Projeto universitário auxilia comércio local de Petrolina e Juazeiro

Comércio esta fechado em Petrolina. (Foto: Magda Lomeu/Globoesporte.com)

O Brasil tem sangue de empreendedor. Atualmente, o país conta com 52 milhões de empreendedores nos mais diversos segmentos. Olhando para esse cenário tão real, a Faculdade UNINASSAU Petrolina iniciou um projeto que visa auxiliar os Microempreendedores Individuais (MEI) da região com estratégias de comunicação nas redes sociais. Os interessados devem acessar o link e se inscrever.

“Somos um país de empreendedores, de inovadores e sonhadores. A nossa iniciativa é colaborar com a produção de conteúdo para os perfis desses microempreendedores e, assim, promover uma presença digital mais consistente e assertiva nesse período de isolamento social”, explica o diretor da UNINASSAU, Sérgio Murilo Corrêa.

LEIA MAIS

Contribuição do MEI terá dois reajustes a partir deste mês

(Foto: Internet)

A contribuição mensal do Microempreendedor Individual (MEI) está maior a partir deste mês. O Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DASN), usado para o pagamento das obrigações dos empreendedores, vai variar entre R$ 52,95 e R$ 57,95, refletindo o aumento de 4,1% concedido no valor do salário mínimo em janeiro de 2020, passando de R$ 998 para R$ 1.039.

A quitação deve ser feita até o próximo dia 20. Já em março, os empresários terão outro reajuste, variando de R$ 53,25 a R$ 58,25, em função da nova correção do mínimo, de R$ 1.039 para R$ 1.045.

LEIA MAIS

Sebrae e ADEAP promovem oficina sobre formalização de MEIs em Juazeiro; saiba como participar

(Foto: Ascom)

A Prefeitura de Juazeiro, através da Agência de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária (ADEAP) e o Sebrae irão realizar nesta quarta-feira (29), das 9h às 10h30, no auditório do Sebrae em Juazeiro, uma Oficina de Formalização voltada aos Microempreendedores Individuais (MEIs).

De acordo com a ADEAP, o curso será destinado a 30 pessoas dentre empreendedores formalizados que pretendem tirar dúvidas, bem como empreendedores que almejam buscar a formalização.

Os interessados podem fazer a inscrição na Sala do Empreendedor em Juazeiro, localizada na Praça da Misericórdia, das 9h às 17h. Os documentos necessários são número do CPF e CNPJ (caso possua).

Após críticas, Bolsonaro pede revogação de medida que exclui profissões do MEI

(Foto: Fátima Meira/Futura Press/Folhapress)

O anúncio de que o Ministério da Economia resolveu excluir pelo menos 17 profissões do MEI repercutiu de forma negativa entre os brasileiros nesse final de semana. No sábado (7) o presidente da República, Jair Bolsonaro afirmou que pediu a revogação da Medida Provisória.

Em nota, a Secretaria Executiva do Simples Nacional informou que a proposta será encaminhada ao Comitê Gestor do programa, como também a proposta de ampla revisão da lista das 500 atividades que podem atuar como MEI.

A resolução com a lista dos profissionais excluídos foi publicada na edição dessa sexta-feira (6) do Diário Oficial da União e incluía profissões como DJ, humorista, contador de histórias, instrutor de artes cênicas, motorista de aplicativo, serralheiro entre outros.

Crescimento de MEIs está ligado ao desemprego, aponta levantamento

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

2018 terminou com a abertura de 2,6 milhões de novas empresas no Brasil, 14% a mais do que em 2017. A maior parte desses empreendimentos, de acordo com a Boa Vista, tendo como base dados da Receita Federal é de Microempreendedor Individual (MEI).

Os MEIs representaram 77,3% das aberturas e está diretamente ligada a falta de emprego no país. Flávio Calife, economista da Boa Vista acredita que o número de MEIs cresceu acima por causa da reação ainda muito lenta do mercado de trabalho na abertura de vagas destruídas pela crise. “O desemprego elevado sustentou a abertura de MEIs”, afirma.

Setores

Por segmento, serviço registrou 58,7% das aberturas, seguido pelo comércio, com 32,9%. Calife diz que o serviço liderou porque esse é o setor mais flexível da economia. “Quem perde o emprego, abre uma consultoria”, exemplifica o economista.

