Exclusivo: funcionário desmente nota do HDM e relata demissão por justa causa após gravar vídeo mostrando estragos causados por chuva

Funcionário acionou a Justiça para buscar direitos (Foto: Blog Waldiney Passos)

No dia 6 de janeiro, Petrolina registrou uma forte chuva durante a noite. Um funcionário do Hospital Dom Malan/IMIP fez um vídeo para mostrar a situação da unidade, que registrou alagamentos em algumas áreas. Dois dias depois das imagens circularem em grupos de WhatsApp, ele e uma colega de trabalho foram demitidos por justa causa.

LEIA TAMBÉM

Dom Malan desmente boato e classifica de “informação equivocada” notícia sobre demissão de funcionários

Em conversa com o Blog Waldiney Passos, o funcionário – que será mantido em sigilo – desmentiu a nota encaminhada pela assessoria do hospital que alegava não ter havido corte de profissionais. “Minha demissão e de minha amiga foi no dia 8 de janeiro. Fomos informados que agimos com improbidade ao fazer o uso do celular dentro do hospital e por causa do vídeo fomos demitidos por justa causa“, relatou à nossa equipe.

Ele e sua colega eram terceirizados pela Solunni Serviços Especializados, prestadora de serviços no HDM cuja sede é no Recife. O conceito de improbidade é “falta de honradez, de integridade, de lisura”. Ou seja, a empresa entendeu que os profissionais erraram ao mostrar a realidade do hospital.

Após ser destratada, paciente denuncia descaso de médico na Maternidade de Juazeiro

Como se não bastasse ter que encarar a falta de estrutura, atraso em alguns procedimentos e deficiências na execução de serviços, a população de Juazeiro (BA) tem que enfrentar a arrogância, prepotência e descaso de alguns profissionais que atuam em unidades de saúde do município.

Hoje (13), a vez foi da gestante Vanessa Lopes Pereira, de 24 anos. Ela contou ao Blog Waldiney Passos, que após sentir fortes dores na barriga, procurou o posto de saúde do bairro Perda do Lorde, onde mora. No entanto, ao chegar na unidade, foi informada que não havia médico para atendê-la, e que ela deveria procurar atendimento no Hospital Materno Infantil de Juazeiro.

Na maternidade de Juazeiro, através da triagem, a jovem foi encaminhada para o Médico Alexandre Mariano. Durante o atendimento, o médico destratou a paciente, e afirmou que a mesma deveria procurar o posto e não a maternidade, ainda segundo a paciente, o médico criticou a gestão municipal.

“Eu vou ficar atendendo aqui, corrimento vaginal, você é a terceira pessoa seguida que eu atendo com corrimento. Eu não sou obrigado a ficar atendendo isso não. Aqui é um hospital, não é um posto de saúde. Se não tem médico no posto de saúde, procura em outro posto de saúde”, diz o médico em gravação feita pela própria paciente, durante o atendimento.

Maternidade de Juazeiro e SAMU recebem novos equipamentos de média e alta complexidade 

(Foto: Ascom/PMJ)

Por meio da Secretaria da Saúde (SESAU), a Prefeitura Municipal de Juazeiro (BA) entregou, na última quinta-feira (5), novos equipamentos de média e alta complexidade, fardamentos e outros materiais para melhorar as ações desenvolvidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), e Hospital Materno Infantil de Juazeiro. A entrega aconteceu no auditório do SAMU.

A Superintendente de Atenção Especializada, Cilene Duarte, destacou com satisfação a aquisição dos equipamentos e materiais destinados ao socorro da população. “É uma grande vitória, hoje, a entrega desses equipamentos para somar e fortalecer ainda mais a saúde do nosso município. A prefeitura está trabalhando a todo vapor para que as coisas aconteçam da melhor forma possível e beneficie o maior número de pessoas”, ressaltou.

