Armazenados desde 2005, livros didáticos considerados “vencidos” serão descartados pelo FNDE

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) quer descartar cerca de 2,9 milhões de livros comprados em gestões anteriores e nunca utilizados. A decisão do órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC) engloba livros didáticos considerados “sem utilidade”.

Segundo o Estadão, o processo para “desfazimento dos livros inservíveis” começou no fim de 2019, com o argumento de reduzir o estoque armazenado em depósito alugado dos Correios, em Cajamar, São Paulo. Do total de 4,2 milhões de obras armazenadas, 2,9 milhões tinham “vencido” entre 2005 e 2019.

Os livros são de todas as disciplinas e séries (do ensino fundamental e do médio), mas seguem armazenados embalados e nunca foram abertos. Levando em conta apenas os considerados vencidos o gasto supera R$ 20,3 milhões.

De acordo com a matéria, os produtos didáticos foram adquiridos pelo MEC através do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), para ser distribuído aos estados e municípios. Responsáveis pelo FNDE nas gestões de Dilma Roussef (PT) e Michel Temer (MDB) alegam que é necessário averiguar o que levou a formação desse estoque e que o material não poderia ser utilizado, pois não está atualizado.

MEC abre nova consulta pública sobre o Future-se

(Foto: Ilustração)

O Ministério da Educação (MEC) abriu hoje (3) nova consulta pública sobre o Programa Universidades e Institutos Empreendedores e Inovadores – o chamado Future-se, proposta do governo que, entre outros pontos, cria um fundo de natureza privada para financiar as universidades e institutos federais. A consulta ficará aberta até o dia 24 de janeiro de 2020, por e-mail [email protected] e pela página do programa na internet.

Esse fundo contará, inicialmente, com R$ 102,6 bilhões. A intenção é que esses recursos financiem pesquisa, inovação, empreendedorismo e internacionalização das instituições de ensino. Para participar, as universidades institutos federais têm que manifestar interesse em aderir ao programa.

A operacionalização do Future-se ocorrerá por meio de contratos de gestão firmados pela União e pela instituição de ensino com Organizações Sociais (OSs). As OSs são entidades de caráter privado que recebem o status “social” ao comprovar eficácia e fins sociais, entre outros requisitos.

ProUni: inscrições começam no dia 28 de janeiro

Atenção estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Os interessados em pleitear uma bolsa de estudos no Programa Universidade Para Todos (ProUni) poderão fazer as inscrições a partir de 28 de janeiro de 2020.

O prazo segue até às 23h59 do dia 31 de janeiro. O Prouni é voltado para estudantes de baixa renda que não têm ensino superior e oferece bolsas de estudo para cursos de graduação e de cursos das instituições privadas de ensino superior.

Confira a seguir o cronograma do ProUni 2020:

Enem: reaplicação de provas será nessa semana

(Foto: Reprodução)

Nesta terça e quarta-feira (10 e 11) serão reaplicadas as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), para candidatos que foram prejudicados no mês de novembro. O Ministério da Educação (MEC) já divulgou os locais da provas, que podem ser consultados na internet.

Cerca de dois mil estudantes farão as provas. Os candidatos devem seguir as mesmas normas da primeira aplicação: levar cartão de inscrição, documentação pessoal, caneta esferográfica e não levar celular parra o local do exame. Têm direito à reaplicação quem foi atingido por desastres naturais, falta de energia elétrica que tenha comprometido a visibilidade da prova e fala de procedimento de aplicação que tenha causado prejuízo comprovado ao participante.

A nota do Enem é utilizada no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As inscrições no Sistema poderão ser feitas no dia 3 de janeiro de 2020, exclusivamente pela internet.

MEC vai liberar recurso extra a universidades federais

Univasf receberá R$ 2,5 milhões (Foto: Internet)

O Governo Federal vai disponibilizar R$ 125 milhões em recursos extras às universidades federais. O anúncio foi feito pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub na sexta-feira (29). De acordo com Weintraub, 65% da verba deve ser utilizado na aquisição de painéis solares.

O restante será utilizado na conclusão de obras. “Estamos liberando recursos para investimentos em energia fotovoltaica renovável e isso vai liberar orçamento na veia para as universidades”, disse o ministro. Todas as 63 instituições do país serão contempladas, inclusive a Univasf.