Quanto às regiões do País, a maior fatia de aberturas de novas companhias está em regiões com maior atividade econômica, como o Sudeste ( 15,6%) e o Sul (14,9%). Já o a região Norte ficou na lanterna, respondendo por apenas 2,1% do total de empresas abertas no período. Com informações do Diário de Pernambuco.

MEI: Sebrae de Juazeiro registra grande procura para realização de Declaração Anual do Simples Nacional 

(Foto: Ascom/Sebrae)

As agências do Sebrae em Juazeiro (BA) e Paulo Afonso (BA) retomaram o atendimento ao público nesta semana e já registram grande procura de microempreendedores individuais (MEI) para tirar dúvidas ou enviar a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-Simei). O prazo para acertar as contas com Receita Federal segue até 31 de maio.

Os microempreendedores individuais que se formalizaram até 12 de dezembro de 2018, inclusive, os que estão recebendo o benefício do Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS, devem declarar o faturamento anual. Na região norte da Bahia, dos municípios atendidos pelo Sebrae, 13. 811 MEI precisam fazer a declaração anual. Destes, 6.055 em Juazeiro e 3.183 em Paulo Afonso.

LEIA MAIS

Especial: apesar de perfis distintos, MEIs compartilham de um mesmo sonho

(Foto: Divulgação/Sebrae)

Na terceira e última matéria sobre os microempreendedores individuais (MEI), o Blog traz nessa quarta-feria (19) um perfil desses profissionais. Por existir uma gama de áreas, pessoas com ou sem escolaridade buscam apoio no Sebrae de Petrolina, em busca de orientações.

Segundo a trainee Layane Macedo, não existe um perfil definido de microempreendedor individual: há pessoas com nível superior completo, assim como pessoas sem alfabetização e por isso é necessário receber as orientações do Sebrae sobre a formalização.

LEIA TAMBÉM:

Especial: oficinas e cursos gratuitos orientam MEIs que ainda não se formalizaram

Especial: Nordeste se destaca na formalização de MEIs, Petrolina tem mais de 12 mil profissionais

Apesar da formação escolar distinta, um problema em comum é percebido. “Muitos enfrentam dificuldades em separar as finanças da empresa e as pessoais, muitos deles não se enxergam como empresa. Por isso é importante participar dessas formações, comenta a trainee do Sebrae Petrolina.

LEIA MAIS

Especial: oficinas e cursos gratuitos orientam MEIs que ainda não se formalizaram

Sebrae Petrolina fica localizado no Centro de Convenções e tem atendimento gratuito (Foto: Reprodução/Google Maps)

Na segunda-feira (17) iniciamos a série especial sobre os microempreendedores individuais (MEI) em Petrolina. Esse grupo cresceu em consequência de vários fatores, em especial a falta de oportunidades de emprego. Como alternativa, os brasileiros e brasileiras têm encontrado no MEI uma forma de trabalhar formalmente.

LEIA TAMBÉM:

Especial: Nordeste se destaca na formalização de MEIs, Petrolina tem mais de 12 mil profissionais

Hoje falaremos sobre o processo de formalização, que é simples e pode ser feito na internet ou no próprio Sebrae, totalmente de graça. Basta acessar ao site e fornecer as informações solicitadas no momento do cadastro. A guia de pagamento do DAS pode ser gerada mensalmente ou impressa de uma única vez.

LEIA MAIS

Especial: Nordeste se destaca na formalização de MEIs, Petrolina tem mais de 12 mil profissionais

Sebrae Petrolina oferece capacitações e orientações a quem busca se tornar um MEI (Foto: Blog Waldiney Passos)

Em meio ao cenário político econômico do país, o número de microempreendedores individuais – os famosos MEI – cresce a cada ano. A nível nacional, o Nordeste ocupou o terceiro lugar na formalização de MEIs, com 30.218 empresas, atrás apenas do Sudeste (99.575) e Sul (35.011), em 2017.

Até 31 de dezembro passado, Petrolina contabilizou 12.149 microempresas formalizadas divididas em segmentos de beleza, transporte, alimentação entre outros. Mas afinal, o que leva um empresário a se tornar um microempreendedor? Nessa semana o Blog Waldiney Passos apresenta uma série especial sobre esse tema.

O que é o MEI?