Ao SAMU, foram entregues 12 macas para as ambulâncias do serviço e fardamento para os socorristas, sendo 28 macacões e 56 camisas. A Maternidade recebeu uma mesa cirúrgica elétrica para parto. Já a atenção básica foi contemplada com uma ambulância social, que será encaminhada para a UBS do distrito de Mandacaru.

Risco de infecções: MP-BA entra com ação civil pública e solicita adequações na Maternidade de Juazeiro

(Foto: Internet)

O Ministério Público da Bahia ajuizou na última sexta-feira (14), uma ação civil pública solicitando que a Justiça determine, de forma liminar, à prefeitura de Juazeiro (BA), a realização de imediatas reformas, adaptações e aquisição de equipamentos exigidos pela Vigilância Sanitária para sanar as irregularidades identificadas no Hospital Materno-Infantil municipal. Segundo a ação, movida pela promotora de Justiça Rita de Cássia Rodrigues, a maternidade ainda não possui alvará sanitário.

Na ação, a promotora explica que, embora medidas tenham sido adotadas para melhorar as condições do hospital, a unidade possui setores “que continuam apresentando problemas sérios e estruturais, notadamente a Lavanderia e o Centro de Material de Esterilização (CME)”. Conforme a ação, devido aos riscos de infecção, a Vigilância Sanitária emitiu parecer favorável à interdição dos dois setores.

Flagrante: Gestantes dormem em bancos e cadeiras na maternidade de Juazeiro

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Fotografias que circulam nas redes sociais e em grupos de WhatsApp da região, desde a manhã desta quarta-feira (12) mostram gestantes dormindo em bancos e cadeiras na Maternidade de Juazeiro (BA), localizada no bairro Santo Antônio. As imagens disseminadas na internet, mostram o descaso e desrespeito da gestão municipal com as pacientes.

A mensagem descritiva que acompanha as fotos, afirma que as mulheres grávidas resolveram dormir de forma improvisada por que no Hospital não tem leitos disponíveis para abrigar todas as pacientes.

Após registrar superlotação da Maternidade, Secretaria da Saúde de Juazeiro pede ajuda ao Governo do Estado

Hospital Materno Infantil de Juazeiro.

A Secretaria Municipal da Saúde de Juazeiro informou o Hospital Materno Infantil do município está com seus 62 leitos ocupados, em estado de superlotação e com pacientes de alto risco na unidade necessitando de transferência para Unidade de Alta Complexidade. A unidade de saúde está inclusa na pactuação da rede PEBA que, além de Juazeiro e Petrolina, atende ainda mais 53 municípios de Pernambuco e Bahia.

O grande número de gestantes que chega até o hospital é crescente e contínuo e, por isso, a gestão municipal informou à rede PEBA e ao Estado da Bahia que necessita de ajuda para o momento e para reforçar a importância em reordenar a rede PEBA.

A Secretaria da Saúde solicitou aos municípios restrição aos encaminhamentos para a unidade hospitalar. O funcionamento para casos de urgência e emergência continuarão de forma restrita. De acordo com a pasta, essa medida é necessária para assegurar a assistência aos pacientes  que já se encontram no hospital.

Juazeiro: Maternidade e Hospital da Criança recebem novos equipamentos

(Foto: Internet)

A Prefeitura de Juazeiro irá entregar nesta sexta-feira (17), às 9h, novos equipamentos e mobílias à Maternidade Municipal e ao Hospital da Criança. O material é fruto de convênio oficializado essa semana com o governo do Estado no valor de R$ 633 mil e faz parte do programa “Toda Sexta tem Obra”.

A inauguração da Unidade Básica de Saúde de Maniçoba, que estava prevista para essa sexta-feira, foi transferida para o próximo dia 24. No entanto, a unidade passa a atender aos usuários já a partir da próxima segunda-feira (20).