Cada universidade ficará com R$ 2,5 milhões. De acordo com o secretário de Ensino Superior, Arnaldo Lima, terão acesso a um volume maior de recursos as universidades que estiverem melhor classificadas em um ranking do ministério que avalia a qualidade e desempenho e que tenham o menor custo por aluno.

MEC adota novo método de acompanhamento dos alunos bolsistas da Univasf

(Foto: Divulgação)

Atenção estudantes da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). Desde a última quarta-feira (20), o Ministério da Educação (MEC) passou a adotar um novo método de acompanhamento do Programa Bolsa Permanência.

Agora os alunos contemplados com o benefício deverão preencher semestralmente dois documentos: o Atestados de Vida e o de Frequência Acadêmica. O primeiro prazo é agora, em 6 de dezembro. A Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae) alerta que o não atendimento “à solicitação terão suas bolsas suspensas até que regularizem a situação”.

A frequência acadêmica dos beneficiados pelo Bolsa Permanência deverá atestar no mínimo 75% de presença e ser assinada, com nome e matrícula Siape, pelos professores das disciplinas em que os bolsistas estejam matriculados. O MEC justifica que assim conseguirá fazer um melhor acompanhamento dos bolsistas e evitar fraude.

2º dia de prova do Enem acontece hoje, fique atento ao que deve ser levado ao local de prova

Segundo dia de prova acontece hoje (Foto: Reprodução)

Nesse domingo (10) é a hora dos feras enfrentaram a prova de Matemática e Ciências da Natureza no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. É importante reforçar alguns pontos, para não correr o risco de eliminação.

Os portões serão abertos às 12h, horário local e fechados às 13h. As provas começarão a ser aplicadas 13h30 e encerradas às 18h30. O aluno somente poderá deixar o local 15h30.

Fique atento, pois as provas serão realizadas na mesma sala que você esteve semana passada. Não esqueça de levar seu documento de identificação pessoal (com foto) e se você faltou ao primeiro dia da prova, poderá fazer o exame hoje, mas apenas para teste de conhecimento.

O gabarito oficial do Enem será divulgado nesta quarta-feira (dia 13) e o resultado, com asnotas individuais, sairá em janeiro. (Com informações do JC Online).

Programa do MEC vai aumentar nota de faculdade particular que ceder espaço ao Governo Federal

Ministro da Educação, Abraham Weintraub vai lançar programa (Foto: Internet)

As faculdades particulares do Brasil vão ter as notas aumentadas pelo Ministério da Educação (MEC), através de um programa que será lançado hoje (6). O MEC pretende elevar a pontuação das particulares que oferecerem espaços ociosos ao governo.

A tática se diferencia da avaliação do ensino superior privado, realizada pelo próprio MEC, para verificar a qualidade dos cursos do ensino privado. Dessa forma, a melhor nota das instituições pagas pelos estudantes será dada via parceria com o Governo Federal.

Chamado de Educação em Prática, o programa vai permitir que o governo use o laboratório para receber alunos do ensino médio público nas faculdades.

Gabarito oficial do Enem deve ser divulgado dia 13 de novembro

Prova de Matemática e Ciências da Natureza será aplicada neste final de semana (Foto: Ilustração)

Os gabaritos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) devem ser divulgados em 13 de novembro, na próxima semana. A estimativa é do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Texeira (Inep). Ontem (3) os candidatos fizeram as provas de linguagens, ciências humanas e a Redação.

LEIA TAMBÉM:

Vazamento da prova do Enem “aparentemente” foi em Pernambuco, diz ministro

Neste domingo (10) é a vez de matemática e ciências da natureza. Ainda ontem o Ministério da Educação (MEC) liberou os Cadernos com as questões. Na hora da correção, lembra o Inep, os candidatos deverão ficar atentos para conferir o gabarito relativo à cor de prova que fez em cada domingo de aplicação.

Ainda de acordo com o Inep, o resultado dos participantes eliminados não será divulgado, mesmo que eles tenham realizado o Enem nos dois dias de aplicação. Os treineiros – fazem o exame para autoavaliação de conhecimentos – poderão consultar seus resultados 60 dias após a prova.

Petrolina sedia encontro sobre educação contextualizada no Semiárido

(Foto: Ascom/PMP)

Petrolina sediou na semana passada o II Encontro Semiárido e Educação, evento que reuniu professores, gestores públicos e membros da sociedade civil na discussão sobre uma educação contextualizada. Dentro do evento foram elaboradas propostas as quais serão encaminhadas ao Ministério da Educação (MEC).