Antes de pensar os porquês, é necessário compreender o que é ser um MEI. Essa sigla representa o sonho de muitos brasileiros: ser dono do próprio negócio. Um microempreendedor individual deve ter faturamento de até R$ 81 mil ao ano. Ele trabalha como uma empresa: tem direito a CNPJ, linhas de créditos e benefícios.

LEIA MAIS

Na Semana do MEI Sebrae oferece 600 vagas em capacitações gratuitas, em seis municípios da região Norte da Bahia

(Foto: ASCOM)

A partir da próxima segunda-feira (14), os microempreendedores individuais terão acesso a uma maratona de conhecimento durante a 9ª edição da Semana do MEI, que acontece em toda a Bahia.  Em Juazeiro e nos municípios de Paulo Afonso, Sobradinho, Remanso, Curaçá e Sento Sé, o empreendedor dispõe de 600 vagas gratuitas em 20 opções de palestras e oficinas sobre temas como planejamento, controle financeiro, vendas, inovação, atendimento ao cliente, gestão e legislação do MEI.

As inscrições para todas as capacitações são gratuitas e podem ser feitas pelo site: www.semanadomei.com.br.

Em Juazeiro são mais de 5 mil microempreendedores individuais. Para atender esse público, toda a programação de capacitações acontece no auditório da unidade do Sebrae. Na segunda-feira (14), a oficina SEI Administrar abre as atividades da Semana do MEI na cidade, às 8h30. No dia seguinte, tem a oficina de crédito para o MEI às 13h30. No dia 16 de maio às 15h, acontece a palestra “Tenho a ideia, mas não tenho recurso, o que fazer?”. A palestra “Como arrumar o seu ponto de venda” será oferecida no dia 17 de maio também 15h. O encerramento da Semana do MEI em Juazeiro será no dia 18 de maio com a palestra “Como divulgar o seu negócio”.

LEIA MAIS

Prazo para micro e pequenas empresas e MEI’s aderirem ao Refis vai até 9 de julho

(Foto: Arquivo)

Os brasileiros donos de micro e pequenas empresas têm até 9 de julho deste ano para aderirem ao programa de refinanciamento de dívidas tributárias. Mais conhecida como Refis, a nova lei (162/2018) permite o parcelamento de débitos com condições facilitadas e descontos em multas e em encargos legais.

Segundo o texto, devem ser pagos pelo menos 5% do valor dos débitos vencidos até novembro do ano passado, sem descontos e em até cinco parcelas mensais e sucessivas.

O presidente da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa do Congresso Nacional, deputado Jorginho Mello, do PR catarinense, afirma que o programa vai beneficiar cerca de 600 mil empresas cadastradas no Simples Nacional e dá um novo fôlego financeiro ao setor.

LEIA MAIS

Microempreendedores podem agendar atendimento no Sebrae para orientações sobre entrega da declaração

(Foto: ASCOM)

Quem é Microempreendedor Individual (MEI) deve informar o faturamento bruto do ano anterior à Receita Federal até o dia 31 de maio de 2018, por meio da Declaração Anual do Simples Nacional (DASN/SIMEI).

No documento precisa constar o valor total das vendas de produtos e prestação de serviços, sem deduzir nenhuma despesa. O empreendedor também precisa informar se houve contratação de funcionário nesse período.

Segundo a gestora de território do Sebrae em Juazeiro (BA), Audeni Souza, a declaração anual é uma das obrigações e responsabilidades do MEI. “Os empreendedores que não entregarem a DASN até o prazo final serão penalizados com multa de R$ 25 por ano de atraso e podem ter o CNPJ cancelado”, esclarece.

Além das informações referentes a 2017, o MEI ainda pode ficar em dia com a Receita, enviando as declarações de faturamento de outros anos que estiverem em atraso.

Precisa declarar o MEI que faturou até R$ 60 mil no ano passado – a partir deste ano esse teto subiu para R$ 81 mil. E mesmo quem não faturou nada também precisa informar à Receita Federal. Até o momento quase 400 declarações foram feitas e enviadas na sede do Sebrae em Juazeiro, mas a cidade possui mais de seis mil microempreendedores individuais, que precisam acertas as contas com a Receita Federal.

A cabeleireira Rosângela Pereira se formalizou como MEI em 2010. Além de ter direito ao CNPJ, emissão de nota fiscal, acesso a empréstimos com juros mais baixos e abertura de contas bancárias com taxas diferenciadas, ela tem acesso a benefícios previdenciários, como aposentadoria, salário-maternidade e auxílio-doença, e também não precisou pagar para obter alvará de funcionamento.