Maternidade de Juazeiro conta com projeto ‘Boas Vindas’ para gestantes

(Foto: Divulgação)

Na manhã desta quinta-feira (09), uma equipe multiprofissional da Maternidade de Juazeiro recebeu no local, gestantes acompanhadas na Unidade Básica de Saúde de Palmares. A iniciativa faz parte do projeto ‘Boas Vindas’.

A secretária da Saúde, Fabíola Ribeiro, realizou a abertura da atividade, acompanhada pela equipe de superintendentes da Secretaria de Saúde de Juazeiro. O projeto ‘Boas Vindas’ foi criando com o intuito de preparar mulheres para o momento do parto.

“É uma estratégia para levar mais informação para as mulheres que fazem o acompanhamento pré-natal na nossa Atenção Básica e que irão parir na nossa Maternidade. Durante esses encontros, elas vão conhecer todo o trabalho que é desenvolvido aqui, além de tirar suas dúvidas sobre como se preparar para o trabalho de parto”, explica a secretária da Saúde, Fabíola Ribeiro.

As atividades do projeto são divididas em dois momentos. Um deles será realizado todas as quintas-feiras, a partir das 10h, na Maternidade. Durante este encontro, as gestantes vão conhecer o trabalho desenvolvido no local, e como será seu acompanhamento, desde o momento da triagem até o trabalho de parto.

O outro momento será por meio de visitas da equipe da Maternidade nas Unidades Básicas de Saúde, com a promoção de uma roda de conversa que visa tirar dúvidas das gestantes sobre a gestação, amamentação e outros temas.

Maternidade de Juazeiro lança novo protocolo de conduta para situações de hemorragia pós-parto

(Foto: ASCOM)

Na noite da última quarta-feira (13), profissionais da Maternidade Municipal de Juazeiro participaram de uma capacitação, que teve o objetivo de apresentar o novo protocolo em situações de hemorragia pós-parto. A atividade foi facilitada pelo assessor técnico da Secretaria de Saúde e ginecologista obstetra, Álvaro Pacheco. Na ocasião, a gerente de Educação Permanente, Clenilda Ananias, também realizou um acolhimento com a equipe.

De acordo com o assessor técnico, o novo protocolo é baseado em princípios de humanização e em evidências científicas. “As normas orientam nossa equipe desde a chegada da paciente, definindo os critérios que indicam quando há maior risco de sangramento”, explica.

Depois que o parto ocorre, algumas medidas também serão tomadas para reduzir o risco de hemorragia, como o lançamento de uma lista de checagem sistematizada, a qual todas as mulheres serão submetidas na primeira hora após o parto. “O objetivo é que a equipe possa reconhecer de imediato se a usuária está com algum problema relacionado à hemorragia, para que as medidas adequadas sejam tomadas”, argumenta.

Paulo Bomfim busca alternativas para a Maternidade de Juazeiro

Durante a visita o grupo discutiu detalhes sobre o funcionamento da unidade. (Foto: Divulgação)

O prefeito de Juazeiro Paulo Bomfim (PC do B) esteve durante a amanhã de hoje (1) na Maternidade de Juazeiro. O gestor busca soluções para melhorar o atendimento da unidade.

Durante a visita, uma reunião contou com a presença da secretária de Saúde, Fabíola Ribeiro, do secretário de Governo, Clériston Andrade e a equipe de profissionais do hospital. Durante a conversa o grupo discutiu melhorias para o funcionamento da unidade.

“Estamos trabalhando com todas as alternativas possíveis para que a gente qualifique ainda mais os atendimentos. A gestão está à disposição para tentar fortalecer o serviço e nossos profissionais. Vamos estruturar melhor esta unidade e conto com o apoio dos profissionais para que seja prestada uma assistência ainda mais humanizada para a população”, assegura Paulo Bomfim.

A secretária de Saúde, Fabíola Ribeiro, destacou que a Maternidade é referência em parto humanizado e que isso será mantido e melhorado. “Estamos aqui para ouvir uma avaliação técnica da equipe e avaliar o que podemos fazer para melhorar nosso serviço”, explica.

