seus pacientes e repudia a quebra do sigilo de pacientes por qualquer profissional de saúde. Por não permitir esse tipo de atitude entre seus colaboradores, a instituição tomou as medidas disciplinares cabíveis em relação à médica, assim que teve conhecimento da troca de mensagens”, disse o hospital, em nota.

Com informações do Diário de Pernambuco

Vereadora Cristina Costa divulga nota de pesar pela a morte da ex-primeira Dama Marisa Leticia

(Foto: Internet)

Nesta quinta-feira (02) foi confirmada a morte cerebral da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, companheira do ex-presidente da República Luiz Inácio da Silva. A vereadora e Presidente Municipal do Partido dos Trabalhadores, Cristina Costa divulgou uma nota de pesar pelo falecimento da ex-primeira dama.

 “A Vereadora Cristina Costa (PT) lamenta a morte cerebral da Ex primeira dama do Brasil, Marisa Letícia Lula da Silva, esposa do Ex Presidente Lula, nesta quinta-feira (2), em São Paulo. Dona Marisa sempre foi considerada por todos uma mulher amável e cordial. Uma mulher de luta, que começou a trabalhar aos 9 anos de idade. E acompanhou como esposa e mãe toda a carreira política de Lula.
Uma perda para o Brasil e para o PT, partido que Dona Marisa ajudou a fundar em 1980. A primeira bandeira do partido foi criada, com as próprias mãos, por dona Marisa, a partir de um recorte de tecido que tinha em casa há muito tempo. Ela costurou a estrela branca ao centro e exclamou: “Ficou lindo!” Na sua casa também estampava camisetas para arrecadar fundos no início do PT.
Nossa solidariedade nesse momento ao Ex Presidente Lula e sua família.
Cristina Costa
Vereadora e Presidente Municipal do PT”

Ex-primeira-dama Marisa Letícia fica sem fluxo cerebral e família autoriza doar órgãos

(Foto: Internet)

Novo boletim médico divulgado nesta quinta-feira (2), pelo o Hospital Sírio-Libanês informa que Marisa Letícia, 66 anos, companheira do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva ficou sem fluxo cerebral.

Com a notícia a família autorizou a doação de órgãos, segundo um post publicado na página do Facebook do ex-presidente Lula.

“A família Lula da Silva agradece todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia Lula da Silva. A família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos”, diz o post.

O boletim informa que um doppler transcraniano realizado na manhã desta quinta identificou a ausência de fluxo cerebral.

A mulher do ex-presidente Lula foi internada desde o dia 24 de janeiro depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral hemorrágico provocado pelo rompimento de um aneurisma.

Com informações do G1

Exame detecta trombose venosa nos membros inferiores da ex-primeira-dama Marisa Letícia

(Foto: Internet)

O boletim médico, divulgado no início da tarde desta terça-feira (31) pelo Hospital Sírio-Libanês, informou que um exame de ultrassom realizado na tarde de segunda-feira (30) na ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva detectou a presença de trombose venosa profunda nos membros inferiores. O quadro clínico permanece estável, segundo o hospital.

A trombose venosa é causada pela formação de coágulos no interior das veias profundas, principalmente na região da panturrilha ou nas coxas. O desprendimento do coágulo pode provocar a obstrução de uma artéria e provocar embolia pulmonar.

O boletim médico explica que Marisa permanece estável do ponto de vista cardiovascular, com níveis normais de pressão arterial sem necessidade de utilização de medicamentos para controle pressórico, apresentando ecocardiograma seriadamente normal. Não há anormalidades na coagulação, função renal ou hepática da paciente.

Ainda segundo o hospital, Marisa “apresenta melhora progressiva” nos exames neurológicos realizados: tomografia do crânio, ultrassonografia doppler transcraniano e de pressão intercraniana.

Após AVC, Marisa Letícia segue internada em UTI

(Foto: Internet)

A ex-primeira-dama Marisa Letícia, esposa de Luiz Inácio Lula da Silva, segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, sem previsão de alta. Ela sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) na terça-feira (23).

Ela está sedada e com a pressão intracraniana controlada, segundo o boletim médico divulgado às 12h05 desta quinta-feira (26).

O quadro de Dona Marisa é considerado estável, mas ainda demanda “suporte intensivo”, de acordo com o hospital.

O boletim médico anterior, divulgado às 10h30 de quarta-feira (25), informou que  Marisa Letícia  foi submetida a novo procedimento. Segundo a nota do hospital Sírio-Libanês, ela fez uma “passagem de um cateter ventricular para monitoração da pressão intracraniana”.