A microempreendedora não quis esperar o prazo final e já enviou a Declaração Anual do Simples Nacional. “Comecei o ano organizando as finanças do salão, a declaração do MEI foi uma das prioridades, afinal tudo planejado funcional melhor”, frisou.

No Sebrae, o atendimento é feito através de agendamento. Para enviar a Declaração Anual do Simples Nacional, o Microempreendedor Individual deve ligar no telefone 0800 570 0800 e agendar o horário entre às 9h e 17h.

A sede do Sebrae fica na Rua Coronel João Evangelista (Rua da 28), no Centro de Juazeiro. O atendimento também pode ser feito na sala de empreendedor, em frente à Praça da Misericórdia, também no Centro de Juazeiro. A documentação necessária é CPF, número do CNPJ e o faturamento de 2017.

Novas regras para Microempreendedores individuais contratarem plano de saúde já estão valendo

(Foto: Ilustração)

Para evitar fraudes, já estão em vigor, novas regras para microempreendedores individuais (MEI) contratarem planos de saúde empresariais. Agora, o MEI deve comprovar adesão ao perfil empresarial há pelo menos seis meses no momento da aquisição do plano, de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

As exigências passam a incluir também a apresentação da inscrição no órgão competente, como junta comercial, e comprovante da Receita Federal. A comprovação de atuação como MEI também deverá ser cobrada pelas operadoras de planos de saúde no aniversário do contrato.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) explica, que as novas regras foram pensadas para evitar fraudes, em que pessoas que não desempenham atividade empresarial realizam registro como MEI para terem acesso ao plano empresarial.

Na adesão a um plano empresarial, o MEI pode estender a cobertura a um funcionário, caso tenha, e também a dependentes, desde que seja comprovado o vínculo familiar.

Prazo para quitação de débitos dos MEI se encerra hoje (26)

(Foto: Divulgação)

Os microempreendedores individuais (MEI) de Juazeiro e Petrolina têm até às 23h59 minutos (horário de Brasília) para regularizar seus débitos com a Receita Federal. O prazo foi prorrogado da terça-feira (23) para hoje e quem não pagar seus débitos terá o CNPJ inativado.

A quitação dos débitos pode ser parcelada em até 60 meses ou quitar os tributos devidos à Receita Federal. De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) cerca de 1,4 milhão de MEIs podem ter seus cadastros excluídos, pois somam três anos sem o pagamento dos impostos ou sem declarar o Simples Nacional.

O MDIC disponibiliza a lista de CNPJ em risco e mais informações sobre a negociação dos débitos no Portal do Empreendedor.

Governo prorroga prazo para MEI regularizar situação com a Receita Federal

(Foto: Ilustração)

O prazo para a regularização de microempreendedores individuais (MEI) junto à Receita Federal foi prorrogado até as 23h59 desta sexta-feira, 26. O anúncio foi feito pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O MEI que estiver com o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) suspenso devido a pendências com a Receita deve cumprir o novo prazo, para evitar que o CNPJ seja cancelado de forma definitiva. É possível consultar se o MEI está com o seu cadastro suspenso no Portal do Empreendedor, fazendo a busca pelo CNPJ ou Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) vinculado à empresa.

A inadimplência dos MEI envolve o não pagamento de guia mensal (DAS) referente aos períodos de apuração de 2015, 2016 e 2017 e/ou não entrega de declaração anual (DASN-SIMEI) referentes aos anos de 2015 e 2016.

Para se regularizar, o empreendedor pode solicitar o parcelamento dos seus débitos em até 60 meses. Caso ele realize algum dos pagamentos pendentes ou entregue alguma das declarações atrasadas até o dia 26 de janeiro de 2018, evitará o cancelamento.

A baixa definitiva do CNPJ não poderá ser revertida e os débitos migrarão automaticamente para o CPF vinculado. Para continuar a exercer alguma atividade econômica formalmente, o MEI deverá tirar novo CNPJ.

O cancelamento da inscrição do MEI é previsto no Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte e foi regulamentado por meio da Resolução n° 36/2016 do CGSIM, criada para tratar do processo de registro e de legalização de empresários e de pessoas jurídicas.

12