População se manifesta em favor da Maternidade de Juazeiro nas redes sociais

(Foto: Internet)

Diversas mulheres que deram a luz aos seus filhos na Maternidade de Juazeiro se manifestaram nas redes sociais em favor do trabalho realizado na unidade, muitas fizeram relatos positivos com relação à experiência.

Em um comentário do Facebook, a usuária T. C. conta que acompanhou sua filha durante o parto. (sic) “Em Petrolina não tinha vaga e minha filha W. S. foi ganhar neném lá, e foi muito bem tratada, tanto ela como a acompanhante que foi minha irmã T. D. “A maternidade de Juazeiro está de parabéns super bem organizada e o atendimento nota 10”, comenta.

A internauta M.B. também conta que foi bem tratada durante toda sua estada na Maternidade. (sic) “Eu tive meu último filho lá, Deus colocou anjos na minha vida, foi meu melhor parto, melhor do que os outros que foi pelo plano de saúde, eu amei”, diz. Ela ainda destacou a importância de investigar os fatos.

Semana Mundial da Amamentação é celebrada com orientação sobre aleitamento em Juazeiro

Nesta quarta-feira (2), a equipe do Posto de Saúde do bairro João XXIII também realiza uma atividade em virtude da Semana Mundial da Amamentação (Foto: Divulgação)

Durante a Semana Mundial da Amamentação (1º a 7) são intensificadas as orientações acerca do aleitamento materno, por equipes da Maternidade de Juazeiro. Nesta terça-feira (1º) uma equipe realizou um momento educativo com as mães internadas.

Segundo a enfermeira Janaína Fonseca, durante toda a semana serão realizadas orientações e outros tipos de atividades e ressaltou que o leite é o único alimento que o bebê precisa até completar sei meses.

“São informações que sentimos a necessidade de dar, porque presenciamos algumas dificuldades das mães no cotidiano dos alojamentos aqui da maternidade”, relata.

Nesta quarta-feira (2), a equipe do Posto de Saúde do bairro João XXIII também realiza uma atividade em virtude da Semana Mundial da Amamentação, a partir das 08h. A equipe da Maternidade também vai realizar um novo encontro às 14h.

Odacy cobra celeridade na implantação de uma maternidade em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O deputado estadual Odacy Amorim (PT) cobrou nesta quinta-feira (29), a implantação de uma maternidade de baixo risco em Petrolina. O deputado ainda lembrou do incidente com o bebê encontrado morto no pátio de eventos Ana das Carrancas.

O deputado lamentou o caso emblemático de um aborto em meio à festa do São João de Petrolina e a situação que provocou a morte de um bebê de cerca de oito meses, disse que não consegue entender o que leva uma mãe, mesmo em uma situação difícil, tirar a vida do próprio filho. Como sugestão para os próximos eventos, o parlamentar ressaltou a importância da implantação de um sistema de gravação de vídeo.

“Nesses grandes eventos sugerimos que a prefeitura possa locar sistemas de monitoramento eletrônico para ter imagens precisas do que acontece nos espaços públicos, são sugestões que irão servir para o futuro”, sugeriu o parlamentar.

Hospital Dom Malan/IMIP emite nota sobre denúncia de negligência em parto de adolescente em Petrolina

(Foto: arquivo)

Uma nova denúncia sobre a morte de um bebê no hospital IMIP Dom Malan chocou os moradores da região nesta segunda-feira (6). O blog ‘Petrolina em destaque’, divulgou uma denúncia de familiares de uma adolescente de 15 anos, que deu à luz a um bebê morto, devido a complicações no parto, que segundo o blog, a causa seria demora no atendimento a adolescente.

Entramos em contato com o Hospital Dom Malan/IMIP, que emitiu uma nota de esclarecimento sobre o ocorrido com a jovem. Veja a nota na íntegra:

O Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina informa que a paciente teve seu primeiro atendimento registrado na unidade materno/infantil às 21h56, do dia 03 de março (sexta-feira), com queixa de dor e perda de tampão mucoso.