A decisão pelo procedimento ocorreu após “avaliação tomográfica de crânio para controle de sangramento cerebral”, diz a nota.

Com informações do G1

Ex-primeira dama Marisa Letícia sofre AVC e é internada, em SP

(Foto: Internet)

A ex-primeira dama Marisa Letícia, de 66 anos, companheira de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico e foi internada nesta terça-feira (24) no Hospital Sírio-Libanês, no Centro de São Paulo.

De acordo com o centro médico, ela deu entrada às 15h30. A ex-primeira dama chegou consciente e foi levada diretamente para a sala de cateterismo, onde os médicos tentarão estancar a hemorragia.

O cateterismo é procedimento utilizado para detectar a existência, localização e gravidade de obstruções em artérias. Por meio dele é possível acessar áreas difíceis do corpo sem a necessidade de procedimentos mais invasivos.

Em sua conta oficial no Twitter, o ex-presidente comentou a internação da mulher. “Dona Marisa Letícia foi hospitalizada nesta terça-feira. Estamos torcendo muito para que ela se recupere logo. #ForçaDonaMarisa”, disse no microblog.

Com informações do G1

Marisa Letícia, esposa de Lula, adquiriu barco para sítio

marisa leticia lula

Marisa Letícia, esposa de Luiz Inácio Lula da Silva, adquiriu um barco e mandou entregá-lo em um sítio na cidade de Atibaia (SP) que é frequentado pela família do ex-presidente. O negócio, comprovado por nota fiscal obtida pela reportagem, demonstra a relação próxima de Lula com a propriedade.

Na edição desta sexta-feira (29), a Folha revelou que uma fornecedora de material de construção e um marceneiro de Atibaia afirmam que a reforma do sítio foi paga pela empreiteira Odebrecht. A empresa nega. A nota fiscal com o nome da Marisa Letícia registra a compra de embarcação de alumínio com seis metros de comprimento, modelo Squalus 600, da marca Levefort, com capacidade para cinco pessoas, sem motor.

O negócio foi concretizado em 27 de setembro de 2013 pelo preço de R$ 4.126,00 (cerca de R$ 5.000, em valores atualizados), de acordo com o documento fiscal. A propriedade rural, no interior paulista, tem 173 mil metros quadrados. Seus donos são Fernando Bittar e Jonas Leite Suassuna Filho, sócios de Fábio Luís, filho do ex-presidente. Fernando é filho de Jacó Bittar, fundador do PT e um dos melhores amigos de Lula.

A nota fiscal foi fornecida à Folha pela fabricante do barco, a empresa Alumax, do grupo Levefort. A direção da companhia informou que a venda direta foi feita pela loja Miami Náutica, situada no bairro do Ipiranga, na zona sul da capital paulista.

A reportagem foi à loja e pediu detalhes sobre o pagamento do barco. A gerente do estabelecimento, que se identificou apenas como Lili, afirmou, porém, que não iria revelar informações financeiras de seus clientes.

CAMINHONEIRO
A entrega do barco no sítio em 2013 foi feita pelo caminhoneiro José dos Reis, 60, que já trabalha há 25 anos como prestador de serviços da Alumax. Reis disse à Folha que na preparação do transporte do produto reconheceu o nome da mulher de Lula na nota.

O recebimento do barco na propriedade rural foi feito por um funcionário do sítio que tinha apelido de “Baiano”, de acordo com Reis. Ao chegar ao local, o caminhoneiro perguntou a Baiano se a compradora do barco era mesmo a ex-primeira dama do país.

“Eu olhei a nota e vi escrito ‘Marisa Lula da Silva’. Aí eu perguntei: é a mulher do Lula?”, declarou o caminhoneiro. Segundo Reis, Baiano afirmou: “É, mas não pode falar nada para ninguém. Não comente com ninguém”.

Em seguida, o caminhoneiro e o funcionário tiraram o barco da carreta de transporte e o colocaram no lago do sítio, diz Reis. A reforma no sítio foi coordenada pelo engenheiro da Odebrecht Frederico Barbosa. Ele confirmou a participação, mas disse que atuava em “caráter informal”, sem representar a empreiteira.

Afirmou que se tratava de um apoio para um amigo. Mas não soube explicar à Folha quem era essa pessoa.

Declarou apenas que seu nome é Carlos.

OUTRO LADO
A Folha solicitou esclarecimentos a respeito da compra de barco registrada em nome da mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marisa Letícia, ao Instituto Lula, que faz a assessoria de imprensa do petista.

Porém, a reportagem não obteve respostas específicas sobre o assunto até a publicação desta reportagem.

Com informações de Folha de São Paulo