O Governo Federal analisará as demandas e caso queira, poderá colocar em prática. Entre as propostas estão a continuidade do processo de formação que já está em curso, o princípio da educação integral e integrada, o fortalecimento do diálogo entre escola e comunidade, a implementação da comunicação não violenta com base na justiça restaurativa, saúde bem estar do docente, entre outros.

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) promoveu o encontro em parceria com a Rede de Educação do Semiárido (Resab) e a Prefeitura de Petrolina.

A partir de 2026, Enem só será digital, diz MEC

Ministro da Educação, Abraham Weintraub. (Foto: Internet)

Em 2020, o Enem acontecerá duas vezes, uma no mês de outubro e outro em novembro. A primeira aplicação será no formato digital e a segunda no modelo tradicional, como vem ocorrendo, com as provas impressas em papel.

No ano seguinte, em 2021, serão três datas de exame, sendo duas para a versão digital e uma para impressa. A meta do Ministério da Educação (MEC) é chegar em 2026 com a avaliação completamente digitalizada e sendo realizada quatro vezes ao ano.

As informações foram repassadas pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, e pelo presidente do Inep, Alexandre Lopes, durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (10).

Com informações do Jornal do Commercio

MEC anuncia desbloqueio de R$ 2 bilhões no orçamento

Ministro da Educação, Abraham Weintraub. (Foto: Internet)

O ministro da Educação, Abraham Weintraub anunciou hoje (30) que o Ministério da Educação (MEC) destinará 58% dos recursos desbloqueados para recompor o orçamento das universidades e institutos federais. Os recursos, segundo o MEC, cobrirão despesas de custeio como gastos com água, energia elétrica, aquisição de materiais de consumo e outras prestações de serviço.

O anúncio do desbloqueio do orçamento foi feito no último dia 20 pelo Ministério da Economia. A liberação está prevista no decreto 10.028 publicado no Diário Oficial da União na última sexta-feira (27). Ao todo, o governo desbloqueou R$ 8,3 bilhões do Orçamento deste ano. Entre os ministérios, o que teve maior liberação foi o da Educação, com R$ 1,99 bilhão.

MEC vai exigir fim de concurso para professores de universidades federais

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, vai estimular as universidades federais a contratarem professores e técnicos pelo regime CLT (de carteira assinada), destaca o jornal O Estado de S. Paulo. Atualmente, eles passam por concurso público e têm direito à estabilidade. A contratação via CLT será exigência para a entrada das universidades no Future-se, novo programa do MEC que vai captar recursos junto à iniciativa privada. Segundo a pasta, boa parte dos novos investimentos no ensino superior federal será pelo programa.

MEC faz novos cortes e Capes anuncia suspensão de mais de 5 mil bolsas de mestrado e doutorado

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) anunciou nesta segunda-feira (2) o corte de mais 5.613 bolsas de mestrado e doutorado. Com a medida do governo Jair Bolsonaro (PSL), nenhum outro novo pesquisador vai ser financiado neste ano.

Este já é o terceiro anúncio de cortes de bolsas em 2019. Desde o início do ano, o governo Bolsonaro já cortou 11.811 bolsas de pesquisa financiadas pela Capes, equivalente a 10% das bolsas vigentes no início do ano.

Segundo o governo, não haverá interrupção de pagamento para bolsistas com pesquisas em andamento. Os benefícios cortados referem-se a bolsas de pesquisadores que já finalizaram seus estudos, mas não serão repassados para outros alunos.

MEC é alvo de ataques cibernéticos; Polícia Federal atua na apuração dos casos

(Foto: Ilustração)

A Polícia Federal (PF) está investigando indícios de sabotagem de serviços prestados e sistemas internos do Ministério da Educação. O ministro Abraham Weintraub anunciou hoje (8), que a pasta tem sofrido ataques cibernéticos há algumas semanas e que isso tem prejudicado alguns produtos oferecidos pelo portal na Internet.

“Não estamos acusando ninguém, mas há indícios fortes de sabotagem que nos levaram a acionar a Polícia Federal. Não é nosso papel investigar”, explicou Weintraub. Segundo ele, a população não será prejudicada pelos ataques. “Qualquer serviço que for suspenso terá prazo ampliado”, assegurou.

123