A avaliação feita pela equipe ginecológica/obstétrica de plantão constatou que ela apresentava 2 cm de dilatação, pressão arterial normal, com batimentos cardíacos da mãe e bebê também normais. Ou seja, um início de trabalho de parto de baixo risco, sem nenhuma intercorrência e/ou indicação para cesariana.

Às 2h20 da manhã do dia 04, durante a ausculta fetal, surgiu a suspeita de um Descolamento Prematura da Placenta (DPP) devido à ausência de batimentos cardíacos do bebê, mesmo a mãe não apresentando outros sintomas típicos do caso, como sangramento ou “barriga dura”.

A mãe foi então encaminhada para o bloco cirúrgico, onde a DPP foi comprovada, sendo esta a causa do óbito fetal.

No momento, a paciente se encontra na enfermaria ginecológica aguardando resultado de exames para posterior alta hospitalar.

O Hospital Dom Malan/IMIP ressalta que não houve negligência ou demora na realização da cesárea, visto que não havia indicação clínica para o procedimento; bem como ratifica que a paciente foi (e continua sendo) assistida por uma equipe multiprofissional preparada para oferecer o acolhimento necessário neste momento.

Ainda em tempo, a unidade materno/infantil destaca que é totalmente solidária à família diante da fatalidade ocorrida.”

Vereadora Cristina Costa pede construção da Casa do Parto em Petrolina

Cristina afirmou que o IMIP não consegue atender toda a demanda que chega ao hospital. (Foto: Blog Waldiney Passos)

A morte da jovem gestante, de 17 anos, no IMIP foi o ponto principal das discussões na Câmara de Vereadores de Petrolina (PE) nesta reça-feira (14). A vereadora Cristina Costa (PT) fez um requerimento, durante a sessão, no qual pediu a construção da Casa do Parto na cidade para que as gestantes do município sejam melhor atendidas.

Segundo a Cristina, O Hospital Dom Malan/IMIP não tem condições de atender toda a demanda, já que o hospital recebe pacientes de 55 municípios da região.

“Eu quero chamar atenção para a Casa do Parto, que já foi aprovada aqui na gestão passada, a maternidade da mulher. Nessa discussão a gente sempre debateu que é importante que Petrolina tenha também a sua maternidade feminina. Temos o IMIP, mas ele atende cerca de 55 municípios. Esse hospital não dá mais para atender toda essa demanda”.

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A parlamentar reconheceu que alguns profissionais da saúde que prestam serviço no hospital não têm atuado de forma responsável. “Existe sim a falta de responsabilidade de alguns profissionais médicos. Mas nós não podemos generalizar. Assim nós vamos ter a oportunidade de conhecer quem são os profissionais de verdade”.

Demanda IMIP

A vereadora fez questão de ressaltar a quantidade de mulheres que o IMIP tem que atender durante todo o ano. Cristina afirmou estar preocupada com a situação do hospital, pois os números de mortes de gestantes ainda são altos.

“O Dom Malan é a maternidade que faz mais partos no Nordeste. São em torno de 600 partos por mês naquele hospital, ou seja, por dia são cerca de 38 partos. Observando os dados, a quantidade de parto caiu, mas em compensação o número de mortes não caiu. Em relação ao número de partos, aproximadamente 20% dos partos são abortos”.

Parecer Técnico

De acordo com a vereadora, a secretária de Saúde esteve no prédio, onde deveria funcionar a maternidade, para analisar a possibilidade de adequar o local aos critérios do Ministério da Saúde.

“A Secretaria de Saúde esteve no local e foi solicitado um parecer técnico, pois é preciso adequar aquilo aos critérios do Ministério da Saúde. E eu estou requerendo o parecer técnico à Secretaria de Saúde que trata do funcionamento da maternidade da mulher no hospital da saúde”.

12